Dupla vitória de Douglas no Brasileiro de Velocross

Foto por Ilk Araújo | 24 de maio de 2010 - 23:45

Diante de grande público neste domingo em Maricá, Rio de Janeiro, o paranaense Paulo Stedile conquistou sua segunda vitória consecutiva no Campeonato Brasileiro de Velocross 2010. O piloto da equipe Pro Tork fez o ‘holeshot’ logo na largada, e apesar de ter sofrido pressão no início da corrida deste domingo, 23 de maio, conseguiu vencer a categoria VX1 de ponta a ponta, isolando-se ainda mais na liderança da competição. O catarinense Lui Andre Fietz, que venceu a categoria VX2, fez grande prova também na VX1, terminando na segunda posição, logo à frente do carioca Gilberto Ranhol.

“Consegui largar bem. Saí na frente, mas nas primeiras voltas tive um problema com a minha embreagem que subiu demais e eu não podia usá-la para não fritar. Então tive que andar bem redondo no começo”,  disse Stedile. “Acho que forcei muito na largada porque o gate demorou a cair. Aí nas quatro primeiras voltas andei muito redondo e acabei sofrendo uma pressão do Lui. Depois, minha embreagem desceu e eu pude andar mais agressivamente de novo, abrindo uma boa vantagem até vencer”, completou o líder do campeonato.

Paulo Stedile segue invicto no Brasileiro de Velocross

Paulo Stedile segue invicto no Brasileiro de Velocross

A prova chamou atenção também pela grande estrutura oferecida pela Federação de Motociclismo do Estado do Rio de Janeiro – Femerj, a pilotos, equipes, público e imprensa. “O velocross é uma modalidade que está crescendo muito no país e o nível dos pilotos tem aumentado bastante. Assim como fizemos na semana passada, no Brasileiro de Cross-Country, preparamos um grande evento para receber o Velocross”, declarou a diretora da Femerj, Melina Guelman.

Stedile também agradeceu o apoio do público que incentivou os pilotos do início ao fim em todas as categorias.

“Gosto muito de andar na areia, pois consigo ser bastante rápido. O público também estava muito vibrante. Consegui acertar algumas boas curvas por fora, andando bem rápido na frente deles. Isso empoilgou o pessoal e me ajudou bastante na vitória. Já tivemos duas etapas e eu venci as duas. Isso soma bastante no campeonato, pois preciso abrir uma diferença razoável para me sentir confortável”, completou o piloto, que busca o bicampeonato este ano.

Lui Andre Fietz venceu a categoria VX2, com Gilberto Ranhol em segundo e Luis Felipe Fietz em terceiro. Giovane Pick venceu a VX3 Importada, à frente de Luciano Thomazini e Jesus Fernandes. Na VX3 Nacional a vitória foi de Joanir Gonçalves, com João Francener em segundo e Jairton Gonçalves em terceiro.

A próxima etapa do Campeonato Brasileiro de Velocross acontece nos dias 12 e 13 de junho, na cidade de Palmas, no Tocantins. A prova acontecerá no kartódromo Rubens Barrichello. O Campeonato Brasileiro de Velocross tem supervisão da Confederação Brasileira de Motociclismo – CBM.

Resultados da segunda etapa do Brasilero de Velocross 2010

Categoria VX1
1º – Paulo Stedile
2º – Lui Andre Fietz
3º – Gilberto Ranhol
4º – Luciano de Oliveira
5º – João B. Lopes Jr.

Categoria VX2
1º – Lui Andre Fietz
2º – Gilberto Ranhol
3º – Luis Felipe Fietz
4º – Giovane Pick
5º – João B. Lopes Jr.

Categoria VX3 Importada
1º – Giovane Pick
2º – Luciano Thomazini
3º – Jesus Fernandes
4º – João S. Francener
5º – Antonio J. P. Ferreira

Categoria VX3 Nacional
1º – Joanir Gonçalves
2º – João S. Francener
3º – Jairton Gonçalves
4º – Luiz Antonio Sanches
5º – Valdinei Tinoco

Categoria Nacional 230
1º – Douglas Carvalho
2º – Ricardo B. dos Santos
3º – Adeilton Gonçalves da Silva
4º – Leandro Marchon
5º – Guilherme R. da Silva

Categoria Nacional 250
1º – Douglas Carvalho
2º – Ricardo B. dos Santos
3º – Jackson Keil
4º – Leandro Marchon
5º – Guilherme R. da Silva

Categoria Nacional Força Livre
1º – Jackson Keil
2º – Fernando Dieter
3º – Leandro Marchon
4º – Ricardo B. dos Santos
5º – Rafael D. de Moraes

Texto : Adriano Winckler

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly