Pellin venceu a segunda etapa do Gaúcho de Enduro FIM

09 de março de 2010 - 9:00

A cidade de Farroupilha, distante cerca de 100 kms de Porto Alegre, foi a sede da segunda etapa do campeonato Gaúcho de Enduro FIM 2010. Enduristas de Erechim, de Caxias do Sul, da capital gaúcha Porto Alegre e também da região da campanha, foram atrás dos pontos do campeonato estadual do Rio Grande do Sul.

A prova foi composta de três voltas de 60 km cada, com o tempo em torno de 1 hora e 50 minutos cada volta, definiram os vencedores da etapa nas 7 categorias disputadas neste último sábado, 6 de março. A velha guarda se fez presente, alguns andando, como foi o caso de Alcindo Bortoncello, vencedor da categoria E4. Outros apenas na torcida e no box, como Alexandre ‘Bagual’ Baumgartner, que foi torcer pelo seu filho, e Sandro Tomasi, que esteve visitando os amigos.

Os nomes citados acima fazem parte do hall de detentores títulos de campeões Gaúchos e Brasileiro, tendo juntos mais de uma dezena de títulos estaduais de Enduro FIM e Enduro de Regularidade. Afinal de contas também era dia de Brasileiro de Enduro FIM. Mas isso é outra história, que o Renato Dalzochio Jr. já contou aqui no Mundocross.

Veja quem foram os vencedores do Gaúcho de Enduro FIM :

Na categoria mais forte da competição, Gustavo Pellin com 0.35:01 Tempo Perdido levou a melhor na E1. Já Gregório Caselani, mesmo com uma torção no joelho esquerdo sofrida no Cross Test, chegou em 1º na E2 com 0.37:59 TP. Na categoria E3, o vencedor foi o piloto da casa Márcio Debastiani com 0.39:25 TP.

Pela E4 Alcindo Bortoncello com 0.41:07 TP. Já na categoria E5 Sérgio Colett com 0.44:19 TP. Já a E6 foi vencida por Rafael Rangel com 0.43:13 TP e para finalizar a E7 foi vencida por Marcelo Augusto Weis (foto) com o tempo perdido de 0.43:24 TP.

Pellin, apesar da vitória, constatou que as trilhas estavam com poucas marcações em alguns pontos. “Isso pode ser sacanagem de alguém na madrugada, ou por desconhecimento, ou por brincadeira”.

Caselani, disse que apesar do susto estava feliz, pois sua joelheira o protegeu de uma contusão maior. Entre uma e outra volta, os pilotos tem o direito de uma pausa para manutenção, abastecimento e re-hidratação. No caso de Caselani, de tratamento na torção.

A etapa de Farroupilha do campeonato Gaúcho de Enduro FIM teve o patrocínio de All Ned Energy Drink, Impacto Motos, Lojas Colombo, Fire Night Energy Dirink. O apoio foi da Prefeitura de Farroupilha, a realização da Associação Gaúcha de Pilotos de Enduro – AGPE, e a supervisão da Federação Gaúcha de Motociclismo – FGM.

Redação Mundocross
Texto Sílvio Bilhar
Foto by Sílvio Bilhar

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly