Paranaense de MX desembarcou em Imbituva

Foto por Valter Guilherme | 07 de julho de 2010 - 13:55

A quarta etapa do Campeonato Paranaense de Motocross 2010 aconteceu neste último final de semana, dias 3 e 4 de julho, na Pista do Foguinho, em Imbituva, cidade localizada a 175 kms de Curitiba, capital do Paraná. Foi a primeira vez que a cidade recebeu uma etapa do Campeonato Estadual Paranaense.

O evento contou com uma super organização, com praça de alimentação, banheiros amplos e limpos, várias ambulâncias, arquibancadas para acomodar o público  e cuidados necessários com a pista, inclusive a mesma foi desenhada por Jean Ramos e possui uma extensão  de 1.300 metros de muita técnica, exigindo bastante habilidade e um bom preparo físico dos mais de 135 pilotos inscritos.

O domingo amanheceu com muita neblina na ‘Cidade das Malhas’ e os pilotos já estavam animados para os treinos, e quem fez o melhor tempo, merecendo destaque, foi o americano Scott Simon com o tempo de 1:27.705 da categoria MX1.

O sol foi chegando com preguiça no inicio das baterias, mas a categoria intermediária pelo contrário estava animadíssima e já chegou com muita velocidade e quem levou a melhor foi o dono da pista o piloto ‘Foguinho’, Gabriel Haiduk não ficou muito atrás, chegou logo em seguida e conquistou o segundo lugar seguido  de Willielson Pratezi.

Foguinho literalmente venceu em casa

Foguinho literalmente venceu em casa

Na MX4 a disputa foi bonita e muito acirrada entre Marcelo Guasti e Claudinei Avila, mas quem levou o caneco para casa foi Marcelo e Claudinei ficou com a segunda colocação, com pouca diferença de tempo, Alencar Krefta chegou em terceiro.

Marcelo e Claudinei bateram guidão na categoria MX4

Marcelo e Claudinei bateram guidão na categoria MX4

E quem mereceu o lugar mais alto do pódio e fez uma bela corrida na 65cc foi Jose Brayan Soares, Matheus Galves de Souza ficou com o segundo e Leonardo de Almeida com o terceiro.

Brayan foi o vencedor da etapa de Imbituva nas 65

Brayan foi o vencedor da etapa de Imbituva nas 65

Após a 65cc foi a vez do público presenciar as feras do MX3 e Willian Guimarães mandou bem e levou o primeiro lugar, Vagner Lachi ficou em segundo e Marcelo Guasti conquistou o terceiro.

Willian representou bem a Pro Tork na categoria MX3

Willian representou bem a Pro Tork na categoria MX3

Na cinquentinha  as crianças em geral deram um espetáculo na pista. Nathan Poletto estava liderando a prova mas devido a duas quedas acabou ficando com a quinta colocação, e quem ficou com o primeiro lugar foi Gabriel Favero Silva, Leonardo Zequinao chegou logo em seguida, e ficou com o segundo lugar do pódio e João Vitor Ribeiro com o terceiro.

O garoto Gabriel foi quem se deu melhor nas cinquentinhas

O garoto Gabriel foi quem se deu melhor nas cinquentinhas

E Scott levou a melhor na MX2, com o tempo de 1:28.620, seguido de Vagner Lachi com o tempo de 1:29.999, que inclusive conseguiu a mesma colocação na MX3, e quem ficou com o terceiro lugar foi Felipe A. Menegazzo com o tempo de 1:30.113.

Disputa sensacional na 85cc entre Lucas Martini e Chistian Scherer, mas quem chegou em primeiro foi Lucas e Cristian logo atrás com uma mínima diferença, apenas frações de segundos e em terceiro Northon Carlos Carval.

O jovem Lucas Martini foi quem chegou na frente na 85

O jovem Lucas Martini foi quem chegou na frente na 85

O piloto gaúcho Anderson Alberton, de Porto Alegre, filiado pela Federação Gaúcha, deu um show na pista na categoria Força Livre Nacional, e arrancou aplausos dos  mais de 6 mil expectadores, sendo que ele liderou a prova e orgulhosamente conquistou o primeiro lugar. A segunda colocação ficou com Fabio de Ucena Brito e  a terceira com Cleverson Moreira.

Alberton correu como convidado no Paranaense de MX

Alberton correu como convidado no Paranaense de MX

Adrenalina rolou solta na MX1, Simon largou na frente e manteve a liderança  e mais uma vez conquista o primeiro lugar, Willian Alves Guimarães também subiu no pódio novamente, mas na segunda colocação, e João Vinicius fica com o terceiro lugar e também repetiu a dose no pódio.

Scott Simon venceu tanto na MX2 como na MX1

Scott Simon venceu tanto na MX2 como na MX1

A próxima etapa acontecerá no dia 8 de agosto, na cidade de Ivaí.

A quarta etapa do Campeonato Paranaense de Motocross 2010 foi uma organização da Fazenda Floresta e contou com o apoio da Prefeitura de Imbituva e Jarva Racing, supervisão da Federação Paranaense de Motociclismo e o patrocínio oficial da Pro Tork, a maior fábrica de moto peças da América Latina.

Resultado da quarta etapa do Paranaense de Motocross 2010

Categoria Intermediária
1° – Alexandre Neiverth
2° – Gabriel Haiduk
3° – Willielson Pratezi
4° – Anderson Gesiel
5° – Paulo Henrique Silva

Categoria MX4
1° – Marcelo Guasti
2° – Claudinei Avila
3° – Alencar Krefta
4° – Claudiney Jose Guasti
5° – Walmo Gaspar

Categoria 65
1° – José Brayan Soares
2° – Matheus Galves de Souza
3° – Leonardo de Almeida
4° – João Gabriel Michelin
5° – Leonardo Zequinao

Categoria MX3
1° – Willian Alves Guimarães
2° – Vagner Lachi
3° – Marcelo Guasti
4° – Jeverson Camilotti
5° – Claudinei Avila

Categoria 50
1° – Gabriel Favero Silva
2° – Leonardo Zequinao
3° – João Vitor Ribeiro
4° – Matheus Favero Silva
5° – Nathan Poletto Felix

Categoria MX2
1° – Scott Simon
2° – Vagner Lachi
3° – Felipe A. Menegazzo
4° – João Vinicius Gabriel
5° – Gabriel Haiduk

Categoria 85
1° – Lucas Martini
2° – Cristian Scherer
3° – Northon  Carlos Carval
4° – José Brayan Soares
5° – Matheus Galves de Souza

Categoria Força Livre Nacional
1° – Anderson Alberton
2° – Fábio de Ucena Brito
3° – Cleverson Moreira
4° – Rony Petterson Gouveia
5° – Fábio Sukekava

Categoria MX1
1° – Scott Simon
2° – Willian Alves Guimarães
3° – João Vinicius Gabriel
4° – Felipe A. Menegazzo
5° – Vagner Lachi

Texto : Joseane Bulle

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly