O GP Brasil de MX começou quente, bem quente !!!

Foto por Leonardo Cassel | 21 de agosto de 2010 - 18:25

Os treinos livres, treinos cronometrados e corridas classificatórias aconteceram neste sábado em Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul, cidade que está recebendo a 13ª etapa do Campeonato Mundial de Motocross MX1/MX2 2010. E ao contrário da semana passada, quando a temperatura chegou a 10°, o costumeiro clima quente da região não deu trégua neste final de semana, e fez muitos pilotos terem que literalmente comer poeira por andarem atrás dos mais rápidos.

A programação do GP Brasil de Motocross 2010 começou quente, dentro e fora da pista. Dentro com bons pegas nas corridas classificatórias, e fora com uma temperatura beirando os 34°. O sábado, como geralmente é em todos GPs pelo mundo afora, é utilizado para treinos de reconhecimento de pista, e também para corridas classificatórias, pois nos GPs na Europa normalmente tem mais pilotos dos que as 30 vagas no gate.

A programação começou às 10 horas no horário de Brasília com os treinos livres da categoria MX2, seguido da MX1. Em seguida veio a volta de pilotos com câmaras para a produção de vídeos. Depois, às 13 horas vieram os treinos cronometrados, primeiro da categoria MX2, depois da MX1. E depois de cada um dos treinos cronometrados, foram realizados treinos de largadas.

Pista liberada para o Mundial de MX em Campo Grande

Pista liberada para o Mundial de MX em Campo Grande

No intervalo dos treinos cronometrados e das corridas classificatórias, foi realizado o treino livre para o Troféu Honda 150, categoria especial do GP Brasil de Motocross para jovens pilotos brasileiros que competem com motos CRF150. O piloto mais rápido nas 150 foi o paulista Anderson Amaral da 2B Duracell Racing, seguido do paranaense Enderws Armstrong da equipe Dunas/Honda e do gaúcho Leonardo Lizott da MX Parts/LS/Honda. Amaralzinho fez a sua melhor volta no tempo de 2.24:206.

Visual dos boxes no GP Brasil de MX em Campo Grande

Visual dos boxes no GP Brasil de MX em Campo Grande

Treinos livres

Nos treinos de reconhecimento de pista, quem foi o mais rápido da categoria MX2 foi o atual campeão e atual líder do Mundial, o francês Marvin Musquin, piloto da equipe oficial Red Bull/KTM. O segundo mais rápido foi Steven Frossard, e o terceiro Jeremy Van Horebeek. O melhor piloto brasileiro foi o mineiro Swian Zanoni, piloto da equipe oficial Honda, que fez o 15º melhor tempo. Musquin fez sua melhor volta em 2.06:700, enquanto que Swian fez 2.13:056.

Musquin no parque fechado se preparando para entrar na pista

Musquin no parque fechado se preparando para entrar na pista

Na categoria MX1 o piloto que mais acelerou nos treinos de reconhecimento de pista foi o atual campeão e atual líder do Mundial, o italiano Antonio ‘Totó’ Cairoli, piloto da equipe oficial Red Bull. Evgeny Bobryshev Rui Gonçalves. O piloto brasileiro mais rápido neste treino foi o paulista Rafael Zenni, piloto da equipe semi-oficial IMS/Honda, que marcou o 12º melhor tempo nos treinos livres. Cairoli virou 2.06:237, e o brasileiro Rafael Zenni em 2.11:734.

Treinos cronometrados

No treino onde os pilotos começam a acelerar mais forte, o piloto mais rápido na categoria MX1, novamente o italiano Antonio Cairoli foi quem fez a melhor marca, seguido do francês Xavier Boog, da Kawasaki, piloto que fará parte do time francês no MX das Nações nos Estados Unidos, e do italiano Davide Guarniere da Monster/Yamaha.O piloto brasileiro mais rápido no treino cronometrado da MX1 foi o paulista Rafael Zenni, com o 14º melhor tempo, ele que já havia sido o mais rápido dos brasileiro nos treinos livres. A melhor volta de ‘Totó’ Cairoli foi em 2.00:708 e Rafael Zenni virou em 2.06:589.

Marronzinho fez o 17º tempo nos treinos cronometrados

Marronzinho fez o 17º tempo nos treinos cronometrados

Já na categoria MX2 o francês Marvin Musquin também repetiu o treino livre, marcando o melhor tempo entre os 26 pilotos que entraram na pista. O piloto da KTM foi seguido do alemão Ken Rockzenda equipe Rockstar/Teka/Suzuki e do francês Gualtier Paulin da equipe Monster/Yamaha. O melhor piloto brasileiro nos treinos cronometrados da MX2 foi o mineiro radicado no Rio, Swain zanoni, com 14º melhor tempo. O francês fez um temporal e marcou 2.01:931, enquanto que Swian fez 2.09:322.

Corridas classificatórias

Na categoria MX2 quem largou na frente foi o francês Guatier Paulin, com Marvin Musquin atrás. Os dois travaram uma boa disputa pela liderança, com Paulin conseguindo segurar o atual campeão até a primeira metade da prova. Nas voltas finais Musquin ultrapassou o piloto da Yamaha e abriu uma boa distância para receber a bandeira com tranquilidade. O piloto Honda do Brasil Swian Zanoni ficou em 11º e foi o melhor brasileiro nesta corrida classificatória, que na real não desclassificou ninguém pois há 28 pilotos inscritos para 30 vagas no gate.

Momento de pega intenso entre Cairoli e Philippaerts

Momento de pega intenso entre Cairoli e Philippaerts

Já na MX1 o companheiro de Paulin, o italiano David Philippaerts foi quem largou na frente, com Xavier Boog em segundo, Tanel Leok em terceiro, e Antonio Cairoli em quarto. Antonio ‘Totó’ Cairoli foi buscando posições até chegar em segundo e colar em Philippaerts. Totó tentou, mas o italiano da Yamaha venceu por uma diferença de milésimos de segundo. O mineiro Antonio Balbi foi o melhor piloto brasileiro ao conquistar o 13º lugar na corrida, que também não desclassificou ninguém pois há 30 pilotos inscritos para 30 vagas no gate.

As corridas neste domingo começam às 12:1o horas no horário de Brasília, e às 11:10 no horário de Campo Grande. O warm-up, treino de aquecimento, terá início às 9:00 horas no horário de Brasília, e às 8:00 horas no horário de Campo Grande. E a previsão de público é animador, pois foram vendidos mais de 30 mil ingressos, e neste sábado foram colocados a venda mais 10 mil ingressos de pista. Que venha o domingo, e que as corridas sejam emocionantes !!!

Programação do GP Brasil de MX 2010

Domingo – 22 de agosto *
9:00 às 9:20 – Aquecimento MX2
9:30 às 9:50 – Aquecimento MX1
12:10 – Corrida MX2 – 1ª bateria
13:10 – Corrida MX1 – 1ª bateria
14:10 – Troféu Honda 150 – Bateria única
15:03 – Corrida MX2 – 2ª bateria
16:03 – Corrida MX1 – 2ª bateria

* Horário de Brasília

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly