Dungey venceu sua primeira no AMA MX 450

Por Renato Dalzochio Jr. | Fotos por Steve Cox | 07 de junho de 2010 - 2:20

Após um recesso de 15 dias, e depois dos Estados Unidos receber o GP de Glen Helen do Mundial de Motocross MX1/MX2 no fim de semana passado, o AMA Motocross voltou neste sábado, dia 5 de junho, em Wortham, no Texas, para a disputa da segunda etapa da temporada 2010. Também foi disputada a segunda etapa do Womens Motocross – WMX. Acompanhe como foi…

Categoria 450

A primeira corrida do dia foi à primeira bateria da categoria 450. Na largada quem fez o holeshot e pulou na frente foi o australiano Brett Metcalfe da equipe Geico PowerSports/Honda. Quem não foi visto nesta primeira volta foi o piloto Andrew Short da equipe oficial Red Bull/Honda Racing. Minutos mais tarde veio a informação de que ele havia abandonado com problemas em sua moto, que se recusou a funcionar. Favoritos ao título, o australiano Chad Reed, da equipe oficial Monster Energy/Kawasaki, e o norte-americano Mike Alessi, da equipe oficial KTM fizeram largadas horríveis.

Metcalfe largou na ponta nas duas baterias da 450

Metcalfe largou na ponta nas duas baterias da 450

Mike Alessi não teve um bom desempenho em Freestone

Mike Alessi não teve um bom desempenho em Freestone

Quem surpreendeu foi Ryan Dungey, da equipe oficial Rockstar/Makita/Suzuki, campeão do AMA Supercross 2010 na categoria Supercross. Após uma estreia para ser esquecida na abertura em Hangtown, Dungey assumiu cedo a liderança e venceu de forma convincente, com 30 segundos de vantagem sobre os demais. O atual campeão Chad Reed se recuperou até a segunda posição, com o neozelandês Ben Townley, da equipe Lucas Oil/Honda, em terceiro. Na sequência vieram Thomas Hahn, Josh Grant, Kyle Regal, Brett Metcalfe, Michael Byrne, Kyle Chislom, Davi Millsaps, Nick Wey e Mike Alessi surpreendentemente na 12ª posição.

Como um replay da primeira bateria, na largada da segunda o holeshot e a liderança ficaram novamente com Brett Metcalfe. Na seqüência vieram Mike Alessi, Andrew Short, Ryan Dungey, Kyle Regal e Chad Reed. Ben Townley caiu na largada. Alessi assumiu a liderança rapidamente, e permaneceu nela até a metade da corrida, quando sofreu um tombo. Quem aproveitou para assumir a primeira posição foi Ryan Dungey, com Metcalfe em segundo. Regal ultrapassou Short e agora é o terceiro colocado. Reed é o quinto e Alessi o sexto. Townley já aparece em 15º. Com Dungey liderando por 20 segundos de vantagem sobre os demais, houve poucas alterações algumas voltas depois. Regal assumiu a vice-liderança ao ultrapassar Metcalfe e Reed deixou Short para trás e agora é o quarto.

A única alteração antes do final da bateria foi a ultrapassagem de Reed sobre seu conterrâneo Metcalfe na última volta. Vitória de Dungey novamente, com Regal em segundo, Reed em terceiro, Metcalfe em quarto, Alessi em quinto, Short em sexto, Matt Goerke em sétimo, Kyle Cunningham em oitavo, Kyle Chisholm em nono e Josh Grant em décimo. No overall vitória de Dungey, com Reed em segundo e Regal completando o pódio em terceiro. Metcalfe finalizou em quarto e Grant completou os cinco primeiros. No campeonato, Reed ainda lidera com onze pontos de vantagem sobre Dungey, que assumiu a vice-liderança, deixando Alessi em terceiro. Metcalfe é o quarto e Grant fecha os cinco primeiros.

Resultado da segunda etapa da categoria 450

1. Ryan Dungey/ Suzuki (1-1)
2. Chad Reed / Kawasaki (2-3)
3. Kyle Regal / Honda (6-2)
4. Brett Metcalfe / Honda (7-4)
5. Josh Grant / Yamaha (5-10)
6. Tommy Hahn / Suzuki (4-12)
7. Mike Alessi / KTM (12-5)
8. Ben Townley / Honda (3-16)
9. Kyle Chisholm / Yamaha (9-9)
10. Michael Byrne / Yamaha (8-11)

Classificação da categoria 450 após duas etapas

1. Chad Reed / Kawasaki – 87 pontos
2. Ryan Dungey / Suzuki – 76
3. Mike Alessi / KTM – 68
4. Brett Metcalfe /  Honda – 66
5. Josh Grant / Yamaha – 60
6. Davi Millsaps / Honda – 55
7. Ben Townley / Honda – 54
8. Kyle Regal / Honda – 51
9. Tommy Hahn / Suzuki – 43
10. Andrew Short / Honda – 37 pontos

Categoria 250

Após vencer sua primeira corrida profissional logo em sua estreia na abertura em Hangtown, o jovem Elic Tomac, da equipe Geico PowerSports/Honda, fez o holeshot e saiu na frente. E liderou com a categoria e estilo de um profissional experiente! O francês Christophe Pourcel, da equipe Monster/Pro Circuit/Kawasaki, não fez uma boa largada, mas veio recuperando posições até superar Tomac e assumir a liderança para não perdê-la mais até a bandeira quadriculada. Com a vitória de Pourcel, Tomac teve que se contentar com o segundo lugar. Na seqüência vieram Dean Wilson, Trey Canard, Jake Weimer, Tyla Rattray, Blake Wharton, Broc Tickle, Will Hahn e Justin Barcia completando os dez primeiros.

Empatados Tomac e Pourcel usaram numerais com fundo vermelho

Empatados Tomac e Pourcel usaram numerais com fundo vermelho

Equipe Pro Circuit tomou conta do pódio em Freestone

Equipe Pro Circuit tomou conta do pódio em Freestone

Seguindo o exemplo da categoria 450cc, na segunda bateria da categoria 250cc a largada foi um replay da primeira, com Tomac novamente fazendo o holeshot e saindo na frente. Dean Wilson largou na segunda posição e Pourcel em 12º. Wilson assumiu a liderança aos 10 minutos de prova, quando Tomac teve problemas com sua moto e perdeu várias posições. O jovem piloto permaneceu na liderança até ser superado por seu companheiro de equipe, o sul-africano Tyla Rattray, ex-campeão mundial na categoria MX2, que acabou vencendo esta segunda bateria.

Wilson ainda perderia a segunda posição para Broc Tickle. Max Anstie foi o quarto e Pourcel se recuperou até a quinta posição. Tomac finalizou na 11ª posição. O quinto lugar na segunda bateria foi o suficiente para Pourcel ficar com a vitória no overall. Rattray finalizou em segundo e Wilson completou o pódio em terceiro. Tickle foi o quarto e Trey Canard da equipe Geico PowerSports/Honda completou os cinco primeiros. No campeonato Pourcel lidera com nove pontos de vantagem sobre Tomac. Wilson é o terceiro, Canard o quarto e Tickle fecha os cinco primeiros.

Resultado da segunda etapa na categoria 250

1. Christophe Pourcel / Kawasaki (1-5)
2. Tyla Rattray / Kawasaki (6-1)
3. Dean Wilson / Kawasaki (3-3)
4. Broc Tickle / Yamaha (8-2)
5. Trey Canard / Honda (4-7)
6. Eli Tomac / Honda (2-11)
7. Wil Hahn / Honda (9-6)
8. Jake Weimer / Kawasaki (5-12)
9. Max Anstie / Yamaha (15-4)
10. Justin Barcia / Honda (10-8)

Classificação da categoria 250 após duas etapas

1. Christophe Pourcel / Kawasaki – 86 pontos
2. Eli Tomac / Honda – 77
3. Dean Wilson / Kawasaki – 69
4. Trey Canard / Honda – 68
5. Broc Tickle / Yamaha – 61
6. Tyla Rattray / Kawasaki – 58
7. Jake Weimer / Kawasaki – 56
8. Justin Barcia / Honda – 54
9. Wil Hahn / Honda – 50
10. Max Anstie / Yamaha – 40 pontos

WMX

Na segunda etapa do campeonato de Motocross Feminino, a piloto Jessica Patterson, da Yamaha, voltou a incomodar a atual campeã Ashley Fiolek, da Honda, vencendo as duas baterias, deixando Ashley se contentar com dois segundos lugares. Tarah Gieger, também da Honda, completou o pódio em terceiro lugar, terminando nesta mesma posição nas duas baterias. Curiosamente Vicki Golden da Yamaha e Sara Price, da Kawasaki, respectivamente quarta e quinta colocadas, finalizaram as duas baterias nestas mesmas posições. Nossa representante Mariana Balbi, que compete de Yamaha, foi décima colocada na primeira bateria e oitava na segunda, ficando com o sétimo lugar no overall.

Largada da categoria Feminina no circuito de Freestone

Largada da categoria Feminina no circuito de Freestone

Resultado da segunda etapa do WMX

1. Jessica Patterson / Yamaha (1-1)
2. Ashley Fiolek / Honda (2-2)
3. Tarah Gieger / Honda (3-3)
4. Vicki Golden / Yamaha (4-4)
5. Sara Price / Kawasaki (5-5)
6. Erica Cook / Yamaha (7-10)
7. Mariana Balbi / Yamaha (10-8)
8. Tatum Sik / Yamaha (8-11)
9. Sarah Whitmore / KTM (12-9)
10. Shelbie Brittain / Kawasaki (11-12)

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly