Reed e Tomac venceram a abertura do AMA Motocross

Foto por Steve Cox | 23 de maio de 2010 - 21:40

O AMA Motocross deu a largada para a temporada 2010 neste sábado, 22 de maio, em Hangtown, na Califórnia. Foi a 42ª corrida da história do campeonato realizada naquela pista. Com sol forte e a pista em excelentes condições, a prova de abertura contou com muitas novidades. O australiano Chad Reed, após ficar afastado de quase toda a temporada do AMA Supercross por conta de uma lesão, esta pronto para defender o título.

O belga Ken De Dycker disputou esta etapa na categoria principal, a 450cc, já visando sua preparação para o GP de Glen Helen do Mundial de Motocross, que acontecerá no próximo final de semana. O veterano Mike Brown foi outro que acelerou na categoria principal. O neozelandês Ben Townley, após um longo período afastado por lesões, fez sua reestréia no campeonato. Andrew Short é outro que está 100% após a lesão na perna que o tirou de várias etapas do AMA Supercross.

Mike Alessi re-estreou pela KTM, acelerando o novo modelo de 350cc. Ryan Dungey, atual campeão do AMA Motocross 250, que neste ano conquistou o título do AMA Supercross na categoria principal, fez sua estréia na categoria 450 do AMA Motocross. Já Ryan Villopoto deve voltar com o campeonato em andamento, já que ainda se recupera das cirurgias realizadas na perna direita que quebrou na prova de St. Louis do AMA Supercross.

E pra completar as novidades, o jovem estreante Elic Tomac, da equipe Geico Powersports / Honda venceu a segunda bateria e também o overall da categoria 250, um fato impressionantes logo em sua primeira corrida profissional no AMA Motocross. A prova também foi à etapa de abertura do WMX, o campeonato Feminino de Motocross. Para saber mais sobre esta etapa de abertura, prossiga lendo a matéria abaixo…

Categoria 450

A primeira bateria da categoria 450cc também foi a primeira corrida do dia. A prova começou pontualmente às 13 horas. Na largada o australiano Chad Reed, da equipe oficial Monster Energy / Kawasaki, que carrega o number plate vermelho número 1 por ser o atual campeão da categoria, fez o holeshot, seguido por David Millsaps da equipe oficial Red Bull / Honda Racing em segundo, Mike Alessi da equipe oficial FMF / KTM em terceiro, Josh Grant da equipe JGRMX / Toyota / Yamaha em quarto, e Ben Townley com esquema semi-oficial Lucas Oil / TLD / Honda em quinto.

Reed fez o holeshot na primeira bateria da categoria 450

Reed fez o holeshot na primeira bateria da categoria 450

Reed impõs um ritmo forte e agressivo, abrindo uma significativa vantagem sobre Millsaps e contrariando os que acreditavam que ele levaria um tempo para se readaptar ao ritmo das corridas em virtude do grande tempo afastado por conta da lesão sofrida no Supercross. Ryan Dungey da equipe oficial Rockstar / Makita / Suzuki, campeão do AMA Supercross, aparecia apenas na 15ª posição. Com 20 dos 30 minutos de prova completados, Reed se manteve na liderança, com boa vantagem sobre Millsaps. Alessi é o terceiro, Grant o quarto, o australiano Brett Metcalfe da equipe Geico Powersports / Honda em quinto e Townley em sexto. Naquele momento Dungey era o 13º colocado.

O australiano Metcalfe está correndo na categoria 450 em 2010

O australiano Metcalfe está correndo na categoria 450 em 2010

As voltas mais rápida giraram na casa de 2 minutos e 14 segundos. Faltando duas voltas para o final da bateria, Reed liderava, Millsaps se manteve em segundo, Grant era o terceiro e Alessi o quarto. Metcalfe e Townley mantiveram a quinta e a sexta posição respectivamente. Dungey ganhou três posições e era o 10º. Após 30 minutos mais duas voltas, Chad Reed garantiu a vitória. Grant ainda arrumou tempo para roubar a segunda posição de Millsaps, que teve que se contentar com o terceiro lugar. Alessi finalizou em quarto, Metcalfe foi o quinto, Townley o sexto, Ryan Sipes o sétimo, o belga Ken Dycker o oitavo, Thomas Hahn o nono e Dungey garantiu a décima posição.

Townley corre pela equipe semi-oficial Lucas Oil / Troy Lee

Townley corre pela equipe semi-oficial Lucas Oil / Troy Lee

Após a primeira bateria da categoria 250cc, pontualmente as 16 horas, os pilotos da categoria 450cc voltaram ao gate para a disputa da segunda bateria do dia. Na largada, quem fez o holeshot foi Mike Alessi, seguido por Davi Millsaps em segundo, Ryan Sipes em terceiro, Ben Townley em quarto, Andrew Short da equipe oficial Red Bull / Honda Racing em quinto, Ken De Dycker em sexto, Kyle Regal em sétimo, o veterano Mike Brown da equipe oficial KTM em oitavo, Brett Metcalfe em nono, o vencedor da primeira bateria, Chad Reed em décimo e Ryan Dungey em décimo primeiro.

Alessi fez o holeshot na segunda bateria da 450

Alessi fez o holeshot na segunda bateria da 450

Alessi estava fazendo exatamente o que Reed fez na primeira bateria, acelerando forte e fugindo dos demais, abrindo boa vantagem na liderança. Millsaps era o segundo, Townley o terceiro, Metcalfe o quarto, Sipes o quinto, Short o sexto, Reed o sétimo, De Dycker o oitavo, Regal o nono, Josh Grant o décimo, Dungey o décimo primeiro, Brown o décimo segundo e o sul-africano Grant Langston o décimo terceiro. Faltando pouco para a placa de duas voltas ser mostrada, Alessi se manteve na liderança, com Millsaps em segundo e Metcalfe em terceiro. Reed faz uma boa corrida de recuperação e já aparecia em quarto, Townley em quinto, Sipes em sexto, Short em sétimo, Dungey oitavo e Grant em nono.

De Dycker aproveitou folga no Mundial para correr no AMA MX

De Dycker aproveitou folga no Mundial para correr no AMA MX

Com duas voltas para o final da bateria, Reed assumiu o terceiro lugar, posição suficiente para ele vencer o overall. As posições naquele momento eram: Alessi, Millsaps, Reed, Metcalfe, Short, Dungey, Townley, Regal, Sipes, e Grant. Posições que permaneceram inalteradas até a bandeira quadriculada. Alessi venceu a bateria e Reed venceu o overall. Com a vitória na segunda bateria e o quarto lugar na primeira bateria, Alessi ficou com a segunda posição no overall. Millsaps completou o pódio em terceiro, graças a esta mesma posição na primeira bateria e o segundo lugar na segunda.

David Millsaps e Ben Townley disputando posição

David Millsaps e Ben Townley disputando posição

Metcalfe finalizou em quarto (5/4) e Josh Grant (2/10) completaram os cinco primeiros. Como estas foram as duas primeiras baterias do campeonato, as mesmas posições do overall se repetem na classificação da categoria. Reed lidera com 45 pontos contra 43 de Alessi. Millsaps é o terceiro com 42, Metcalfe o quarto com 34 e Grant fecha os cinco primeiros com 33 pontos.

Reed venceu a primeira etapa do AMA Motocross 450 2010

Reed venceu a primeira etapa do AMA Motocross 450 2010

Resultado da primeira etapa na categoria 450
1. Chad Reed / Kawasaki (1-3)
2. Mike Alessi / KTM (4-1)
3. Davi Millsaps / Honda (3-2)
4. Brett Metcalfe / Honda (5-4)
5. Josh Grant / Yamaha (2-10)
6. Ben Townley / Honda (6-7)
7. Ryan Sipes / Yamaha (7-8)
8. Ryan Dungey / Suzuki (10-6)
9. Ken DeDycker /Yamaha (8-11)
10. Andrew Short / Honda (15-5)
11. Ben LaMay / Yamaha (13-12)
12. Tommy Hahn / Suzuki (9-17)
13. Mike Brown / KTM (14-13)
14. Kyle Regal / Honda (19-9)
15. Dan Reardon / Yamaha (17-14)
16. Kyle Chisholm / Yamaha (16-15)
17. Matt Goerke / Yamaha (11-40)
18. Michael Byrne / Yamaha (12-24)
19. Nick Wey / Kawasaki (18-18)
20. Grant Langston / Yamaha (21-16)
21. Sean Hamblin / Yamaha (24-19)
22. Weston Peick / Yamaha (39-20)
23. Kyle Cunningham / Yamaha (20-39)
24. Derek Anderson / Kawasaki (22-21)
25. Ben Evans / Suzuki (29-22)

Classificação da categoria 450 após a primeira etapa
1. Chad Reed / Kawasaki – 45 pontos
2. Mike Alessi / KTM – 43
3. Davi Millsaps / Honda – 42
4. Brett Metcalfe / Honda – 34
5. Josh Grant / Yamaha – 33
6. Ben Townley / Honda – 29
7. Ryan Sipes / Yamaha – 27
8. Ryan Dungey / Suzuki – 26
9. Ken DeDycker / Yamaha – 23
10. Andrew Short / Honda – 22 pontos

Categoria 250

A primeira bateria da categoria 250cc começou pontualmente às 14 horas. Na largada, que fez o holeshot foi o francês Christophe Pourcel da equipe Monster / Pro Circuit / Kawasaki, com Trey Canard da equipe Geico Powersports   Honda em segundo, o britânico Tommy Searle da equipe oficial FMF / KTM em terceiro e o jovem estreante Eli Tomac, companheiro de equipe de Canard em quarto. Faltando cinco minutos mais duas voltas para o final da primeira bateria, Pourcel cometeu um erro e caiu, e com isso Tomac liderou a primeira corrida profissional de sua carreira. Pourcel se levantou rapidamente e partiu para briga pela segunda posição com Searle.

Largada da primeira bateria da categoria 250

Largada da primeira bateria da categoria 250

Mas faltando três voltas para o final da corrida, foi a vez do jovem estreante cometer um erro e cair, e a liderança foi parar nas mãos de Searle, sendo pressionado de perto por Pourcel. A exemplo de Pourcel, Tomac se levantou rapidamente, voltando na terceira posição. Os pilotos abriram a última volta, Searle se manteve na liderança com Pourcel logo atrás. O britânico impõs uma pilotagem agressiva, e Pourcel pressionava com o seu habitual estilo suave de pilotar. E a pressão seu certo, pois Pourcel conseguiu a ultrapassagem e venceu a corrida, com Searle em segundo e Tomac na primeira corrida profissional de sua carreira, o terceiro.

O jovem Tomac é a grande sensação deste início de AMA MX

O jovem Tomac é a grande sensação deste início de AMA MX

Jake Weimer, companheiro de equipe de Pourcel foi o quarto, Justin Barcia, companheiro de equipe de Tomac o quinto, Blake Bagget o sexto, Trey Canard (outro companheiro de equipe de Tomac) o sétimo, o sul africano Tyla Rattray (companheiro de equipe de Pourcel) o oitavo, Blake Wharton (mais um companheiro de equipe de Tomac) o nono e Dean Wilson (mais um companheiro de equipe de Pourcel) o décimo.

O favorito Pourcel ficou atrás do novato Tomac

O favorito Pourcel ficou atrás do novato Tomac

Na segunda bateria da categoria 250, houve uma re-largada porque na primeira largada, muitos pilotos caíram na primeira curva. Com a segunda largada transcorrendo sem problemas, Will Hahn da equipe Lucas Oil / Troy Lee Designs / Honda fez o holeshot e saiu na frente, seguido por Canard em segundo, Tomac em terceiro, Wilson em quarto, Darryn Durham da equipe Suzuki City em quinto, Pourcel em sexto, Searle em sétimo, Broc Tickle da equipe DNA Shred Sticks / Star Racing / Yamaha em oitavo, Barcia em nono e Weimer em décimo.

Wil Hahn fez o holeshot na segunda bateria da 250

Wil Hahn fez o holeshot na segunda bateria da 250

O jovem Tomac assumiu a liderança ao marcar a volta mais rápida da corrida, em 2 minutos e 15 segundos. A equipe Geico Powersports / Honda fez a dobradinha, com Canard na segunda posição. Hahn em terceiro, Wilson o quarto, Pourcel o quinto e Durham o sexto. A corrida prosseguiu, e se aproximando do final, o jovem Tomac se manteve na liderança. Canard era o segundo, Wilson o terceiro, Pourcel o quarto, Tickle o quinto, Hahn o sexto, Barcia o sétimo, Weimer o oitavo, Nico Izzi, companheiro de equipe de Durham o nono e Searle abandonou a corrida na 31ª posição com problemas em sua moto. Após 30 minutos mais duas voltas, Elic Tomac conquistou a primeira vitória de sua carreira no AMA Motocross, faturando também o overall, logo em sua estréia profissional  na categoria.

O inglês Searle é piloto oficial da KTM dos Estados Unidos

O inglês Searle é piloto oficial da KTM dos Estados Unidos

Pourcel fez o resultado inverso de Tomac (1/3), ficando com a segunda posição no overall (neste caso o primeiro critério de desempate diz que pesa mais o resultado da segunda bateria). Canard completou o pódio na terceira posição (7/2). Weimer foi o quarto (4/8) e Barcia completou os cinco primeiros (5/7). A exemplo da categoria 450, como estas foram as duas primeiras etapas, as mesmas posições se repetem na classificação geral do campeonato. Tomac e Pourcel estão empatados com 45 pontos cada um. Canard é o terceiro com 36, Weimer o quarto com 31 e Barcia completa os cinco primeiros com 30 pontos.

Tomac vibra com a vitória na sua corrida de estreia no AMA MX

Tomac vibra com a vitória na sua corrida de estreia no AMA MX

Resultado da primeira etapa na categoria 250
1. Eli Tomac / Honda (3-1)
2. Christophe Pourcel / Kawasaki (1-3)
3. Trey Canard / Honda (7-2)
4. Jake Weimer / Kawasaki (4-8)
5. Justin Barcia / Honda (5-7)
6. Dean Wilson / Kawasaki (10-4)
7. Broc Tickle /Yamaha (11-5)
8. Wil Hahn / Honda (13-6)
9. Tommy Searle / KTM (2-31)
10. Tyla Rattray / Kawasaki (8-16)
11. Max Anstie / Yamaha (12-14)
12. Martin Davalos / Yamaha (16-11)
13. Ryan Morais / Suzuki (14-13)
14. Blake Baggett / Suzuki (6-36)
15. Darryn Durham / Honda (19-9)
16. Blake Wharton / Honda (9-25)
17. Travis Baker /Yamaha (23-10)
18. Nico Izzi / Yamaha (22-12)
19. James DeCotis / Honda (15-19)
20. Phil Nicoletti / KTM (21-15)
21. Cole Seely / Honda (34-17)
22. Sean Borkenhagen / KTM (17-21)
23. Hunter Hewitt / Suzuki (26-18)
24. Les Smith / Honda (18-23)
25. Michael Willard / Honda (35-20)

Classificação da categoria 250 após a primeira etapa
1. Eli Tomac / Honda – 45 pontos
2. Christophe Pourcel / Kawasaki – 45
3. Trey Canard / Honda – 36
4. Jake Weimer / Kawasaki – 31
5. Justin Barcia / Honda – 30
6. Dean Wilson / Kawasaki – 29
7. Broc Tickle / Yamaha – 26
8. Wil Hahn / Honda – 23
9. Tommy Searle / KTM – 22
10. Tyla Rattray / Kawasaki – 18 pontos

WMX Motocross

No WMX Motocross, o Campeonato Feminino da modalidade, Jessica Patterson, da Yamaha, surpreendeu ao vencer as duas baterias, faturando o overall, e deixando a atual campeã Ashley Fiolek, da Honda, se contentar com a segunda posição (3/2). Tarah Geiger também da Honda completou o pódio na terceira posição (2/6). A mineira Mariana Balbi da Yamaha, nossa representante no campeonato, conquistou um excelente resultado, finalizando o overall na quarta posição, graças ao ótimo terceiro lugar na segunda bateria (foi 9ª na primeira).

Largada com Ashley na frente e Jessica logo atrás

Largada com Ashley na frente e Jessica logo atrás

Alexa Pearson, outra competidora a pilotar Yamaha, completou as cinco primeiras do overall (5ª colocada em ambas baterias). No campeonato as posições se repetem, com Patterson na liderança com 50 pontos. Fiolek é a segunda com 42, Geiger a terceira com 37, e Mariana na quarta com 32 e Pearson na quinta com o mesmo número de pontos que a brasileira, com Mariana levando vantagem no já citado primeiro critério de desempate, que é o melhor resultado conquistado na segunda bateria.

Jessica venceu as duas baterias da categoria WMX

Jessica venceu as duas baterias da categoria WMX

Resultado da primeira etapa na categoria WMX
1. Jessica Patterson / Yamaha (1-1)
2. Ashley Fiolek / Honda (3-2)
3. Tarah Gieger / Honda (2-6)
4. Mariana Balbi / Yamaha (9-3)
5. Alexah Pearson / Yamaha (5-5)
6. Elizabeth Bash / Honda (8-4)
7. Vicki Golden / Yamaha (4-10)
8. Sayaka Kaneshiro / Suzuki (7-9)
9. Tatum Sik / Yamaha (10-7)
10. Jacqueline Strong /Yamaha (14-8)

Classificação do WMX 2010 após a primeira etapa
1. Jessica Patterson / Yamaha – 50 pontos
2. Ashley Fiolek / Honda – 42
3. Tarah Gieger / Honda – 37
4. Mariana Balbi / Yamaha – 32
5. Alexah Pearson / Yamaha – 32
6. Elizabeth Bash / Honda – 31
7. Vicki Golden / Yamaha – 29
8. Sayaka Kaneshiro / Suzuki – 26
9. Tatum Sik /Yamaha – 25
10. Jacqueline Strong / Yamaha – 20 pontos

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly