Musquin é bicampeão Mundial de Motocross MX2

Foto por Ray Archer | 06 de setembro de 2010 - 10:23

Após o GP Brasil de Motocross em Campo Grande no dia 22 de agosto, o Mundial de Motocross MX1/MX2 voltou para a Europa neste fim de semana, onde foi disputada a penúltima etapa da temporada em Lierop, na Holanda. Desta vez o campeão da MX2 foi conhecido com uma rodada de antecedência. Acompanhe como foi a décima quarta etapa do Mundial de MX neste domingo, 5 de setembro em Liorep…

Categoria MX1

Na primeira bateria o alemão Max Nagl da equipe oficial KTM fez o holeshot, saiu na frente e liderou com tranquilidade até a bandeira quadriculada, vencendo sem problemas. Campeão antecipado no Brasil, o italiano Antônio Cairoli fez uma largada horrível e veio recuperando posições ao longo de toda bateria para finalizar em segundo, deixando a equipe oficial KTM comemorar uma dobradinha. O belga Steve Ramon da equipe Teka Suzuki finalizou em terceiro.

Campeão por antecipação Cairoli carimbou seu título em Lierop

Campeão por antecipação Cairoli carimbou seu título em Lierop

Steve Ramon finalizou em terceiro a etapa deste domingo

Steve Ramon finalizou em terceiro a etapa deste domingo

Na segunda bateria foi a vez de Cairoli fazer o holeshot e vencer de ponta a ponta sem problemas. Companheiro de equipe de Cairoli, o português Rui Gonçalves finalizou em segundo. Ramon foi novamente o terceiro, Nagl o quarto e o italiano David Phillippaerts da equipe Monster Energy/Yamaha o quinto. No overall, vitória de Cairoli, com Nagl em segundo e Ramon completando o pódio em terceiro. Gonçalves foi o quarto e Phillippaerts completou os cinco primeiros.

Philippaerts e Nagl momentos antes da largada em Lierop

Philippaerts e Nagl momentos antes da largada em Lierop

As caneletas são um obstáculo a mais para os pilotos

As caneletas são um obstáculo a mais para os pilotos

No campeonato, com o título já decidido a favor de Cairoli, a briga agora é pelas demais posições. Na vice-liderança, o belga Clement Desalle tem 22 pontos de vantagem sobre Phillippaerts. Dez pontos atrás do italiano, Nagl é o quarto colocado. Ramon fecha os cinco primeiros, 15 pontos atrás do alemão da KTM.

Segundo no campeonato Desalle deverá confirmar vice na Itália

Segundo no campeonato Desalle deverá confirmar vice na Itália

O ex-campeão Philippaerts está em terceiro no campeonato

O ex-campeão Philippaerts está em terceiro no campeonato

Categoria MX2

Na primeira bateria, o alemão Ken Roczen da equipe Teka Suzuki fez o holeshot e saiu na frente. Ele era o único que podia adiar o bicampeonato do francês Marvin Musquin da equipe oficial KTM para a última etapa. Roczen fez a sua parte e liderou praticamente toda a corrida. Mas faltando poucas voltas para o fim, o alemão recebeu um balde de água fria.

Sua moto teve problemas mecânicos e ele se viu obrigado a abandonar a bateria. O francês Gautier Paulin da equipe Monster Energy/Yamaha aproveitou para vencer. Joel Roelants da KTM foi o segundo, e Musquin o terceiro, garantindo o bicampeonato antecipado ainda nesta primeira bateria. O britânico Shaun Simpson finalizou na quarta posição.

Musquin garantiu o título com uma etapa de antecedência

Musquin garantiu o título com uma etapa de antecedência

Roczen abandonou primeira bateria e venceu a segunda

Roczen abandonou primeira bateria e venceu a segunda

Na segunda bateria, Roczen recuperou o prejuízo da primeira, garantindo a vitória. Ainda entusiasmado com a conquista do título, Musquin pilotou de forma mais conservadora, finalizando em segundo. Paulin foi o terceiro, Roelants o quarto e Harri Kullas da Yamaha o quinto. No overall, vitória de Paulin, com Musquin em segundo e Roelants em terceiro. Simpson foi o quarto e Kullas completou os cinco primeiros.

No campeonato, a exemplo da MX1, com Musquin garantindo o título nesta etapa, a última etapa servirá para definir as demais posições. O vice-campeonato também já está decidido, uma vez que Roczen possui 78 pontos de vantagem sobre o francês Steven Frossard da Kawasaki. Frossard também não perde mais a terceira posição para o jovem holandês Jeffrey Herlings da equipe oficial KTM, uma vez que este possui 55 pontos de desvantagem.

Paulin venceu em Lierop e carimbou o título de Musquin

Paulin venceu em Lierop e carimbou o título de Musquin

Musquin fez a festa com a conquista do bi no Mundial MX2

Musquin fez a festa com a conquista do bi no Mundial MX2

Já Herlings tem 23 pontos de vantagem sobre o norte-americano Zach Osborne da Yamaha, o que deixa a briga pela quarta posição em aberto na última etapa. Roelants fecha os cinco primeiros, apenas dois pontos atrás de Osborne.

Resultado da décima quarta etapa na categoria MX1
1. Antonio Cairoli – 47 pontos
2. Max Nagl – 42
3. Steve Ramon – 40
4. Rui Gonalves – 36
5. David Philippaerts – 32
6. Tanel Leok – 32
7. Marc De Reuver – 28
8. Davide Guarneri – 25
9. Clement Desalle – 23
10. Josh Coppins – 21 pontos

Classificação da categoria MX1 após quatorze etapas
1. Antonio Cairoli – 625 pontos (Campeão)
2. Clement Desalle – 494
3. David Philippaerts – 473
4. Max Nagl – 463
5. Steve Ramon – 448
6. Tanel Leok – 346
7. Ken De Dycker – 324
8. Xavier Boog – 299
9. Evgeny Bobryshev – 270
10. Davide Guarneri – 267 pontos

Resultado da décima quarta etapa na categoria MX2
1. Gautier Paulin – 45 pontos
2. Marvin Musqin – 42
3. Joel Roelants – 40
4. Shaun Simpson – 32
5. Harri Kullas – 30
6. Arnaud Tonus – 28
7. Ken Roczen – 25
8. Zach Osborne – 25
9. Valentin Teillet – 21
10. Jake Nicholls – 19 pontos

Classificação da categoria MX2 após quatorze etapas
1. Marvin Musquin – 613 pontos (Campeão)
2. Ken Roczen – 524 (Vice campeão)
3. Steven Frossard – 446
4. Jeffrey Herlings – 391
5. Zach Osborne – 368
6. Joel Roelants – 366
7. Shaun Simpson – 361
8. Arnaud Tonus – 356
9. Jeremy van Horebeek – 345
10. Harri Kullas – 310 pontos

Etapa restante do Mundial de Motocross MX1/MX2 2010
15ª Etapa – Dia 12 de setembro – Fermo – Itália

Confira como foram as etapas anteriores do Mundial MX1/MX2 2010

13ª Etapa – 22  de agosto – Campo Grande / Brasil
12ª Etapa – 8 de agosto – Loket / República Tcheca
11ª Etapa – 1º de agosto – Lommel / Bélgica
10ª Etapa – 4 de julho – Uddevalla / Suécia
9ª Etapa – 27 de junho – Kegums / Letônia
8ª Etapa – 20 de junho – Teutschenthal / Alemanha
7ª Etapa – 6 de junho – Saint Jean d’Angely / França
6ª Etapa – 30 de maio – Glen Helen / Estados Unidos
5ª Etapa – 16 de maio – Bellpuig / Espanha
4ª Etapa – 9 de maio – Agueda / Portugal
3ª Etapa – 25 de abril – Valkenswaard / Holanda
2ª Etapa – 11 de abril – Mantova / Itália

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly