Duas vezes Balbi no Brasileiro de MX em Friburgo

Por Adriano Winckler | Foto por Pedrinho Plá | Fotos por Pedrinho Plá | 19 de setembro de 2010 - 17:19

O mineiro Jorge Balbi Jr., piloto da 2B Duracell Racing retornou em alto estilo ao Pro Tork Brasileiro de Motocross 2010. Afastado das provas do principal campeonato do país após a segunda etapa em Carlos Barbosa, no Rio Grande do Sul, por causa de uma fratura no braço, Balbi venceu neste domingo as provas das categorias MX1 e MX2 da 6ª etapa do Brasileiro de Motocross, disputada neste domingo, 19 de setembro, em Nova Friburgo, Rio de Janeiro.

Os outros destaques da etapa foram também os retornos de Milton ‘Chumbinho’ Becker, piloto da Pro Tork Racing Team, que venceu na MX3, e do gaúcho Enzo Lopes. patrocinado pela Answer/Pirelli, que venceu na 65. Para fechar a etapa com chave de ouro, Anderson Amaral, companheiro de equipe de Balbi na 2B Duracell Racing, garantiu sua sexta vitória consecutiva e o título de campeão antecipado na categoria 85.

Jorge Balbi Jr. venceu as duas principais categorias em Friburgo

Jorge Balbi Jr. venceu as duas principais categorias em Friburgo

Categoria MX3
Apesar do ‘friozinho’ da região serrana fluminense, o clima para a etapa foi bem quente dentro da pista. A primeira categoria a largar foi a MX3, que teve grande emoção do início ao fim. Davis Guimarães, da Pro Tork Racing Team, assumiu a ponta depois da largada e se manteve na posição por quase toda a prova. No fim, porém, o catarinense ‘Chumbinho’ Becker, foi para cima do companheiro de equipe e roubou a vitória, vibrando muito após a bandeirada. Davis Guimarães foi o segundo, com Willian Aparecido, patrocinado pela Pro Tork em terceiro.

Pódio da categoria MX3 com Chumbinho no ponto mais alto

Pódio da categoria MX3 com Chumbinho no ponto mais alto

“Nem eu imaginava que pudesse conquistar esse primeiro lugar. Ainda estou me sentindo fraco. Se você for ver, todo atleta com uma certa idade tem mais dificuldade de ganhar musculatura. E eu estou dentro disso. Mas quando caiu o gate a adrenalina subiu, e eu acabei me empolgando. Estou muito feliz pela vitória”, declarou Chumbinho após a corrida.

Categoria MX2
Na MX2, o paulista Thales Vilardi, da equipe oficial KTM/Fox/Mega Energy, garantiu o holeshot, mas não conseguiu se manter na frente por muito tempo, sendo ultrapassado por Jorge Balbi Jr. e pelo americano Scott Simon, piloto da Pro Tork Racing Team. Os dois andaram forte até a bandeirada final. Na penúltima volta da corrida, o paulista Marcello ‘Ratinho’ Lima, da equipe oficial Vaz/Kawasaki/Rinaldi, sofreu uma forte queda na mesa da chegada.

Levado ao hospital, Ratinho Lima ficou em observação e passou a ser dúvida se poderá ou não competir pelo Team Brasil no MX das Nações. Ratinho deve se juntar à delegação brasileira para o Motocross das Nações, que será disputado no próximo fim de semana nos Estados Unidos, mas será avaliado se terá condições de competir. A vitória na prova da MX2 foi de Balbi, com Scott em segundo e Thales em terceiro.

Categoria 65
Entre a garotada, na 65, a vitória ficou com Enzo Lopes, campeão brasileiro da categoria 50cc em 2009. O piloto gaúcho mostrou que está recuperado da lesão sofrida nos Estados Unidos há cerca de dois meses. Kioman Munhoz, patrocinado pela Rinaldi/Tonin Bala, terminou em segundo e garantiu a liderança da categoria. Djalma Brito, patrocinado pela Brasil Racing/Rinaldi, foi o terceiro.

Enzo Lopes voltou a vencer no Brasileiro de Motocross na 65

Enzo Lopes voltou a vencer no Brasileiro de Motocross na 65

Categoria 85
Na categoria 85, o jovem paulista Anderson Amaral sobrou mais uma vez, conquistando sua sexta vitória no campeonato e o título brasileiro antecipado. O piloto da equipe 2B Duracell Racing contou também com o abandono de Rodrigo Riffel, então vice-líder e que teve problemas com o motor de sua KTM. João Pedro Ribeiro, patrocinado pela Brasil Racing/Fly/Revendas Pinho/Recris, foi o segundo, com Hallex Dalfovo, que tem o patrocínio de Pro Tork/TBT, em terceiro.

Anderson venceu mais uma e é o campeão antecipado da 85

Anderson venceu mais uma e é o campeão antecipado da 85

Categoria MX1
A bateria mais aguarda, como sempre, foi a MX1, e com cerca de 30 mil pessoas presentes nas arquibancadas, o mineiro Jorge Balbi deu novo show, vencendo de ponta a ponta. O piloto da equipe 2B Duracell impôs o ritmo e não foi incomodado pelos adversários em nenhum momento.

No meio da prova, o paulista Thales Vilardi sofreu uma queda no mesmo local em que Marcello Ratinho havia caído na MX2. Vilardi teve o ombro deslocado e também está em observação, devendo se juntar à equipe do Nações nos próximos dias. Balbi venceu a prova, seguido pelo argentino José Felipe, patrocinado pela Pro Tork, em segundo, e pelo americano Scott Simon em terceiro.

Pódio da categoria MX1 com Jorge Balbi Jr. no degrau mais alto

Pódio da categoria MX1 com Jorge Balbi Jr. no degrau mais alto

“Voltar ao Brasileiro com duas vitórias é incrível, exatamente da maneira como eu saí em Carlos Barbosa. Estou super feliz, prova de que estou trabalhando duro. Agradeço muito a todos os meus patrocinadores. Dedico essa vitória a eles e a Deus, que me deu força para trabalhar enquanto eu estava machucado. Por não ter ficado com nenhuma sequela e ainda ter força para acelerar, eu agradeço demais”, declarou Jorge Balbi Jr.

Categoria 230
Fechando o dia, a categoria 230cc teve mais uma vez o sul-matogrossense Carlos Eduardo Franco, piloto da Pro Tork Racing, no lugar mais alto do pódio. Ismael Rojas, patrocinado pela Conti Bier/TCM, foi o segundo, com Nivaldo Viana, da 2B Duracell Racing em terceiro.

Resultados da sexta etapa do Brasileiro de Motocross 2010

Categoria MX3
Categoria MX2
Categoria 65
Categoria 85
Categoria MX1
Categoria 230

Classificação do Brasileiro de Motocross 2010 após seis etapas

Categoria MX1
Categoria MX2
Categoria MX3
Categoria 65
Categoria 85
Categoria 230

Confira como foram as etapas anteriores do Brasileiro de Motocross 2010

5ª Etapa – 15 de agosto – Canelinha / Santa Catarina
4ª Etapa – 18 de julho – Foz do Iguaçu / Paraná
3ª Etapa – 27 de junho – Quissamã / Rio de Janeiro
2º Etapa – 25 de abril – Carlos Barbosa / Rio Grande do Sul
1ª Etapa – 11 de abril – Siqueira Campos / Paraná

A sexta etapa do Campeonato Pro Tork Brasileiro de Motocross 2010 foi uma realização da Confederação Brasileira de Motociclismo – CBM e o patrocínio de Pro Tork e Rinaldi.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Marcelo disse:

Brasil vai classificar sim… La na hora tdo muda. Pipo é um grande piloto sim, Ratinho está em excente condições, Thales tbm. Agora o Balbi que superação heim! Vi este menino correr em Campo Grande e provavelmente já dv estar com boa velocidade.

Confiante para esta super seleção do Nações, vamos todos nos surpreender e parabéns a CBM por tomar vergonha na cara e fazer o correto no critério de escolha dos pilotos.

Espero que a CBM tenha sempre esta atitude de escolha pois para isso está o Campeonato Brasileiro.

Depois que tudo isso aconteceu estou feliz em poder andar de KXF 2010 e comprar pneus Rinaldi RMX 35 pois minha cidade não chove e tem chão duro (parece um asfalto kkk) e tbm faço questão de comprar roupas da Pro Tork pois nos dá orgulho de usar =).

Força Brasil!!!

Luiz Fujii disse:

Twitter: Fujii
É Jorge,não querendo ser pessimista mas dessa vez vai ser muito complicado o time brasileiro se classificar para as finais dos nações,com o Thales e o Ratinho não estando 100% e o Pipo ,(nada contra ele )andando do jeito que esta ,quem acompanha motocross sabe que ele nunca sequer conseguiu acompanhar o pelotão da frente,e nessa ultima etapa ficou em sexto muito longe do Dudu Lima e do Parise que nem sequer estão no time,bem espero que eu esteja errado e queime a lingua e o Brasil consiga chegar nas finais,agora é só torcer e desejar boa sorte.

Jorge Soares disse:

Twitter: mundocross
Olá Adriano !!

No início da noite deste domingo o Thales informou pelo Twitter dele que já havia colocado o ombro no lugar e que estava indo para o aeroporto para embarcar junto com a delegação brasileira para os USA.

Já sobre o Ratinho, o Thales informou tbém q toda a delegação estava embarcando, então o Ratinho tbém viajou.

Falowww

Jorge,

Adriano disse:

O Thales Vilardi e o Ratinho estão confirmados pro Nações, ou correm risco de terem serem lesionado e serem substituídos?

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly