M3 Kawasaki já comercializa modelo KLX 140L

Por Divulgação | Fotos por Divulgação | 10 de março de 2011 - 9:08

A fábrica da Kawasaki Brasil traz para o mercado nacional a motocicleta KLX 140L. Esta moto surgiu a partir de uma equipe especial de desenvolvimento, integrando jovens pilotos de teste aos pilotos Pró de Motocross e engenheiros da linha KXF da própria empresa, o que resultou em uma moto de alto nível de desempenho Off-Road, a KLX 140L a qual muitas peças vieram das máquinas KX.

A KLX é fácil de usar, é confortável e leve. De partida elétrica, o motor é simples de operar e de manter, é refrigerado a ar, uma usina de energia de alta confiabilidade. Os freios, tanto traseiros quanto dianteiros são a disco e hidráulicos. A diversão é maximizada, pois a KLX 140L está pronta pra montar e sair andando !!

Esta moto possui porte médio, um motor flexível e de fácil manuseio. Os pilotos menores vão adorar o tamanho físico desta moto que tem um torque a mais que as mini-motos típicas. É mais uma opção de primeira linha desenvolvida pela Kawasaki para pilotos novatos e também, para os mais experientes.

Para permitir maior velocidade, a KLX 140 possui suspensão dianteira com tubos de 33 mm. Amortecedores traseiros a gás com regulagem de compressão e retorno e pré-carga de mola. O amortecedor, o reservatório e a balança são de alumínio o que proporciona maior leveza e dando maior resistência e um fino acabamento. As medidas das rodas do modelo são na dianteira aro 19 e na traseira aro 16 proporcionando uma estatura maior e diferenciada para o modelo.

Não há nada melhor que uma moto Off-Road que faz tudo muito bem, especialmente uma que se encaixe na grande variedade de pilotos e suas habilidades.

Ficha técnica da Kawasaki KLX 140L

Motor – 4 tempos, monocilíndrico
Cilindrada – 144 cc
Diâmetro x curso – 58,0 x 54,4 mm
Taxa de compressão – 9,5:1
Sistema de válvulas – SOHC, 2 válvulas
Arrefecimento – Refrigeração a ar
Sistema de combustível – Carburador Keihin PB20
Sistema de ignição – Digital DC-CDI
Sistema de partida – Partida elétrica
Sistema de lubrificação – Lubrificação forçada (cárter úmido)
Transmissão – 5 velocidades
Sistema de acionamento – Corrente de transmissão
Relação de redução primária – 2,880 (72/25)
Relação da 1ª marcha – 2,667 (40/15)
Relação da 2ª marcha – 1,895 (36/19)
Relação da 3ª marcha – 1,474 (28/19)
Relação da 4ª marcha – 1,182 (26/22)
Relação da 5ª marcha – 1,000 (24/24)
Relação de redução final – 3,923 (51/13)
Sistema de embreagem – Multidisco, em banho de óleo
Tipo de quadro – Perimetral em aço de alta elasticidade
Inclinação / Trail – 27° / 96 mm
Suspensão dianteira – Garfo telescópico de 33 mm
Suspensão traseira – Monoamortecedor de alumínio com reservatório acoplado,
com compressão, retorno e pré-carga da mola ajustáveis
Curso da suspensão dianteira – 180 mm
Curso da suspensão traseira – 180 mm
Pneu dianteiro – 70/100-19  42M
Pneu traseiro – 90/100-16  52M
Freio dianteiro – Disco simples de 220 mm, pinça com pistão duplo
Freio traseiro – Disco simples de 184 mm, pinça com pistão simples
Ângulo de direção (esq. / dir.) – 41° / 41°
Dimensões C x L x A – 1.895 mm x 790 mm x 1.075 mm
Distância entre eixos – 1.285 mm
Distância do solo – 255 mm
Altura do assento – 800 mm
Capacidade do tanque – 5,8 litros
Peso em ordem de marcha – 95 kg
Peso seco – 90 kg

Compartilhe este conteúdo

Comentários

pedro disse:

eu vi uma pra vender na kaeasaki e estou pensando em comprar, ams estou em duvida entre a klx 140 e a tt-r 125

qual das duas vcs acham melhor gente? me ajuda ai por favor
valeu abraço

dudu disse:

dudu
e mito bonita

edward disse:

quanto costa essa moto

Vitor Lontra disse:

Twitter: vitinhooo17
Quanto custa essa moto ??
abraçoss

Gualterney disse:

a mt boa sim exelente p/ bater a tt-r 125 porem meio tarde, como as motos importadas 65,85,150,250,450 cilindradas estão ganhando mercado aki no brasil . a venda A MAIORIA das motos para iniciar pilotos estão sendo as 65,85 e a 150f mas msm assim a kawasaki está de parabems se fosse escolhe uma moto p/ um filho meu entre a tt-R125 e a klx 140 escolheria a “klx”
MAS SERIA UMA BOA IDEIA SIM A KAWASAKI LANÇACE UMA NACIONAL P/ COMBATER A TT-R230 E A CRF 230

Eliseu jr. disse:

mais modelos 230 seria muito interessante!

leandro disse:

um erro deste modelo foi as suspensão dianteira não ser invertida…

Felipe Magon disse:

Twitter: felipemagon
Seguindo esse mesmo modelo, a Kawasaki poderia lancar uma 230, como ela vem com o tao sonhado freio a disco trazeiro acho que ela iria ganhar mercado. Vlw galera

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly