Canelinha voltou em alto estilo ao Nacional de MX

Foto por Bolívar Trindade | 16 de agosto de 2010 - 3:14

Canelinha está de volta !!! Depois de ter ficado um ano fora do calendário do Brasileiro de Motocross, a cidade de Canelinha, em Santa Catarina, retornou ao campeonato neste domingo, 15 de agosto. E a volta de Canelinha foi em grande estilo. Confira como foram as disputas.

Warm-up
Na manhã deste domingo foi realizado o warm-up, que são os treinos de aquecimento e último acertos nas motos. A primeira categoria a entrar na pista para o warm-up foi a 230.  Às 11:15 horas aconteceu a solenidade oficial de abertura da quinta etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross 2010. As autoridades presentes subiram na mesa de chegada para ouvirem o hino nacional brasileiro e também para fazerem seus pronunciamentos.

Disputas
Além dos pontos para o Campeonato Brasileiro de MX, a etapa de Canelinha também estava definindo as vagas no Team Brasil para o Motocross das Nações 2010. A primeira categoria a ser disputada na quinta etapa do Brasileiro de MX 2010 foi a MX3. Confira como foram as disputas das seis categorias do campeonato.

Categoria MX3
Na MX3, o paranaense Nico Rocha, piloto da Pro Tork Racing Team, vencedor da primeira etapa em Siqueira Campos, voltou ao lugar mais alto do pódio. Depois de um grande ‘pega’ com o líder Davis Guimarães, companheiro de Nico na Pro Tork, que vinha liderando a prova, Nico conquistou a vitória nas últimas curvas da última volta, e agora baixou para apenas quatro pontos a diferença na vice-liderança do campeonato. Nielsen Bueno, piloto oficial Suzuki, William Guimarães, patrocinado pela Pro Tork e Richard Berois, da Geração/Yamaha, completaram o pódio.

Nico voltou a vencer na MX3 do Brasileiro de Motocross

Nico voltou a vencer na MX3 do Brasileiro de Motocross

“Esta foi uma prova bem complicada, mas graças a Deus veio a vitória. Eu não tinha visto a placa de duas voltas. Quando eu percebi já era a última. Fui para cima do Davis, pois estávamos andando juntos a prova inteira, na última curva eu tentei o bote e deu certo. Nossa equipe vem trabalhando muito, e como é a primeira prova do dia, a pista está sempre muito pesada. Mas trabalhando duro o resultado vem. Tem mais duas etapas e muito trabalho pela frente, e está tudo aberto. O Campeonato só termina na bandeirada final”, ressaltou Nico.

Categoria 65
A segunda categoria disputada em Canelinha foi a da molecada da 65, que alinhou no gate às 12:20 horas. Quem largou na frente foi o garoto Matheus de Souza, patrocinado por ProTork/Vargas/Rinaldi/Dash, seguido de Kioman Navarro, que tem o patrocínio de Rinaldi/Agel/Governo de Goiás/Tonin Bala, e que ainda na primeira volta assumiu a liderança da corrida.

Pódio da categoria 65 com Kioman no lugar mais alto

Pódio da categoria 65 com Kioman no lugar mais alto

Na metade da corrida, Kioman liderava, seguido de José Brayan Soares, patrocinado por Kaiani Malhas/Lavizoo, do paulista Djalma Britto, que tem o patrocínio de Transbritto/Brasil Racing/Bud Racing, e de Matheus de Souza.

No final dos 15 minutos mais duas voltas, Kioman foi o vencedor, tendo liderado a corrida desde a primeira volta. Na segunda posição chegou Djalminha Britto, em terceiro José Brayan Soares e em quarto Arthur Piva Todeschini, pilotinho patrocinado por Expresso Sul Transportes/Chapecó Motocross.

Categoria MX2
O holeshot ficou com o paulista Thales Vilardi, piloto oficial KTM/Fox, que sustentou a pressão dos adversários enquanto pôde. Na 10ª volta porém, quando Adam Chatfield. da 2B Duracell Racing  já era o segundo colocado, Vilardi sofreu uma queda e foi obrigado a abandonar. Com a queda de Thales, Chatfield reinou com tranquilidade até a bandeirada.

Chatfield venceu a categoria MX2 em Canelinha

Chatfield venceu a categoria MX2 em Canelinha

O paulista Marcello ‘Ratinho’ Lima, da equipe Vaz/Rinaldi/Kawasaki, e o gaúcho Douglas ‘Duda’ Parise estavam na briga por uma das vagas no time do Brasil no Motocross das Nações. Ratinho estava dois pontos na frente de Duda na classificação do campeonato e precisava chegar na frente de Ratinho para poder ter a vaga.

Os dois largaram no segundo pelotão, sendo que Duda estava algumas posições na frente de Ratinho, fato que foi se alterando até o paulista chegar no gaúcho e ultrapassá-lo e depois de andarem próximos por algumas voltas, Ratinho chegou n a frente de Duda e garantiu a vaga no Team Brasil no MX das Nações. Final de prova, vitória de Chatfield, seguido por Scott Simon, Anderson Cidade, Ratinho e Parise.

“Foi difícil. Não consegui fazer uma boa largada e com isso ia ser muito complicada a prova. Logo no início eu vi o Duda, e como eu precisava chegar na frente dele, isso me deu motivação para ir para cima. Procurei não desistir, estou muito feliz e espero fazer um bom trabalho no Nações”, afirmou Ratinho após a corrida.

Categoria 230
Na categoria nacional, a 230 Multimarca, a vitória foi de Carlos Eduardo Franco, piloto da Pro Tork Racing Team, seguido por Ismael Rojas, patrocinado por Grupo TCM/Conti Bier, Germano Vandresen que tem o patrocínio da Brasil Racing/Mega Motos, Nivaldo Viana da 2B Duracell, e Eduardo Rosing, patrocinado por Grillo Moto e Kolina Premium.

Carlos Eduardo é o líder do Brasileiro de MX na 230

Carlos Eduardo é o líder do Brasileiro de MX na 230

Categoria 85
Já na 85, Anderson Amaral, piloto da 2B Duracell Racing chegou à sua quinta vitória consecutiva, abrindo mais de 30 pontos para o vice-líder, Rodrigo Riffel, patrocinado por TBT/Tholokko, na classificação geral. João Pedro Pinho, que tem o patrocínio de Brasil Racing/Fly,  foi o segundo em Canelinha, seguido por Rodrigo Riffel, Hallex Dalfovo, da  Pro Tork/TBT Racing, e Gabriel Carbonera, da equipe Cidade de Sananduva/Mecânica Zapanetti.

Largada da categoria 85 com Anderson Amaral em destaque

Largada da categoria 85 com Anderson Amaral em destaque

Categoria MX1
No final do domingo de muito sol, que levou 15 mil pessoas ao evento, os pilotos da categoria MX1, a principal do Motocross Brasileiro e Mundial, entrou na pista. Com pegas emocionantes, os pilotos da MX1 deram show e mostraram o nível ‘gringo’ do Brasileiro deste ano. Na principal categoria do campeonato, vitória de um piloto estrangeiro, o argentino Jose Felipe, patrocinado pela Pro Tork.

Piloto argentino subiu no lugar mais alto do pódio da MX1

Piloto argentino subiu no lugar mais alto do pódio da MX1

“Foi sem dúvida a vitória mais importante da minha carreira. O Brasileiro de Motocross tem excelentes pilotos, e as provas são duríssimas. Estou muito feliz pela vitória”, declarou Jose Felipe. “Infelizmente, os custos para vir ao Brasil e poder correr são altos para mim. Espero que com essa vitória eu consiga abrir algumas portas e tenha mais apoio para poder voltar para cá no ano que vem e, quem sabe, disputar o campeonato inteiro”, completou o piloto argentino.

Nas demais posições da MX1 chegaram o catarinense Anderson Cidade, da equipe Yamaha/Geração, seguido do costa-riquenho Roberto Castro, patrocinado pela Rinaldi/Pro Tork/Flash Power, do americano Scott Simon, e do catarinense Gabriel Gentil, companheiro de equipe de Cidade.

Encerrada a programação, foi realizada a coletiva de imprensa com os três primeiros colocados da categoria MX1, e após foi anunciado o Team Brasil para o Motocross das Nações 2010, que será disputado no dia 26 de setembro no circuito de Thunder Valley, nos Estados Unidos. A equipe será composto por Jorge Balbi Jr, Cristopher Castro, Marcello Lima e Thales Vilardi como suplente, que embarcaram para os Estados Unidos no dia 19 de setembro, logo após o término da sexta etapa do Brasileiro de Motocross.

A próxima etapa do Brasileiro de Motocross 2010, a sexta etapa do campeonato, acontecerá nos dias 18 e 19 de setembro, na cidade de Nova Friburgo, no Rio de Janeiro.

Resultados da quinta etapa do Brasileiro de Motocross 2010

Categoria MX3
Categoria 65
Categoria MX2
Categoria 230
Categoria 85
Categoria MX1

Classificação do Brasileiro de Motocross 2010 após cinco etapas

Categoria MX3
Categoria 65
Categoria MX2
Categoria 230
Categoria 85
Categoria MX1

Confira como foram as etapas anteriores do Brasileiro de Motocross 2010

4ª Etapa – 18 de julho – Foz do Iguaçu / Paraná
3ª Etapa – 27 de junho – Quissamã / Rio de Janeiro
2º Etapa – 25 de abril – Carlos Barbosa / Rio Grande do Sul
1ª Etapa – 11 de abril – Siqueira Campos / Paraná

A quinta etapa do Campeonato Pro Tork Brasileiro de Motocross 2010 teve a organização da Federação Catarinense de Motociclismo – FCM, com apoio da Prefeitura de Canelinha através das suas secretarias. A supervisão foi da Confederação Brasileira de Motociclismo – CBM.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly