Final do Gaúcho de Veloterra teve grandes disputas

Por André Charão | Fotos por André Charão | 03 de dezembro de 2010 - 8:22

A cidade de Ibiraiaras, na região norte do Rio Grande do Sul, recebeu no último final de semana a sétima e última etapa do Campeonato Gaúcho de Veloterra 2010 e sétima etapa da Copa Norte de Veloterra 2010, eventos supervisionados pela Federação Gaúcha de Motociclismo. Os treinos foram no sábado, e a etapa valendo pontos foi realizada no domingo, 28 de novembro, na pista montada dentro do belíssimo Parque Vicente Pomatti.

O Campeonato Gaúcho de Veloterra, que nas demais regiões do Brasil é chamado de Velocross, teve uma etapa sensacional, com várias disputas que valeram o título da competição, o que levou um ótimo número de pilotos e um enorme público, que lotou o parque. Confira agora os principais fatos que aconteceram na sétima e última etapa do Campeonato Gaúcho de Veloterra 2010.

Pilotos de Marau levaram a melhor na 50
A categoria 50 foi primeira a alinhar no gate valendo pela final do gaúcho, na largada Pedro Morais (Marau) assumiu a ponta seguido de perto por Felipe Migliorini (Marau), os dois abriram uma boa distância dos demais concorrentes, Bernardo Picoli (Marau) era o terceiro e Gabriel Costa (Dom Pedrito) era  quarto colocado.

Na metade da prova um choque entre Pedro e Felipe Migliorini acabou forçando a troca de líder, Migliorini saiu na frente e levou a vitória deixando  Pedro na segunda coloca, Bernardo foi o terceiro colocado, Gabriel Costa chegou na quarta colocação e garantiu o vice campeonato, fechando o pódio na quinta colocação a piloto da casa Sandra Regina Spegnol (Ibiraiaras).

Patrick Crivelaro vence na conquista do título da Nacional 2 tempos
A conquista do título da categoria Nacional 2 Tempos não poderia ter sido melhor para Patrick Civelaro (São Vicente do Sul), mesmo com uma forte pressão de Odilar Tonelo Jr (Venâncio Aires) logo à partir da largada. Patrick e Odilar líder e vice líder do campeonato respectivamente fizeram uma grande disputa pela vitória o que levantou o público, enquanto isso no pelotão de trás as posições se alteravam a todo o momento, ora por ultrapassagens ora por quebra de motos.

Na segunda metade da prova Odilar já não acompanhava o ritmo de Crivelaro, que venceu a prova de ponta a ponta, Odilar ‘Açude’ Tonelo Jr. foi o segundo, com Wagner Zanata (Tapejara) em terceiro, Luis Carlos Berger (Montenegro) em quarto e Jonas da Costa (Ciriaco) fechando o pódio na quinta colocação.

Vitória de Fabiano Ribeiro garante título à Fernando Sanches
As categorias VX3 Nacional e Importadas largaram juntas e classificaram separadas. No gate, atenção total para os pilotos Fabiano Ribeiro (Passo Fundo), Geovane Pick (Vera Cruz) e Fernando Sanches (Santa Maria), já que os três tinham chances reais de conquistar o título.

Na largada Fabiano Ribeiro assumiu a liderança seguido logo de perto por Geovane Pick, Fernando Sanches até então líder do campeonato ‘chupou bala’ e largou em último. Em duas voltas Sanches já estava no pelotão intermediário, de olho nos dois primeiros colocados, a terceira colocação veio antes mesmo da metade da prova, mas mesmo assim  a distância para os líderes era grande.

Sanches conquistou o título do Gaúcho de Veloterra na VX3

Sanches conquistou o título do Gaúcho de Veloterra na VX3

O jeito foi torcer para Ribeiro que resistia a grande pressão que Pick colocava em cima do líder. Ao final vitória de Fabiano Ribeiro, Geovane Pick em segundo e, título e terceira colocação para Fernando Sanches, Giovane Spegnol (Ibiriaiaras) em quarto e fechando o pódio outro piloto da casa Marcos Cinelli (Ibiraiaras). Pela VX3 Nacional a vitória de Danny Moraes (Panambi) foi de ponta a ponta com Luciano do Conto (Passo Fundo) em segundo, a terceira colocação foi de Marcos Onzi (Flores da Cunha) a terceira colocação lhe garantiu o título de campeão da categoria.

A quarta colocação ficou com Elder Pirolli (Tapejara) e na quinta colocação Marco Aurélio Faria  (Lajeado) que ficou com o vice-campeonato. Danny também venceu a categoria VX4 e conquistou o título da temporada, Luis Carlos Berger foi o segundo, Marco Aurélio Faria (Lajeado) foi o segundo e assim ficou como o vice campeão da categoria, Luciano Luis Casirighi (Carazinho) foi o quarto colocado e Cleomar Zottis (Passo Fundo) o quinto colocado.

Cássio conquistou o título na 230 e 250 4 Tempos
A última etapa do campeonato não foi das melhores em termos de resultados para Cássio Rossi (Santa Maria), o piloto que já entrou para participar da duas categorias praticamente como campeão, fez duas ótimas provas, na largada da primeira categoria, a 230 , Cássio enroscou com outra moto e ficou na última colocação. Lá na frente Douglas Carvalho (Vera Cruz) assumiu a liderança e não largou mais, durante toda a prova Cássio recuperou posições mas sem conseguir um lugar no pódio, Dodô foi o vencedor com Maicon Luiz Dal em e Joilson da Silva ambos de Ibiraiaras ficaram com o segundo e terceiro lugar respectivamente, na quarta  colocação Fabrício Zaparolli (Sananduva) e fechando o pódio da 230, Alex Sandro Campos (Marau).

Pela categoria 250cc 4 tempos, Cássio largou na frente tendo ao lado Douglas Carvalho, quando Cássio abriu um pouco de Dodô o pneu traseiro furou e à partir daí a vitória ficou impossível, aos poucos o piloto começou a perder as posições terminando na 11ª colocação, lá na frente Dodô teve trabalho com Ronei Curzel (Sananduva) que assumiu a liderença e Alex Sandro Campos (Marau) que assumiu o segundo lugar.

Rossi conquistou os títulos nas categorias 230 e 250 4T

Rossi conquistou os títulos nas categorias 230 e 250 4T

Dodô caiu para a terceira posição, sendo que os três primeiros lugares  mantiveram-se assim até a bandeirada, já nas últimas duas posições que dava direito ao pódio foram definidas nas duas últimas curvas, Luciano do Conto (Passo Fundo) assumiu a quarta colocação e Fabrício Zaparolli (Sananduva) conseguiu a ultrapassagem a poucos metros da linha de chegada assumindo a quinta colocação.

Joel da Costa venceu a Novatos Importadas
A categoria Novatos Importadas definiu o seu campeão e vice mesmo antes da largada, Rafael Carli (Santa Maria) líder do campeonato e Maiara Basso (Mato Castelhano) vice líder da competição não participaram da última etapa, e com uma lesão na clavícula ficou de fora e, Maiara  foi em busca do título do Brasileiro de Motocross Feminina em Siqueira Campos, Paraná, com isso , a grande disputa pela vitória ficou entre Moisés Lazarotto (Marau) e Joel da Costa (Ciriaco), os dois largaram na frente e em pouco tempo já tinham uma vantagem confortável sobre os demais concorrentes.

Joel Costa venceu na categoria Estreantes Importadas

Joel Costa venceu na categoria Estreantes Importadas

A disputa entre os dois esteve acirrada, a ultrapassagem só aconteceria se Lazaroto cometesse um erro, esse erro veio na segunda metade da prova, na entrada da curva do pit stop Laza errou o ponto da curva e deixou passagem livre para Joel que assumiu a liderança até o final, Lazarotto foi o segundo colocado, Marcos Bordin (Camargo) o terceiro, Roges Pagnussat (Camargo) o quarto colocado e Kevin Bianchini (Passo Fundo) completou os cinco primeiros colocados.

Matheus Kunz conquistou o título na 65 em prova emocionante
A categoria 65cc teve emoção durante todo o campeonato, foram as mais diversas situações nas sete etapas da competição, é claro que a última etapa não poderia ficar sem uma dessas situações, disputando o título Matheus Felippe Kunz (Machadinho) e Felippe Müller Menuzzi (Dom Pedrito), a diferença entre os dois era de oito pontos, para Matheus , no caso de uma vitória de Felippe , uma quarta colocação era suficiente, na largada Menuzzi foi com a “faca nos dentes” e assumiu a liderança.

Felippe Menuzzi venceu na 65 em Ibiraiaras

Felippe Menuzzi venceu na 65 em Ibiraiaras

Matheus largou em terceiro e tratou de administrar a prova, algumas voltas e algumas quedas depois o panorama da corrida era o mesmo, Felippe andando muito forte na liderança e Matheus com a mão no título na terceira colocação, quando foi dada a placa de última volta, tudo parecia definido,Felippe levou a bandeirada da vitória, passou o segundo colocado Lucas Colombi (Marau), o terceiro a passar na linha de chegada foi Felipe Migliorini (Marau).

Na 65 Matheus cruzou a linha de chegada empurrando a moto

Na 65 Matheus cruzou a linha de chegada empurrando a moto

E então para desespero de Matheus e de seus pais. a moto apagou a três curvas do final, correria na pista, enquanto Matheus olhava desesperado para a linha de chegada seu pai empurrava a moto para cruzar na quarta colocação,  depois de muita tensão para Matheus o título estava assegurado, fechando o pódio Felippe Chagas  Moraes (Marau) na quinta colocação.

Felipe Deloss ganhou o título nas categorias Força Livre Nacional e 4Tempos
O piloto Felipe Deloss (Lajeado) fez bonito na última etapa do Campeonato Gaúcho de Velocross, com duas provas sensacionais o  lajeadense venceu de ponta a ponta as duas categorias conquistando o título de Campeão Gaúcho 2010, na categoria Força Livre Nacional, Fernando Dieter (Lajeado) fez a dobradinha com direito ao vice campeonato, na terceira colocação chegou o Fabiano Mattes (Estrela), Ronei Cruzel (Sananduva) foi o quarto colocado e Guilherme Zottis (Passo Fundo) o quinto.

Deloss foi campeão nas categorias Nacional e 4T

Deloss foi campeão nas categorias Nacional e 4T

Na 4 tempos Livre, Márcio Vizentim (Flores da Cunha foi o segundo colocado e ficou com o vice campeonato, na terceira colocação veio Fabiano Mattes (Estrela), Tjiones Fritz (Lajeado) foi quarto colocado e fechando o pódio na quinta colocação Fernando Dieter (Lajeado).

Eduardo Tessaro comemorou título na 85 com vitória
Com um retrospecto excelente dentro da competição, Eduardo Tessaro (Machadinho) conquistou o título de Campeão Gaúcho da categoria, das sete etapas da comeptição, Tessaro participou de seis, dessas seis o piloto obteve três vitórias e três segundo lugares, para fechar com chave de ouro, vitória na última etapa, com Matheus Kunz (Machadinho), Heguer Dal Bem (Ibiraiaras) em terceiro, Henrique Araújo (Passo Fundo) na quarta colocação e Felipe Pick (Vera Cruz) na quinta colocação.

Eduardo Tessaro levou para casa o título de campeão na 85

Eduardo Tessaro levou para casa o título de campeão na 85

Tatu é campeão na VX2 e VX1 e encerrou competição com dobradinha
Matheus Basso (Gentil) é o novo Campeão Gaúcho de Velocross nas principais categorias da competição, VX2 e VX1 e, o título veio com a dobradinha da família Basso nas duas categorias, Matheus venceu de ponta a ponta na VX2 com Lucas na segunda colocação, Luiz Henrique Zottis (Passo Fundo) foi o terceiro, Rodrigo Volcan (Pelotas) foi o quarto colocado e ficou com o vice campeonato, fechando o pódio da VX2 Giovane Pick (Lajeado).

Tatu Basso ficou campeão tanto na VX1 como na VX2

Tatu Basso ficou campeão tanto na VX1 como na VX2

Na categoria VX1 a dobradinha se repetiu, só que as posições foram alteradas, Lucas Basso foi o vencedor com Tatu em segundo, André Calegari (Tapejara) foi o terceiro, Rodrigo Volcan repetiu a quarta colocação e Fabiano Ribeiro (Passo Fundo) foi o quinto colocado.

O Campeonato Gaúcho de Veloterra 2010 teve o patrocínio de Rinaldi, Honda Concessionária do RS, Impacto Motos e IMS Equipamentos. O apoio foi de Octano, Motul, Mecânica Zapanetti,Marka,BelParts, SSul Lodi, KM Motos, Mundocross, Arte&Fotos Racing e Jornal O Pódium.

Clique aqui e confira o resultado da sétima etapa do Gaúcho de Veloterra 2010

Clique aqui e confira a classificação final do Gaúcho de Veloterra 2010

Clique aqui para conferir as fotos da sétima etapa do Gaúcho de Veloterra 2010

Confira como foram as etapas anteriores do Gaúcho de Veloterra 2010

6ª Etapa – 19 de setembro – Roca Sales
5ª Etapa – 8 de agosto – Passo Fundo
4ª Etapa – 18 de julho – São Borja
3º Etapa – 30 de maio – Passo Fundo
2ª Etapa – 16 de maio – Alto Alegre
1ª Etapa – 7 de março – Livramento

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly