Presidente da FMR fala sobre premiação no MX

Por Chico Limeira | Foto por Divulgação | 13 de agosto de 2010 - 7:20

Preocupado com o baixo incentivo oferecido aos pilotos na atual temporada, o presidente da Federação de Motociclismo de Rondônia – FMR, empresário Reinaldo Selhorst, disse que reconhece que a premiação deveria ser bem melhor, mas que devido a não renovação do convênio que a FMR tem com apoiadores, como Governo do Estado de Rondônia e Assembleia Legislativa de Rondônia, em razão do ano político, a entidade fica impossibilitada de melhorar o prêmio geral oferecido aos campeões das principais categorias do Motocross e Velocross Rondoniense de 2010.

Reinaldo lembra que no final da última temporada, foi colocado que a premiação neste ano seria melhorada, e toda uma programação foi elaborada para isso, incluindo nos projetos enviados aos patrocinadores, valores suficientes para cobrir uma premiação melhorada. Contudo, justifica o presidente, devido ser ano político, dois grandes parceiros ficaram de fora, fato este somente constatado no mês de maio, quando o campeonato já estava em andamento.

“Hoje a Federação tem um custo em média de R$30 mil por cada prova de Motocross, e com os convênios que garantimos, conseguimos realizar as etapas, mas já no sacrifício. De forma que reconhecemos que a premiação precisa ser melhorada, mas para este ano o aumento fica impossibilitado”, colocou Selhorst, lembrando que as estruturas oferecida hoje pela FMR, como tendas, arquibancadas, cronometragem eletrônica, mídia nos principais veículos de comunicação do Estado, além de uma equipe técnica altamente profissional, tem um custo.

Reinaldo informou que a premiação geral hoje na modalidade de Motocross é R$9 mil, valor considerado baixo. “Dentro da nossa realidade essa premiação deveria estar em torno dos R$12 mil, mas infelizmente não temos patrocinadores para custear esses valores, motivos pelo qual estamos mantendo a mesma premiação antiga, muito embora somos contra essa premiação”, completou Reinaldo.

Selhorst prevê retomada do crescimento em 2011

Selhorst prevê retomada do crescimento em 2011

O presidente disse ainda que a FMR já foi contestada porque não tirar verba de outros setores (estrutura) para melhor a premiação, mas se colocou contrário ao procedimento.

“O que precisamos é melhorar a arrecadação com nossos patrocinadores e não desviar recursos destinados as estruturas básicas para os nossos eventos”, finalizou, Selhorst acreditando que para a temporada 2011 este e muitos outros benefícios serão conquistados em favor dos pilotos, que são os grandes responsável pelo espetáculo nas pistas.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly