Leandro busca reviravolta e título do Latino MX2

Foto por Bruno Spada | 05 de junho de 2010 - 10:10

A cidade de Cacoal, em Rondônia, recebe hoje e amanhã, dias 5 e 6 de maio, a terceira e última etapa do Campeonato Latino Americano de Motocross MX2 em 2010. Melhor brasileiro na classificação, em quinto lugar, o curitibano Leandro Silva precisa descontar 26 pontos de diferença para o líder, Raimundo Trasolini, da Venezuela, para ser campeão.

Missão impossível? Não para ele. “Vou dar o meu melhor. Se for possível para o título, ótimo”, afirma o piloto da Equipe Honda, vencedor das duas baterias realizadas em Guará, no Distrito Federal, no último final de semana.

A rodada de abertura, no Equador, não contou com pilotos brasileiros, daí a situação difícil de Leandro no campeonato. Ele admite que as duas últimas vitórias fazem com que a concorrência passe a olhá-lo de maneira diferente. “Talvez eu vire um alvo para eles, mas já passei por isso outras vezes, não vou me sentir pressionado.”

Leandro Silva venceu as baterias da etapa de Guará

Leandro Silva venceu as baterias da etapa de Guará

Leandro teve uma luxação no ombro esquerdo na abertura da Superliga Brasil de Motocross – segundo ele, o problema já está mais do que superado: “Meu corpo suportou bem o ritmo forte das últimas etapas do Latino. O preparo físico foi um dos fatores das minhas vitórias em Guará”.

Além de Leandro Silva, a Equipe Honda competirá em Rondônia com os pilotos Wellington Silva, Swian Zanoni e Jean Ramos. Wilson Yasuda, gerente de competições Honda, prevê uma boa participação da equipe: “Esta é a nossa meta. Todos estão comprometidos em conquistar novos bons resultados”, diz. A Equipe Honda colocou quatro pilotos nas quatro primeiras posições na bateria inicial em Guará.

Equipe oficial Honda tomou conta do pódio na segunda etapa

Equipe oficial Honda tomou conta do pódio na segunda etapa

Classificação do Latino de Motocross MX2 2010
1) Raimundo Trasolini (Venezuela) 76 pontos
2) Jetro Salazar (Peru) 68
3) Felipe Espinoza (Equador) 55
4) Miguel Cordovez (Equador) 52
5) Leandro Silva (Brasil) 50
6) Justiniano Romero (Equador) 48
7) Andres Benenaula (Equador) 46
8) Swian Zanoni (Brasil) 40
9) Wellington Garcia (Brasil) 40
10) Jean Ramos (Brasil) 34 pontos

A Equipe Honda tem apoio da Mobil, Pirelli, Showa, ASW, Oakley, Reebok, Orbital, Riffel, Polisport, DID, Protaper, NGK, Circuit Equipment e Brasil Racing.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly