Ryan Villopoto se recupera das cirurgias na perna

Foto por Brendan Lutes | 22 de maio de 2010 - 17:15

O piloto norte-americano Ryan Villopoto, da equipe oficial Monster Energy/Kawasaki, quebrou a perna direita em um grave tombo sofrido na etapa de St. Louis do AMA Supercross, no último dia 17 de abril, queda que lhe fez sair da luta pelo título que ele disputava com o também norte-americano Ryan Dungey, piloto da equipe oficial Rockstar / Makita / Suzuki.

Dias depois da queda, Villopoto se submeteu a duas cirurgias, sendo uma de seis horas e a outras de oito horas, para a colocação de duas placas e diversos parafusos na perna quebrada. Após a cirurgia a previsão dos médicos era de que Villopoto só seria capaz de voltar a andar de moto dentro de 12 semanas, mas Villopoto espera poder voltar dentro de 8 semanas.

Lesão fez Villopoto perder peso

Lesão fez Villopoto perder peso

Obviamente ele irá competir no AMA Motocross com o campeonato em andamento, mas também deverá recuperar o preparo físico antes de fazer seu retorno definitivo. Segundo sua assessoria de imprensa, nas últimas 3 semanas, ou seja, desde que deu entrada no hospital, depois recebeu alta e voltou para casa, o piloto já perdeu cerca de 20 kg !!!

Cicatrizes das duas cirurgias de RV

Cicatrizes das duas cirurgias de RV

Esta perda de peso de Villopoto até lhe fará bem, pois ele estava com o seu peso acima do normal, em alguns momentos parecendo estar obeso. O grande problema é que nesta perda de peso, tem também a perda da massa muscular, o que ele deverá passar por um grande trabalho de fisioterapia e ginástica para recuperar.  Mas como RV está fora do AMA Motocross 2010, com certeza ele só voltará quando estiver 100% recuperado fisicamente, e com uma vantagem, magrinho !!!

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly