Gaúcho de Motocross 2010 iniciou com o pé direito !!!

24 de março de 2010 - 13:00

Em torno de cinco mil espectadores presenciaram neste último final de semana, 20 e 21 de março, a etapa de abertura do maior campeonato Gaúcho de Motocross de todos os tempos. A corrida que foi realizada em Marau, foi a primeira do campeonato Estadual de MX da gestão Paulo Della Flora ‘Jabuti’, eleito no último dia 23 de janeiro como o novo presidente da Federação Gaúcha de Motociclismo – FGM. Na pista 250 pilotos mostraram o melhor do Motocross, com técnicas apuradas e manobras arrojadas que fizeram o público delirar.

Os treinos aconteceram desde às 10 horas de sábado, sendo que na última categoria a entrar na pista, a MX1 / Intermediária MX1, o piloto Hernán Afonso, do Uruguai, que correria como convidado, caiu na mesa antes do pit stop, e o resultado foi uma fratura no pulso esquerdo. Já no domingo pela manhã, o warm-up começou às 8:30 horas. Já as corridas que estavam previstas para começaram às 11:45 horas, começaram às 12:20 horas por causa de seis baterias classificatórias para duas categorias.

E um dos pontos altos em mais este evento realizado em Marau, foi a hospitalidade das pessoas do Moto Clube de Marau – Motomar, que teve o presidente Luizinho Rizzoto uma pessoa incansável, que por sua vez teve uma grande ajuda dos membros do Motomar. Outro ponto positivo foi a denominada Área Vip, onde o Motomar recebeu autoridades e patrocinadores com petiscos, sucos e chopp gelado. Parabéns Motomar pela promoção deste excelente evento.

Um outro ponto alto da etapa de abertura do Gaúcho de MX foi a distribuição de brindes aos pilotos inscritos em Marau. Esta ação aconteceu no meio da programação de provas na parte da tarde, e para se ter uma idéia do quão bom foram os brindes, que todos os 18 pilotos da categoria 50 levaram para casa um par de pneus oferecidos pela Rinaldi. E além disto em torno de outros 25 pilotos levaram para casa cada um brinde oferecido pelos outros patrocinadores do Campeonato Gaúcho de Motocross 2010.

E para completar os pontos positivos da primeira etapa do Gaúcho de Motocross, vamos falar da narração da corrida, que teve transmissão Ao Vivo pela Rádio Pró Moto, através do site Mundocross. Mas o detalhe interessante na narração foi a presença de três locutores no evento. Márcio Frozza é pelo terceiro ano consecutivo o locutor oficial do Campeonato Gaúcho de Motocross, e estava lá fazendo a narração, que teve também a participação de André Tramontini narrando a bateria da categoria Intermediária MX2, e Valério Neto, locutor do Brasileiro de Motocross até o ano passado, fazendo a transmissão da categoria MX2. Com certeza um momento histórico no Motocross do Rio Grande do Sul.

VAMOS AGORA AO QUE ROLOU NAS CATEGORIAS DISPUTADAS

A PRIMEIRA CATEGORIA DO DIA FOI A ESTREANTES IMPORTADAS

Os trabalhos de pista, como o narrador Márcio Frozza costuma falar, começaram com a categoria Estreantes para motos importadas, que entraram na pista às 12:20 horas. Cristian Tessaro (#701) fez o holeshot, dividindo a primeira curva com Roberto ‘Beto’ Bergamann (MV Transportes / Santa Rosa Caminhões #189), e os dois completaram a volta de abertura numa grande tocada, dando o ritmo de como será o campeonato Gaúcho de Motocross 2010. Logo na volta seguinte, Cristian deu o bote e assumiu a ponta. Beto já sofria a pressão de Thauan Laucsen (Valgraf / Bamba Racing #369) enquanto que Cristian abriu vantagem a partir da quarta volta. Vindo de trás em prova de recuperação, Ricardo De Cristo (Rest. Serrano / Farmácia Dermatobel #57), juntava-se ao pelotão da frente, junto com Júlio Flach (Nutri Flach Refeições #121). No final da corrida Cristian passou em primeiro, seguido de De Cristo que na volta final se aproveitou do erro de Beto no miolo da pista. Beto, Thauan e Júlio também subiram no pódio.

DEU ARTHUR E GABI NAS CATEGORIAS 50

Pela 50cc, dividida em 50A e 50B, Pietro Pimentel (Pimencar Utilitários #51) largou na ponta seguido de Felipe Menuzzi (Joel Preparações / Menuzzi Agropecuária #921) e Felipe Migliorini (Migliorini Auto Peças #5), ambos da classe B. Mais atrás Gabriel ‘Gabi’ Andrigo (Pro Race / Cerâmica Dambrós / Tintal Killing / Vang FM 93.7/ Fredy Tintas #10) vinha ponteando na classe A. Menuzzi e Migliorini travavam um duelo de gigantes curva a curva. Em prova de recuperação, Arthur Todeschini (Expresso Sul / Cetric / Concrebal #3) chegava de vez no pelotão da frente já na terceira volta. Pietro errou e Arthur fez a ultrapassagem dupla para chegar à liderança na quarta volta. Arthur venceu a prova, seguido de Pietro, e Migliorini venceu o duelo particular com Menuzzi e chegou na terceira posição pela classe B. Já na classe A, Gabi venceu a etapa, seguido de Murilo Hendler (Eletrônica Predial / Joel Motos #981).

DANNY SURPREENDEU NA CATEGORIA 230

Na categoria para motos 230cc nacional, o vice-campeão Brasileiro de Motocross 2009 na categoria 230, o paulista Murilo Tomazelli Scisci (IMS / Pro Taper / Polisport #2) largou na ponta, dividindo a curva com Cássio Anacleto (Litoral Motos #12), Danny Oliveira (Estofados Edu #108) e Anderson Alberton (Lauro Motos / Bob Racing / Moto Mania / Satti Soldas / Léo Motos #47). Mas Cássio acabou saindo da pista e ficando em penúltimo lugar, com isso fez prova de recuperação. Murilo e Danny fecharam a primeira volta fazendo o duelo da categoria. Mais tarde Danny não tomou conhecimento da posição do piloto convidado, e fez a ultrapassagem para vencer de forma excepcional a abertura do campeonato. No embalo, Alberton buscou a segunda colocação. Vinícius Nalin (Bamba Racing / Seritec #62) chegou em quarto e Regis Zonta (Bamba Racing / Serraria Seara # 75) conquistam vaga no pódio. Cássio, um dos nomes fortes da temporada, ainda chegou na sétima posição da prova, em belíssima recuperação. “Ainda não estou acostumado com essa moto, mas larguei bem, procurei não cometer erros. Foi bom largar com vitória, pois sei que tem gurizada boa nessa categoria”, comentou Danny.

GRANDE DISPUTA NA CATEGORIA MX3

Por sua vez a categoria MX3, teve Walter Tardin (Tardin Langerie #47) largando na frente com Gustavo Visoto (Super Posto / Mariana Veículos #27) e Léo Lopes (www.leomotos.com.br #216) logo em seguida. Walter andava solto, mas entre Visoto e Léo, o duelo era de gigantes. Na metade dos 15 minutos tempo de prova, já aparecia Marco ‘Milão’ Müller (MSR / SPY / Neyfa /MX Direct / Kavasaki #2), que não fez boa largada, mas vinha buscando posições. Com doze minutos de prova, tudo se decidiu. Léo, que já havia despachado Visoto, partiu pra cima de Walter, que errou, e Léo era o novo líder da MX3. Ainda na pressão, Walter perderia na volta final a segunda colocação para Milão. Completando o pódio chegou o campeão Gaúcho de MX 2009, Marcelo Agostini (Dilvo Racing / SPY / MotoStyle #33) e Carlos Ketermann ( Farmapop / Nelson Import / Oximont / Postos Detroit #54). Visoto, que cometeu erros, chegou em sexto lugar. “Vencer a abertura sempre é muito bom, nos dá um ânimo a mais para o resto do campeonato”, disse Léo na hora do pódio.

NA INTERMEDIÁRIA MX2 UM BASSO PERMANECE NA FRENTE

Lucas Basso (Cereais Basso #8) pulou na ponta da categoria Intermediária MX2 para vencer sem deixar a peteca cair. Cristian Tessaro (#701) chegou logo atrás, na segunda colocação. Andando bem, e chegando terceira posição, Daniel Chies (Dilvo Racing / Farfri #290) volta a categoria Pró em grande estilo após ter ficado algumas temporadas de fora e voltar em 2009 na categoria 230. Mas a maior surpresa ficou por conta de Vanderlei da Silva (AutoSul Pinturas Automotivas #15), que no último dia de 2009 sofreu um grave acidente de trabalho em sua empresa, foi submetido a uma cirurgia delicada na cabeça e em 80 dias, já está em plenas atividades no trabalho e duelando nas pistas de Motocross. Ele chegou em quarto lugar à frente do piloto da casa Jonatas Migliorini ‘Joaninha’ (KM Motos / Migliorini Auto Peças #581) que largou em décimo e buscou a quinta posição em grande recuperação.

ENZO MOSTROU O QUE APRENDEU NOS USA NA 65

Na categoria 65cc, o piloto de Lajeado, Enzo Lopes (Pirelli / Freeday / Answer #2) voou na pista, largou em primeiro seguido de Eduardo Martello (Funerária Martello #3), Arthur Todeschini (Expresso Sul / Concrebal #20) e Gabriel Della Flora (Impacto Motos / Artemoto Troféus / Transportes Todeschini / Sebben Motorhome #919). De segundo ao quarto lugar não existia diferença no cronômetro. Martello caiu na mesa, e na sequência, Gabriel caiu na curva antes da chegada, e ambos abandonaram a prova. Enzo venceu de ponta a ponta, seguido de Pietro Pimentel (Pimencar #51) que venceu o duelo particular com Arthur no meio da prova. Jivago Rigo Filho (Arte Mídia Adesivos #21) e Gabriel Pereira Alves (Benfica Transportes e Comércio #31) completaram o pódio.

A GRINGA SURPREENDEU SUA AMIGA JANA NA FEMININA A

A categoria Feminina, também é dividida em duas classes. Na A teve o duelo inicial com trocas de posições entre Janaina Todeschini (Farover Transportes Rodoviários / Todeschini Transportes #139), campeão Gaúcha MX 2009 e Maiara Basso (Cereais Basso #8) campeão Gaúcha de SX 2009. Na terceira volta, Maiara assumiu a liderança para vencer a etapa seguida de Janaina, Fernanda Kubaski (Guapo Corporation #229) e Mayrê Ribeiro ‘Gauchinha’ (#74) subiram no pódio em terceiro e quarto lugares.

MARIA EDUARDA COMEÇOU VENCENDO NA FEMININA B

Já na classe Feminina B Maria Eduarda Salomoni da Silva, ‘Duda’ (Terra Motos / Super Nenê #127) venceu seguida de Marciane Baldissera (Valmorbida Materiais de Construção / Max Moto Clube #81), Bruna de Freitas(TIM Mania / Dermatobel #17) e Valkiria Dickel (Terra Motos / PF Pneus / Endres Fundo Imobiliário #53).

MARÇAL VENCEU UMA DAS CATEGORIAS MAIS DISPUTADAS DO DIA

A corrida mais esperada da tarde mais uma vez foi a MX2, que teve muitas motos no gate e emoção na pista. Quem pulou na frente foi Douglas ‘Duda’ Parise (Basalto São Cristovão / Cidade de Sananduva / Brasil Racing / Motul / Dash #292), seguido de Marçal ‘Massa’ Müller (SobreRodas / MSR / Geramotos / Ramarim / Kawasaki #544). Nas quatro primeiras voltas Duda manteve a ponta, mas acabou caindo ao passar nas costelas, e demorou um pouco para voltar a corrida, perdendo várias posições. Com a queda de Duda, que voltou a corrida na décima primeira posição, Marçal que estava bem próximo, assumiu a liderança e abrindo vantagem para o segundo lugar, o piloto Mairon ‘Ferruge’ Mergener (Empresa Car / Motul / Dilvo Racing #60).

Na metade da prova, Eduardo Lima, o ‘Dudu’ (Vaz / Rinaldi / IMS / Kawasaki #338), piloto paulista que correu como convidado da FGM, assumiu a segunda colocação e começou a caça ao líder Marçal (foto). Enquanto isso Duda Parise fazia uma boa corrida de recuperação. Da metade da corrida em diante, Dudu Lima se aproximava aos poucos de Marçal, porém numa das voltas, Massa errou na curva antes da mesa da chegada, e Dudu se aproxima muito. Quem fez uma excelente corrida foi Daniel Chies, que depois de andar na categoria 230 em 2009, está correndo na MX2. Nas duas últimas voltas, Duda ultrapassou Ferrugem, que era o terceiro colocado, mas naquele momento da prova estava muito longe dos dois primeiros.

E na briga pela ponta, Marçal tocava forte, mas ao mesmo tempo administrava a vantagem sobre Dudu Lima. Bandeirada final para Marçal, que também havia vencido a etapa de Marau na temporada passada, com Dudu Lima em segundo, Duda Parise em terceiro e Ferruge em quarto. Mas como Dudu Lima não é filiado pela FGM, os pontos do segundo lugar ficam para Duda Parise. E na quinta posição chegou o piloto Marcos Cordeiro (Casa Bella Construtora / Guaresi Imóveis / M3 / Circuit / Answer / Suzuki #37).

PILOTOS DA CASA FIZERAM DOBRADINHA NA MX4

Em seguida entrou na pista a categoria MX4, que teve um grid cheio e uma largada forte, e um duelo inicial entre Eduardo ‘Timm Bala’ Bergmann (Pro Race / Sobre Rodas / Moto Mania #69) com os pilotos da casa, Silvio Lodi (SSul #51) e Rossandro ‘Mano’ Sabbi (KM Motos #111). Silvio assumiu a liderança ainda no começo da prova e uma volta após foi a vez de Mano subir uma posição. Os dois duelaram por 4 voltas até Mano dar o bote e conquistar a dianteira. Mano Sabbi venceu a etapa, Sílvio logo atrás segurou os ataque de ‘Timm Bala’, e de Fabiano Kubaski (Instituto Musical Decibel / Prefeitura de Giruá #229) que chega em terceiro, no momento final da prova. “Os méritos da vitória são todos do Mano, que fez uma grande corrida apesar do problema no seu ombro”, elogiou Silvio.

RORATTO ESTÁ MUITO RÁPIDO NA 85

Por sua vez, a 85cc teve Gustavo Roratto (Motul / Sebben Motorhome / Roratto Auto Socorro #811) dominando desde as voltas iniciais. No começo ainda teve a companhia de Enzo Lopes (Freeday / Léo Motos #216), que caiu e abandonou a prova. Andando com a nova KTM 105cc, Gustavo era absoluto na pista, com João Pinho Ribeiro (Recris Log / Brasil Racing / AVM / Studio Personal / Revendas Pinho #82) em segundo lugar e Gabriel Carbonera (Toninho Racing / Vini Motos / Cidade de Sananduva #289) em terceiro lugar. Ainda completando o pódio, chegaram Guilherme Zaparolli (Toninho Racing / Vini Motos / Cidade de Sananduva / KM Motos / Mecânica Zapanetti #16) e Henrique Araújo (Estofados Edu / Arame Motos / Carnes Kauê #153).

NA MX1 DUDA SE RECUPEROU FRENTE AO SEU PÚBLICO

A última corrida da programação foi a MX1, que teve 21 competidores. Quem fez o holeshot foi o piloto de Farroupilha Anderson Seben (Auto Peças Farroupilha / Impacto Motos #270), seguido de Douglas Parise (Basalto São Cristovão / Cidade de Sananduva / Brasil Racing / Motul / Dash #292). Ainda na primeira volta Duda Parise, que é da região onde foi a corrida, assumiu a primeira colocação, enquanto que a disputa pela segunda posição estava bem indefinida, com Marçal Müller (SobreRodas / MSR / Geramotos / Ramarim / Kawasaki #2), Marcos Cordeiro (Casa Bella Construtora / Guaresi Imóveis / M3 / Circuit / Answer / Suzuki #37), Dudu Lima (Vaz / Rinaldi / IMS / Kawasaki #338 ) e Gustavo Focchesato (Crespo Car #125) procurando chegar perto de Duda Parise, mas o piloto apoiado pela Cidade de Sananduva esteve muito focado nesta bateria e não deu chances aos concorrentes.

Marcello ‘Ratinho’ Lima (Vaz / Rinaldi / IMS / Kawasaki #38), que largou no meio do pelotão, foi recuperando posições até chegar ao segundo lugar, mas mesmo imprimindo um ritmo forte não conseguiu chegar em Duda Parise. Na metade da prova Eduardo Lima, o ‘Dudu’ teve problemas com a roda traseira de sua KXF450, que afrouxou o parafuso, e abandonou a corrida. No final da corrida, Duda Parise cruzou a mesa da chegada em primeiro, com Ratinho Lima em segundo, Marçal Müller em terceiro, Marcos Cordeiro em quarto e Focchesato em quinto. Mas como Cordeiro perdeu a ponteira da sua Suzuki RMZ450 no meio da corrida, ele perdeu uma posição, acabando em quinto e Focchesato herdou a quarta posição.

Final das competições, e o narrador Marcinho Frozza se despediu do público, equipes, pilotos e fãs, agradecendo a Deus por mais este dia maravilhoso de corridas. E fica aqui o convite para a segunda etapa do Campeonato Gaúcho de Motocross que está marcada para o dia 2 de maio, na pista do Moto Clube Venâncio Aires – Mocva, que fica no Parque da Fenachim em Venâncio Aires.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly