FMR é condecorada por projeto ao meio ambiente

Por Chico Limeira | Foto por Divulgação | 20 de dezembro de 2010 - 10:54

Em reconhecimento pelo relevante trabalho prestado ao Meio Ambiente, em contribuição ao desenvolvimento sustentável do motociclismo da América Latina, com a implantação do projeto de crédito de carbono, Reinaldo Selhorst, presidente da Federação de Motociclismo de Rondônia – FMR, recebeu comenda, durante solenidade que aconteceu no dia 27 de novembro, na cidade de San Juan, em Porto Rico.

Com a finalidade preservar o Meio Ambiente, controlando e combatendo a poluição causada pelos gazes dos motores, a primeira etapa do projeto de crédito de carbono aconteceu ainda em 2009, durante a realização da etapa do Campeonato Latino Americano de Motocross MX2, realizado na cidade de Ji-Paraná.

Na oportunidade, foi realização ainda o plantio de árvores, como forma de reposição dos danos causados a natureza durante a realização da prova. Já em uma segunda edição, em junho de 2010, durante o Latino Americano de Motocross MX2 2010, na cidade de Cacoal, novamente o projeto foi colocado em prática, veio a consolidação, desta feita ainda mais abrangente.

Senador Raupp regou uma muda plantada em Ji-Paraná

Senador Raupp regou uma muda plantada em Ji-Paraná

Realizado em parceria com a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Ambiental de Rondônia – Sedam, o projeto é pioneiro e ganhou reconhecimento internacional por parta da União Latino Americana de Motociclismo- ULM, e Federação Internacional de Motociclismo – FIM, agraciando Selhorst com uma condecoração, recebendo diploma pela sua valiosa contribuição e desenvolvimento ao motociclismo sustentável da América Latina prêmio ao esforço ao Meio Ambiente e ao esporte – motociclístico Latino-Americano.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly