Gaúcho de MX voltou a Terra de Areia após 10 anos

Por Sílvio Bilhar | Fotos por Sílvio Bilhar | 28 de setembro de 2010 - 22:12

Após uma pausa por causa da Copa do Mundo de Futebol, das chuvas e uma readequação do calendário do Gaúcho de Motocross 2010 por causa de alterações de datas do Campeonato Brasileiro da modalidade, o campeonato retornou às disputas neste último domingo, 26 de setembro na pista da Saibreira em Terra de Areia.

E a retomada foi um sucesso, com a Federação Gaúcha de Motociclismo – FGM, distribuindo através de sorteios, inúmeros brindes aos pilotos inscritos na etapa. Ação que faz parte da plataforma de atuação do atual presidente da FGM quando ainda era candidato.

A etapa aconteceu em Terra de Areia, cidade na região do litoral norte gaúcho, que após 10 anos voltou a receber uma prova do Estadual de MX. O Motoclube Aventureiros da Terra preparou uma grandiosa festa que já começou no sábado com a escolha da Garota Motocross.

A pista, totalmente reformada, recebeu um acabamento especial e uma cenografia de pista nunca vista na região. A pista, situada as margens da BR101, numa encosta de morro que proporcionou a ocupação de obstáculos naturais, uma preferência da maioria dos pilotos foi o ponto alto da etapa, sendo elogiada por todos os pilotos.

Mas agora vamos ao que rolou em cada uma das 14 categorias disputadas.

Tessaro venceu de ponta a ponta a Estreantes Importada
Os trabalhos de pista começaram com a Estreantes Importadas, categoria em que Cristian Tessaro largou na ponta, quando percebeu ainda na volta inicial que Manolo Magnobosco caiu ao chocar com sua motocicleta na curva dois, levando junto o líder do campeonato Roberto ‘Beto’ Bergmann, que foi parar na última colocação. Cristian abriu boa vantagem, sendo seguido por Paulo ‘Catatau’ Silveira e por Ricardo De Cristo. Ainda no pelotão principal João Viecelli apareceu na quarta colocação, com Thiago Cardeal em quinto. Manolo e Roberto fizeram prova de recuperação chegando em sexto e sétimo lugares consecutivamente.

Tessaro venceu de ponta a ponta em Terra de Areia

Tessaro venceu de ponta a ponta em Terra de Areia

Cássio conquistou sua primeira vitória na 230
Cássio Anacleto, que é sul catarinense, andou no quintal de casa, e largou na frente. Em seguida Danny Oliveira e Fabrício ‘Tito’ Zaparolli faziam o grande pega inicial na categoria 230cc. Tito não tomou conhecimento do experiente Danny, e faz a ultrapassagem logo na segunda volta. Guilherme Zottis largou na quarta colocação e sofria com os ataques de Julian Peretto, piloto da cidade vizinha Torres. Mais atrás Luiz Dorigon completava o pelotão da frente. Julian pressionou e assumiu a quarta posição. Na frente o duelo também era bom e Tito foi para cima de Cássio e assumiu a ponta, mas levou o troco poucas voltas depois, quando Cássio retomou a posição do piloto de Sananduva. A partir daí, nada mudou e cada piloto defendeu como pôde sua colocação, com Cássio sendo o vencedor, sendo que esta foi a sua primeira vitória na temporada, seguido de Tito e Danny.

Largada da categoria Nacional Multimarcas 230

Largada da categoria Nacional Multimarcas 230

Gaby e Tuí foram os melhores na 50A e 50B
Essa categoria é dividida em A e B. Na classe B, para os meninos maiores, Arthur Todeschini venceu a etapa após largar em atrás por causa de uma queda, e de volta a prova foi ganhando posições até assumir a liderança guando o ponteiro Felipe Migliorini caiu no miolo da pista. Felipe levantou, sacudiu a ‘poeira’ e ainda chegou em segundo lugar, seguido de Antony Mazo, Diogo Victor Zanco e João Vitor Dal Bem Gomes. Já na categoria 50A, Gabriel ‘Gaby’ Andrigo, de Marau, andou muito bem e foi imbatível, vencendo seguido de Murilo Hendler, Enzo Zorzo e Garmichel Giehl.

O pequeno Gabriel Andrigo foi o vencedor da categoria 50A

O pequeno Gabriel Andrigo foi o vencedor da categoria 50A

Lucas superou Finatinho na Intermediária MX2
Surpresa, mas nem tanto. Lucas Basso venceu a Intermediária da MX2 superando um dos pilotos que mais vem evoluindo no estado, Douglas Finatto. Manolo Magnobosco largou na ponta com Pablo Sebben em segundo. Manolo errou e logo foi ultrapassado por Lucas que vinha como uma bala. Finatto que vinha na pressão chega ao segundo lugar na primeira metade da prova, mas focado na quadriculada, Lucas vence a prova. Outra surpresa, também foi a terceiro3ª colocação de Pablo Sebben, que com frequência tem subido no pódio nos regionais, e este terceiro lugar no Gaúcho de MX foi muito comemorado pela equipe. Pablo andou bem, chegando à frente de Cristian Tessaro e Manolo Magnobosco, que fez prova de recuperação após erro inicial, e chegou em quinto lugar. “Estou muito feliz, esse é meu melhor resultado no Gaúcho. Treino toda semana para isso. Agora vou atrás de uma vitória”, disse Pablo.

Na MX3 o catarinense Nicoladelli saiu vencedor da etapa
Carlos ‘Nazysta’ Kettermann e Léo Lopes dividiram a primeira curva, com vantagem para Nazysta, que assumiu a liderança da prova. Léo, Walter Tardin, Erivelto Nicoladelli e Marcelo Agostini fechavam o primeiro pelotão na mesma tocada. Era prova de gente grande e Tardin assumiu o segundo lugar ainda na primeira volta após o tombo de Léo. Tardin foi ao ataque e assumiu a ponta, mas por poucas voltas, pois Erivelto foi com tudo para fazer a ultrapassagem em cima de Nazysta e de Valter Tardin. Colocando mais lenha na fogueira e fazendo uma grande recuperação, na metade final da prova, Marcelo Agostini chegou no líder, pressionou, mas ficou contente com o segundo lugar que lhe dá os pontos de primeiro.

Walter Tardim ficou em terceiro na categoria MX3

Walter Tardim ficou em terceiro na categoria MX3

É que Erivelto é catarinense e correu  como convidado e não marca pontos. Walter Tardin foi o terceiro, seguido de Léo e de Nazysta que caiu nas voltas finais da corrida comprometendo uma posição melhor, ele que recuperasse de uma enfermidade, mostra que já está tudo bem. “Vencer no Rio Grande do Sul é algo importante para mim. Os pilotos aqui são de alto nível e estou muito satisfeito com meu desempenho”, comentou no pódio o catarinense Erivelto.

Na categoria 65 Enzo Lopes venceu de ponta a ponta
Quem largou na ponta foi o atual campeão Gaúcho de Motocross na categoria 65, o lajeadense Enzo Lopes, que numa tocada forte liderou de ponta a ponta a quarta etapa do Gaúcho de Motocross, campeonato que ele não está disputando regularmente por causa de viagens aos Estados Unidos onde foi correr campeonatos amadores de MX. Na segunda posição vinha Arthur ‘Tui’ Todeschini, seguido de Andrio Sebenn. Na quarta posição vinha Felipe Chagas Moraes e Gabriel Alves. Já Gabriel Della Flora acabou caindo na primeira curva logo após a largada, e partiu da última posição. No transcorrer da corrida, Arthur Todeschini acabou sendo superado por Andrio. No final da corrida, vitória de Enzo, com Andrio em segundo, Arthur em terceiro, João Gabriel Filipin em quarto e Gabriel Della Flora que fez uma ótima corrida de recuperação, em quinto.

Na sua volta ao Gaúcho de MX Enzo Lopes venceu na 65

Na sua volta ao Gaúcho de MX Enzo Lopes venceu na 65

Tatu de seu bem na categoria Intermediária MX1
Seguindo os passos do Irmão Lucas, Mateus ‘Tatu’ Basso largou na ponta e não deu chance para o azar. Venceu o duelo com Douglas Finatto que pressionou do início ao fim. Os dois passam o arco de chegada com pouquíssima diferença. Em 3º Fabrício Ramazzini fez uma corrida sem ameaças, mas também não chegou a ameaçar os ponteiros. Carlos Kettermann e Rodrigo Galliotto completaram o pódio.

Categorias Feminina A e B
Na categoria das gurias quem largou na ponta foi a catarinense Janaína Todeschini, que é filiada na FGM, seguida da sua amiga Maiara Basso, a ‘Gringa’, que competem na categoria A. Na categoria Feminina B quem largou na frente foi Maria Eduarda Salomoni, a ‘Duda’, que é a líder da categoria. Na segunda volta Maiara colocou pressão para passar Jana, mas acabou escorrendo de frente na recepção da mesa da sessão alta da pista e foi ao chão. Enquanto isto Maria ‘Duda’ Eduarda permanecia na frente da categoria B, onde pelo estado da pista por causa da chuva, as meninas passaram trabalho para ficar em cima das motos.

Momento de disputa entre as garotas da categoria Feminina

Momento de disputa entre as garotas da categoria Feminina

Com isto Jana abriu uma boa vantagem em cima da Gringa. E lá na frente, como diz o ditado que como corridas só terminam na bandeirada de chegada, Jana acabou levando azar e trancou seu pé entre a roda e a balança da sua moto, mas continuou andando até os bandeirinhas lhe ajudarem a tirar o pé daquela posição. E com isto quem levou sorte foi a Gringa, que assumiu a liderança e venceu a quarta etapa do Gaúcho de Motocross na categoria Feminina A, com Jana em segundo e Fernanda ‘Nanda’ Kubaski em terceiro. Na Feminina B a líder Maria Eduarda Salomoni venceu, seguida de Patrícia Bernardon e Bruna Freitas.

Em uma grande disputa Duda venceu a MX2
Ariel Müller largou na frente seguido de Douglas ‘Duda’ Parise, Mateus Basso, Mairon ‘Ferruge’ Mergener e Marçal Müller. Não demorou muito e Duda parte para o ataque e logo no começo da prova já assumiu a liderança. Marçal pressionou, assim como Ferruge e sobem uma posição cada. Ferruge andou rápido e encostou em Duda que defendeu a liderança. Na metade final da corrida, Marçal vai pra cima, tira a diferença fazendo Ferruge errar. Marçal é segundo, e se mantém assim até o fim da bateria. Com a vitória, Duda assumiu a liderança também na MX2. Tatu e Ariel chegam em quarto e quinto lugares consecutivamente.  “Esse resultado eu esperava desde a prova de Sananduva. Precisava de duas vitórias consecutivas no campeonato para liderar também a MX2”, comemorou Duda.

Primeira volta da categoria MX2 uma das mais disputadas da etapa

Primeira volta da categoria MX2 uma das mais disputadas da etapa

Na MX4 Kubaski conquistou sua primeira vitória
A categoria dos mais ‘experientes’ teve no início da disputa o piloto Astor Maldaner na liderança, mas na metade da primeira volta, na sessão de costelas, ele acabou caindo, abrindo caminho para Eduardo Timm ‘Bala’ Bergmann, que depois acabou sendo superado por Fabiano Kubaski, que liderou até o final dos 10 minutos mais duas voltas. Com a vitória em Terra de Areia Fabiano conquistou sua primeira vitória na temporada. O segundo colocado foi Timm Bala, seguido de Rossandro ‘Mano’ Sabbi e de Maldaner, que mesmo com o guidão empenado acabou num excelente quarto lugar. Na quinta posição finalizou Ciro Schoessler, em sexto o catarinense Sandro Rosa e em sétimo Silvio Lodi de Marau.

Correndo com torcida João Pedro venceu a 85
E uma das provas com mais alternativas da tarde foi a categoria 85, que teve Gabriel Carbonera largando na ponta seguido de João Pedro Pinho Ribeiro e Gustavo Roratto, com Guilherme Zaparolli na quarta posição num mesmo pelotão. João Pinho assumiu a liderança na segunda volta, e andando bem Carbonera segurou a pressão de Roratto, que estava na cola dele. Na sétima volta Roratto não perdoou e assumiu a vice-liderança da corrida. Pinho abria grande vantagem, quando Carbonera perdeu o foco e caiu, indo para a quinta posição, atrás de Zaparolli o terceiro e Enzo Lopes o quarto colocado. Vitória incontestável de Pinho Ribeiro, de Torres, que andou com a torcida ao seu lado. “Estou no páreo do campeonato. Tudo é possível com essa vitória, pois diminuiu a diferença de Roratto”, enfatizou João Pinho Ribeiro.

Largada da categoria 85 com Carbonera fazendo o holeshot

Largada da categoria 85 com Carbonera fazendo o holeshot

Campeão Brasileiro venceu a categoria MX1
A última bateria do dia prometia emoções extras para os pilotos e para o público, que aguentou firme a chuva e o frio que fazia por volta das 16 horas em Terra de Areia. Público que pelo clima não era numeroso, mas como diz aquele ditado, não importa a quantidade e sim a qualidade, e isto aquela galera mostrou que tinha.

A emoção extra da bateria estava na presença do tricampeão Brasileiro de Motocross MX1 (2005/2006/2008), o catarinense João Paulino da Silva Jr., o ‘Marronzinho’, piloto oficial da Honda, e que foi correr em Terra de Areia à convite do empresário Paulo Sebben. Por causa da chuva a direção de prova diminuiu o tempo que era de 20 minutos mais 2 voltas, para 15 minutos mais 2 voltas. E quando caiu o gate quem pulou na frente foi Marronzinho, seguido de Ariel Müller, Douglas ‘Duda’ Parise, Marçal Müller e Gustavo ‘Moskito’ Focchesato.

Marronzinho venceu a MX1 com bandeirada final de Jabuti

Marronzinho venceu a MX1 com bandeirada final de Jabuti

Leonardo Sebben não largou entre os cinco primeiros, mas na metade da prova ele ultrapassou  Focchesato e assumiu a quinta colocação, posição que manteve até o final da corrida. No transcorrer da corrida, Marçal começou a fazer uma prova de recuperação e foi ultrapassando até chegar na segunda posição e colar em Marronzinho.

Marçal colocou uma pressão em cima do catarinense, que segurou a pressão por duas voltas, até que Müller resolveu recolher, pois como ele comentou no final da corrida, ele sabia que Marronzinho estava muito rápido e seria arriscado querer passar ele e comprometer os pontos do primeiro lugar, já que Marrom correu como convidado e não marca pontos no Gaúcho de Motocross, Ariel acabou sendo superado por Duda, que acabou não conseguindo chegar em Marçal.

Pódio da categoria MX1 disputada com chuva em Terra de Areia

Pódio da categoria MX1 disputada com chuva em Terra de Areia

Final da corrida, vitória para Marronzinho com bandeira final dada por Paulo Della Flora, presidente da FGM. Marçal chegou em segundo, seguido de Duda, Ariel, Léo Sebben, Focchesato e Lucas Basso.

Confira os resultados gerais da quarta etapa do Gaúcho de MX em Terra de Areia.

Confira a classificação do Gaúcho de Motocross após quatro etapas.

Clique e veja a galeria de fotos da etapa do Gaúcho de Motocross em Terra de Areia.

Sorteio de brindes
Como prometido pela diretoria da FGM, foi realizado em Terra de Areia o sorteio de 100 brindes, que tiveram como beneficiados os pilotos presentes na etapa. O sorteio aconteceu na área do parque fechado durante o intervalo para a manutenção da pista, e os brindes foram dados pelos patrocinadores do campeonato Gaúcho de MX 2010.

Prefeito e secretário de Terra de Areia com membros da FGM e Motoclube

Prefeito e secretário de Terra de Areia com membros da FGM e Motoclube

Organização e patrocinadores
O Campeonato Gaúcho de Motocross 2010 tem a organização e supervisão da Federação Gaúcha de Motociclismo – FGM, com o patrocínio de Rinaldi, Honda Concessionária do RS, Impacto Motos e IMS equipamentos, e apoio de Octano Gráficos, Motul, Mecânica Zapanetti, DG Metalúrgica, SSul Lodi, KM Motos e Artemoto Troféus.

Confira como foram as etapas anteriores do Gaúcho de Motocross 2010

3ª Etapa – 6 de junho – Sananduva
2ª Etapa – 2 de maio – Venâncio Aires
1ª Etapa – 21 de março – Marau

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly