As laranjas dominaram abertura do Mundial de Motocross

09 de abril de 2010 - 1:00

O Campeonato Mundial de Motocross começou no final de semana passado, dias 3 e 4 de abril, em Sevlievo na Bulgária. E a KTM começou o campeonato com o pé direito, vencendo nas principais categorias, a MX1 e a MX2. Na MX2 não houve surpresas, com o francês Marvin Musquin, atual campeão, vencendo as duas baterias.

Já na MX1, para surpresa de todos, o alemão Max Nagl fez um primeiro e um segundo lugar, faturando a vitória na geral e desbancando seu companheiro de equipe, o atual campeão e maior favorito ao título, o italiano Antônio Cairoli, que estreou o novo modelo de 350 faturando a segunda bateria. Acompanhe abaixo como foi este GP de abertura…

CATEGORIA MX2

O francês Marvin Musquin da equipe oficial KTM mostrou porque é o atual campeão da categoria, mantendo o domínio estabelecido em 2009 ao vencer as duas baterias desta etapa de abertura. Na primeira ele largou na ponta (foto), e disputou as primeiras curvas com o jovem Jeffrey Hearlings, de apenas 15 anos de idade, mas antes de completar a primeira volta já havia assumido a liderança com tranquilidade. Logo em seguida foi a vez de Ken Roczen roubar a segunda posição de Hearlings. O piloto Steven Frossard, conterrâneo de Musquin, finalizou na terceira posição. O jovem Hearlings foi o sexto colocado.

Na segunda bateria Musquin largou em segundo, brigou um pouco nas primeiras curvas, mas não teve dificuldades para assumir a primeira posição, já que o até então líder Ken Roczen, errou em uma canaleta e comprou terreno. Como parece estar um degrau acima dos outros na categoria, Musquin apenas administrou a liderança até a bandeira quadriculada.

O jovem Hearlings voltou a surpreender, permanecendo na segunda posição até ser superado por Roczen. Healings finalizou em terceiro. Com a dupla vitória, Musquin também faturou o overall da categoria, com Roczen em segundo e Steven Frossard completando o pódio em terceiro. Hearlings finalizou em quarto e Arnaud Tônus completou os cinco primeiros.

CATEGORIA MX1

Na primeira bateria as coisas foram decididas logo no início da corrida. O italiano Antônio Cairoli, atual campeão da categoria que neste ano faz sua estréia pela equipe oficial KTM, não fez uma boa largada e ainda foi atrapalhado pelo tombo do francês Sebastien Pourcel, ocorrido na quinta volta. Por causa disso não passou da quinta posição, posto que alcançou na sétima volta. Com o maior favorito fora da briga, seu companheiro de equipe, o jovem alemão Max Nagl dominou esta primeira bateria, vencendo de ponta a ponta sem ser incomodado por ninguém. O italiano David Phillipaerts venceu a disputa com o belga Clement Desalle, ambos respectivamente segundo e terceiro colocados. Ken De Dycker foi o quarto.

O início da segunda bateria parecia um replay da primeira, com Nagl largando em primeiro e Phillipaerts em segundo. Só que desta vez Cairoli parecia disposto a recuperar o prejuízo da primeira bateria. Fez uma largada muito melhor, e antes de completar a primeira volta já estava atacando seu conterrâneo Phillipaerts. Cairoli precisou de exatas duas voltas para superá-lo e assumir a vice-liderança. Depois disso, o próximo alvo era seu companheiro de equipe, que ele superou na metade da corrida. O inteligente alemão Nagl não ofereceu resistência aos ataques de seu companheiro de equipe, pois sabia que mesmo finalizando em segundo a soma dos resultados lhe dava a vitória no overall e a liderança no campeonato.

E foi o que fez. Depois de ultrapassado por Cairoli, Nagl apenas administrou a vice-liderança até a bandeira quadriculada. Phillipaerts ainda sofreu um tombo que lhe custou a terceira posição, deixando a briga pela mesma entre os belgas companheiros de equipe Suzuki, Steve Ramon e Clement Desalle, com Ramon levando a melhor. Desalle ainda perdeu a quarta posição para o francês Sebastien Pourcel nas últimas voltas. Na soma dos resultados, dobradinha da KTM, com Nagl em primeiro e Cairoli em segundo. Desalle completou o pódio na terceira posição, Phillipaerts foi o quarto e Steve Ramon fechou os cinco primeiros.

RESULTADO GERAL DA ETAPA DA BULGÁRIA NA CATEGORIA MX2

1.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly