Zanol confirmou o favoritismo no Nacional de Enduro FIM

08 de março de 2010 - 2:00

A abertura do campeonato Brasileiro de Enduro FIM, realizada neste fim de semana, dias 6 e 7, na cidade de Farroupilha, Rio Grande do Sul, não poderia ter sido melhor para o mineiro Felipe Zanol, que briga pela hexa campeonato. Forte candidato ao título da temporada, o atleta deu um verdadeiro show de pilotagem, vencendo as duas primeiras etapas da competição.

“Estava ansioso para começar a disputa e no primeiro dia acabei cometendo alguns erros, mas felizmente, a vitória não me escapou. Já no segundo dia estava mais relaxado e consegui imprimir um bom ritmo. Estou feliz com meu desempenho, pois além de ganhar a corrida de sábado e de domingo na categoria E1, também fui o melhor na Geral”, afirmou o piloto que é patrocinado pela Rinaldi.

Motivado com os resultados obtidos, Zanol volta para Belo Horizonte, onde se prepara para um desafio ainda maior. Nos dias 10 e 11 de abril ele participa da primeira etapa do Mundial, que será realizada na Espanha. Seu objetivo é superar o sétimo lugar conquistado em 2009, a melhor colocação de um brasileiro na história do evento.

“A abertura do Brasileiro foi um ótimo treino para o Mundial, as provas foram bem técnicas e pude ver em quais aspectos preciso melhorar para chegar a Espanha em plena forma. Os treinos serão intensificados e espero representar bem o Brasil lá fora. Aproveito a oportunidade para agradecer a Rinaldi pelo patrocínio nesta temporada”, finalizou Zanol, que aparece na foto junto com Gregório Caselani.

CATEGORIA E2

Mais dois pilotos, além de Zanol, representaram a Rinaldi na abertura do Campeonato Brasileiro de Enduro FIM. O gaúcho Gregório Caselani e o catarinense Nilson Tecilla disputaram a categoria E2, sendo que ambos enfrentaram dificuldades.

No sábado Gregório torceu o joelho e teve que se superar para encerrar a corrida, que também era válida pelo campeonato Gaúcho de Enduro FIM. Apesar do incidente, conseguiu cruzar a linha de chegada em segundo lugar no Brasileiro e em primeiro no Gaúcho. No domingo, além da forte dor no joelho, o atleta foi prejudicado por problemas na parte elétrica da moto e não conseguiu largar.

“Foi um fim de semana difícil. Primeiro machuquei o joelho. Eu estava fora da moto e quando fui girá-la meu pé ficou travado no chão. Depois a moto apresentou problemas na parte elétrica. Se não fosse isso poderia ter ido melhor, não esperava que fosse assim, mas imprevistos acontecem e temos que saber lidar com eles. Vou ficar uns dias em repouso, porém, espero retornar logo ao treinamento”, explicou.

Já Tecilla nem pôde concluir a primeira prova. O piloto, que durante o treino chegou a fazer um dos melhores tempos, largou bem, mas na terceira volta acabou fraturando o joelho após um salto. “Provavelmente terei que passar por cirurgia, se isso acontecer darei adeus as disputas desta temporada. Lamento muito, vou me dedicar a recuperação para voltar o quanto antes”, lastimou.

Redação Mundocross
Texto by Daniela Burgonovo
Foto Divulgação

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly