AMA Supercross 2011 – 7ª etapa – San Diego

Por Renato Dalzochio Jr. | Fotos por Divulgação | 20 de fevereiro de 2011 - 19:37

Após a etapa de Houston, sábado passado no Texas, o AMA Supercross 2011 voltou neste sábado para a sua última visita ao Estado da Califórnia, mais precisamente no extremo sul, no Qualcomm Stadium, em San Diego. Também foi o retorno da costa Oeste na categoria Lites, após a etapa de abertura da costa Leste na semana anterior.

Na prova deste sábado, 19 de fevereiro, nas duas categorias a emoção e a imprevisibilidade foram novamente os principais fatos do espetáculo. Na categoria principal, quando tudo indicava que a disputa pelo título ficaria restrita a Ryan Villopoto e James Stewart, com Trey Canard correndo por fora, o australiano Chad Reed conquistou sua primeira vitória na temporada, sexta de sua carreira em San Diego, superando o recorde do Rei do Supercross Jeremy Mcgrath, que venceu cinco vezes no Qualcomm Stadium.

Também foi a primeira vitória da equipe de Reed no Supercross, a Two Two Motorsports. Com isso, são quatro vencedores diferentes em sete etapas, todos eles com condições de brigar pelo título, sendo que somente o atual campeão Ryan Dungey ainda não venceu. O que também ajudou a deixar a disputa pelo título totalmente aberta foi o mau resultado do líder do campeonato, Ryan Villopoto.

A cada etapa o AMA Supercross 2011 está mais emocionante

A cada etapa o AMA Supercross 2011 está mais emocionante

Na categoria Lites, o jovem Eli Tomac conquistou a primeira vitória de sua carreira no AMA Supercross. Líder do campeonato, Josh Hansen, incapaz de manter seu ritmo habitual devido a fratura em um dedo da mão esquerda, resultado de um tombo sofrido em uma das sessões de treinos classificatórios em Anaheim2, finalizou apenas na sexta posição e viu seu companheiro de equipe, Broc Tickle, diminuir para apenas três pontos a diferença na tabela, já que o mesmo finalizou na terceira posição.

A previsão do tempo em San Diego era de chuva durante todo o dia e toda a noite de sábado. Felizmente choveu um pouco durante o dia e depois parou. Mas por precaução, a pista foi coberta com lona para preservá-la para a programação noturna e com isso, os treinos diurnos tiveram seus horários alterados. Mesmo assim não houve atrasos e a cerimônia de abertura começou no horário marcado, pontualmente às 19 horas.

O pessoal da Feld MotorSports, empresa responsável pela organização do campeonato, e da Dirt Wurx, empresa que constrói as pistas do AMA Supercross, sabem como fazer um belo trabalho. Prova disso era a pista em perfeitas condições, mesmo quando começou a chover um pouco mais forte na cerimônia de abertura. Confira como foi…

Categoria Supercross Lites costa Oeste

A pista estava escorregadia e um pouco enlameada em virtude da chuva, fazendo com que o traçado formasse as temíveis canaletas ao longo das baterias disputadas. Mesmo assim, o jovem Eli Tomac da equipe semi-oficial Geico Powersports / Honda teve uma corrida perfeita. Ele fez o holeshot, disparou na frente e não olhou mais para trás, vencendo de ponta a ponta as 15 voltas do Main Event com tranquilidade, sem sofrer pressão de ninguém.

Tickle se aproveitou da lesão de Hansen e encostou no líder

Tickle se aproveitou da lesão de Hansen e encostou no líder

Líder do campeonato, Josh Hansen da equipe semi-oficial Monster / Pro Circuit / Kawasaki largou em segundo, mas devido a fratura em um dedo da mão esquerda sofrida em um dos treinos classificatórios em Anaheim 2, foi incapaz de manter o seu ritmo habitual durante toda a corrida, finalizando apenas na sexta posição. O sul-africano Tyla Rattray e o norte-americano Broc Tickle, ambos companheiros de equipe de Hansen, completaram o pódio respectivamente na segunda e na terceira posição.

Roczen foi o mais rápido nos treinos mas na corrida ele caiu

Roczen foi o mais rápido nos treinos mas na corrida ele caiu

Nick Paluzzi da Star Racing foi apenas décimo quinto em San Diego

Nick Paluzzi da Star Racing foi apenas décimo quinto em San Diego

Cole Seely da equipe semi-oficial Troy Lee Designs / Lucas Oil / Honda finalizou em quarto, e o até então desconhecido James DeCotis, da equipe Geico Powersports /Honda, completou os cinco primeiros. No campeonato, a diferença de Hansen para Tickle na liderança caiu para apenas três pontos. Tomac é o terceiro, Ryan Morais da equipe semi-oficial Rockstar Energy Drink / Suzuki é o quarto, e Seely fecha os cinco primeiros.

Broc Tickle, Eli Tomac e Tyla Rattray no pódio em San Diego

Broc Tickle, Eli Tomac e Tyla Rattray no pódio em San Diego

Antônio Jorge Balbi Jr.
Com o retorno da categoria Lites para a costa Oeste, quem também voltou as pistas foi o representante brasileiro no campeonato, o mineiro Jorge Balbi Jr., da equipe 2B Duracell Racing / Italian Team, que classificou-se mais uma vez direto para a final, ao finalizar em sexto na Heat 2. No Main Event Balbi garantiu o 11º lugar, mesma posição que ocupa no campeonato, com 50 pontos somados.

“Após cair na largada e cruzar a primeira volta quase 10 segundos atrás do penúltimo, acredito ter feito a minha melhor corrida do AMA SX, terminando em 11º. Agradeço muito a Deus pelos bons resultados obtidos. Next stop Brasileiro MX”, comentou Jorginho Balbi neste domingo em seu perfil no Facebook.

Resultado da Heat 1 da categoria Supercross Lites Oeste
1.    Broc Tickle
2.    James DeCotis
3.    Nick Paluzzi
4.    Tyla Rattray
5.    Ryan Morais
6.    Kyle Cunningham
7.    Tommy Weeck
8.    Dakota Tedder
9.    Ryan Smith

Resultado da Heat 2 da categoria Supercross Lites Oeste
1.    Ken Roczen
2.    Eli Tomac
3.    Cole Seely
4.    Josh Hansen
5.    Ben Evans
6.    Antonio Balbi
7.    Casey Hinson
8.    Kyle Beaton
9.    Scott Champion

Resultado da Last Chance da categoria Supercross Lites
1.    Martin Davalos
2.    Travis Bright

Resultado da sexta etapa da categoria Supercross Lites Oeste
1.    Eli Tomac (Honda)
2.    Tyla Rattray (Kawasaki)
3.    Broc Tickle (Kawasaki)
4.    Cole Seely (Honda)
5.    James DeCotis (Honda)
6.    Josh Hansen (Kawasaki)
7.    Ken Roczen (KTM)
8.    Ben Evans (Kawasaki)
9.    Ryan Morais (Suzuki)
10.    Kyle Cunningham (Yamaha)
11.    Antonio Balbi (Kawasaki)
12.    Martin Davalos (Suzuki)
13.    Ryan Smith (Suzuki)
14.    Tommy Weeck (Honda)
15.    Nick Paluzzi (Yamaha)
16.    Casey Hinson (KTM)
17.    Scott Champion (Honda)
18.    Travis Bright (Honda)
19.    Dakota Tedder (Kawasaki)
20.    Kyle Beaton (Kawasaki)

Classificação da categoria Supercross Lites Oeste após seis etapas
1.    Josh Hansen – 128 pontos (3 vitórias)
2.    Broc Tickle – 125 (1 vitória)
3.    Eli Tomac – 116 (1 vitória)
4.    Ryan Morais – 96
5.    Cole Seely – 88 (1 vitória)
6.    Ken Roczen – 83
7.    Tyla Rattray – 80
8.    Martin Davalos – 69
9.    James DeCotis – 67
10.    Kyle Cunningham – 60 pontos

Categoria Supercross

Na largada, o australiano Chad Reed da equipe privada Two Two Motorsports fez o holeshot e disparou na frente. A chuva neste momento era torrencial, fazendo com que as condições da pista ficassem cada vez piores. Mesmo assim os pilotos mostraram porque estão na principal categoria do AMA Supercross, emendando todos os saltos da pista.

Na terceira volta, Reed perdeu a liderança para o piloto Trey Canard da equipe oficial Red Bull / Honda Racing. James Stewart da equipe oficial San Manuel / Yamaha aparecia em terceiro, com Andrew Short da equipe oficial Red Bull / KTM em quarto e o atual campeão Ryan Dungey da equipe oficial Rockstar / Makita / Suzuki em quinto.

Disputa entre James Stewart e Ryan Dungey

Disputa entre James Stewart e Ryan Dungey

Líder do campeonato, o piloto Ryan Villopoto da equipe oficial Monster Energy / Kawasaki sofreu um tombo na terceira curva após a largada e voltou à corrida na última posição. A liderança de Canard durou até a sexta volta, quando ele cometeu um erro e caiu, fazendo com que Reed aproveitasse para recuperar a liderança e abrir grande vantagem.

Stewart aproveitou para assumir a segunda posição e Canard voltou à corrida em terceiro. Dungey aparecia em quarto, com Short em quinto. Na metade da corrida, Reed liderava com uma vantagem de sete segundos sobre Stewart. Até o quinto lugar as posições eram as mesmas. Villopoto fazia o que podia para recuperar posições e já aparecia em 11º.

Trey Canard esteve muito próximo da sua segunda vitória no ano

Trey Canard esteve muito próximo da sua segunda vitória no ano

Na 15ª volta, Reed dava sinais que estava se encaminhando para sua primeira vitória na temporada, com uma vantagem de quase oito segundos sobre Stewart. Na 17ª volta, Stewart deixa sua moto apagar na saída de uma curva, permitindo que Canard e Dungey assumissem a segunda e terceira posição respectivamente. Ainda na 17ª volta, Canard sofreu outro tombo.

Então Dungey assumiu o segundo lugar, com Stewart em terceiro e Short em quarto. Canard voltou à corrida na quinta posição. Reed conquistou sua primeira vitória na temporada, a primeira também de sua equipe, a Two Two Motorsports. Esta foi a sexta vitória na carreira do australiano em San Diego, superando o recorde do Rei do Supercross, Jeremy Mcgrath, que venceu cinco vezes no Qualcomm Stadium.

Stewart foi quem mais venceu até agora na SX: Três vitórias

Stewart foi quem mais venceu até agora na SX: Três vitórias

Dungey finalizou em segundo e Stewart completou o pódio em terceiro. Canard foi o quarto e Davi Millsaps da equipe oficial Muscle Milk / Toyota / Yamaha completou os cinco primeiros. Villopoto finalizou na sétima posição. No campeonato, a diferença de Villopoto para Stewart na liderança do campeonato caiu para apenas três pontos, 146 contra 143.

Graças à vitória, Reed é o terceiro com 130, mesma pontuação do quarto colocado, Trey Canard. O primeiro critério de desempate é o número de vitórias, e tanto Reed como Canard, venceram uma corrida cada um. O australiano leva vantagem no segundo critério, onde pesa mais o resultado da última corrida. Dungey fecha os cinco primeiros com 123 pontos.

James Stewart, Chad Reed e Ryan Dungey no pódio em San Diego

James Stewart, Chad Reed e Ryan Dungey no pódio em San Diego

Até agora foram sete etapas e quatro vencedores diferente: Stewart (3 vitórias), Villopoto (2 vitórias) e Reed e Canard com uma vitória cada um. O atual campeão Dungey foi o único que ainda não venceu. A disputa pelo título esta totalmente aberta entre estes cinco pilotos, e quase todos tem chances iguais de brigar pelas vitórias. Restam 10 etapas e tudo pode acontecer, tornando o campeonato cada vez mais emocionante e imprevisível, e isso vale também para a categoria Lites costa Oeste.

Falando na categoria Lites, a costa Oeste agora dará uma pausa no campeonato, para a disputa da costa Leste. A costa Oeste volta somente no dia 16 de abril, na 15ª etapa, em Seattle. E falando em costa Leste, no próximo sábado o AMA Supercross segue para Atlanta, capital do Estado da Geórgia, onde será disputada a oitava etapa da temporada.

Resultado da Heat 1 da categoria Supercross
1.    Ryan Villopoto
2.    Trey Canard
3.    Chad Reed
4.    Ivan Tedesco
5.    Davi Millsaps
6.    Austin Stroupe
7.    Fabien Ioird
8.    Maxime Lesage
9.    Chris Blose

Resultado da Heat 2 da categoria Supercross
1.    James Stewart
2.    Justin Brayton
3.    Kyle Regal
4.    Ryan Dungey
5.    Andrew Short
6.    Brett Metcalfe
7.    Mike Alessi
8.    Nick Wey
9.    Weston Peick

Resultado da Last Chance da categoria Supercross
1.    Kevin Windham
2.    Michael Byrne

Resultado da sétima etapa da categoria Supercross
1.    Chad Reed (Honda)
2.    Ryan Dungey (Suzuki)
3.    James Stewart (Yamaha)
4.    Trey Canard (Honda)
5.    Davi Millsaps (Yamaha)
6.    Andrew Short (KTM)
7.    Ryan Villopoto (Kawasaki)
8.    Brett Metcalfe (Suzuki)
9.    Mike Alessi (KTM)
10.    Justin Brayton (Yamaha)
11.    Nick Wey (Yamaha)
12.    Kyle Regal (Yamaha)
13.    Fabien Izoird (Kawasaki)
14.    Chris Blose (Kawasaki)
15.    Ivan Tedesco (Kawasaki)
16.    Michael Byrne (Suzuki)
17.    Maxime Lesage (Kawasaki)
18.    Austin Stroupe (Yamaha)
19.    Weston Peick (Yamaha)
20.    Kevin Windham (Honda)

Classificação da categoria Supercross após sete etapas
1.    Ryan Villopoto – 146 pontos (2 vitórias)
2.    James Stewart – 143 (3 vitórias)
3.    Chad Reed – 130 (1 vitória)
4.    Trey Canard – 130 (1 vitória)
5.    Ryan Dungey – 123
6.    Andrew Short – 95
7.    Brett Metcalfe – 93
8.    Davi Millsaps – 78
9.    Justin Brayton – 76
10.    Ivan Tedesco – 66 pontos

Calendário do AMA Supercross 2011
8ª Etapa – 26 de fevereiro – Atlanta / Georgia (Georgia Dome)
9ª Etapa – 5 de março – Daytona / Flórida (International Speedway)
10ª Etapa – 12 de março – Indianapolis / Indiana (Lucas Oil Stadium)
11ª Etapa – 19 de março – Jacksonville / Flórida (Jacksonville Municipal Stadium)
12ª Etapa – 26 de março – Toronto / Canadá (Rogers Centre)
13ª Etapa – 2 de abril – Arlington / Texas (Cowboys Stadium)
14ª Etapa – 9 de abril – St. Louis / Missouri (Edward Jones Dome)
15ª Etapa – 16 de abril – Seattle / Washington (Qwest Field)
16ª Etapa – 30 de abril – Salt Lake City / Utah (Rice-Eccles Stadium)
17ª Etapa – 7 de maio – Las Vegas / Nevada (Sam Boyd Stadium)

Etapas restantes do AMA Supercross Lites Oeste 2011
7ª Etapa – 16 de abril – Seattle / Washington (Qwest Field)
8ª Etapa – 30 de abril – Salt Lake City / Utah (Rice-Eccles Stadium)
9ª Etapa – 7 de maio – Las Vegas / Nevada (Sam Boyd Stadium)

Calendário do AMA Supercross Lites Leste 2011
2ª Etapa – 26 de fevereiro – Atlanta / Georgia (Georgia Dome)
3ª Etapa – 5 de março – Daytona / Flórida (International Speedway)
4ª Etapa – 12 de março – Indianapolis / Indiana (Lucas Oil Stadium)
5ª Etapa – 19 de março – Jacksonville / Flórida (Jacksonville Municipal Stadium)
6ª Etapa – 26 de março – Toronto / Canadá (Rogers Centre)
7ª Etapa – 2 de abril – Arlington / Texas (Cowboys Stadium)
8ª Etapa – 9 de abril – St. Louis / Missouri (Edward Jones Dome)
9ª Etapa – 7 de maio – Las Vegas / Nevada (Sam Boyd Stadium)

Shootout Oeste x Leste Supercross Lites 2011
Etapa única – 7 de maio – Las Vegas / Nevada (Sam Boyd Stadium)

Confira como foram as etapas anteriores do AMA Supercross 2011

6ª Etapa – 12 de fevereiro – Houston / Texas
5ª Etapa – 5 de fevereiro – Anaheim2 / Califórnia
4ª Etapa – 29 de janeiro – Oakland / Califórnia
3ª Etapa – 22 de janeiro – Los Angeles / Califórnia
2ª Etapa – 15 de janeiro – Phoenix / Arizona
1ª Etapa – 8 de janeiro – Anaheim / Califórnia

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Jorge Soares disse:

Twitter: mundocross
Ohhhh q massa Pedro !!

Bom passeio lá nos USA….. curta muito lá

E se registrar uma novidade lá, manda prá gente que publicaremos ou no Hot News ou no Mundo Afora, blz

Falowwww

Jorge

Pedro H. Ribas disse:

É ISSO AE GALERA…. SEMANA QUE VEM E NA OUTRA SEMANA (ATLANTA E DAYTONA) VOU VER O PEGA DO AMA SUPERCROSS AO VIVO…

BYE BYE MY FRIENDS….

#PH 369 (APIAÍ SP) 3 VEZES EM DAYTONA…. E 1ª EM ATLANTA…

Jorge Soares disse:

Twitter: mundocross
Oi Luciano !!!

Boa noite aí prá vc tbém camarada. O que aconteceu é que o site Supercross.com cometeu um pequeno erro.

O site oficial do AMA Supercross tem registrado o Balbi como 11º e ele mesmo postou um comentário com ele dizendo que foi 11º colocado.
Vc pode conferir no site oficial da AMA a classificação oficial através deste link : http://results.amasupercross.com/data/2011/07/ltm1ovr.pdf

Falowwww

Jorge

Luciano Poeys disse:

Boa Noite galera do Mundocross.

Esclareçam uma dúvida. Qual foi a posição do Balbi na final das 250cc da 7ª Etapa em San Diego do AMA SX, pois a maioria dos sites nacionais postaram que ele terminou na 11ª posição e no site Supercross.com ele terminou na 10ª posição conforme a postagem, link abaixo:

http://www.supercross.com/ama-supercross-race-results/round-7-amafim-supercross-series-2011-san-diego

Grande abraço.

Luciano Poeys – TCM.

Renato Dalzochio Jr disse:

kkkkkkkkk valeu pelos elogios Hubner! :)

To feliz sim pela vitoria do meu idolo mas mesmo assim procuro ser sempre imparcial nas minhas reportagens hehehe!

Grande abraco bruxo!

Hübner disse:

Tá feliz heim Renato?
Quando Reed ganha o texto no site ganha um brilho diferente…rsrs
Parabéns garoto!!! Ótima semana

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly