Canelinha definirá time do Brasil para o Nações

Por Adriano Winckler | Fotos por Divulgação | 04 de agosto de 2010 - 18:40

Quase um ano depois de receber a última etapa do Campeonato Mundial de Motocross MX1/MX2 em 2009, o motódromo Arthur Jachowicz voltará a tremer forte na cidade de Canelinha, Santa Canelinha. Considerado um dos mais tradicionais da modalidade no país, o circuito catarinense receberá nos dias 14 e 15 de agosto a 5ª etapa do Campeonato Pro Tork Brasileiro de Motocross 2010. E a prova irá definir o time que representará o Brasil no Motocross das Nações 2010, em setembro, no circuito de Thunder Valley, na cidade de Denver, no Estado do Colorado. nos Estados Unidos.

Como já havia sido anunciado pela Confederação Brasileira de Motociclismo – CBM há meses, a equipe nacional será composta por três pilotos : As duas primeiras vagas ficarão para os líderes das categorias MX1 e MX2, ficando a terceira vaga à escolha da CBM, por critério técnico. Depois de receber inúmeras mensagens e solicitações, tanto da imprensa especializada como de pessoas ligadas ao meio, a CBM fez um convite ao mineiro Swian Zanoni para que ele dispute a etapa de Canelinha, Santa Catarina, participando, assim, da última avaliação dos pilotos brasileiros que podem representar o país na competição.

“A CBM entende que o Brasil sempre deve ser representado no Motocross Nações pelos melhores pilotos do país, e não por questões fora do esporte. A decisão de convidar o Swian foi tomada pela comissão de Motocross da CBM, que é quem define o time para o Nações”, declara o presidente da entidade, Alexandre Caravana Guelman.

Disputas deverão ser intensas por um lugar no time

Disputas deverão ser intensas por um lugar no time

Para o piloto, a oportunidade de participar novamente do Motocross das Nações seria muito importante. Segundo ele, o fato de já ter participado do evento em 2009 o deixou mais experiente, e com mais chances de ter um resultado melhor.

“Para mim é uma honra receber um convite como esse. Sinal de que o meu trabalho está sendo valorizado. Acho muito legal, porém não depende só de mim. Preciso de uma posição da minha equipe, pois hoje corro para a Honda. Atualmente estou mais bem preparado e com bem mais experiência. Tomara que eu consiga participar da etapa de Canelinha, pois gostaria muito de disputar novamente o Nações”, declarou Swian.

Correndo em Canelinha Swian terá um lugar no time

Correndo em Canelinha Swian terá um lugar no time

Diretor nacional de Motocross da Confederação Brasileira de Motociclismo e presidente da Federação de Motociclismo do Estado de Goiás, Roberto Boettcher também torce pela liberação do piloto Honda para a etapa de Canelinha.

“Atualmente ele é um dos melhores pilotos do país. É técnico, está andando bem rápido e tem experiências internacionais como pré-temporada na Europa, etapa do Mundial e do próprio Nações. Anda bem nas duas categorias e está no auge da idade. Seria sem dúvida um nome importante na equipe”, afirma Boettcher.

Nascido em Carangola, Minas Gerais, Swian tem 22 anos e é um dos grandes nomes do Motocross brasileiro na atualidade. Dono de dezenas de títulos Cariocas no Motocross e no Supercross, o jovem piloto vem tendo grande destaque na temporada 2010, tanto em competições regionais quanto em competições internacionais, como as etapas brasileiras do Latino Americano de Motocross, a qual disputou este ano no Distrito Federal. Em 2009, Swian foi também o melhor brasileiro na categoria MX2 na etapa do Mundial em Canelinha.

“Não apenas o Swian, mas todos os pilotos que disputam o Brasileiro terão a oportunidade de mostrar em Canelinha que são merecedores da terceira vaga. Canelinha foi a pista do Mundial no ano passado e foi construída dentro dos padrões da FIM. É o circuito perfeito para avaliarmos o desempenho de um piloto que irá representar o Brasil no Nações”. completou Caravana.

Ao contrário das edições anteriores, a CBM conseguiu viabilizar com os patrocinadores da equipe brasileira, que está sendo coordenada pela Edu Appel Gerenciamento de Marcas, a liberação para que cada piloto posso estampar no uniforme a marca de seus patrocinadores pessoais. Os pilotos também poderão optar por utilizar a moto do mesmo fabricante com o qual ele participa do Campeonato Pro Tork Brasileiro de Motocross 2010. Os equipamentos da equipe porém, deverão ser aqueles cedidos pelos patrocinadores da equipe brasileira.

“Viabilizar esse patrocínio para a equipe sem que haja conflito não é uma tarefa fácil. Mas felizmente conseguimos isto esse ano. A equipe brasileira terá seus patrocinadores, mas cada piloto poderá levar para o Mundial a marca de seus patrocinadores pessoais. Além disso, se ele corre de KTM, Suzuki, Kawasaki ou qualquer outra marca, também poderá correr com ela no Nações”, encerrou o presidente da CBM.

Pela classificação atual do Brasileiro de Motocross 2010, com quatro etapas já realizadas, o líder do campeonato nas duas categorias é o americano Scott Simon, e com isto a escolha da equipe para o MX das Nações 2010 recai sobre os vice-líderes, e o time seria o que segue abaixo. Mas como a etapa de Canelinha irá entrar na classificação, e por consequência na escalação do time, os nomes poderão mudar !!

Categoria MX1 – Cristopher ‘Pipo’ Castro
Categoria MX2 – Marcello ‘Ratinho’ Lima
Categoria Open – Swian Zanoni (se correr em Canelinha)

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly