Entrevista Igor Reolon

Por Renato Dalzochio Jr. | Foto por Divulgação | 05 de janeiro de 2010 - 12:00

Entrevista Igor Reolon

O ano de 2009 foi de mudanças para o Motoclube Farroupilha, localizado na cidade de Farroupilha, na serra gaúcha. A entidade ganhou novo presidente, e conseqüentemente a diretoria sofreu algumas renovações. O novo presidente é Igor Reolon, proprietário da empresa Perfil Computacional, um apaixonado pelo motociclismo, em especial o Motocross, do qual ele é mais um entre vários praticantes do município.

Em entrevista concedida para Renato Dalzochio Jr., colunista do site Mundocross, o presidente Igor Reolon falou sobre os aspectos positivos e negativos do primeiro ano de sua gestão no Motoclube Farroupilha – MCF, os projetos, as metas e as expectativas para o ano de 2010 que está começando, além de falar sobre os pilotos farroupilhenses que mais se destacaram em várias modalidades nesta temporada.

Placa de 5 segundos no ar, largou :

MUNDOCROSS – 2009 foi seu primeiro ano como novo presidente do Motoclube Farroupilha. Qual análise você faz deste primeiro ano da sua gestão ?

Igor Reolon – Temos uma equipe pequena, porém fantástica. Primeiro colocamos a casa em ordem, reestruturando a entidade. Depois conseguimos a filiação de novos sócios, inclusive de pilotos de outras cidades. Realizamos uma prova de Enduro que foi válida como etapa dos campeonatos brasileiro e gaúcho desta modalidade e que foi muito elogiada pelos pilotos. Seguindo o exemplo do Enduro, também realizamos de forma conjunta uma etapa dos campeonatos brasileiro e gaúcho de Supermoto no Kartódromo municipal. O único ponto negativo que quero eliminar no ano que vem é a falta de união dos pilotos, tornando-os mais unidos, já que não existe participação maciça de todos eles.

MUNDOCROSS – Quais são os projetos, expectativas e metas que pretende atingir em 2010 ?

IGOR REOLON – Inicialmente finalizar o novo traçado da pista de Motocross, aumentar o número de filiados e inaugurar a nova sede da entidade localizada no motódromo. Já está confirmada a realização de forma conjunta de uma etapa dos campeonatos Gaúcho e Brasileiro de Enduro, como aconteceu neste ano, porém estamos negociando para que este evento seja a etapa de abertura dos dois campeonatos, visando aumentar o número de pilotos inscritos em relação a este ano. E a principal meta para o ano que vem é fazer uma divulgação maior do motociclismo em nossa cidade, tornando-o mais conhecido.

MUNDOCROSS – Que análise você faz do desempenho dos pilotos farroupilhenses na temporada 2009 em suas diversas modalidades ?

IGOR REOLON – Bastante positiva, já que tivemos muitos pilotos que se destacaram este ano. No Cross Country o piloto Márcio Debastiani foi campeão Gaúcho na categoria E, enquanto que o Marcelo Debastiani foi vice-campeão na categoria G. No campeonato Gaúcho de Enduro, outro título conquistado pelo Márcio, desta vez na categoria E7. Os pilotos Elso Cirino e Marcelo Razzera também se destacaram no Gaúcho de Enduro, respectivamente terceiro colocados nas categorias E4 e E7. Já o Andrio Sebben finalizou os campeonatos Gaúcho de Motocross e Supercross na terceira posição na categoria 65 cilindradas.

MUNDOCROSS – Em janeiro teremos eleições para compor a nova diretoria da Federação Gaúcha de Motociclismo – FGM. Qual é a expectativa do Motoclube Farroupilha ?

IGOR REOLON – Não tomamos ainda nenhum posicionamento sobre qual chapa vamos apoiar porque antes queremos escutar das mesmas suas propostas para o crescimento e desenvolvimento do motociclismo no Rio Grande do Sul. Nossa intenção é votar em quem esteja totalmente comprometido com esta causa.

MUNDOCROSS – Além do Enduro e do Supermoto, existe algum projeto para Farroupiha receber uma etapa do campeonato Brasileiro de Motocross nos próximos anos ?

IGOR REOLON – Essa não é uma das nossas perspectivas para 2010 porque os custos de uma etapa do Brasileiro de Motocross são altíssimos. Mas queremos pensar nisso para o futuro, quando o Motoclube estiver melhor estruturado financeiramente. O nosso motódromo também necessita de melhores condições em sua estrutura.

MUNDOCROSS – Ao contrário de 2007 e 2008, porque em 2009 Farroupilha não recebeu uma etapa do campeonato Gaúcho de Motocross ? Existe projeto para voltar a receber este evento em 2010 ?

IGOR REOLON – Este ano não tivemos o Gaúcho de Motocross em Farroupilha porque os custos para trazer uma etapa eram muito altos, e na minha opinião, a Federação Gaúcha se equivocou nesta parte de valores. A probabilidade é que para 2010 o evento volte a ser realizado no município, já que, dependendo de quem assumir a nova diretoria da Federação, a promessa é de que haverá uma nova política no campeonato Gaúcho de Motocross, onde os custos para sediar uma etapa serão bastante reduzidos.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly