Foi show de roda o Gaúcho de MX em Sananduva

Foto por Nicolas Dalzochio | 10 de junho de 2010 - 9:00

Mais de quatro mil apaixonados prestigiaram neste domingo a terceira etapa do Gaúcho de Motocross em Sananduva. A etapa, realizada no Motódromo do Parque Frei José, teve como destaque o piloto Douglas ‘Duda’ Parise, representante da cidade de Sananduva no campeonato, e que venceu as categorias MX2 e MX1, as principais do estadual da modalidade. Para o delírio dos fãs locais, três pilotos de Sananduva subiram no lugar mais alto do pódio, com Tito na Nacional 230 e Duda Parise na MX2 e MX1.

As disputas começaram pontualmente às 11:35 horas deste último domingo, 6 de junho, com a categoria Estreantes Importadas, vencida de ponta a ponta pelo piloto de Santa Rosa, Roberto ‘Beto’ Bergamann (Santa Rosa Caminhões / MV Transportes #89), que fez prova impecável, vencendo a primeira das doze baterias deste domingo, 6 de junho, em Sananduva, cidade localizada na região norte do Rio Grande do Sul. Ricardo De Cristo (Restaurante Serrano #57) saiu da quarta posição para chegar em segundo, seguido de Douglas Colett (Gráfica Avanço #12) da cidade de Casca. Ainda teve Manolo Magnabosco (Lubrificantes Ipiranga #39) de Marau, e João Pedro Viecelli (Viecelli Racing / Answer #934) da cidade de Canoas, em quinto após fazer uma prova de recuperação.

Pega entre Manolo Magnabosco e Douglas Collet

Pega entre Manolo Magnabosco e Douglas Collet

Lazarotto teve início complicado e acabou em nono na Estreantes

Lazarotto teve início complicado e acabou em nono na Estreantes

Nas categorias 50 deu Gabi e Migliorini
A categoria de base, a 50cc que é dividida em duas classes, foi vencida por Gabriel ‘Gabi’ Andrigo (Tintas Killing #10) de Marau, na categoria A. ele largou em quarto no geral, terminando nesta mesma posição no geral da categoria 50, mas vencendo a categoria 50A, que é a sua categoria. Ainda teve o pequeno Garmichel Giehl (GRG Beneficiamento de Calçados #4), que está começando no Motocross, em segundo lugar. Uma curiosidade é que o nome Garmichael, com G e não com C, é em homenagem ao grande campeão Ricky Carmichael, conforme relatou o pai do menino no final da corrida.

Felippe Minuzzi largou na ponta na categoria 50

Felippe Minuzzi largou na ponta na categoria 50

O locutor Marcinho sempre dá uma atenção especial a gurizada das 50

O locutor Marcinho sempre dá uma atenção especial a gurizada das 50

Já na categoria 50B, o duelo da tarde envolveu Felipe Migliorini (Migliorini Auto Peças #5) de Marau e Arthur Todeschini (Primavera Imóveis #3) de Chapecó, que trocaram de posição no decorrer da prova. Felipe Menuzzi (Joel Preparações #921) de Dom Pedrito, que andou na maior parte do tempo em terceiro após ter largado na ponta, viu a vitória de Felipe Migliorini, piloto de Marau na reta final da prova respirou ao abrir boa vantagem.  O pódio foi completo por Vitor Gonçalves (#49) de São Jerônimo, e Bernardo Picoli (Ciclomoto #6) de Marau, que buscou duas posições e chegou em quinto.

Gringa está imbatível na Feminina
Na categoria Feminina A, voltaram os duelos de 2009. Maiara Basso (Dilvo Suspensões #8) de Gentil, mas representando Mato Castelhano, e Janaina Todeschini (Farover #139) de Chapecó, travavam um verdadeiro duelo na pista. Em Sananduva, Janaina, já curada da lesão no braço, largou na frente e dificultou a ultrapassagem da sua adversária na pista, mas muito amiga fora, Maiara ‘Gringa’ Basso. E ela vendeu caro a vitória para Maiara, a líder do campeonato com 100% de aproveitamento. Jana Todeschini e Fernanda Kubaski (Guapo Corporation #229) de Santa Maria, e Mayrê ‘Gauchinha’ Ribeiro (Eletrobrás / Eletrosul #74) de São Jerônimo, chegaram em segundo, terceiro e quarto lugares.

Jana Todeschini trabalha para voltar a boa forma de 2009

Jana Todeschini trabalha para voltar a boa forma de 2009

Pela classe B deu Marciane Baldissera (Grupo AJS #223) de Maximiliano de Almeida seguida de Patrícia Bernardon (Gabiões Sul #23), Bruna Zanata de Freitas (Dermatobel Farmácias #67), Ana Kirchner (Ynova Motos Yamaha #98) e na quinta posição a líder do Gaúcho de MX na Feminina B, a passofundense Maria Salomoni da Silva (Terra Motos #127).

Deu Joaninha na Intermediária MX2
A Intermediária MX2 teve a vitória do piloto de Marau, Jonatas ‘Joaninha’ Migliorini (KM Motos #581) que não teve um minuto de descanso, pois Vanderlei ‘Chico Loco’ da Silva (AutoSul Pinturas #15) dificultou ao máximo e andou sempre em sua sombra. Outro destaque da corrida foi a grande recuperação de Lucas Basso (Cereais Basso #8) que largou em 17º lugar, fez verdadeiras ultrapassagens arrojadas e nas voltas finais chegou em Vanderlei e Jonatas. Lucas subiu em terceiro lugar no pódio seguido de Manolo Magnobosco (Auto Marauense #39) com Douglas Colett (Moto&Cia #12) que fez prova de recuperação após ter largado em posição intermediária.

Joaninha venceu depois de três anos sem vencer no Gaúcho de MX

Joaninha venceu depois de três anos sem vencer no Gaúcho de MX

Em corrida de recuperação Agostini venceu primeira na MX3
Por sua vez, a MX3 teve o vencedor da segunda etapa, Walter Tardim (Tardin Langerie #47) largando em primeiro seguido por Marco Müller (Müller Racing / Ramarim #2) e do atual campeão, Marcelo Agostini (Dilvo Racing / MX Goggles #33), compondo o primeiro pelotão. Agostini, que representa a cidade de Garibaldi no campeonato, chegou à liderança na metade da prova, após ultrapassar Müller da cidade de Nova Hartz, e Tardim do Rio de Janeiro. Agostini, venceu a etapa, seguido de Walter que ainda mantém a liderança e Marco Müller. Sem mudar as posições iniciais, chegaram Carlos Ketermann (Oximont #54) e Leandro Machado (SobreRodas Racing #19) em terceiro e quarto lugares consecutivamente.

Pódio da categoria MX3 vencida por Marcelo Agostini

Pódio da categoria MX3 vencida por Marcelo Agostini

Sem cometer erros Gabriel venceu na 65
Na categoria 65, Gabriel Della Flora (Impacto Motos #919), assumiu a liderança da prova ainda na primeira volta e começa a abrir vantagem na pista, chegando a cinco segundos do segundo colocado. Um dos pontos onde Gabriel levava vantagem em cima dos seus concorrentes era que ele pulava o duplo, e os outros pilotinhos não. Felipe Moraes (ATM Motos #8) e do 3º Andrio Seben (Farroupilha Auto Peças #70). Enquanto que o segundo e terceiro colocados defendiam posição, Gabriel ia abrindo vantagem, mas nas quatro voltas finais, relaxa e a diferença cai para dois segundos. Numa pilotagem madura, Gabriel voltou acelerar para receber a quadriculada em primeiro, seguido de Andrio que chegou na segunda colocação três voltas antes do fim. Arthur Todeschini (Cetric #20) que figurava em terceiro nas voltas iniciais, mas acabou caindo, chegou em quarto e Gabriel Alves (#31) em quinto.

Gabriel Della Flora fez uma corrida impecável e venceu a 65

Gabriel Della Flora fez uma corrida impecável e venceu a 65

Disputa intensa na Intermediária MX1
Leonardo Dambrós (Pro Race Suspensões #11) largou na frente na categoria Intermediária MX1, seguido de Douglas Finatto (Supermercado Lazarotto #6) e Mateus ‘Tatu’ Basso (Dilvo Racing #7). Os três fizeram um grande duelo particular, abrindo uma grande distância dos demais concorrentes. Finatto chegou à liderança na terceira volta e aos oito minutos de prova, Dambrós recuperou a posição em manobra arrojada, Finatto cairia para o 3º posto. Duas voltas mais tarde, Tatu e Dambrós se tocam e quem leva apior é Dambrós, que cai, com isto Tatu chegou pela primeira vez na liderança, com Finattinho na sua roda traseira fazendo pressão. E deu certo. Na volta final, Douglas Finatto, de Marau, voltou à posição mais almejada pelo pilotos para receber a quadriculada em primeiro. Finatto, Basso e Dambrós os três primeiros, com Walter Tardim (Langerie Tardin #47) e Rodrigo Galiotto (All Need Energy Drink// M3 #720) fechando os cinco pilotos que subiram no pódio.

Parece uma queda mas são Finatinho e Tatu comemorando

Parece uma queda mas são Finatinho e Tatu comemoranda

Pódio da categoria Intermediária MX1 com Finatinho no alto

Pódio da categoria Intermediária MX1 com Finatinho no alto

Piloto de Sananduva no lugar mais alto do pódio na 230
Fabrício ‘Tito’ Zaparoli (Vini Motos #16) largou no pelotão da frente e se manteve calmo até chegar a oportunidade de buscar a posição de líder. Danny Oliveira (jackmoto.com.br #108), atual líder do campeonato largou na frente seguido de Guilherme Zottis (Laboratório Dentário Cleomar #256) e Tito. Tito vai ao ataque para buscar a segunda posição logo na segunda volta. Confiante, o representante de Sananduva não vacilou e na primeira oportunidade assume a liderança para o delírio das arquibancadas que empurraram o piloto à vitória.

Correndo em casa Tito Zaparolli venceu a categoria 230

Correndo em casa Tito Zaparolli venceu a categoria 230

Ricardo Guisso acabou caindo em frente a sua torcida

Ricardo Guisso acabou caindo em frente a sua torcida

Em prova de recuperação, José Luiz ‘Mimi’ Brusco (Mecânica Zapanetti #15) outro representante de Sananduva também foi ao ataque e chegou ao terceiro lugar na prova após um duelo interessante com Danny o quarto colocado e com Adenilson Dorigon (Posto Ponto Um #74) que chegou em quinto. Já Ricardo Guisso também da cidade, que também largou no pelotão da frente, em quarto lugar, estava nervoso e caiu duas vezes na etapa, mas ainda conseguiu a oitava colocação. Um dos favoritos na prova, o catarinense Cássio Anacleto, que é filiado pela FGM, deu adeus a uma boa colocação logo na segunda curva quando se enroscou e saiu em último lugar, finalizando a corrida na décima primeira colocação.

Duda venceu a primeira frente à nova torcida
Dividindo a primeira curva com o piloto Ariel Müller (Müller Racing / Pro Race Suspensões #951), Douglas ‘Duda’ Parise (Brasil Racing / Motul #292), saltou na frente,  seguido de Marçal Müller (Müller Racing / Neyfa #544) e Ariel, que com a dividida com Duda ficou para trás. Leonardo Sebben (Viecelli Racing / Bike Tech #934) e Mateus ‘Tatu’ Basso (Cereais Basso #7) em quinto, completavam a primeira volta. A cada volta, Duda ficava mais seguro e aumentava a diferença sobre Marçal, fazendo uma prova sem erros. Mais atrás, o piloto Mairon ‘Ferruge’ Mergener (Empresa Car #84) que largou em oitavo, buscava recuperação, fazendo grandes duelos até chegar em quarto lugar na última volta. Duda saltou para vencer e cumprimentar a calorosa torcida de Sananduva, Marçal foi segundo, seguido de Ariel, Ferruge e Tatu. E depois da vitória, Duda levou para uma volta na carona da sua moto o presidente do Sananduva Moto Clube, Preto Zaparolli.

Disputa entre Léo Sebben e Marçal Müller na MX2

Disputa entre Léo Sebben e Marçal Müller na MX2

Ferruge finalizou a etapa de Sananduva na quarta posição

Ferruge finalizou a etapa de Sananduva na quarta posição

Duda comemorou levando na carona o presidente do Moto Clube

Duda comemorou levando na carona o presidente do Moto Clube

Silvio Lodi foi o melhor da MX4 em Sananduva
Na categoria, em que os pilotos já vem há mais tempo no Motocross, Eduardo ‘Timm Bala’ Bergmann (Pro Race #69) largou na ponta, seguido de Astor Maldaner (Embalagens Maldaner #20) e Silvio Lodi (SSul Lodi #51). Silvio não perdeu tempo e após livrar-se dos ataques de Rossandro ‘Mano’ Sabbi  (KM Motos #111), foi com tudo para chegar, ainda nas voltas iniciais, a liderança da categoria, deixando Timm em terceiro e Astor, líder até então, para trás. Venceu o piloto de Marau, Sílvio Lodi, seguido de Astor e Ciro Schossler (CC Motos#108), campeão desta categoria na temporada 2009, que buscou a terceira posição na última volta em cima de Timm, o quarto. E completando o pódio chegou Mano Sabbi.

Silvio Lodi passando  pelo king kong de Sananduva

Silvio Lodi passando pelo king kong de Sananduva

Três vezes Roratinho
Gabriel Carbonera (Mecânica Zapanetti #289), piloto da casa, largou na ponta, seguido de João Pedro Pinho Ribeiro (Revendas Pinho Yamaha #82) e do líder do campeonato Gustavo Roratto (Sebben Motorhomes #811). Um pouco tenso por correr frente a torcida, Carbonera caiu na parte do fundo da pista, num tombo simples, sem explicações, e com isso João Pinho assumiu a liderança com Roratto em segundo. Duas voltas mais tarde, Roratto deu uma pressão em cima de Pinho, que caiu e com isto o piloto de Santa Rosa assumiu a liderança para vencer em Sananduva.

Pinho Ribeiro ficou em segundo atrás de Gustavo Roratto

Pinho Ribeiro ficou em segundo atrás de Gustavo Roratto

Pega entre Carbonera e Martello com Zaparolli mais atrás

Pega entre Carbonera e Martello com Zaparolli mais atrás

Essa foi a terceira vitória do piloto de Santa Rosa que ruma ao título. João se manteve em segundo, com Daniel Noal em terceiro. Carbonera terminou a prova na quarta colocação, sendo uma boa colocação para quem ainda havia caído mais uma vez durante a corrida. Outro piloto de Sananduva presente na etapa foi Guilherme Zaparolli, que chegou em sexto lugar.

Vitória de Sananduva na categoria MX1
Encerrando a programação do dia, após 11 baterias já disputadas, às 17 horas foi a vez da MX1 entrar na pista. E baixado o gate, Douglas ‘Duda’ Parise (Cidade de Sananduva / Dash #292) largou na ponta para o delírio da galera nas arquibancadas. Em segundo vinha Leonardo Sebben (Viecelli Racing / Spy Goggles #934), seguido de Ariel Müller (Müller Racing / Geramotos #951), Mateus Basso (Cereais Basso #7) e Marçal Müller (Müller Racing / MSR #544). Todos eles na mesma tocada até a terceira volta, quando aos poucos Duda começa a se distanciar dos adversários. Duda seguiu firme para a primeira vitória dupla de um piloto nas categorias MX1 e MX1 no Gaúcho de Motocross em 2010.

Cordeiro se superou e terminou em terceiro na MX1

Cordeiro se superou e terminou em terceiro na MX1

Duda Parise subiu no lugar mais alto do pódio da MX1

Duda Parise subiu no lugar mais alto do pódio da MX1

Na metade da prova, Marçal começou uma corrida de recuperação, aumentando o ritmo e ultrapassando três adversários para chegar no final da prova em segundo lugar, seguido de Marcos Cordeiro (Suzuki / Guaresi Imóveis / Answer #37), atual campeão Gaúcho MX1, que largou na sétima posição e fez prova de recuperação, e mesmo com uma contusão na mão e na coluna, conseguiu chegar em terceiro. O quarto colocado foi Leonardo ‘Léo’ Sebben, de Caxias do Sul, e o quinto foi Tatu, que vem evoluindo muito do ano passado para cá.

Confira os resultados gerais da terceira etapa do Gaúcho de MX em Sananduva.

Clique e veja a galeria de fotos da etapa do Gaúcho de Motocross em Sananduva.

Veja a classificação do campeonato após três etapas.

Prefeito oficializou comodato da pista para o Moto Clube

Prefeito oficializou comodato da pista para o Moto Clube

Parte da turma de Trilheiros que foram bandeirinhas na prova

Parte da turma de Trilheiros que foram bandeirinhas na prova

Turma do Sananduva Moto Clube que promoveu o evento

Turma do Sananduva Moto Clube que promoveu o evento

O Campeonato Gaúcho de Motocross 2010 tem o patrocínio de Rinaldi, Honda Concessionária do RS, Impacto Motos e IMS Equipamentos, e o co-patrocínio de Octano, Motul, Mecânica Zapanetti, DG Metalúrgica, SSul Lodi, KM Motos e Artemoto Troféus.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly