Com novidades Nacional de Enduro FIM promete em 2010

28 de janeiro de 2010 - 15:00

Com o calendário definido desde outubro do ano passado, o Campeonato Brasileiro de Enduro FIM de 2010 promete ser um dos melhores dos últimos anos. Entre as novidades, uma etapa no nordeste; o retorno confirmado do mineiro Felipe Zanol, a divisão da categoria E3 e a final, novamente em Patrocínio, sendo disputada em três dias, em uma espécie de ‘Mini ISDE’.

O Enduro FIM foi a primeira modalidade a definir seu calendário. Logo após a última etapa no ano passado, fizemos uma reunião técnica entre os pilotos e a diretoria da CBM, definindo regulamento, datas e as cidades que receberiam as provas – disse Assis Aquino, diretor de Enduro FIM e vice-presidente da Confederação Brasileira de Motociclismo.

O campeonato terá 13 etapas, divididas por cinco estados brasileiros. A temporada começa no dia 6 de março, em Farroupilha (RS), passando também por Santa Catarina, Paraná, Natal (Rio Grande do Norte), e, finalmente, Patrocínio (MG), fechando o ano, em outubro, com três etapas.

CAMPEONATO NACIONAL EM TODO BRASIL

“Vivemos em um país continental. Trouxemos uma etapa para o nordeste, pois apesar de ser uma das modalidades mais praticadas por aqui, ainda faltava um intercâmbio. Antigamente o Campeonato Brasileiro era disputado apenas no sul do país, mas a CBM não é formada por apenas três ou quatro federações. Existem outras, e agora implantamos uma nova filosofia, na qual o piloto que disputa o Brasileiro vai mostrar sua capacidade correndo em todos os terrenos: dunas, pedras, trilhas, etc. O custo é mais alto? Sim, mas pelo menos vai ser verdadeiramente um Campeonato Brasileiro. Um campeonato técnico, e que não é fácil de fazer”, ressaltou Assis.

O dirigente falou também sobre o nível do esporte no Brasil e sobre o retorno do mineiro Felipe Zanol, bicampeão português, e que irá disputar as provas do Brasileiro em 2010. “O Enduro FIM no Brasil vem em uma crescente no que se refere à qualidade dos pilotos. Hoje temos o Zanol com grande desempenho no Mundial, e esse ano, para nossa felicidade e do esporte, ele vai disputar o Campeonato Brasileiro. Mas além dele, temos o Nielsen Bueno, o Felipe Limonta (foto), e diversos outros pilotos com grande técnica e capacidade no esporte”, afirmou Assis Aquino.

Uma das modificações no regulamento para 2010 será a divisão da categoria E3 em E3a (Over35) e E3b (Over45). “Isso foi uma solicitação dos pilotos. Vamos avaliar o resultado ao longo do ano para saber se a mudança foi válida” disse Assis.

EQUIPE BRASILEIRA NO SIX DAYS VIRA META

Evento máximo do Enduro padrão FIM, o ISDE – International Six Days Enduro será disputado este ano no México, e, no que depender da vontade do dirigente, o Brasil pode voltar a ter uma equipe participando da competição.

“A grande final do Brasileiro será em Patrocínio/MG. Vai ser um “Mini-Six Days”, com três etapas. Isso vai manter a disputa pelo título até a última etapa. Com certeza nenhuma categoria vai chegar definida à final – afirmou Assis Aquino. – O Six Days é competição mais importante do Enduro. Não posso afirmar que teremos, mas vou fazer todo o possível para que o Brasil volte a ter uma equipe participando da prova. Assim como o Motocross das Nações é importante, o Six Days é uma competição da qual o Brasil não pode ficar fora”, encerrou o dirigente.

CALENDÁRIO DO BRASILEIRO DE ENDURO FIM 2010

1ª e 2ª etapas – Farroupilha / RS – 06 e 07 de Março
3ª e 4ª etapas – Santa Catarina – 27 e 28 de Março
5ª e 6ª etapas – Natal / RN – 01 e 02 de Maio
7ª e 8ª etapas – Santa Catarina – 17 e 18 de Julho
9ª e 10ª etapas – Paraná – 04 e 05 de Setembro
11ª, 12ª e 13ª etapas – Patrocínio / MG – 08, 09 e 10 de Outubro

Redação Mundocross
Texto by Adriano Winckler – Assessor de Imprensa CBM
Foto Divulgação Suzuki

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly