Duda Parise é bicampeão Gaúcho de Motocross

Por Sílvio Bilhar | 07 de dezembro de 2010 - 20:49

A cidade de Tapejara recebeu neste domingo a sétima e última etapa do Campeonato Gaúcho de Motocross 2010, e das quatorze categorias disputadas no campeonato, doze estavam com seus campeões a serem definidos. O evento foi disputado no Parque de Rodeios da cidade, que fica localizada na região norte do Rio Grande do Sul.

No sábado. 4 de dezembro, os treinos livres acabaram sendo cancelados por causa da chuva que caiu sobre a região, mas no domingo, 5 de dezembro, as corridas aconteceram, e os campeões da temporada 2010 puderam ser conhecidos. Confira agora os principais fatos que rolaram em cada uma das quatorze categorias disputadas em Tapejara.

Mesmo lesionado Thui levou título na 50B
Na 50B, o catarinense Arthur Todeschini, de Chapecó, mas que é filiado pela FGM, sagrou-se campeão da temporada 2010.  Arthur sofreu um acidente no sábado à tarde fora da pista com uma minimoto que usa para andar pelos boxes, e ai apenas alinhou no gate para cumprir tabela. Na prova Vitor Gonçalves, de São Jerônimo, vibrou muito com sua primeira vitoria na categoria, isto depois de uma intensa disputa com Felipe Migliorini, da cidade de Marau, que foi segundo colocado na prova, e no campeonato.

Thui Todeschini se lesionou fora da pista em Tapejara

Thui Todeschini se lesionou fora da pista em Tapejara

Andrigo carimbou seu título na 50A
Na categoria 50A, o pequeno piloto Gabriel Andrigo, da cidade de Marau, confirmou o favoritismo e venceu mais esta etapa, carimbando o título que ele havia ganho antecipadamente na sexta etapa em Machadinho. Enzo Zorzo, de Santa Rosa, mesmo não participando das etapas finais ficou com o vice campeonato da categoria de entrada do Motocross Gaúcho.

Gabi Andrigo foi o campeão Gaúcho de MX na categoria 50A

Gabi Andrigo foi o campeão Gaúcho de MX na categoria 50A

Na 65 o título foi para Gabriel Della Flora
Em uma temporada muito equilibrada, o piloto de Santa Rosa, Gabriel Della Flora, conquista o caneco de campeão depois de começar o campeonato na ultima posição com o abandono na primeira etapa em Marau. Recuperando-se a cada etapa, Gabriel chegou na última etapa precisando apenas de um quarto lugar para ficar com o título. Foi terceiro na prova depois de largar na ponta, e facilitar as ultrapassagens de Enzo Lopes, de Lajeado, e Andrio Seben, de Farroupilha. Enzo venceu pela quarta vez no Gaúcho de MX em 2010, enquanto que Andrio garantiu o vice-campeonato com o segundo lugar na etapa.

Gabriel conquistou seu primeiro título no Gaúcho de MX

Gabriel conquistou seu primeiro título no Gaúcho de MX

Pinho Ribeiro levou título da 85 uma das mais disputadas no ano
Sem duvida a categoria mais empolgante desta final do Campeonato Gaucho de Motocross foi a 85cc. João Pedro Pinho Ribeiro, de Torres, e Gustavo Roratto, de Santa Rosa, chegaram na etapa final empatados em pontos e em numero de vitórias. Na prova, a disputa e atenção ficou para os dois pilotos, que deram um show a cada metro de pista. Roratto assumiu a ponta no início, com João Pedro no seu encalce. Na metade da prova João Pedro partiu para cima de Roratto e conseguiu a ultrapassagem, para vencer e comemorar muito o titulo de campeão da categoria. Sem duvida uma grande temporada deste piloto, que conquistou também o título de vice-campeão Brasileiro da categoria.

João Pedro venceu e comemorou título na categoria 85

João Pedro venceu e comemorou título na categoria 85

Títulos para Maiara e Duda na Feminina
A categoria reservada para as mulheres também não ficou devendo em termos de disputa, pois Maiara Basso, de Gentil, e Janaina Todeschini, de Chapecó, mostraram para muitos o quanto as mulheres podem dar show. Em disputas de alto nível, estas duas pilotos levantaram o público de cada etapa. No final o titulo foi para Maiara que evolui muito vencendo todas as etapas do certame na categoria Feminina A.

Maiara e Jana as campeãs de 2010 e a de 2009 na Feminina A

Maiara e Jana as campeãs de 2010 e a de 2009 na Feminina A

Já na Feminina B, reservada para as mulheres iniciantes, a piloto Maria Eduarda ‘Duda’ Salomoni, de Passo Fundo, ficou com a taça de campeã, mostrando muita determinação no campeonato. Para 2011, Duda fará parte da Feminina A.  A  pequena Bruna Zanatta, da cidade de Frederico Wesphalen, ficou com vice-campeonato na categoria B em seu primeiro ano nas pistas.

Na 230 Cássio levou o título em seu primeiro ano no Gaúcho de MX
Esta também foi uma categoria que empolgou a todos. Em cada etapa o que se viu foi muitos pegas e disputas alucinantes. Nesta etapa, o catarinense Cássio Anacleto, de São João do Sul, que se filiou na FGM em 2010 para participar pela primeira vez do campeonato Estadual do Rio Grande do Sul, mais Guilherme Zottis, de Passo Fundo, e Danny de Oliveira, de Panambi, chegaram com chances de título. Logo na largada quem assume a ponta foi Zottis, com Adenilson Dorigon, de Arvorezinha, Fabrício Zaparolli, de Sananduva, Danny e Anacleto na sequência.

O catarinense Cássio Anacleto no box em Tapejara

O catarinense Cássio Anacleto no box em Tapejara

As trocas de posições foram intensas, com Cássio chegando a ser segundo, mas voltou para quinto depois de cometer um erro. Danny tentava ser arrojado, enquanto Zaparolli e Dorigon mostravam que estavam na briga da prova. Zottis liderou e deixou a briga para os outros. No final da prova, Anacleto conseguiu ultrapassar Danny, e partiu para cima de Zottis, e na última curva ganhou a posição do líder, vencendo a prova e comemorando o título inédito de campeão gaúcho.

Bergmann comemorou o título da Estreante com mais uma vitória
Em seu primeiro ano pilotando uma moto especial, Roberto ‘Beto’ Bergmann, de Santa Rosa, mostrou muita técnica e vontade de vencer a categoria Estreante Importada. Das sete etapas, ele venceu quatro, e para fechar com chave de ouro, ele não deu chances aos adversários, vencendo a final de ponta a ponta, mostrando que vem forte para a categoria Intermediaria em 2011. Ricardo Henrique de Cristo, da cidade de Frederico Wesphalen, foi segundo na prova e garantiu o vice-campeonato. A categoria Estreantes Importada chamou a atenção pelo número de pilotos que pontuaram no campeonato.  Foram 56 pilotos que escreveram seus nomes na tabela da competição, mostrando que a categoria e o campeonato estão muito prestigiados.

Bergmann venceu e carimbou seu título na Estreante Importada

Bergmann venceu e carimbou seu título na Estreante Importada

Na Intermediária MX2 Lucas já era o campeão
A cidade de Gentil tem muito para comemorar nesta temporada, pois a família Basso veio para o campeonato para mostrar sua força e disposição. Com a irmã garantindo o titulo da Feminina A, Lucas Basso foi segundo na prova da Intermediária MX2, carimbando o título de campeão gaúcho, que somente ele e Gabriel Andrigo havia conquistado antecipadamente na sexta etapa, pois pelo fator descarte que consta no regulamento, os pilotos tem que participar da etapa para poder descartá-la, pois se não correr, não pode descartar.

A vitória da etapa de Tapejara ficou com o gaúcho Leonardo Lizzot, de Sertão, que não disputou as outras etapas por estar disputando o campeonato Paranaense, mas mostrou que vai entrar forte pilotando uma 250cc, depois de ganhar o título de campeão Gaúcho de Motocross na 85 em 2009. Luiz Henrique Zottiz ‘Ique’, de Passo Fundo, foi quarto na prova e garantiu o vice-campeonato.

Na Intermediária MX Mateus Basso garantiu o título
O piloto Douglas Finatto, de Marau, precisava vencer a prova para sonhar com o titulo, e precisava também que Mateus ‘Tatu’ Basso, de Gentil, não conseguisse um bom resultado. Finatto fez a sua parte, e venceu a prova de ponta a ponta. Já Tatu queria completar a festa da família de Gentil, e garantiu o titulo de campeão com o segundo lugar da etapa. Os dois chegaram a disputar intensamente a primeira posição, mas Finattinho não deu chances para Tatu, mostrando o grande equilíbrio que o campeonato teve nesta categoria.

Mateus 'Tatu' e a sua namorada Janaína no box em Tapejara

Mateus 'Tatu' e a sua namorada Janaína no box em Tapejara

Na MX2 Duda Parise não pontuou mas levou o título
Com a ausência de Marçal Müller, de Nova Hartz, que não correu por ter machucado o pé em um treino, e que ainda tinha chances de disputar o titulo, Douglas ‘Duda’ Parise, representante da cidade de Sananduva, não precisava mais do que alinhar no gate, conforme prevê o regulamento no uso do descarte de uma prova, para se tornar o campeão de 2010, ou melhor, o bicampeão, já que ele também havia ganho o título em 2009. Os presentes esperavam uma bela vitoria de Duda, já que seu principal adversário não estava presente. Na largada Duda disparou na ponta, mas inacreditavelmente o motor de sua moto estourou ainda na primeira volta, e forçou o abandono do piloto.

Mesmo tendo de ir a pé até o parque fechado, o que se viu foi um belo sorriso do piloto, que sabia da conquista do titulo de campeão gaúcho. Na prova a vitória ficou com Leonardo Lizzot, mostrando o que já falamos antes. Este vem muito forte para as categorias MX2 em 2011. Mateus Basso ficou com a segunda posição, enquanto que Mairon ‘Ferruge’ Mergener, de Sapiranga, correndo com o regulamento na cabeça, garantiu a terceira posição, conquistando assim o vice-campeonato na classificação geral.

Agostini venceu e levou o título na MX3
O piloto de Garibaldi, Marcelo Agostini, alinhou no gate com a certeza que precisava chegar à frente de Walter Tardim, o ‘Carioca’, de Nova Friburgo, no Rio de Janeiro, mas que é filiado pela FGM, para garantir o título. Quem larga na frente foi Carlos ‘Nazysta’ Kettermann, de Montenegro, com Agostini indo para cima. Tardim se enroscou na largada e fez uma prova de recuperação.

Agostini conquistou o bi-campeonato na categoria MX3

Agostini conquistou o bi-campeonato na categoria MX3

Na metade da prova, Marcelo partiu para cima de Kettermann, e assume a ponta. Léo Lopes, de Lajeado, e Walter, também ultrapassaram Kettermann. Tardim pressionou Léo, mas não conseguiu ultrapassar. Com isto, Agostini conseguiu respirar, e garantiu a vitoria. Léo foi segundo, com Walter em terceiro. No final, Marcelo comemora muito o bicampeonato, e foi cumprimentado por Walter, mostrando o grande espírito de esportividade dos pilotos da categoria.

Silvio Lodi encerrou carreira com título na MX4
O veterano piloto de Marau, Sílvio Lodi, anuncio que deverá se aposentar das competições no final deste ano. E para carimbar a aposentadoria em grande estilo, o piloto de Marau conquistou o titulo de campeão da categoria MX4. Na prova, Rossandro ‘Mano’ Sabi , também de Marau, venceu e conquistou uma dobradinha para Marau. Silvio foi o segundo na prova. No campeonato Silvio foi o campeão e Mano vice, tirando nesta etapa o caneco de vice de Fabiano Kubaski, de Giruá.

A temporada de 2010 deve ser a última de Silvio Lodi

A temporada de 2010 deve ser a última de Silvio Lodi

Na MX1 Duda Parise deu um show
Uma bela largada do campeão, que venceu e ainda deu show durante a prova, emendando um triplo, que na real não era triplo !! Já Leonardo Sebben, de Caxias do Sul, mostrou que ainda sabe como empolgar a galera, com grandes entortadas. No final, vitória de Duda, premiando a grande temporada dele, com Sebben em segundo e Mateus Basso em terceiro. No campeonato o vice-campeonato ficou com Marçal Muller que não participou da etapa por estar lesionado.

Duda Parise foi campeão Gaúcho de Motocross na MX1 e na MX2

Duda Parise foi campeão Gaúcho de Motocross na MX1 e na MX2

Clique aqui para ver o resultado da sétima etapa do Gaúcho de Motocross 2010

Clique aqui para ver a classificação final do Gaúcho de Motocross 2010

Clique aqui para ver as fotos da sétima etapa do Gaúcho de Motocross 2010

Presidente da FGM falou sobre o Gaúcho de MX 2010
“Sem duvida foi um ano muito complicado, com várias transferências de prova e situações que acabaram prejudicando as competições no Brasil inteiro. Apesar de tudo, estou muito feliz com esta etapa final aqui em Tapejara. O pessoal do Moto Clube deu um exemplo de como se faz eventos perfeitos. Tenho que agradecer a todos envolvidos com a FGM. Em todas as modalidades tivemos bons campeonatos e um modelo de organização. Este foi o meu primeiro ano no comando da FGM, e quero trabalhar muito para termos em 2011 sucesso total em nossas competições. No Enduro, Cross Country, Velocross, Motovelocidade, Arrancada e Motocross se viu muitas disputas e ótimos níveis de competição. A minha equipe técnica do Gaúcho de Motocross , o nosso locutor Márcio Frozza, o nosso parceiro André Tramontini na cenografia do Gaúcho de MX, o Nandy na sonorização, o Jorge Soares e o Sílvio Bilhar na comunicação, e todos os Clubes e Prefeituras envolvidas trabalharam com determinação e muita força de vontade. Sem eles não teríamos o resultado que tivemos. Os pilotos e equipes do Rio Grande do Sul, continuam dando um banho de esportividade, mostrando a grande força do motociclismo no Estado. Não posso deixar de falar dos nosso patrocinadores e apoiadores que viabilizaram a existência da FGM em 2010. Agora teremos a Festa dos Campeões em Marau, no dia 11 de dezembro. Espero encontrar todos lá para confraternizarmos e aproveitar o momento para discutir as melhorias para 2011”, comentou Paulo Della Flora, o ‘Jabuti’, presidente da Federação Gaúcha de Motociclismo – FGM.

Festa dos Campeões
E os campeões e vice serão coroados numa festa especial. Depois de um ano de muitas disputas, emoções e grandes pegas, está chegando o momento de premiar os campeões do ano do Campeonato Gaúcho de Motocross. O Moto Clube Marau – Motomar, juntamente com a Federação Gaúcha de Motociclismo – FGM, tem a honra de convidar a todos para participarem da Festa dos Campeões 2010, que será realizada no dia 11 de dezembro, sábado, no CTG Felipe Portinho, em Marau, com início marcado para às 20:30 horas.
Clique aqui e veja o convite para a Festa dos Campeões.

Patrocinadores e organizadores
O Campeonato Gaúcho de Motocross 2010 teve a organização e supervisão da Federação Gaúcha de Motociclismo – FGM, com o patrocínio de Pneus Rinaldi, Honda Concessionárias do RS e Impacto Motos. O campeonato tem o apoio de IMS Equipamentos, Octano Gráficos, Motul, Mecânica Zapanetti, DG Metalúrgica, BelParts, SSul Lodi e Artemoto Troféus.

Confira como foram as etapas anteriores do Gaúcho de Motocross 2010

6ª Etapa – 28 de novembro – Machadinho
5ª Etapa – 24 de outubro – Marau
4ª Etapa – 26 de setembro – Terra de Areia
3ª Etapa – 6 de junho – Sananduva
2ª Etapa – 2 de maio – Venâncio Aires
1ª Etapa – 21 de março – Marau

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly