AMA Supercross 2011 – 9ª etapa – Daytona

Por Renato Dalzochio Jr. | Fotos por Steve Giberson | 06 de março de 2011 - 19:41

O AMA Supercross seguiu neste sábado para Daytona, na Flórida, para a disputa da mais peculiar de todas as etapas do campeonato. A prova de Daytona, nona etapa da temporada 2011, é a única organizada por um promotor independente, diferente das demais etapas, que são organizadas pela Feld MotorSports.

A prova é realizada na mesma semana do Daytona Bike Week, maior encontro de motocicletas do mundo, com diversas atrações e eventos.  A pista é construída no gramado dentro do circuito do autódromo Daytona International Speedway, e como são utilizadas as arquibancadas do autódromo, o público fica um pouco mais longe da pista, apesar que colocaram arquibancadas mais próximas neste ano.

Ainda falando no traçado, ele também apresenta algumas particularidades, já que o terreno é uma mistura de terra, areia e grama, formando canaletas e buracos enormes, exigindo muito mais do preparo físico dos pilotos. E como nos últimos anos, o desenhista do traçado foi ninguém menos que Ricky Carmichael.

Daytona é uma das provas mais peculiares do AMA Supercross

Daytona é uma das provas mais peculiares do AMA Supercross

A corrida também é mais longa do que o habitual, já que são as mesmas 20 voltas de todas as etapas, mas como a pista é uma das mais extensas do campeonato, o tempo de prova aumenta consideravelmente. No Main Event da categoria principal, o tempo médio das voltas mais rápidas giravam na casa de 1 minuto e 18 segundos. Confira como foi o evento deste sábado, 5 de março…

Categoria Supercross Lites costa Leste

Blake Baggett da equipe semi-oficial Monster / Pro Circuit / Kawasaki dominou as 15 voltas do Main Event da categoria Supercross Lites costa Leste. Baggett fez o holeshot, disparou na frente e não olhou mais para trás, vencendo a corrida tranquilamente com uma boa margem de segundos sobre os demais, sem sofrer nenhum tipo de pressão durante toda a corrida.

Largada do Main Event da Supercross Lites Leste em Daytona

Largada do Main Event da Supercross Lites Leste em Daytona

Disputa na primeira volta entre Justin Barcia e Dean Wilson

Disputa na primeira volta entre Justin Barcia e Dean Wilson

Justin Barcia da equipe semi-oficial Geico Powersports / Honda garantiu a segunda posição ao pensar no campeonato e pilotar com a cabeça, já que Dean Wilson da Monster / Pro Circuit / Kawasaki, que até então era seu adversário mais próximo na briga pelo título, caiu no início da corrida, voltou em 12º e finalizou na oitava posição.

Momento da queda do piloto canadense Dean Wilson

Momento da queda do piloto canadense Dean Wilson

Largura da pista é um dos diferenciais da etapa de Daytona

Largura da pista é um dos diferenciais da etapa de Daytona

Ryan Sipes da equipe oficial DNA Shred Stixs / Star Racing / Yamaha completou o pódio na terceira posição, Blake Wharton da Geico Powersports/Honda foi o quarto, e PJ Larsen da equipe semi-oficial JDR Motorsports / KTM completou os cinco primeiros. “É ótimo vencer aqui. Eu gostaria de agradecer ao Mitch (Payton, dono e chefe da equipe Pro Circuit), por acreditar em mim e me dar a oportunidade. Foi uma longa corrida”, disse Baggett.

Em Daytona Baggett conquistou sua primeira vitória pela Pro Circuit

Em Daytona Baggett conquistou sua primeira vitória pela Pro Circuit

E recebeu um afetuoso abraço do chefe Mitch Payton

E recebeu um afetuoso abraço do chefe Mitch Payton

“Esta corrida foi brutal. Sinto pelos caras da 450 que terão que correr 20 voltas nesta pista difícil. É mais difícil do que nas corridas classificatórias”, disse Barcia. No campeonato, Barcia lidera com 69 pontos. Baggett assumiu a vice-liderança com 65, Wilson caiu para terceiro com 60, Sipes é o quarto com 54, e Wharton fecha os cinco primeiros com 51 pontos.

Justin Barcia, Blake Baggett e Ryan Sipes no pódio da Lites em Daytona

Justin Barcia, Blake Baggett e Ryan Sipes no pódio da Lites em Daytona

Resultado da Heat 1 da categoria Supercross Lites Leste
1. Blake Baggett
2. Dean Wilson
3. Matt Lemoine
4. PJ Larsen
5. Les Smith
6. Malcolm Stewart
7. AJ Catanzaro
8. Levi Kilbarger

Resultado da Heat 2 da categoria Supercross Lites Leste
1. Justin Barcia
2. Ryan Sipes
3. Blake Wharton
4. Nico Izzi
5. Hunter Hewitt
6. Taylor Futrell
7. Hunter Clements
8. Alex Martin
9. Jason Anderson

Resultado da Last Chance da categoria Supercross Lites
1. Lance Vincent
2. Ryan Zimmer

Resultado da terceira etapa da categoria Supercross Lites Leste
1. Blake Baggett (Kawasaki)
2. Justin Barcia (Honda)
3. Ryan Sipes (Yamaha)
4. Blake Wharton (Honda)
5. PJ Larsen (KTM)
6. Jason Anderson (Suzuki)
7. Malcolm Stewart (Suzuki)
8. Dean Wilson (Kawasaki)
9. Matt Lemoine (Kawasaki)
10. Les Smith (Honda)
11. Lance Vincent (Honda)
12. Taylor Futrell (Honda)
13. Alex Martin (Honda)
14. Levi Kilbarger (Honda)
15. AJ Catanzaro (Honda)
16. Hunter Clements (Honda)
17. Nico Izzi (Honda)
18. Kyle Keylon (Suzuki)
19. Hunter Hewitt (Suzuki)
20. Ryan Zimmer (Honda)

Classificação categoria Supercross Lites costa Leste após três etapas
1. Justin Barcia – 69 pontos (1 vitória)
2. Blake Baggett – 65 (1 vitória)
3. Dean Wilson – 60 (1 vitória)
4. Ryan Sipes – 54
5. Blake Wharton – 51
6. Jason Anderson – 41
7. Matt Lemoine – 35
8. Malcolm Stewart – 34
9. PJ Larsen – 33
10. Lance Vincent – 33 pontos

Categoria Supercross

James Stewart da equipe oficial San Manuel / Yamaha fez o holeshot e disparou na frente. O piloto da Yamaha mostrou sua marca registrada nas primeiras voltas. Com uma pilotagem técnica, veloz e agressiva, emendava sequências difíceis de obstáculos que nenhum dos demais pilotos conseguiam, mesmo tentando.

Stewart largou na frente na categoria Supercross em Daytona

Stewart largou na frente na categoria Supercross em Daytona

Disputa entre Chris Blose e Ryan Dungey

Disputa entre Chris Blose e Ryan Dungey

E por isto não demorou muito para ele começar a se afastar rapidamente dos demais, abrindo uma boa margem de segundos. Após três voltas completadas, Stewart liderava, com o líder do campeonato Ryan Villopoto da equipe oficial Monster Energy / Kawasaki na segunda posição, quase cinco segundos atrás. Andrew Short da equipe oficial KTM era o terceiro, David Millsaps da equipe oficial Muscle Milk / Toyota / Yamaha o quarto, e o australiano Chad Reed da equipe privada Two Two Motorsports o quinto.

Na quarta volta, Stewart seguia pilotando agressivo, mas literalmente capotou de frente num obstáculo que era uma escada do qual ele era o único a transpor num salto só, sofrendo um tombo horrível e um tanto assustador. Mesmo estando um pouco tonto após o tombo, ele se levantou e cambaleando, conseguiu levantar sua moto, mas ao tentar subir nela bateu com a perna no para-lama traseiro que estava para cima por causa do capote, e caiu para trás. Confira as cenas do tombo de Stewart no vídeo abaixo.

Imagem de Amostra do You Tube

Na volta seguinte do tombo Stewart emendou o salto novamente

Na volta seguinte do tombo Stewart emendou o salto novamente

Claramente o piloto da Yamaha estava zonzo, “vendo estrelas” após o tombo. Mesmo assim ele conseguiu voltar para a corrida na última posição. Após o tombo de Stewart, Villopoto herdou a liderança e permaneceu nela até a bandeira quadriculada com tranquilidade, sem sofrer pressão de ninguém.

Chad Reed e o atual campeão Ryan Dungey da equipe oficial Rockstar / Makita / Suzuki (que se classificou na Last Chance porque furou o seu pneu traseiro quando liderava a sua Heat), na largaram respectivamente em sexto e sétimo lugar, foram se recuperando ao longo da corrida, e finalizaram respectivamente na segunda e na terceira posição. Short foi o quarto e Millsaps completou os cinco primeiros.

O veterano Kevin Windham ainda anda muito no AMA Supercross

O veterano Kevin Windham ainda anda muito no AMA Supercross

Disputa entre o americano Andrew Short e o australiano Chad Reed

Disputa entre o americano Andrew Short e o australiano Chad Reed

“É impressionante. É muito bom vencer aqui, está foi a segunda vitória de minha carreira em Daytona. Eu mantive meu ritmo durante toda a corrida, mas o James estava muito rápido. As canaletas e os buracos estavam muito profundos também”, disse Villopoto. “Está corrida é brutal e é isso que eu amo aqui em Daytona. Aqui tudo é imprevisível. É um desafio real volta após volta”, disse Reed.

Stewart conseguiu se recuperar heroicamente até a nona posição, salvando também suas chances de brigar pelo campeonato, lembrando muito a prova de Daytona em 2009, quando ele viveu uma situação semelhante a essa. Outro favorito ao título que também não fez uma boa corrida foi Trey Canard da equipe oficial Red Bull / Honda Racing. Logo no início da corrida, Canard perdeu o controle de sua moto na saída de uma curva , sendo que a moto de Trey foi para cima da moto de Dungey, mas só quem caiu foi Canard.

Kenny Roczen aproveitou a prova para treino para o Mundial MX2

Kenny Roczen aproveitou a prova para treino para o Mundial MX2

O atual campeão Ryan Dungey subiu no pódio novamente

O atual campeão Ryan Dungey subiu no pódio novamente

Trey Canard voltou nas última posições, e quando tentava recuperar posições, Brett Metcalfe caiu em sua frente e Carnard acabou caindo também, o que fez finalizar somente em 13º. Como na semana passada, neste sábado a vitória caiu novamente no colo de Villopoto, permitindo que ele ampliasse ainda mais sua vantagem na liderança do campeonato, 23 pontos sobre Stewart e 24 sobre Reed. Com o revés de Canard, Dungey assumiu a quarta posição, e o próprio Canard fecha os cinco primeiros. No próximo sábado, o AMA Supercross segue para Indianápolis, para a disputa da décima etapa da temporada.

Villopoto recebeu a vitória de bandeija pela segunda vez seguida

Villopoto recebeu a vitória de bandeija pela segunda vez seguida

Ryan Villopoto era só sorrisos ao fim da prova em Daytona

Ryan Villopoto era só sorrisos ao fim da prova em Daytona

Antônio Jorge Balbi Jr.
Em sua segunda corrida na categoria principal no AMA Supercross pela equipe oficial MotoConcepts / Yamaha, Balbi acabou levando um forte tombo na segunda sessão de treinos, realizada durante a tarde em Daytona, o que o fez ficar desacordado por alguns instantes, e quando acordou não lembrava do que havia acontecido.

Depois de um tempo Balbi se recuperou, e estava classificado para a disputa das baterias classificatórias da noite, mas foi aconselhado a não correr na sua Heat, e acabou assistindo a corrida do lado de fora da pista. Confira o comentário que Balbi postou em seu perfil no Facebook: “graças a Deus estou bem. A corrida em Daytona infelizmente não foi como eu esperava. Cai no segundo treino e acabei batendo a cabeça e ficando um pouco confuso, o que me impossibilitou de participar da prova. O susto já passou, e já estou me sentindo melhor. Agradeço a Deus e a todos que estão na torcida !! Amanhã descanso e na terça volto aos treinos !!!”

Balbi está correndo no AMA Supercross, mas está garantida a sua participação no Pro Tork Brasileiro de Motocross, que terá sua primeira etapa em Foz do Iguaçu no dia 3 de abril.

Resultado da Heat 1 da categoria Supercross
1. Ryan Villopoto
2. Kevin Windham
3. Trey Canard
4. Ivan Tedesco
5. Chris Blose
6. Mike Alessi
7. Fabien Izoird
8. Nick Wey
9. Tye Simmonds

Resultado da Heat 2 da categoria Supercross
1. James Stewart
2. Davi Millsaps
3. Ken Roczen
4. Chad Reed
5. Brett Metcalfe
6. Andrew Short
7. Justin Brayton
8. Matt Boni
9. Matt Goerke

Resultado da Last Chance da categoria Supercross
1. Ryan Dungey
2. Michael Byrne

Resultado da nona etapa da categoria Supercross
1. Ryan Villopoto (Kawasaki)
2. Chad Reed (Honda)
3. Ryan Dungey (Suzuki)
4. Andrew Short (KTM)
5. Davi Millsaps (Yamaha)
6. Justin Brayton (Yamaha)
7. Kevin Windham (Honda)
8. Ken Roczen (KTM)
9. James Stewart (Yamaha)
10. Mike Alessi (KTM)
11. Ivan Tedesco (Kawasaki)
12. Matt Boni (Kawasaki)
13. Trey Canard (Honda)
14. Michael Byrne (Suzuki)
15. Nick Wey (Yamaha)
16. Fabien Izoird (Kawasaki)
17. Tye Simmonds (KTM)
18. Brett Metcalfe (Suzuki)
19. Chris Blose (Kawasaki)
20. Matt Goerke (Kawasaki)

Classificação da categoria Supercross Lites Leste após três etapas
1. Ryan Villopoto – 196 pontos (4 vitórias)
2. James Stewart – 173 (3 vitórias)
3. Chad Reed – 172 (1 vitória)
4. Ryan Dungey – 165
5. Trey Canard – 154 (1 vitória)
6. Andrew Short – 128
7. Brett Metcalfe – 107
8. Justin Brayton – 105
9. Davi Millsaps – 104
10. Kevin Windham – 89 pontos

Etapas restantes do AMA Supercross 2011
10ª Etapa – 12 de março – Indianápolis / Indiana (Lucas Oil Stadium)
11ª Etapa – 19 de março – Jacksonville / Flórida (Jacksonville Municipal Stadium)
12ª Etapa – 26 de março – Toronto / Canadá (Rogers Centre)
13ª Etapa – 2 de abril – Arlington / Texas (Cowboys Stadium)
14ª Etapa – 9 de abril – St. Louis / Missouri (Edward Jones Dome)
15ª Etapa – 16 de abril – Seattle / Washington (Qwest Field)
16ª Etapa – 30 de abril – Salt Lake City / Utah (Rice-Eccles Stadium)
17ª Etapa – 7 de maio – Las Vegas / Nevada (Sam Boyd Stadium)

Etapas restantes do AMA Supercross Lites Oeste 2011
7ª Etapa – 16 de abril – Seattle / Washington (Qwest Field)
8ª Etapa – 30 de abril – Salt Lake City / Utah (Rice-Eccles Stadium)
9ª Etapa – 7 de maio – Las Vegas / Nevada (Sam Boyd Stadium)

Calendário do AMA Supercross Lites Leste 2011
4ª Etapa – 12 de março – Indianápolis / Indiana (Lucas Oil Stadium)
5ª Etapa – 19 de março – Jacksonville / Flórida (Jacksonville Municipal Stadium)
6ª Etapa – 26 de março – Toronto / Canadá (Rogers Centre)
7ª Etapa – 2 de abril – Arlington / Texas (Cowboys Stadium)
8ª Etapa – 9 de abril – St. Louis / Missouri (Edward Jones Dome)
9ª Etapa – 7 de maio – Las Vegas / Nevada (Sam Boyd Stadium)

Shootout Oeste x Leste Supercross Lites 2011
Etapa única – 7 de maio – Las Vegas / Nevada (Sam Boyd Stadium)

Confira como foram as etapas anteriores do AMA Supercross 2011

8ª Etapa – 26 de fevereiro – Atlanta / Geórgia
7ª Etapa – 19 de fevereiro – San Diego / Califórnia
6ª Etapa – 12 de fevereiro – Houston / Texas
5ª Etapa – 5 de fevereiro – Anaheim2 / Califórnia
4ª Etapa – 29 de janeiro – Oakland / Califórnia
3ª Etapa – 22 de janeiro – Los Angeles / Califórnia
2ª Etapa – 15 de janeiro – Phoenix / Arizona
1ª Etapa – 8 de janeiro – Anaheim / Califórnia

Compartilhe este conteúdo

Comentários

tiago disse:

Com esse resultado, ficou na mao do villopoto, q pode correr tranquilho.

Tiago disse:

Meenha nossa, o Stewart ta de brincadeira né… ta exagerando na agressividade e ta prejudicando-se muito, eu ainda acredito que ele vá ser campeão pois restam muitas etapas mas tem que se controlar um pouco duas vitorias seguidas entregues de bandeja para Villopoto, e ainda deu a chance de Reed encostar nele apenas 1 ponto!!! Esse Supercross é d+ mesmooo!

Juarez/Boston(no Brasil agora) disse:

O tombo foi feio,,,deu p assustar!! Mas O Balbi e o Balbi,,,e so nao foi p o HEAT por conselhos do pessoal da equipe e dos medicos,,,,a classificacao p seria certa p o main event….

Gualterney disse:

o balbi coitado assusto heim mas faz parte com isso ele ganha até mais experiencia . daytona é obixoo

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly