Rinaldi Gaúcho de Motocross começou com o pé direito

Por Assessoria Imprensa FGM | Fotos por Bolivar Trindade | 16 de março de 2011 - 8:17

A temporada 2011 do Campeonato Gaúcho Rinaldi de Motocross, começou mesmo com o pé direito. Um público de mais de dois mil e quinhentos espectadores vibrou com uma grande etapa realizada neste final de semana, dias 12 e 13 de março, em Marau, na região norte do Rio Grande do Sul. Mais de 200 pilotos participaram da etapa, somando mais de 300 inscrições nas 14 categorias do Gaúcho de MX.

E para abrilhantar o evento organizado pela Federação Gaúcha de Motociclismo – FGM, coordenada pelo presidente Paulo Della Flora, em parceria com o Motoclube de Marau – Motomar, foi disputada em conjunto com o Rinaldi Gaúcho de Motocross, a etapa de abertura do campeonato Brasileiro de Motocross Júnior, que é composto por 4 categorias, a Feminina, 50A, 50B e MX Júnior.

O domingo começou com o warm-up e às 11 horas começaram as disputas valendo pontos pelos campeonatos. E a primeira categoria a entrar na pista foi a Estreante, que teve gate cheio e piloto da casa na liderança, levando o locutor Marcinho Frozza a narrar com muita emoção ao público local que estava apoiando o seu competidor.

Jethro, Duda Parise e Tatu Basso tiveram boas disputas em Marau

Jethro, Duda Parise e Tatu Basso tiveram boas disputas em Marau

A cidade de Marau, que já havia aberto o campeonato Gaúcho de Motocross em 2010, é conhecida como capital Gaúcha do Motocross, por ter muitos pilotos na cidade, e também pelo apoio da prefeitura, através do prefeito Vilmar Perin Zanchin (que estava presente no evento), do vice-prefeito, dos vereadores e dos secretários, que ajudam muito o Motomar, que é presidido pela Michelle Andrigo.

E agora confira como foram as disputas em Marau neste domingo :

Piloto da casa venceu na Estreantes
Surpreendendo, a garota Maiara Basso largou na frente fazendo o holeshot, seguida de Moisés Lazarotto, Lucas dos Santos e Lucas Kerschener. Maiara segurou os marmanjos por quase duas voltas, quando Moisés partiu para o ataque, levando com sigo Lucas Kerchener. Maiara ficou então na terceira posição. Lucas dos Santos perdeu o foco no começo da prova e o duelo pelo quarto lugar ficou então entre Cristiano Razia e João Pedro ‘Bubba’ Viecelli, que largou na décima segunda posição. Os dois duelaram até a volta final, com a vantagem para João Pedro. Lazarotto, piloto da casa, levantou o público presente da arquibancada, dando a primeira vitória da tarde para a cidade sede da etapa. Lucas chega em segundo, seguido de Maiara, João Pedro e Cristiano.

Lazarotto venceu em casa na categoria Estreante Importada

Lazarotto venceu em casa na categoria Estreante Importada

Na categoria 230 quem venceu foi um piloto de Arvorezinha
Maurício Maritan fechou a volta inicial na ponta da bateria para motos nacionais. Ele que é da cidade de Passo Fundo, vizinha de Marau, contava com a simpatia de grande parte da torcida local. Em segundo lugar estava Leandro Fole, e em terceiro Guilherme Zottis, que brigavam metro a metro pela posição. Mais atrás outro duelo, Adenilson Dorigon e Vanderlei ‘Chico Loko’ da Silva puxavam o segundo pelotão no começo da corrida. Dorigon se manteve na frente e se aproximou do pelotão principal e numa grande manobra fez uma volta rápida e assumiu a vice-liderança ainda no primeiro terço da prova. Vanderlei caiu numa curva de baixa no miolo da pista e perdeu posições. Faltando uma volta e meia Dorigon aproximou-se de vez de Mauritan e deu o bota para assumir a liderança da 230. Chico Loko recuperou-se do tombo chegando em terceiro, seguido de Guilherme e Leandro.

Dorigon largou na frente no campeonato na categoria 230

Dorigon largou na frente no campeonato na categoria 230

Categoria MX4 teve gate cheio em Marau
Carlos ‘Nazysta’ Kettermann pulou na frente da bateria para pilotos com mais de 39 anos, seguido de Marcelo Agostini (campeão Gaúcho de Motocross 2010 na categoria MX3), Walter Tardim (que é carioca, mas é filiado pela FGM) e Adecir de Lima formavam o primeiro pelotão. Numa tentativa de ultrapassagem em cima de Agostini ainda no início da prova, Tardim acabou caindo na curva bico de pato e viu o pelotão da frente se distanciar. Kettermann segurou por várias voltas os ataques de Marcelo, que assumiu a liderança com 5 minutos de prova. Mais atrás Tardim vinha com tudo e assumia a vice-liderança da prova. Marcelo abriu grande vantagem na pista, mas Tardim tirou oito dos quinze segundos da vantagem de Marcelo, que administrou a vantagem, não errando e somando os primeiros 25 pontos do ano na MX4. Tardim chegou em segundo, seguido de Ketermann, Márcio Molz e Fabiano Kubaski, que venceu o duelo particular com Ade Lima.

Agostini, da cidade de Garibaldi, venceu na categoria MX4

Agostini, da cidade de Garibaldi, venceu na categoria MX4

Show de Pinho Ribeiro na categoria MX Júnior
Com um bom número de pilotos inscritos de vários Estados do Brasil, pode se dizer que o nível da categoria Júnior foi acima do esperado. O sergipano Rodrigo Lama chegou na prova como favorito , mas logo no início dos treinos cronometrados o que se viu foi um ritmo muito forte de vários pilotos. O gaúcho João Pedro Pinho Ribeiro, vice-campeão Brasileiro e campeão Gaúcho da categoria 85 em 2010, se mostrou muito a vontade com a moto de 250F e marcou a melhor volta com o tempo de 1.30.693, ganhando assim o ponto extra da primeira etapa. Na prova a expectativa era muito grande, pois os melhores pilotos do Brasil até 17 anos estavam no gate. Rodrigo Lama assumiu a ponta, enquanto João Pedro se enroscou e caiu primeira curva, voltando a corrida praticamente em último, mas com muita velocidade João Pedro chegou a segunda posição em poucas voltas, e a cada volta ia diminuindo a diferença para Rodrigo Lama.

Pinho Ribeiro se adaptou rapidamente a nova moto 250F

Pinho Ribeiro se adaptou rapidamente a nova moto 250F

Um pouco após a metade da prova a moto de Rodrigo Lama começa a apresentar problemas no motor, deixando assim o sergipano sem poder de reação para o gaúcho, que vinha num ritmo muito forte e ultrapassou sem tomar conhecimento. Bandeirada final para João Pedro que levou o público ao delírio. O paulista Francisco Martins fez uma prova muito consistente e foi o segundo colocado, com Cristiano Razia do Rio Grande do Sul fazendo uma prova de recuperação em terceiro, Gustavo Henn de Santa Catarina em quarto, e fechando o pódio na quinta posição chegou o paranaense Northon Carvalho. O favorito Rodrigo Lama completou a prova na nona posição.

Catarinense foi o vencedor na categoria MX3
Fabiano Ribeiro largou na frente, ficando na liderança por duas voltas, mas acabou sendo ultrapassado por Erivelto Nicoladelli e Marcelo Agostini. Erivelto e Marcelo travaram o grande duelo da categoria na primeira metade da prova. Vindo de trás, em prova de recuperação Ademir Todeschini chegou como uma bala, e ultrapassou Fabiano para chegar em terceiro. Fabiano ainda travaria um duelo com o piloto da casa, Frederico Andrigo, o ‘Fredy’, que assumiu a quarta colocação. A vitória foi do catarinense Erivelto Nicoladelli. “Ainda não me filiei em nenhuma Federação neste ano. Gostei muito da prova aqui do Rio Grande do Sul, da estrutura e agora com essa vitória estou pensando em fazer o Gaúcho em 2011”, disse Erivelto ao receber o troféu no pódio.

Nicoladelli está avaliando e poderá correr no Gaúcho de MX em 2011

Nicoladelli está avaliando e poderá correr no Gaúcho de MX em 2011

Categorias 50A e 50B valeram pelo Brasileiro e Gaúcho
O pilotinho de Marau Gabriel Andrigo é piloto da categoria A, mas estava tão a vontade na pista de Marau que não tomou conhecimento dos adversários vencendo a prova na geral. Gabriel venceu e é o líder dos campeonatos Gaúcho e do Brasileiro Júnior na categoria 50A. Ainda teve na categoria A Bruno Chavier em segundo e o jovem Garmichael Rodrigues em terceiro.

Gabi Andrigo que é da 50A venceu no geral na categoria 50

Gabi Andrigo que é da 50A venceu no geral na categoria 50

Carlos Eduardo de Souza foi o vencedor da categoria 50B, que também valeu pelo Brasileiro de Motocross Júnior, com Matheus Favero em segundo, Pedro Miri em terceiro, Bernardo Picolli em quarto e Bruno Schimdt em quinto. Pedro Miri levou o caneco pelo Rinaldi Gaúcho de Motocross na 50B, com Bernardo em segundo, Bruno em terceiro, Lucas Moresco em quarto, e fechando os cinco primeiros Carlos Bauer.

O mineiro Carlos Souza foi o vencedor na categoria 50B

O mineiro Carlos Souza foi o vencedor na categoria 50B

Um venceu, mas outro levou os pontos na MX2
Gate praticamente cheio em uma das categorias que era muito esperada pelo público, pois além dos pilotos gaúchos, havia a presença de vários pilotos da categoria Júnior na MX2 do Rinaldi Gaúcho. Rodrigo Lama, que é de Sergipe, correu com uma moto emprestada, e largou na segunda posição, com o experiente Leonardo Sebben na ponta. Leonardo, sem ritmo de prova, conseguiu segurar o sergipano por algumas voltas, mas sentindo dores nas costas e a falta de preparo físico, foi ultrapassado por Lama, que venceu a prova. No meio da bateria Rodrigo chegou a sofrer pressão de João Pedro Pinho Ribeiro, que sabia que a segunda posição lhe dava a pontuação do vencedor e a liderança do Rinaldi Gaúcho. Mas mesmo com Rodrigo e João não entrando em disputa direta, o que se viu foi um ritmo muito forte entre todos os pilotos da categoria, com pegas inclusive nas últimas posições. Rodrigo Lama venceu, com João Pedro em segundo, Matheus ‘Tatu’ Basso em terceiro, Leonardo Sebben em quarto e Marcelo Galiotto em quinto.

Rodrigo Lama venceu na MX2 mas não conta pontos pelo Gaúcho

Rodrigo Lama venceu na MX2 mas não conta pontos pelo Gaúcho

Pilotinhos da 65 não estão para brincadeira
A molecada da categoria 65 do campeonato Rinaldi Gaúcho não esta para brincadeira não. Arthur Todeschini de Chapecó, Santa Catarina, mas é filiado pela FGM, é o atual vice-campeão Gaúcho da categoria e pelo que mostrou vem com tudo para brigar pelo titulo de 2011. Mas a tarefa não vai ser fácil, pois o campeão de 2010, Gabriel Della Flora, também esta mostrando que quer o bicampeonato. Na largada Arthur é quem disparou na frente com Gabriel em segundo. Gabriel chegou a ganhar a posição de Arthur, mas levou o troco na mesma volta. Arthur parecia que ia para a primeira vitória da temporada, até que o pneu traseiro de sua KTM furou por que o cubo da roda quebrou, e o piloto perdeu várias posições até abandonar a corrida. Bandeirada da vitória para Gabriel, que inicia a temporada como terminou em 2010, com Felipe Miri mostrando muita evolução foi o segundo em uma disputa particular com o conterrâneo Felipe Migliorini, o terceiro na prova, com Gabriel Favero em quarto e João Felipin em quinto com a moto bem avariada.

Atual campeão Gaúcho na 65 Gabriel Della Flora venceu em Marau

Atual campeão Gaúcho na 65 Gabriel Della Flora venceu em Marau

Em boa fase Duda venceu a categoria MX1
O porto-alegrense Jethro Feula, após um ano fora está voltando ao campeonato Gaúcho de Motocross com uma KTM 350F, fez o holeshot, seguido de Marçal Müller, Douglas ‘Duda’ Parise, Mateus ‘Tatu’ Basso, Leonardo Dambrós e Marcos Cordeiro, os seis que formavam o primeiro pelotão. Os principais duelos da categoria ficaram mesmo neste pelotão. Jethro mostrou sua técnica e manteve por algumas voltas a liderança. Num primeiro momento com a aproximação de Marçal e depois com a aproximação de Duda, que ultrapassou Marçal e partiu com tudo. Duda conhece os atalhos e depois de algumas batalhas assumiu a liderança para vencer a etapa inicial em Marau. Jethro ainda perderia o duelo para Marcos Cordeiro, que largou atrás e buscou a recuperação chegando em segundo. Marçal foi o quarto, com Tatu fechando o pódio.

Depois de uma boa disputa Duda Parise venceu a categoria MX1

Depois de uma boa disputa Duda Parise venceu a categoria MX1

Brunna parte para o bi do Brasileiro na Feminina
Na Feminina A, categoria válida pelo campeonato Brasileiro de Motocross Júnior, levou para Marau a atual campeã Brasileira da categoria, a paranaense Brunna Bartz, e ela não decepcionou na estreia em 2010. Maiara Basso, atual campeã Gaúcha de Motocross invicta na categoria Feminina em 2010 chegou em segundo lugar, seguida da catarinense Janaina ‘Jana’ Todeschini, Fernanda ‘Nanda’ Kubaski, Jennifer Pereira e Mayrêe ‘Gauchinha’ Ribeiro.

Brunna começou em vantagem a disputa do Brasileiro de MX Feminino

Brunna começou em vantagem a disputa do Brasileiro de MX Feminino

Já pela categoria Feminina B, válida somente pelo Rinaldi Gaúcho de Motocross, a catarinense Joelma Peruchi chegou em primeiro lugar, seguida de Bruna Zanatta e Caroline Zatt.

A catarinense Joelma Peruchi venceu na Feminina B

A catarinense Joelma Peruchi venceu na Feminina B

Piloto de Torres venceu também na Intermediária
O piloto de Torres, João Pedro Pinho Ribeiro, que já havia vencido a Júnior, largou no pelotão da ponta da categoria, mas caiu na primeira volta, deixando a liderança para Cristian Tessaro. Pinho fez prova de recuperação e em três voltas já duelava com Rodrigo Galiotto, e na sexta volta chegou no líder Tessaro para reassumir a liderança. Pinho recebeu a quadriculada em primeiro, seguido de Rodrigo, que se aproveitou do erro de Tessaro para chegar em segundo na prova. Tessaro foi o terceiro, seguido de Nicolas Rodrigues e Ricardo de Cristo.

Gui Zaparolli faturou a primeira na 85
Guilherme Zaparolli, que já havia feito uma temporada passada com grandes provas, veio com tudo em 2011 para vencer a primeira etapa em Marau. Eduardo Martello, piloto da casa e que contava com toda torcida a seu favor, até que tentou, mas chegou em segundo, seguido de Elói Cavalheiro Júnior, que venceu o duelo particular com o atual campeão da Copa Verão SobreRodas, Andrio Seben o quarto colocado. Daniel Reichhardt subiu em quinto no pódio.

Gui Zaparolli venceu a primeira etapa do ano na categoria 85

Gui Zaparolli venceu a primeira etapa do ano na categoria 85

Categoria MX Gold fechou o evento
Mateus ‘Tatu’ Basso largou na frente, com Rodrigo Lama na sua cola, mais atrás um pelotão bem animado com Jethro Feula, Douglas Finatto e Duda Parise. Tatu parecia estar bem a vontade com a liderança, a cada volta mandava um click em frente ao público, mesmo com a turma toda fazendo pressão. Na terceira volta, Lama partiu para cima de Tatu e assumiu a ponta, mas duas voltas depois a moto do piloto sergipano apresentou problemas e ele fica muito lento na pista perdendo várias posições. Enquanto isto Duda Parise mostrou sua força e assumiu a ponta para vencer também a MX Gold. Jethro Feula foi o segundo, mostrando que voltou muito bem as pistas. Tatu, Finatinho e Marçal Müller fecharam os cinco primeiros desta categoria.

Mesmo se recuperando de lesão Duda Parise venceu em duas categorias

Mesmo se recuperando de lesão Duda Parise venceu em duas categorias

Jethro Feula está de volta as disputas do Gaúcho de Motocross

Jethro Feula está de volta as disputas do Gaúcho de Motocross

Clique aqui e confira os resultados completos da primeira etapa do Rinaldi Gaúcho de MX

Clique aqui e veja as fotos dos boxes do Rinaldi Gaúcho de MX em Marau

Clique aqui e veja as fotos das disputas do Rinaldi Gaúcho de MX em Marau

Próxima etapa do Rinaldi Gaúcho de Motocross 2011
A segunda das oito etapas do campeonato Rinaldi Gaúcho de Motocross 2011 está marcada para o dia 1º de maio na cidade de Três de Maio, dentro da programação da Expofeira.

Patrocinadores do Rinaldi Gaúcho de Motocross
O campeonato Rinaldi Gaúcho de Motocross 2011 tem o patrocínio máster de Rinaldi e copatrocínio de Impacto Motos, IMS Equipamentos e Bel Parts, e apoio de DG Rampas, Motul, Farover, Octano, SSul, Artemoto Troféus e Mecânica Zapanetti. A etapa de Marau teve o apoio local da Prefeitura de Marau.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Adriana disse:

Parabéns Dadal!!!!! Estamos muito orgulhosos de você. Que Deus te ilumine e proteja todos os dias de sua vida….
Amamos Você!!! Beijos de Ana Elise, Alícia, Papai e Mamãe.

Queria também parabenizar a organizacão do evento, que foi muito competente. Abracos.

Adriana/Eduardo.

Jorge Soares disse:

Twitter: mundocross
Aê moçada !!

Peço desculpas em relação ao texto que estava no ar até a pouco sobre o novo calendário do Gaúcho de Motocross 2011, pois acabei dando uma grande mancada aqui.

O texto estava sendo preparado para ser publicado, e por um erro acabou indo para o ar sem ser finalizado.

Como faltam ser confirmadas algumas informações, este texto deve ir pro ar nesta quinta-feira.

Valeu ao Carlos Prill que me ligou e avisou sobre a agada que havia sido feita hehehehe Gracias Prill !!

Ele que é um dos incentivadores para a realização da segunda etapa do Rinaldi Gaúcho de Motocross que acontecerá em Três de Maio, na região noroeste do Rio Grande do Sul.

Falowwww

Jorge Soares

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly