Vem aí o Enduro do Tomate 2010

07 de março de 2010 - 22:00

Que ronquem os motores. Após cerca de três meses desde a realização da última etapa do Campeonato Estadual de Enduro de Regularidade do Rio de Janeiro, em dezembro do ano passado, na cidade de Rio Bonito, os praticantes da modalidade estão ansiosos pela abertura da temporada 2010.

Pois vem aí o III Enduro do Tomate, prova que será válida pela 1ª e 2ª etapas do campeonato Carioca de Enduro, sediada em conjunto pelas cidades de Paty do Alferes e Miguel Pereira, nos dias 27 e 28 de março. O evento também será válido pela 2ª etapa da Copa Sudeste.

O Enduro d o Tomate foi realizado pela primeira vez em 2008, como a 2ª etapa da Copa de Estreantes. Seus organizadores, Adriano Winckler e Eduardo Matias, tinham como objetivo realizar uma prova que ficasse gravada na memória dos pilotos.

”Sabíamos as coisas que nos faziam falta quando estávamos em um Enduro. Usamos isso como diferencial. A região de Paty é recheada de trilhas excelentes, e, junto com isso, tínhamos a certeza de que poderíamos fazer uma prova para ficar marcada”, lembrou Eduardo Matias, que hoje é o diretor de Enduro de Regularidade da Federação de Motociclismo do Rio de Janeiro (FEMERJ).

Patrocinadores presentes, apoio da prefeitura, Camisa de trilha numerada, jantar, almoço, banda de rock, sorteio de brindes, vários adesivos e 125 pilotos inscritos. O evento tinha sido um sucesso.

”Desde o início a idéia era fazer o melhor enduro dos últimos tempos. Foi extremamente desgastante, tanto na parte física quanto na parte psicológica. Mas a satisfação estampada na cara de cada um dos pilotos compensou todo esse desgaste”, garante Adriano Winckler.

Para o ano seguinte o desafio era ainda maior. O sucesso do primeiro Enduro do Tomate garantiu à prova o status de abertura do Campeonato Estadual de 2009, e o que tinha sido bom precisava ser ainda melhor.

”Estipulamos uma meta bastante ousada: 200 pilotos. Essa marca é alcançada por muitas provas reconhecidas e ‘centenárias’, como o Ibitipoca, o Independência, ou as etapas do Brasileiro, mas nunca vi uma etapa apenas de Estadual com tantos pilotos”, ressaltou Matias. “O número de pilotos de fora do Rio, atraídos pelos elogios à prova de 2008, também foi grande. Se não me engano, 25% dos pilotos vieram de São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo”, completou Matias.

O feito foi alcançado, com 206 pilotos inscritos e uma festa impressionante no Parque de Exposições de Avelar. Tudo que foi oferecido aos pilotos no ano anterior estava de volta, mas com uma dimensão ainda maior.

”Passei dois dias trabalhando no circuito do Extreme Test. Em vez de construir apenas uma piscina como em 2008, preparei quatro em 2009. E mais ainda, os pilotos largavam de dois em dois, um de frente para o outro, em pistas separadas. Foi realmente uma festa incrível. Ali decretamos que o Tomate havia chegado para ficar”, afirma Winckler.

RITMO ACELERADO

A edição 2010 do Enduro do Tomate já está com inscrições abertas. E, como de costume, os diretores de prova prometem um evento de proporções gigantescas. Serão dois dias de competição, com toda a infra-estrutura já conhecida das edições anteriores para pilotos, familiares e o público da cidade, mas também com algumas surpresas a mais.

”Os pilotos podem se preparar. Teremos tudo que sempre tivemos, e que para nós já se tornou padrão: camisa de trilha, adesivos, jantar, almoço, brindes e muito mais, com o a apuração por GPS, um caminhão 4×4 para levar as famílias dos pilotos em trechos da trilha, etc…”, garante Matias. “Estou preparando também boas surpresas no Extreme Test. Estamos ficando bons nisso”, brincou Winckler.

Serão 12 as categorias em disputa no Enduro do Tomate 2010: Master, Senior, Over40, Over50, Júnior, Duplas, Novatos, Equipe, Imprensa, Quadriciclos, Turismo e Turismo Light. As duas últimas categorias farão apenas um grande passeio, sem precisar se preocupar com tempo. Os pilotos da Turismo farão o mesmo percurso das demais categorias, porém serão guiados por dois pilotos da organização. Já a Turismo Light fará uma trilha mais leve. Ambas as categorias terão valor de inscrição mais baixo, pois como não farão parte da competição, a organização não precisará pagar pelo aluguel dos GPS para apuração. Porém, cada piloto participará normalmente do restante da prova, recebendo camisa de trilha, tendo direito ao jantar, ao churrasco, adesivos e sorteio dos brindes.

Uma novidade que promete agradar a todos e incrementar a disputa da prova será a categoria Equipes.
”Em relação às categorias vamos implantar algumas novidades. Além da manutenção dos quadriciclos, teremos a categoria imprensa, que será real e disputada pela mesma trilha da prova; a Turismo Light, que será um grande passeio, sem dificuldades; e, finalmente, o Desafio das Equipes. Os pilotos deverão formar equipes de quatro pilotos, independentemente da categoria, e a equipe que somar mais pontos no resultado geral será a campeã”, declara Winckler.

As inscrições devem ser feitas diretamente no novo sistema da Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM), através do endereço: www.cbm.esp.br/sistema. Os valores terão descontos regressivos, assim como nas principais provas do país.

VALORES PARA INSCRIÇÃO NO ENDURO DO TOMATE 2010

R$110,00 – De 03/03 a 12/03
R$120,00 – De 13/03 a 19/03
R$130,00 – De 20/03 a 26/03
R$150,00 – nos dias 27 e 28/03

CATEGORIAS EM DISPUTA

Master
Senior
Over40
Over50
Júnior
Duplas
Novatos
Equipe
Imprensa
Quadriciclos

Valores para inscrição das categorias Turismo e Turismo Light
(Inscrição apenas pelo site do Enduro do Tomate. Envie e-mail para: [email protected])

R$80,00 – De 03/03 a 12/03
R$90,00 – De 13/03 a 19/03
R$100,00 – De 20/03 a 26/03
R$120,00 – nos dias 27 e 28/03

Email para tirar dúvidas : [email protected]

Informações sobre a categoria imprensa: [email protected]

Redação Mundocross
Texto Divulgação
Foto Arquivo

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly