Pista do GP Brasil de MX está quase pronta

Foto por Paulo JS | 12 de agosto de 2010 - 20:50

Quando a poeira vermelha das obras da etapa brasileira do Campeonato Mundial de Motocross começa a se dissipar, é possível ver o tamanho do evento que reunirá em Campo Grande os melhores pilotos de Motocross do planeta. A etapa, a décima terceira das quinze da  temporada, acontecerá nos dias 21 e 22 de agosto.

A pista de 1.650 metros de extensão já está quase pronta. Hoje a primeira moto experimentou o novo circuito, de padrão internacional e único no Brasil. A estreia da pista ficou a cargo de seu criador, Justin Barclay, construtor das pistas do Mundial de MX.

Montado em seu quadriciclo, Barclay explica como será a pista. Dois pontos altos nos extremos, com uma grande depressão no meio, em forma de ”bacia”. As disputas acontecem no sentido anti-horário, padrão europeu.

São seis pontos de ‘high jump’, ou saltos altos, que podem chegar a 30 metros de distância e três seções de curvas nunca construídas antes em provas de Motocross no Brasil. A pista contará ao todo com 25 saltos.

Estrutura já começou a ser montada no motódromo

Estrutura já começou a ser montada no motódromo

De acordo com Federico Carli, diretor da Bracco Internacional, empresa promotora do GP Brasil de Motocross , e detentora dos direitos do Campeonato Mundial de MX na América do Sul, as competições se dividem em duas categorias: MX1 e MX2. Cada uma terá duas baterias.

“Mas além das quatro baterias estamos preparando duas surpresas espetaculares para o público de Campo Grande”, disse Federico. Segundo ele, as ‘surpresas’ são exclusivas para a prova da capital do Mato Grosso do Sul.

Os trabalhos para colocar tudo em ordem, segundo ele, continuarão até o último dia. Com relação à estrutura da prova, Federico acredita que tudo estará pronto dias antes das provas. A pista porém, receberá atenção especial diariamente, com o uso de caminhões pipa, que terão a missão de acabar com a poeira vermelha.

Federico Carli confere os ajustes finais na pista de Campo Grande

Federico Carli confere os ajustes finais na pista de Campo Grande

A área total do Motódromo é de quase 100 mil metros quadrados e está localizado entre o Parque dos Poderes e a Avenida Ministro João Arinos. Contará com estacionamento, praça da alimentação, centro de imprensa, torre de cronometragem e paddock para abrigar o pessoal das equipes, veículos, oficiais de prova e convidados. A prova será televisionada e transmitida ao vivo para 121 países.

A expectativa é de que 50 mil pessoas compareçam ao evento, sendo 12 mil turistas do Brasil e de fora do país. A etapa brasileira será a antepenúltima do Campeonato Mundial de Motocross 2010, e poderá decidir os campeões da competição por antecipação.

Os ingressos, válidos para sábado e domingo, estão à venda em Campo Grande nas concessionárias Honda, Covel e Caiobá, lojas Bumerang e posto Trokar, na esquina da Avenida Fernando Corrêa da Costa com a Rua José Antônio. Os ingressos também podem ser adquiridos no site oficial do evento www.mxgpbrasil.com

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly