Gaúcho de MX em Machadinho definiu dois campeões

Por Sílvio Bilhar | Fotos por Sílvio Bilhar | 25 de novembro de 2010 - 12:52

A pista de Machadinho, localizada dentro do Parque Thermas do Machadinho, foi o palco da sexta e penúltima etapa do Campeonato Gaúcho de Motocross 2010. A pista, que por alguns pilotos foi elogiada, sendo considerada técnica, mas travada, de outros recebeu críticas, pois não tinha pontos de ultrapassagem, e por isto, segundo a organização local, deverá sofrer alguns ajustes para os próximos eventos.

A cidade de Machadinho está localizada na região norte do Rio Grande do Sul, e foi escolhida para receber no último domingo, 21 de novembro, a sexta e penúltima etapa do Campeonato Gaúcho de Motocross, e a quarta e penúltima etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross Júnior 2010. Veja como foram as principais disputas e nomes nas 14 categorias da sexta etapa do Gaúcho de Motocross 2010.

Andrigo já é campeão Gaúcho de MX na 50A
A categoria de base, a 5oA teve a vitória do piloto Lucas da Costa, que estava presente para correr a etapa do Brasileiro de Motocross Júnior, e não pontua no Gaúcho de Motocross, com isso Gabriel Andrigo somou 25 pontos, seguido de Garmichel Giehl. Com o resultado, Andrigo antecipou a conquista do título de campeão Gaúcho de Motocross 2010 na categoria 50A.

Pela categoria  50B, Guilherme da Costa, da cidade de Jundiaí, em São Paulo,que assim como seu irmão Lucas, também estava presente na etapa para correr o Brasileiro de Motocross Júnior, e que acabou vencendo a etapa, mas Arthur Todeschini, que é catarinense, mas é filiado pela FGM, herdou os 25 pontos do primeiro lugar. Vitor Gonçalves veio em seguida, com Felipe Miglioriani, Bernardo dos Santos em quarto, e Lucas Moresco somando os pontos do quinto colocado na pontuação do Gaúcho de Motocross na 50B.

Estreantes
Manolo Magnobosco, Cristian Tessaro e Roberto Bergmann, numeral 89, trocaram de posição durante toda prova. Beto assumiu a liderança, caiu e fez voltas de recuperação, e em três voltas já duelava com Manolo, numeral 39, o líder até então. Beto pressionava e Manolo errou, perdendo a chance de vencer a prova. Beto subiu em primeiro do pódio, seguido de Tessaro, numeral 701, Manolo, Flaviano Tiempo e Leandro Schwindt.

Disputa entre Manolo e Tessaro na Estreantes Importadas

Disputa entre Manolo e Tessaro na Estreantes Importadas

Zottis venceu na categoria 230
O líder do campeonato, o catarinense Cássio Anacleto, que é filiado pela FGM, caiu no começo da prova, indo para trás do pelotão. Com isso, Guilherme Zottis, numeral 256, assumiu a ponta, seguido de Danny Oliveira e Fabrício Zaparolli. Cássio não desistiu e partiu atrás do prejuízo. Faltando poucos mais de duas voltas, Anacleto assumiu o segundo lugar e tirou a diferença, mas não o suficiente para vencer. Zottis venceu, com Anacleto, Zaparolli, Danny e Pedrinho Dorigon fechando os cinco primeiros que subiram no pódio.

Zottis venceu sua primeira no Gaúcho de MX em 2010

Zottis venceu sua primeira no Gaúcho de MX em 2010

Lucas Basso é campeão na Intermediária MX2
Lucas Basso, seguido de Douglas Finatto e Roberto Bergmann fizeram o duelo inicial da categoria. Contundido nas costas, devido a um tombo recentemente, Finatto não resistiu ao ritmo da corrida, caiu e abandonou ainda na terceira volta. Com isso, Beto e Cristian Tessaro e Luis Henrique Zottis que vinham mais atrás. ocupavam a segunda, terceira e quarta posições. E lá na frente Lucas seguia líder, e venceu a etapa de Machadinho, seguido de Luiz H. Zottis. Beto caiu na parte final da prova e ficou em quinto, atrás de Tessaro o quarto e Rodrigo Galiotto, o quinto colocado na prova, e sexto na largada.

MX3 e MX4 andaram juntas, mas classificaram separadas
Rossandro Sabbi e Gustavo Visoto caíram na curva dois, mas na frente, Walter Tardim, numeral 47, que é do Rio de Janeiro, mas é filiado pela FGM, seguiu livre e abriu grande vantagem pela MX3. Visoto se manteve em segundo, seguido de Carlos ‘Nazysta’ Kettermann e Marcelo Agostini, que fazia prova de caça ao líder para ainda poder brigar pelo campeonato. Agostini custou a ultrapassar os adversários e quando chegou em Tardim já era tarde, pois o piloto carioca venceu e colocou uma mão na taça do campeonato. Visoto conquistou o terceiro lugar seguido de Kettermann e Fabiano Ribeiro.

Walter é o líder do Gaúcho de Motocross na categoria MX3

Walter é o líder do Gaúcho de Motocross na categoria MX3

Já pela MX4 Silvio Lodi não perdeu tempo e andando em casa, largou bem fazendo uma prova tranqüila e com a ausência do principal adversário, Eduardo Timm que quebrou a clavícula em um treino, Com a vitória Sílvio está próximo do título na categoria. Fabiano Kubaski, Rossandro Sabbi, Astor Maldaner e Jaime Joel ‘Carbu’ Flores em quinto completaram o pódio.

Gabriel Della Flora assume a liderança do campeonato na 65
Enzo Lopes largou na ponta, seguido de Arthur ‘Thui’ Todeschini, Andrio Seben e Gabriel Della Flora. Enzo acelerou forte e abriu grande vantagem, mantendo uma tocada de gente grande. Arthur caiu no começo da prova, e junto Andrio Seben foi ao chão. Com isso Gabriel, numeral 919, assumiu a segunda colocação da etapa. Arhur não voltou e Gabriel segurou a posição para assumir a liderança do campeonato numa hora crucial. Andrio chegou em terceiro, seguido de Felipe Migliorini e Mayrêe Ribeiro.

Gabriel Della Flora ficou em segundo e agora lidera a 65

Gabriel Della Flora ficou em segundo e agora lidera a 65

Tatu venceu outra na Intermediária MX1
Largando na ponta, o piloto de Casca, Douglas Finatto dificultou ao máximo a ultrapassagem de Mateus Basso, o ‘ Tatu’, mas na metade final da prova, em curva na parte debaixo da pista, Tatu espalhou em ‘Finatinho’ ao fazer uma curva por dentro, enquanto que Finatinho optou por fazer por fora. Tatu assumiu a liderança da corrida para vencer e aumentar a diferença sobre seu principal oponente. Nas posições seguintes chegaram Walter Tardim, que vence o duelo particular com Rodrigo Galiotto, que chegou em quarto, seguido de Gustavo Visoto, que segurou os ataques de André Calegari, que retornou às pistas após vários anos ausente.

Feminina A e B
Pela categoria Feminina B, Caroline Zatt surpreendeu e venceu na categoria B, seguida da vice líder do campeonato, Bruna de Freitas, com Marciane Malborbida em 3º e Maria Eduarda Salomoni que marcou passo, mas continua líder desta categoria.

Na Feminina A, a paranaense Brunna Bartz venceu, mas como estava participando somente do Brasileiro de Motocross Júnior, os 25 pontos vão para Maiara Basso, a segunda na prova, seguida de Janaina Todeschini. Maiara largou na ponta, mas foi ultrapassada no começo da prova por Brunna. O pódio foi completado com Hanna Loubak do Espírito Santo que estava em Machadinho para correr pelo Brasileiro Júnior, e Fernanda Kubaski, com Mairêe Ribeiro em sexto, mas somando os pontos do quarto lugar.

Duda abriu vantagem na MX2
Douglas Scartazzini Parise, o ‘Duda’, é o nome das últimas provas da MX2, venceu a terceira prova seguida. Em Machadinho largou na ponta, seguido de Marçal Müller e Lucas Basso dividindo a curva um. Mairon ‘Ferruge’ Mergener e Ariel Müller foram outras vítimas da curva dois e ficam pelo caminho. Marçal que vinha em segundo tinha Duda, numeral 292, sempre em sua mira, e a cada volta tentava buscar o piloto de Sananduva,  as vezes mudando o traçado para tentar encostar em Duda. Mais atrás, Ferruge fazia prova de recuperação e chegou em Lucas. Mas ai foi duelo de ‘cachorro grande’. Duda vence seguido de Marçal, Lucas, Ferruge e Marcelo Galiotto.

Duda Parise venceu mais uma etapa na categoria MX2

Duda Parise venceu mais uma etapa na categoria MX2

Equilíbrio para duelo final na categoria 85
Guilherme Zaparolli largou na ponta, mas caiu, junto com Eduardo Martello na curva dois. Com isso, Gustavo Roratto, João Pedro Pinho Ribeiro e Gabriel Carbonera seguiram formando o pelotão da frente. João Pedro, numeral 82, colocou Gustavo Roratto, numeral 811, na mira e pressionou durante várias voltas até provocar o erro, e ai fez a ultrapassagem. Gustavo caiu, mas continuava em segundo, com Carbonera se aproximando perigosamente e ultrapassou, mas levou o troco em seguida. Mais atrás, o piloto da casa, Eduardo Tessaro fazia bonito e ocupava o quinto lugar no pódio, atrás de Enzo Lopes o quarto na categoria. Com a vitória, João Pedro Pinho Ribeiro empatou em pontos com Roratto e com isto deixa a decisão do título para a prova final no dia 5 de dezembro em Tapejara.

Roratinho e Pinho Ribeiro estão empatados no campeonato na 85

Roratinho e Pinho Ribeiro estão empatados no campeonato na 85

Para Duda confirmar título da MX1, basta largar em Tapejara
Por fim a categoria MX1 entrou na pista para fechar a programação do dia em Machadinho. E o vitorioso do dia foi o piloto Douglas ‘Duda’ Parise, que partiu para a vitória logo na segunda volta quando ultrapassou Leonardo Sebben. Léo Sebben caiu e ficou pela sexta posição, e fazendo uma prova de recuperação, ultrapassou Léo Lopes e Carlos Kettermann.  Marçal Müller chegou em segundo, mesma posição que ocupa no campeonato, seguido de Mateus ‘Tatu’ Basso, Sebben e Kettermann fecharam os cinco primeiros e subiram no pódio. Pela questão do critério de descarte no campeonato, Duda Parise chegará ao título se simplesmente alinhar no gate e largar na sétima e última etapa do campeonato.

Largada da categoria MX1 em Machadinho

Largada da categoria MX1 em Machadinho

Clique aqui e confira o resultado completo da sexta etapa do Gaúcho de Motocross 2010

Clique aqui e confira a classificação geral do Gaúcho de Motocross 2010

Clique aqui e veja as fotos da sexta etapa do Gaúcho de Motocross em Machadinho

A sétima e última etapa do Campeonato Gaúcho de Motocross 2010 está marcada para o dia 5 de dezembro em Tapejara, cidade localizada na região norte do Rio Grande do Sul, No campeonato somente dois título já estão definidos, com Gabriel ‘Gabi’ Andrigo sendo o campeão antecipado na categoria 50B, e Lucas Basso já o campeão Gaúcho de Motocross 2010 na categoria Intermediária MX2. Os outros doze títulos serão definidos na última etapa do campeonato, no próximo dia 5 em Tapejara.

Patrocinadores e organizadores
O Campeonato Gaúcho de Motocross 2010 tem como narrador oficial Márcio Frozza e a cenografia da André Produções e Eventos. A organização e supervisão da sexta etapa do Gaúcho de Motocross 2010 está a cargo da Federação Gaúcha de Motociclismo – FGM, com o patrocínio de Pneus Rinaldi, Honda Concessionárias do RS e Impacto Motos. O campeonato tem o apoio de IMS Equipamentos, Octano Gráficos, Motul, Mecânica Zapanetti, DG Metalúrgica, BelParts, SSul Lodi, KM Motos e Artemoto Troféus.

Confira como foram as etapas anteriores do Gaúcho de Motocross 2010

5ª Etapa – 24 de outubro – Marau
4ª Etapa – 26 de setembro – Terra de Areia
3ª Etapa – 6 de junho – Sananduva
2ª Etapa – 2 de maio – Venâncio Aires
1ª Etapa – 21 de março – Marau

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly