Desalle e Musquin venceram Mundial de MX em Portugal

Por Renato Dalzochio Jr. | Fotos por Geoff Meyer | 14 de maio de 2010 - 18:25

No último final de semana, 8 e 9 de maio, o Mundial de Motocross prosseguiu com a quarta etapa da temporada 2010, realizada Agueda, Portugal. Na categoria MX1 a vitória ficou com o belga Clement Desalle da Suzuki, e na MX2 com o francês Marvin Musquin da KTM, atual campeão da categoria. Na MX1 o italiano Antônio Cairoli da KTM, atual campeão da categoria, se mantém na liderança do campeonato, mesma situação de Musquin, que com a vitória recuperou a liderança da MX2. Acompanhe como foi…

Categoria MX1

O belga Clement Desalle da Suzuki venceu seu primeiro GP da temporada de forma consistente, finalizando as duas baterias na segunda posição. Desalle se aproveitou da irregularidade de seus adversários, já que o líder Tony Cairoli da equipe oficial KTM, segundo colocado nesta etapa, finalizou em quinto na primeira bateria e venceu a segunda. Quem completou o pódio na terceira posição foi seu companheiro de equipe, o alemão Max Nagl, que fez o resultado exatamente mas de forma oposta, vencendo a primeira bateria e finalizando em quinto na segunda.

Clement Desalle venceu o GP de Portugal na MX1

Clement Desalle venceu o GP de Portugal na MX1

Xavier Boog foi o quarto colocado, finalizando na mesma posição nas duas baterias e o italiano David Philippaerts fechou os cinco primeiros com o terceiro lugar na primeira bateria e o oitavo na segunda. No campeonato a equipe oficial KTM mantém a dobradinha, com Cairoli 18 pontos na frente de Nagl. Phillipaerts é o terceiro, com o belga Steve Ramon na quarta posição. Seu conterrâneo Clemente Desalle, vencedor desta etapa, completa os cinco primeiros apenas um ponto atrás.

O ex-campeão Phillipaerts finalizou em quinto na MX1

O ex-campeão Phillipaerts finalizou em quinto na MX1

Categoria MX2

Na MX2 os favoritos a vitória eram o francês Marvin Musquin da equipe oficial KTM, atual campeão da categoria, o holandês Jeffrey Herlings de apenas 15 anos de idade, companheiro de equipe de Musquin e o jovem alemão Ken Roczen da Suzuki. Melhor para Musquin, que com a vitória nas duas baterias, recuperou a liderança perdida para Roczen na etapa anterior. Herlings finalizou na segunda posição, com o terceiro lugar na primeira bateria e o segundo na segunda. Roczen completou o pódio na terceira posição, graças ao segundo lugar na primeira bateria e o sexto na segunda.

Largada de uma das baterias da MX2 em Portugal

Largada de uma das baterias da MX2 em Portugal

O norte-americano Zach Osborne fez quinto na primeira bateria e terceiro na segunda, ficando com a quarta posição geral. O francês Steven Frossard completou os cinco primeiros, com o décimo primeiro lugar na primeira bateria e o quinto na segunda. No campeonato, Musquin retomou a liderança, agora doze pontos na frente de Roczen. Herlings é o terceiro, apenas três pontos atrás de Roczen. Steven Frossard é o quarto e Arnaud Tonus fecha os cinco primeiros.

Frossard está em quinto na classificação do Mundial MX2

Frossard está em quinto na classificação do Mundial MX2

Nota: A etapa portuguesa dedicou um minuto de silêncio em memória ao piloto australiano Andrew Mcfarlane, e ao ex-piloto americano Danny “Magoo” Chandler. O primeiro foi vítima de um trágico acidente durante os treinos da terceira etapa do campeonato australiano de Motocross, e o segundo em sua residência na Califórnia, em virtude de doença.

Pódio da categoria MX1 do GP de Portugal

Pódio da categoria MX1 do GP de Portugal

Resultado geral da quarta etapa na categoria MX1

1. Clement Desalle – 44 pontos
2. Antonio Cairoli – 41
3. Max Nagl – 41
4. Xavier Boog – 36
5. David Philippaerts – 33
6. Tanel Leok – 30
7. Evgeny Bobryshev – 26
8. Seb Pourcel – 25
9. Steve Ramon – 23
10. Ken De Dycker – 20
11. Rui Goncalves – 18
12. Davide Guarneri – 17
13. Kevin Strijbos – 16
14. Josh Coppins – 14
15. Anthony Boissiere – 14 pontos

Resultado geral da quarta etapa na categoria MX2

1. Marvin Musquin – 50 pontos
2. Jeffrey Herlings – 42
3. Ken Roczen – 37
4. Zach Osborne – 36
5. Steve Frossard – 26
6. Arnaud Tonus – 26
7. Joel Roelants – 26
8. Harri Kullas – 22
9. Jeremy Van Horebeek – 21
10. Christophe Charlier – 21
11. Matiss Karro – 18
12. Shaun Simpson – 18
13. Jake Nicholls – 17
14. Alex Lupino – 14
15. Dennis Verbruggen – 13 pontos

Classificação categoria MX1 após quatro etapas

1. Antonio Cairoli – 179 pontos
2. Max Nagl – 161
3. David Philippaerts – 133
4. Steve Ramon – 124
5. Clement Desalle – 123
6. Ken De Dycker – 114
7. Xavier Boog – 106,
8. Tanel Leok – 96
9. E. Bobryshev – 79
10. Seb Pourcel – 75
11. Davide Guarneri – 73
12. Josh Coppins – 63
13. Jimmy Albertson – 59
14. Gareth Swanepoel – 57
15. Jonathan Barragan – 56 pontos

Classificação categoria MX2 após quatro etapas

1. Marvin Musquin – 179 pontos
2. Ken Roczen – 167
3. Jeffrey Herlings – 164
4. Steven Frossard – 133
5. Arnaud Tonus – 116
6. Zach Osborne – 114
7. Shaun Simpson – 105
8. Jeremy Van Horebeek – 101
9. Harri Kullas – 83
10. Christophe Charlier – 81
11. Joel Roelants – 80
12. Jake Nicholls – 76
13. Dennis Verbruggen – 60
14. Alex Lupino – 45
15. Matiss Karro – 40 pontos

Etapas restantes do Mundial de Motocross MX1 / MX2 2010

5ª Etapa – Dia 16 de Maio – Bellpuig – Catalunha
6ª Etapa – Dia 30 de Maio – Glen Helen – Estados Unidos
7ª Etapa – Dia 6 de Junho – St. Jean de Angely – França
8ª Etapa – Dia 20 de Junho – Teutschenthal – Alemanha
9ª Etapa – Dia 27 de Junho – Kegums – Letônia
10ª Etapa – Dia 4 de Julho – Uddevalla – Suécia
11ª Etapa – Dia 1º de Agosto – Lommel – Bélgica
12ª Etapa – Dia 8 de Agosto – Loket – República Tcheca
13ª Etapa – Dia 22 de Agosto – Campo Grande – Brasil
14ª Etapa – Dia 5 de Setembro – Lierop – Benelux
15ª Etapa – Dia 12 de Setembro – Fermo – Itália

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly