Swian e Scott vencem na Superliga de Motocross

Foto por Maurício Arruda | 20 de junho de 2010 - 21:40

A etapa de Chapecó da Superliga Brasil de Motocross, terceira do campeonato, trouxe a cidade catarinense de volta as corridas de competições nacionais. Desde 1989 o município não recebia uma prova como esta. Com a presença de cinco mil pessoas, a prova deste domingo, 20 de junho, foi repleta de disputas emocionantes.

Nas seis categorias da competição, os pilotos líderes do campeonato conseguiram resultados importantíssimos para o campeonato. Swian Zanoni foi o vencedor da MX1. Na MX2, a vitória ficou com o americano Scott Simon. Endrews Armstrong e Nivaldo Viana fecharam em primeiro, respectivamente, as bateria da MXJr e CRF230. Milton ‘Chumbinho’ Becker levou a melhor na MX3 e Kioman Munhoz venceu a 65. Confira u, resumo do que rolou em Chapecó.

Categoria MX1
Do início ao fim da prova, Swian Zanoni da Equipe Honda venceu a prova demonstrando muita competência. Com uma ótima largada, Swian imprimiu um ritmo forte e abriu uma boa vantagem de João Marronzinho. Nas voltas seguintes, Swian apenas administrou a liderança até cruzar a linha de chegada em primeiro lugar.” A prova foi perfeita. Consegui um ótimo resultado. O trabalho do meu nutricionista e do meu preparador físico foram muito importantes”, afirmou Swian. João Marronzinho e Scott Simon chegaram na segunda e terceira posições respectivamente.

Largada da MX1 a principal categoria da Superliga

Largada da MX1 a principal categoria da Superliga

Marronzinho é o novo líder da Superliga na MX1

Marronzinho é o novo líder da Superliga na MX1

Em excelente fase Swian venceu mais uma na temporada

Em excelente fase Swian venceu mais uma na temporada

Pódio da categoria MX1 em Chapecó

Pódio da categoria MX1 em Chapecó

Categoria MXJR
Com uma boa largada, o piloto Endrews Armstrong da Equipe Dunas não teve problemas para conquistar mais uma vitória no campeonato. Mesmo saindo em quarto, Endrews assumiu a ponta já na primeira volta e abriu uma grande vantagem. A distância para os outros pilotos só diminuiu no fim da prova, quando Endrews reduziu o ritmo antes de cruzar a linha de chegada como vencedor. “Fiz uma boa prova e consegui vencer. Agora vou me preparar para a próxima etapa, pois ganhar o campeonato é o mais importante”, contou Endrews Armstrong.

Armstrong é o líder da Superliga na categoria Júnior

Armstrong é o líder da Superliga na categoria Júnior

Anderson Amaral conquistou o segundo lugar em Chapecó

Anderson Amaral conquistou o segundo lugar em Chapecó

Categoria CRF230
Nivaldo Viana da 2B Duracell Racing obteve a vitória usando um aliado muito importante em qualquer competição esportiva: a experiência. Com receio de problemas técnicos na moto, o piloto resolveu poupar seu equipamento durante o treino classificatório de sábado. Com isso, acabou largando na sexta posição. Já na corrida, impôs um ritmo forte e conseguiu ultrapassar todos os competidores à sua frente.

Rojas finalizou em segundo na categoria CRF230

Rojas finalizou em segundo na categoria CRF230

A partir daí, Nivaldo apenas administrou a vantagem para os outros pilotos até receber a bandeirada de vencedor. “Como minha moto é nacional, minha opção foi poupá-la e também me poupar fisicamente. Venho usando essa estratégia desde o início do campeonato e tem dado certo”, explicou o piloto. Ismael Rojas chegou em segundo lugar e Germano Vandresen em terceiro.

Categoria MX2
Domínio estrangeiro em uma corrida muito disputada. Adam Chatfield, piloto inglês, mostrou muita técnica e liderou boa parte da prova. Porém, volta após volta, o americano Scott Simon da Equipe Pro Tork ia diminuindo a vantagem para Chatfield. Impondo um ritmo muito forte, Scott Simon conseguiu passar Adam Chatfield e segurar a liderança até cruzar a linha de chegada em primeiro lugar. “Fiz uma boa corrida. Percebi que o Adam estava diminuindo o ritmo e me aproveitei disso. Estou muito feliz de vencer no Brasil”, comentou Scott Simon. Adam Chataafield conquistou a segunda colocação e Swian Zanoni a terceira.

O americano Scott Simon fez o holeshot na categoria MX2

O americano Scott Simon fez o holeshot na categoria MX2

Anderson Cidade subiu no pódio na quinta posição na MX2

Anderson Cidade subiu no pódio na quinta posição na MX2

Disputa entre Scott Simon e Jean Ramos na MX2

Disputa entre Scott Simon e Jean Ramos na MX2

Pódio da categoria MX2 em Chapecó

Pódio da categoria MX2 em Chapecó

Categoria 65
Kioman Muñoz patrocinado pela Rinaldi obteve a vitória realizando uma ótima corrida de recuperação. Logo na largada, Kioman perdeu a segunda posição para José Bryan e viu Djalma Brito abrir boa vantagem. Depois de muito pressionar, o piloto da Rinaldi conseguiu passar José Bryan e Djalma Brito. “Foi bom demais vencer essa prova. A pista é difícil, mas boa. Quero vencer o campeonato, por isso essa vitória foi importante”, avaliou Kioman. José Bryan ficou em segundo lugar e Djalma Brito em terceiro. Representando a cidade de Chapecó no pódio, Arthur Todeschini ficou em quinto lugar.

Djalminha conquistou um terceiro lugar na categoria 65

Djalminha conquistou um terceiro lugar na categoria 65

Categoria MX3
Milton Becker, o Chumbinho, comprovou a expectativa do público e venceu a corrida de ponta a ponta. Muito emocionado por correr em casa, Chumbinho demonstrou muita concentração e não deu chances para Davis Guimarães e Cristiano Lopes, segundo e terceiro colocados respectivamente. Após conquistar a vitória,Chumbinho está um ponto a frente de Davis Guimarães no campeonato. “Estou muito feliz, muito emocionado. Toda vez que eu passava em frente às arquibancadas, a torcida vibrava comigo”, afirmou o piloto.

A lenda Chumbinho venceu na categoria MX3

A lenda Chumbinho venceu na categoria MX3

Resultados da terceira etapa da Superliga de Motocross

Categoria MX1
1 – Swian Zanoni – Honda/Ccm/Mobil
2 – João Marronzinho – Honda/Mobil/Pirelli
3 – Scott Simon – Pro Tork/Castello Works
4 – Marcello Ratinho Lima – Vaz/Kawasaki/Rinaldi
5 – Leandro Nunes – Honda/MX Parts
6 – Rafael Zenni – IMS/Honda/Zenni Preparações
7 – Adam Chatfield – Duracell/Gillete
8 – Douglas Parise – Cidade de Sananduva
9 – Anderson Cidade – Yamaha/Grupo Geração
10 – Pipo Castro – Duracell/Gillette
11 – Eduardo Dudu Lima – Vaz/Kawasaki/Rinaldi
12 – Wellington Garcia – Honda/Reebok/Pirelli
13 – João Feltz – Yamaha/Grupo Geração
14 – Gustavo Takahashi – Circuit/Honda
15 – Roosevelt Assunção – Honda/Mobil/Fox
16 – Kurt Rocha – MX Parts/Honda/Brasil Racing
17 – Douglas Finatto – Transfinatto/Super Lazarotto
18 – Marcelo Maziero – Total Distribuidora de Peças
19 – Vandrigo Fabris – Prefeitura Abelardo Luz
20 – Raphael Cruz – Estofaria Chapecó

Categoria MXJR
1 – Endrews Armstrong – Dunas/Brasil Racing/Honda
2 – Anderson Amaral – Duracell/Gillette/Ariel
3 – Thiago Formehl – Mr Pró/Governo do Mato Grosso
4 – João Ribeiro – Brasil Racing/Revendas Pinho
5 – Leonardo Lizzot – MX Parts/Brasil Racing/Honda
6 – Diego Hening – Team Honda/Mastter Motos
7 – Pedro Bueno – Brasil Racing/Mundial Prime
8 – Gustavo Pessoa – Honda/Itamaracá Rodas
9 – Gustavo Roratto – Sebben Sports Motor Home
10 – Kaio Miranda – Honda/Oakley/MX Personal
11 – Hallex Dalfovo – Pro Tork/TBT Racing
12 – Gabriel Carboneira – Benettão Acessórios/Vini Motos
13 – Cristian Scherer – Viola Racing/Tcer
14 – Guilherme Zaparolli – Motul/Mecânica Zapanetti
15 – Kioman Muñoz – Rinaldi/Tonin Bala

Categoria CRF 230
1 – Nivaldo Viana – Duracell/Gillette/Ariel
2 – Ismael Rojas – Conti Bier/Grupo TCM
3 – Germano Vandresen
4 – Gustavo Roratto – Sebben Sports Motor Home
5 – Thiago Formehl – Honda Cometa Motocenter
6 – Anderson Chupel – Comercial Madezan
7 – Preslei De Carli – Prefeitura de Abelardo Luz
8 – Paulo Britzke – Gambatto Motos
9 – Marcelo de Souza – Papalégua Racing
10 – Fabricio Zaparolli – Mecanica Zapanetti
11 – Regis Zonta – Foguinho Racing
12 – Murilo Tomazelli – IMS/Polisport/Pro Taper
13 – Luciano Miozzo – Supermercado Bia
14 – Jeisson Potrich – Hotel Paraiso
15 – Renato Neto – Valdeck Motos

Categoria MX2
1 – Scott Simon – Pro Tork/Castello Works
2 – Adam Chatfield – Duracell/Gilette/Ariel
3 – Swian Zanoni – Honda/Asw/Mobil
4 – João Marronzinho – Honda/Mobil/Pirelli
5 – Anderson Cidade – Yamaha/Grupo Geração
6 – Jean Ramos – Honda/Pirelli/Mobil
7 – Eduardo Dudu Lima – Vaz/Kawasaki/IMS/Rinaldi
8 – Marcelo Ratinho Lima – Vaz/Kawasaki/Rinaldi
9 – João Feltz – Yamaha/Grupo Geração
10 – Wellington Garcia – Honda/Reebok/Pirel li
11 – Gabriel Gentil – Yamaha/Grupo Geração
12 – Douglas Parise – Cidade de Sananduva/Brasil Racing
13 – Hector Assunção – Honda/Irmãos Rh
14 – Rodrigo Rodrigu – Circuit/Honda
15 – Gustavo Amaral – Duracell/Gillette/Ariel
16 – Marcelo Maziero – Total Moto Peças
17 – Marcos R. Moraes – IMS/Madeireira Tietê
18 – Rodrigo Santos – Duracell/Gillette/Ariel
19 – Mateus Basso – Cereais Basso/Dilvo Racing
20 – Victor Feltz – Marmoraria VJF

Categoria 65
1 – Kioman Muñoz – Rinaldi/Tonin Bala
2 – José Bryan – Kaiani Malhas/Dipil
3 – Djalma Brito – Transbritto/Brasil Racing
4 – Gabriel Soares – Mineração Argentina
5 – Arthur Todesc – Cetric/Concrebal
6 – Carlos Evangelista – KTM
7 – Daniel Reichard – Pro Motos
8 – Enzo Lopes – Léo Motos/Freeday
9 – Renato Mattos – MG Plast/Mr Pró
10 – Felipe Moraes – Miri Carrocerias

Categoria MX3
1 – Milton Becker – Pro Tork/TBT
2 – Davis Guimarãe – Pro Tork/Adrenalina
3 – Cristiano Lopes – BM Motos//Honda
4 – Richard Berois – Yamaha/Grupo Geração
5 – Walter Tardin – Tardin Langerie
6 – Erivelto Rossi – Energético Black
7 – Léo Lopes – Léo Motos
8 – Marcio Joanita – Jet Fio/Estoparia Joanita
9 – Marco Paz – MG Plast
10 – Israel Feitosa – Rota do Mar/Silk
11 – Junior Feitosa – Blue Red Camisas
12 – Rogério Schimit – Moto Shop
13 – Flávio Brito – Mastter Moto Honda
14 – Janaina Todeschini – Fávero Transporte
15 – Alessandri Dias – MRP Racing

A Superliga Brasil de Motocross tem patrocínio da Honda, Mobil e Aymoré Financiamentos e co-patrocínio da Pirelli e do Consórcio Nacional Honda. A etapa conta também com apoio da Prefeitura Municipal de Chapecó, Motopoint e Moto Clube Chapecó. A realização é da Romagnolli Promoções e Eventos.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

mx disse:

caiu no sabado e machucou o pulso

Paulo disse:

O que ouve com o balbi que não correu ?

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly