Projeto da pista do GP Brasil de MX impressiona

Foto por Divulgação | 31 de julho de 2010 - 15:50

O projeto de pista apresentado por Justin Barclay e Greg Atkins, da Youthstream, para a etapa brasileira do Mundial de Motocross, que acontecerá nos dias 21 e 22 de agosto em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, impressionou o responsável pelo projeto no Brasil, Adílson Greco.

Presente no esporte há mais de vinte anos, Kalunga, como é mais conhecido Greco, começou como piloto, depois virou fotógrafo, e por último passou a acompanhar o circuito de Motocross brasileiro como patrocinador. E em todos estes tempos no esporte ele garante : “nunca vi uma pista como essa ser construída no Brasil”.

O que mais impressionou Kalunga foi a quantidade de buracos cavados pelos organizadores, que estão deixando o terreno, que a princípio era plano, em algo totalmente desnivelado. “Tem alguns lugares em que eles fazem escavações de mais de quatro metros. Um lugar que no projeto era apenas uma curva para a esquerda, acaba virando uma parabólica”, comenta ele.

O projeto de construção da pista começou pra valer nesta quarta-feira, 28 de julho. A previsão de chegada de Justin e Greg no Brasil era para sábado, mas problemas com a conexão de voo fez com que eles desembarcassem no Brasil somente na segunda-feira, 26 de julho.

Justin é quem piloto o trator na construção da pista

Justin é quem piloto o trator na construção da pista

Na terça-feira foi dia de demarcação de pista, e nesta quarta as máquinas entraram em ação e começaram a desenhar a pista que abrigará a antepenúltima etapa da principal competição da modalidade no mundo.

Kalunga comentou ainda que a pista deverá ficar ainda melhor com o passar do tempo, segundo a visão dos construtores da Youthstream. “Estava conversando com o Greg e ele estava me falando que acredita que o tempo ideal para maturação de uma pista é de três anos”, disse.

Cuidado
s com a construção
Outra coisa que impressionou muito o responsável brasileiro pela pista é o nível de cuidado apresentado até o momento. Apesar da pista ser localizada em uma área muito seca, como em Campo Grande, o traçado está sendo trabalhado com um grande sistema de drenagem e um acabamento impecável.

O projetista tem apontado até lugares para a plantação de árvores para que, no futuro, alguns pontos da pista sejam cobertos com sombra. “Não penso nisso como uma pista de motocross e sim como um campo de golfe”, comenta Justin Barclay, deixando claro o nível de zelo com o traçado.

Kalunga comentou ainda que a área de Paddock já está quase toda pronta, e que o setor deve ser finalizado muito antes do que aconteceu na etapa de Canelinha, no ano passado, que teve problemas por causa das chuvas.

Local aprovado

O local escolhido para realizar a pista não só foi aprovado como também foi muito elogiado pelos representantes da Youthstream, que é a empresa promotora do campeonato Mundial de MX. A grande área de estacionamento e a beleza do local, que fica próximo de um parque, foram os principais fatores positivos apontados por eles.

A estrutura da cidade de Campo Grande também foi alvo de elogios. “Eles disseram que a cidade é muito bonita, com avenidas largas, boas instalações e que acreditam que a prova no país tem tudo pra ser um sucesso”, comentou Kalunga.

O GP Brasil de Motocross 2010 tem o patrocínio do Governo do Estado do Mato Grosso do Sul, Honda, Enersul, Banco Rural, Mormaii, Red Bull, Teka Group, Sidi, KTM e Rebootizer. Realização Bracco Internacional e YouthStream. Supervisão CBM, Federação de Motociclismo do Mato Grosso do Sul e Federação Internacional de Motociclismo.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly