Enzo Lopes fraturou o braço novamente !!

Por Sandra Souza | Foto por Léo Lopes | Fotos por Léo Lopes | 29 de julho de 2010 - 23:50

Enzo Lopes encontra-se nos Estados Unidos desde o sábado passado, 24 de julho, onde pretendia disputar o Campeonato Nacional de Motocross de Ponca City, organizado pela NMA – National Motorsports Association. Enzo foi inscrito na categoria 65 Original, 65 Modificada, e Força Livre, e na 85 Original e 85 Preparada.

Após um excelente treino na segunda-feira, e depois de ter feito o 5º lugar na 65 Stock já nas classificatórias da terça-feira, em um grupo muito difícil, Enzo fez uma excelente largada na segunda bateria da categoria 85, e na quinta e última volta, ao saltar sobre um duplo enorme, Enzo caiu, fraturando o braço direito novamente, só que desta vez uma fratura mais grave, logo abaixo do ombro.  Enzo havia trincado o braço direito na altura do pulso há dois meses, também nos Estados Unidos, quando tentava se classificar para Loretta Lynn´s.

A equipe de Enzo lamenta o ocorrido, mas encara com confiança mais esse obstáculo na trajetória brilhante do jovem piloto.  Enzo, que atualmente lidera o campeonato Brasileiro de Motocross, e está em segundo lugar tanto na Superliga quanto no Arenacross,  terá que ficar fora de algumas etapas destes campeonatos até a sua recuperação total.

Enzo teve azar e se lesionou novamente nos Estados Unidos

Enzo teve azar e se lesionou novamente nos Estados Unidos

Como fazem sempre que viajam aos Estados Unidos, Enzo e sua família nos relatam os bastidores do Motocross americano com riqueza de detalhes e curiosidades muito interessantes:  “Chegamos a Ponca City, no Estado de Oklahoma, no sábado, 24 de julho, para a disputa de uma das mais famosas provas de Motocross dos Estados Unidos, onde reúnem-se pilotos que passaram pelas classificatórias regionais e estaduais, e que competem entre eles até a grande final no sábado”, comentou Léo Lopes, pai de Enzo.

“Por maior que imaginássemos o tamanho do evento, nos deparamos com um mar de motor homes e trailers, aos milhares, que chegaram até uma semana antes do evento e ficaram estacionados do lado de fora do Parque. Era praticamente uma cidade sobre rodas. O parque onde fica a pista só abriu para a entrada das equipes no domingo pela manhã, dia 25, sendo que ao chegar ao estacionamento do lado de fora, cada equipe recebeu um número, que seguia uma seqüência para entrada no Parque nesse dia, Absolutamente nenhum piloto ou equipe entra antes”, disse Léo.

Curiosidades

O gate é asfaltado. O transponder precisa ser adquirido por US$130,00 e em caso de devolução do mesmo, há um reembolso de US$100,00.  Se quiser consultar os tempos de uma prova ou bateria, o piloto ou equipe pode imprimi-lo num sistema self service.

Inscrições, ingressos, filiação e tudo mais para participar da prova dão um total de US$1.300.  Não há premiação em dinheiro, mas as fábricas oferecem US$200 mil em bônus para os cinco primeiros colocados de cada categoria. Como são tantas as categorias, o prêmio é muito pequeno, e esse bônus pode ser usado na compra de produtos das fabricas que estão oferecendo.

Carros de golfe circulam pelo circuito levando pessoas de um lado para o outro do parque,. Há lavanderias, pizzarias, restaurantes,  lojas,  hospital, ônibus de hora em hora levando o pessoal para o cassino e o centro da cidade, que tem 30 mil habitantes.

O ingresso custa US$60. Familiares, crianças e inclusive pilotos têm que pagar para todo o evento, que tem um total de seis dias. A energia a ser consumida pelo motor home custa US$120 para toda a semana.

As motos 85cc são quase todas 2 tempos, as únicas 4 tempos são Honda. E há também uma categoria 125cc, pois há muitas motos 2 tempos.

São 81 categorias em que competem cerca de 30 a 40 motos cada uma, imaginem quantos pilotos são no total!  Isso porque nos disseram que há muito menos motos do que no ano passado, devido à crise americana…

Na segunda-feira houve treinos o dia todo das 8 às 20 horas, sob um calor de 42 graus (verão!!) e só escurece às 21 horas.  À noite o clima é muito agradável, mas de dia faz muito calor.

Na terça-feira houve 40 baterias com gates cheios, por idade, cilindrada, e divididas em grupos, chegando a ter 160 motos por categoria, divididas em grupos de no máximo 40 motos cada divisão. Os pequenos correm cinco voltas cada,  e da 85cc pra cima são 6 voltas. Uma volta da categoria 65cc leva cerca de 2 minutos. Chegam a ter 5 categorias alinhadas ao mesmo tempo no parque fechado.

Na quarta-feira correram as outras 41 categorias. Na quinta-feira e na sexta tudo se repetirá, numa segunda bateria, em que se classificarão para a final do sábado os 40 melhores de cada categoria.

As finais são todas no sábado para deixarem um dia livre se acaso chover em algum dia, assim teriam o domingo para fazerem a final.

Depois desse campeonato em Ponca City, todas as equipes vão em caravana (coisa de cinema) pelas estradas americanas para o Campeonato de Loretta Lynn’s, esse sim mais famoso, organizado pelo AMA, e que começa já na segunda-feira seguinte.

Aqui estamos no paraíso para quem curte o motocross. Agradecemos a Deus cada minuto por podermos estar aqui, é realmente um sonho. Esperamos que o Enzo logo se recupere. Agradecemos aos amigos e fãs do Enzo pela amizade e carinho, e em especial à Pirelli do Brasil pelo suporte e  logística aqui nos EUA”, completou Léo Lopes, direto dos Estados Unidos. Enzo Lopes é patrocinado por Pirelli, Answer, MX Direct, Freeday e Léo Motos.

Enzo em frente onde ele almejava estar no lugar mais alto

Enzo em frente onde ele almejava estar no lugar mais alto

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly