Domingo será conhecido o campeão Latino MX2 2010

Foto por Ilk Araújo | 04 de junho de 2010 - 14:20

Dentro de dois dias será conhecido o campeão Latino Americano de Motocross MX de 2010. A cidade de Cacoal, em Rondônia, receberá neste sábado e domingo, 5 e 6 de junho, a 3ª e última etapa do campeonato da categoria MX2, para decidir que país ficará com a taça este ano. Venezuela, Peru, Equador e Brasil são os únicos países com chances de conquistar o título, e a disputa promete ser de altíssimo nível em Rondônia.

Líder da classificação geral, o venezuelano Raimundo Trasolini, da Yamaha, tem 76 pontos, oito a mais que o peruano Jetro Salazar, da KTM, segundo colocado com 68 pontos. Entre os brasileiros, o melhor na classificação geral é o paranaense Leandro Silva, da equipe oficial Honda, que conquistou 50 pontos ao vencer as duas baterias da 2ª etapa, no fim de semana passado, no Guará, no Distrito Federal. Para ser campeão, Leandro precisa descontar pelo menos 26 pontos de desvantagem para Trasolini. Sempre tranquilo, o jovem piloto venezuelano prefere manter a cautela em relação à prova decisiva.

Largada da segunda bateria em Brasília

Largada da segunda bateria em Brasília

“Em Brasília eu corri com uma moto 2009, que não era a minha, mas mesmo assim era uma moto boa e consegui ter um resultado satisfatório com o 5º lugar geral. A Yamaha está enviando uma nova moto para esta última etapa. Vamos ver como me sairei nos treinos. Vou tentar fazer o melhor e espero fazer uma boa prova”, declarou Trasolini.

Wellington e Trasolini vão se enfrentar de novo neste domingo

Wellington e Trasolini vão se enfrentar de novo neste domingo

Para o presidente da Federação de Motociclismo de Rondônia – FMR, Reinaldo Selhorst, a expectativa para a prova é grande já que a pista de Cacoal é de nível internacional, e tem todos os requisitos para receber a decisão do Latino Americano de Motocross MX2.

“Teremos todos os pilotos que participaram da etapa do Distrito Federal, brasileiros e estrangeiros, e ainda alguns outros daqui de Rondônia. Além disso, também faremos uma bateria regional para a categoria 230cc. A organização já providenciou novas motos para os pilotos envolvidos no lamentável episódio do roubo do caminhão e tenho certeza de que o espetáculo para o público será belíssimo”, garantiu Selhorst.

Apesar de a tarefa não ser das mais fáceis, o presidente da Confederação Brasileira de Motociclismo – CBM, Alexandre Caravana, ainda acredita na conquista do título por um piloto brasileiro.

“Infelizmente começamos o campeonato em desvantagem, pois não tivemos pilotos do Brasil na primeira etapa, no Equador. É uma tarefa difícil, mas não impossível. Espero que um piloto brasileiro possa ser campeão Latino Americano este ano de novo. Mas mesmo que isso não aconteça, tenho certeza de que mostraremos mais uma vez que o nível do motocross brasileiro é muito bom, comprovando o sucesso do evento”, completou Caravana.

A 3ª e última etapa do Campeonato Latino Americano de Motocross começa no sábado, dia 6, com os treinos livres a partir das 11 horas. Os treinos cronometrados serão às 15:30 horas. A entrada é franca. No domingo, a primeira bateria acontece às 14 horas, e a segunda às 16 horas. A organização é da Federação de Motociclismo de Rondônia – FMR, com supervisão da Confederação Brasileira de Motociclismo – CBM, e da União Latino Americana de Motociclismo – ULM.

Classificação do Latino Americano MX2 2010 após duas etapas

1º Raimundo Trasolini (Venezuela) – 76 pontos
2º Jetro Salazar (Peru) – 68
3º Felipe Espinosa (Equador) – 55
4º Miguel Cordovez (Equador) – 52
5º Leandro Silva (Brasil) – 50 pontos

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly