Na Letônia Clement venceu outra no Mundial de MX

Por Renato Dalzochio Jr. | Fotos por Divulgação | 28 de junho de 2010 - 8:00

Pelo segundo final de semana consecutivo, os pilotos do Campeonato Mundial de Motocross entraram em ação, desta vez para a nona etapa da temporada 2010. Foi o GP de Kegums, na Letônia. Acompanhe como foi a etapa deste domingo, 27 de junho…

Categoria MX1

Na principal categoria do campeonato a vitória no overall ficou com o belga Clement Desalle, da equipe Teka/Suzuki, que venceu a primeira bateria e finalizou em segundo na segunda. O italiano Antônio Cairoli da equipe oficial KTM, líder do campeonato e atual campeão da categoria não vence um overall nesse campeonato já faz um bom tempo, mas mantém a consistência de resultado que o fazem permanecer absoluto na liderança do campeonato, com uma folgada vantagem de pontos (conta também com a inconsistência de seus adversários). Em Kegums ele garantiu o segundo degrau do pódio ao finalizar em quarto na primeira bateria e vencer a segunda.

Desalle venceu mais uma no Mundial de Motocross MX1

Desalle venceu mais uma no Mundial de Motocross MX1

Conterrâneo e companheiro de equipe de Desalle, Steve Ramon completou o pódio em terceiro ao finalizar as duas baterias nesta mesma posição. O desconhecido Bobryshev da Honda foi o quarto (2º/4º) e o francês Xavier Boog da Kawasaki (6º/5º) completou os cinco primeiros. No campeonato Cairoli ainda possui 61 pontos de vantagem sobre Desalle. David Phillippaerts da equipe Monster Energy/Yamaha, conterrâneo de Cairoli é o terceiro, Steve Ramon o quarto, e um ponto atrás dele, o alemão Max Nagl, companheiro de Cairoli na equipe oficial KTM, fecha os cinco primeiros.

Categoria MX2

Na MX2, após uma longa seqüência de vitórias do francês Marvin Musquin da equipe oficial KTM, líder do campeonato e atual campeão da categoria, foi a vez do jovem holandês Jeffrey Herlings de 15 anos de idade, seu companheiro de equipe, ficar com a vitória no overall. Herlings liquidou a fatura com um terceiro lugar na primeira bateria e a vitória na segunda. O belga Ken Rozen da equipe Teka Suzuki foi segundo na primeira bateria e terceiro na segunda, garantindo o segundo degrau do pódio. O francês Steven Frossard da Kawasaki completou o pódio na terceira posição, graças ao quarto lugar na primeira bateria e o segundo na segunda.

Jeffrey é a grande revelação do Mundial de Motocross MX2 em 2010

Jeffrey é a grande revelação do Mundial de Motocross MX2 em 2010

Musquin venceu a primeira bateria mas foi apenas o sétimo na segunda, tendo que se contentar com o quarto lugar no overall. Gautier Paulin da equipe Monster Energy/Yamaha, outro francês, completou os cinco primeiros (7º/4º). No campeonato, a vantagem de Musquin sobre Roczen ainda é de impressionantes 74 pontos. Frossard é o terceiro, Herlings o quarto e o norte-americano Zach Osborne da Yamaha fecha os cinco primeiros.

Estes são os canhões da KTM no Mundial de Motocross 2010

Estes são os canhões da KTM no Mundial de Motocross 2010

A notícia que mexeu com os bastidores do Mundial de Motocross na Letônia foi que, se entrar em vigor a nova regra que permite que pilotos com menos de 18 anos possam competir no AMA Supercross, quem irá disputar o mais prestigiado campeonato de Supercross do mundo em 2011 será o alemão Ken Roczen.

Resultado da nona etapa na categoria MX1
1. Clement Desalle – 47 pontos
2. Antonio Cairoli – 43
3. Steve Ramon – 40
4. Evgeny Bobryshev – 40
5. Xavier Boog – 31
6. David Philippaerts – 31
7. Max Nagl – 28
8. Tanel Leok – 25
9. Davide Guarneri – 24
10. Rui Goncalves – 22 pontos

Classificação do Mundial de Motocross MX1 após nove etapas
1. Antonio Cairoli – 384 pontos
2. Clement Desalle – 323
3. David Philippaerts – 298
4. Steve Ramon – 277
5. Max Nagl – 276
6. Ken De Dycker – 269
7. Xavier Boog – 248
8. Tanel Leok – 207
9. Davide Guarneri – 189
10. Anthony Boissiere – 134 pontos

Resultado da nona etapa na categoria MX2
1. Jeffrey Herlings – 45 pontos
2. Ken Roczen – 42
3. Steven Frossard – 40
4. Marvin Musquin – 39
5. Gautier Paulin – 32
6. Joel Roelants – 31
7. Harri Kullas – 24
8. Christophe Charlier – 23
9. Arnaud Tonus – 22
10. Shaun Simpson – 21 pontos

Classificação do Mundial de Motocross MX2 após nove etapas
1. Marvin Musquin – 404 pontos
2. Ken Roczen – 330
3. Steven Frossard – 308
4. Jeffrey Herlings – 286
5. Zach Osborne – 249
6. Shaun Simpson – 246
7. Arnaud Tonus – 236
8. Joel Roelants – 214
9. Jeremy van Horebeek – 209
10. Harri Kullas – 182 pontos

Etapas restantes do Mundial de Motocross MX1 / MX2 2010
10ª Etapa – Dia 4 de Julho – Uddevalla – Suécia
11ª Etapa – Dia 1º de Agosto – Lommel – Bélgica
12ª Etapa – Dia 8 de Agosto – Loket – República Tcheca
13ª Etapa – Dia 22 de Agosto – Campo Grande – Brasil
14ª Etapa – Dia 5 de Setembro – Lierop – Benelux
15ª Etapa – Dia 12 de Setembro – Fermo – Itália

Confira como foram as etapas anteriores do Mundial MX1/MX2 2010

8ª Etapa – 20 de junho – Teutschenthal / Alemanha
7ª Etapa -6 de junho – Saint Jean d’Angely / França
6ª Etapa – 30 de maio – Glen Helen / Estados Unidos
5ª Etapa – 16 de maio – Bellpuig / Espanha
4ª Etapa – 9 de maio – Agueda / Portugal
3ª Etapa – 25 de abril -Valkenswaard / Holanda
2ª Etapa – 11 de abril – Mantova / Itália

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Renato Dalzochio Jr disse:

Valeu pela correção Lucas! A mancada foi minha hehehe!

Abraço!

Renato Dalzochio Jr

Jorge Soares disse:

Twitter: mundocross
Sim Lucas,,você tem toda a razão,, Ken Roczen é alemão.

Valeu aí camarada.

Um abração, Jorge.

Lucas Mx disse:

o Ken Roczen é Alemão !!

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly