O australiano Strang está imbatível no GNCC

Foto por Shan Moore | 27 de março de 2010 - 1:00

O australiano Josh Strang está mostrando que a perda do título do GNCC 2009 para o neozelandês Paul Whibley deixou marcas profundas, e ele não está disposto a entregar o título 2010 novamente. No final de semana passado, dias 20 e 21 de março, ele venceu a terceira etapa consecutiva na principal categoria, a XC1, ao afastar a pressão do jovem Cory Buttrick.

Strang esta mostrando que é capaz de vencer em qualquer terreno e em qualquer condição. Na abertura na Flórida, venceu na areia. Na segunda etapa na Geórgia, venceu no barro, e nesta terceira etapa em Steele Creek na cidade de Morganton na Carolina do Norte, venceu na chuva e na lama.

Na segunda categoria mais importante, a XC2 Lites, o atual campeão Kailub Russell parece ter definitivamente se encontrado com o ritmo da temporada 2009 e conquistou sua segunda vitória, assumindo a liderança por apenas 1 ponto de vantagem sobre Jason Thomas. Acompanhe no texto abaixo como foram as disputas da terceira nas duas principais categorias do GNCC…

CATEGORIA XC1

Uma multidão recorde parou para assistir os 1500 pilotos que participaram desta etapa. As condições eram perfeitas, mas quando foi dada a largada para as 3 horas de corrida, uma chuva constante começou a cair. Com o passar do tempo, as condições foram se deteriorando e a pista ficando mais difícil, à medida que a chuva aumentava de intensidade. No km número 12 do circuito, uma colina ficou tão enlameada, que na sexta volta, perto da corrida completar 3 horas de duração, quase 40 pilotos estavam atolados nela, o que forçou os organizadores a alterar o resultado para a volta anterior (já que não havia como alterar o circuito para um caminho alternativo).

Na largada, o jovem australiano Josh Strang da equipe FMF / Makita / Suzuki ficou com os 250 dólares do holeshot e saiu na frente. Enquanto isso, Cory Buttrick da equipe FMF / KTM logo encostou no paralama traseiro de Strang, e os dois iniciaram uma disputa que os afastou dos demais. Em terceiro lugar estava Paul Whibley, neozelandês atual campeão da categoria que corre pela equipe AM-Pro / Yamaha. Em quarto Nate Kanney, companheiro de equipe de Buttrick e na quinta posição Jimmy Jarret da equipe Geico / JG Racing / Monster Kawasaki. Na marca de duas horas da corrida, a batalha entre Strang e Buttrick se intensificou quando eles abriram 1 minuto de vantagem sobre os demais.

Kanney, Whibley e Charlie Mullins nesta ordem estavam trancados na disputa pela terceira posição. Na sexta volta, uma colina no km 12 do circuito tinha se tornado tão enlameada que cerca de 40 pilotos estavam presos no barro, e Strang e Buttrick não arrumaram espaço para conseguir passar. Nesse ponto os organizadores decidiram que não seria possível terminar a corrida no tempo máximo permitido (3 horas) e os pilotos foram enviados de volta aos boxes e o placar foi revertido para a quinta volta. Oficialmente Strang venceu de ponta a ponta com 11 segundos de vantagem sobre Buttrick, com Mullins em terceiro, Whibley em quarto e Kanney completando os cinco primeiros.

O vice-líder Chris Bach finalizou na sétima posição. No campeonato, com a invencibilidade e os 100% de aproveitamento, Strang lidera com 90 pontos, contra 60 do segundo colocado, Chris Bach. Charlie Mullins é o terceiro, mas chegou aos 60 pontos também, empatando na vice-liderança com Bach. O atual campeão Paul Whibley é o quarto com 54 e Cory Buttrick fecha os cinco primeiros com 53 pontos.

RESULTADO DA TERCEIRA ETAPA DA CATEGORIA XC1

1. Josh Strang (Suz)
2. Cory Buttrick (KTM)
3. Charlie Mullins (Yam)
4. Paul Whibley (Yam)
5. Nate Kanney (KTM)
6. Glenn Kearney (Hsq)
7. Chris Bach (KTM)
8. Barry Hawk Jr. (Yam)
9. Kenneth Gilbert (Kaw)
10. Eric Bailey (Kaw)

CLASSIFICAÇÃO DA CATEGORIA XC1 APÓS TRÊS ETAPAS

1. Josh Strang – 90 pontos (3 vitórias)
2. Chris Bach – 60
3. Charlie Mullins – 60
4. Paul Whibley – 54
5. Cory Buttrick – 53
6. Glenn Kearney – 39
7. Homero Diaz – 35
8. Nate Kanney – 34
9. Kenneth Gilbert – 34
10. Eric Bailey – 31 pontos

CATEGORIA XC2 LITES

Não houve surpresa na segunda categoria mais importante do campeonato, a XC2 Lites. O atual campeão Kailub Russell da equipe FMF / KTM ficou com os 100 dólares do holeshot e venceu de ponta a ponta, sem ser incomodado por ninguém, deixando Jason Thomas da equipe Monster Energy / FAR / AndrewsYamaha em segundo e Scott Watkins da equipe Geico / JG Racing / Monster Kawasaki em terceiro. Stewart Baylor e Jesse Robinson nesta ordem, ambos pilotando KTM completaram os cinco primeiros.

Como as duas principais categorias do campeonato (XC1 e XC2 Lites) largam juntas, intercaladas por um intervalo de 30 segundos entre uma largada e outra, Russell ainda de quebra fez a volta mais rápida de toda a corrida, finalizando em terceiro lugar na classificação geral da etapa. A prova da XC2 Lites terminou no mesmo momento da XC1, quando os pilotos encontraram cerca de 40 concorrentes atolados na enlameada colina do km número 12 do circuito.

No campeonato, com duas vitórias em três etapas, Russell assumiu a liderança por 1 ponto de vantagem sobre o vice-líder Jason Thomas, que faturou a etapa de abertura, única que Russell não venceu. Jesse Robinson é o terceiro com 62, Stewart Baylor o quarto com 50 e Scott Watkins fecha os cinco primeiros com 49 pontos. A próxima etapa do Grand National Cross Country Series 2010 (GNCC), quarta da temporada, acontece dentro de 3 semanas. Será o Pirelli Big Buck GNCC, que acontece na cidade de Union, estado da Carolina do Sul, no final de semana dos dias 10 e 11 de abril.

RESULTADO DA TERCEIRA ETAPA DA CATEGORIA XC2 LITES

1. Kailub Russell (KTM)
2. Jason Thomas (Yam)
3. Scott Watkins (Kaw)
4. Steward Baylor (KTM)
5. Jesse Robinson (KTM)
6. Dustin Gibson (KTM)
7. Mark Fortner (Hsq)
8. Brain Lawson (Yam)
9. David Snyder (Yam)
10. Nicholas Hunter (KTM)

CLASSIFICAÇÃO CATEGORIA XC2 LITES APÓS TRÊS ETAPAS

1. Kaliub Russell – 81 pontos (2 vitórias)
2. Jason Thomas – 80 (1vitória)
3. Jesse Robinson – 62
4. Steward Baylor Jr. – 50
5. Scott Watkins – 49
6. Dustin Gibson – 46
7. Josh Weisenfels – 37
8. Jake Korn – 30
9. David Snyder – 29
10. Mark Fortner – 25 pontos

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly