Perspectiva 2011 – Jean Ramos

Por Jorge Soares | Fotos por Divulgação | 07 de Fevereiro de 2011 - 10:48

Ele já foi campeão Brasileiro de Motocross, campeão Brasileiro de Supercross, campeão Latino Americano de Motocross e campeão do Arenacross. Então em se tratando de títulos ele está bem, muito bem e em se tratando de simpatia e carisma, ele é um dos mais divertidos do circuito do Motocross brasileiro.

Mas por outro lado, a saúde lhe pregou uma peça no ano passado, quando ele fez vários exames e não detectaram o mal que lhe abatia, e por isto a galera do Motocross estava muito preocupada com ele. Mas graças a Deus, depois de novos exames, os médicos do paranaense Jean Carlo Ramos conseguiram detectar um problema na tireoide.

Tratado o problema, ele voltou a andar rápido e consistente e chegou a vencer prova no final da temporada 2010. E agora para 2011 ele vem com tudo para disputar os campeonatos pela equipe oficial Honda. Para saber sobre os planos do piloto paranaense, leia agora o Perspectiva 2011 de Jean Ramos.

Jean Ramos renovou com a Honda para a temporada 2011

Jean Ramos renovou com a Honda para a temporada 2011

Placa de 5 segundos no ar, largou :

Mundocross – Lambari, na tua avaliação como foi a tua temporada em 2010 ?

Jean Ramos – Foi uma temporada conturbada,sabia que tinha treinado, tinha a velocidade e estava bem fisicamente na pré-temporada, mas quando começou o campeonato as coisas não foram bem assim. Logo na primeira etapa tive problemas com o preparo físico, e  om 10 minutos de prova estava literalmente morto, e assim foi indo com o campeonato decorrendo.

Aumentei meus treinamentos físicos e nada melhorava, e a cada corrida era a mesma coisa. Fazia acompanhamento em médico e nada era constatado, mas sabia que eu não estava normal e tinha algo errado. Cheguei no Mundial em Campo Grande, e fui obrigado a abandonar a etapa por falta de condições físicas.

Qual piloto iria abandonar a única etapa do mundial que ele poderia correr ? Voltei para casa e as coisas complicaram. Eu não conseguia se quer treinar de moto. Tive que abandonar uma etapa da Superliga de Motocross por falta de condições e me afastei de todas as atividades físicas por 30 dias. Voltei a treinar e fui para a quinta etapa do Arenacross e ali percebemos que nada tinha adiantado, e os mesmo problemas se repetiam.

Voltei atras de médicos e clinicas até que um médico constatou que eu tinha problema na tireoide, o hipertiroidismo. Isso é quando a tireoide não produz hormônios suficiente, a partir dali as coisas começaram andar pro caminho certo, mas já estava no final setembro, e já tinha condenado meu ano inteiro. Comecei o tratamento e as coisas voltaram pro caminho certo. Fui pra Canelinha e as cosias estavam melhor.

Andei melhor e só precisava voltar a parte física, mas os problemas não pararam por aí. Uma semana depois de Canelinha peguei catapora, ficando duas semanas ausente da moto. Treinei duas semanas e fui para última etapa da Superliga de Motocross em Poços de Caldas, onde fiz minha melhor corrida do ano, liderando até a duas voltas do final da MX2.

Foi um ano desgastante, treinei muito, e os resultados eu não consegui, e tive muitas frustrações, mas com tudo isso ainda consegui ser vice-campeão na Superliga na categoria MX2 e terceiro colocado no Arena Cross na categoria Pró. Percebi que nada é em vão, e muitas coisas boas também aconteceram, e que vão fazer bastante diferença esse ano. Só tenho a agradecer a Deus por tudo, e a Honda, e minha Família por estar todo tempo ao meu lado.

Mundocross – Para a temporada de 2011 você planeja participar de quais campeonatos estaduais e nacionais, e em quais categorias ?

Jean Ramos – Ainda estamos definindo essas coisas de campeonatos e categorias. Exatamente não sei onde vou correr e quais categorias. Só posso dizer que estou treinando.

Mundocross – Sobre a sua pré-temporada, o que você tem feito projetando 2011 ?

Jean Ramos – Eu sei que tenho grandes chances de ser campeão esse ano,mudei muitas coisas nos meus treinamentos que vão fazer diferença ao decorrer da temporada,acho que tem tudo para dar certo,para voltar a vencer corridas e ser campeão.

Mundocross – Você está ou pretende participar de algum campeonato de verão tendo como objetivo reforçar os treinos de pré-temporada ?

Jean Ramos – Com certeza. Estou definindo algumas corridas, mas nada 100%.

Mundocross – Quais patrocínios e apoios que você já tem fechado para 2011 ?

Jean Ramos – 2011 eu vou para o meu quarto ano como piloto oficial Honda, e conto com o patrocínio da Honda / Mobil / Pirelli  / ASW / Oakley / JMR Escola de Motocross /  US Com / Riffel / Polisport / Pro Taper / DID / NGK / Mr-Pro.

Mundocross – Agora a palavra e o espaço são seus.

Jean Ramos – Queria agradecer todo o carinho dos fãs, a vocês do Mundocross pelo espaço e pela força ao nosso esporte. A toda minha família e um Feliz 2011 a todo mundo. Obrigado. Abraço. Jean Ramos.

Jean tem um excelente currículo na sua carreira de piloto de MX

Jean tem um excelente currículo na sua carreira de piloto de MX

Perfil do piloto Jean Ramos

Nome completo : Jean Carlo Ramos
Data de nascimento :  28 de fevereiro de 1989
Cidade onde nasceu : Curitiba – PR
Cidade onde mora : Curitiba – PR
Apelido : Lambari
Moto atual : CRF 250F
Principal título : Campeão Latino Americano de MX2 / Brasileiro de Motocross e Supercross
Ídolo no Motocross Nacional : Eduardo Saçaki
Ídolo no Motocross Internacional : Stefan Everts
Pista favorita no Paraná : JMR Escola de Motocross
Pista favorita no Brasil : Juiz de Fora
Comida favorita : Massa
Bebida favorita : Sucos
Comida antes das corridas : Macarrão
Bebida nas corridas : Gatorade
Lazer preferido : Cinema, sair para comer e internet
Esporte preferido fora o Motocross : Ciclismo
E-mail : [email protected]
Site : www.escolademotocross.com.br
MSN : [email protected]

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly