Novidades marcarão abertura do Brasileiro de MX

Por Ângela Monteiro | 23 de março de 2011 - 10:07

Os fãs do off-road estão em contagem regressiva para o início do campeonato Pro Tork Brasileiro de Motocross 2011, marcado para os dias 2 e 3 de abril, na Praia de Três Lagoas, em Foz do Iguaçu, Paraná. A competição inclui sete etapas no total, sendo que a grande decisão está marcada para o dia 29 de outubro na pista de Siqueira Campos, no Paraná.

Estarão em jogo os títulos das categorias MX1, MX2, MX3, MX4, 230, 85 e 65. Entre as novidades para este ano, todas as etapas também serão válidas pelos Campeonatos Estaduais, de acordo com os estados em que as provas estiverem sendo disputadas.

“Acreditamos que teremos um campeonato ainda mais disputado e emocionante este ano. Esta decisão de conciliar o campeonato Brasileiro e os campeonatos Estaduais de Motocross permitirá aos pilotos locais pontuarem em duas competições ao mesmo tempo, elevando também o nível da competição”,  declarou Alexandre Caravana, presidente da Confederação Brasileira de Motociclismo – CBM.

De acordo com o regulamento, somente marcarão pontos para os dois campeonatos, pilotos que disputem categorias coincidentes no Brasileiro e no Estadual da etapa em questão. Caso o piloto não consiga se classificar na prova, a sua colocação nos treinos cronometrados definirá sua pontuação no Campeonato Estadual.

Esta é a terceira temporada seguida que Foz faz parte do calendário da mais tradicional competição de motocross do país. Segundo o promotor da etapa, Marcos Antônio Zibetti, são esperadas 15 mil pessoas para ver de perto as feras da modalidade em ação.

Cartaz de divulgação do Brasileiro de Motocross em Foz do Iguaçu

Cartaz de divulgação do Brasileiro de Motocross em Foz do Iguaçu

“Para nós, é como um prêmio sediar a etapa de abertura do Brasileiro de Motocross, já que nos anos anteriores fomos palco da quarta prova do calendário. A cidade se prepara a cada ano para o evento e tem uma estrutura de ponta, tanto para o público quanto para os competidores na área de box”, garantiu Marcão. A pista está passando por melhorias. “O traçado é o mesmo dos anos anteriores, mas incluímos mais saltos e muita areia, para deixar o solo mais macio”, concluiu Zibetti.

O Pro Tork Motocross 2011 – Campeonato Brasileiro tem patrocínio de Pro Tork e Rinaldi. A etapa de Foz do Iguaçu conta com o patrocínio de Foz Tintas, Manica, Itaipu Binacional, FM 97,7, Giga Racing, Eco Cataratas e Vote Cataratas do Iguaçu. O evento tem supervisão da Confederação Brasileira de Motociclismo e a organização é da Federação Paranaense de Motociclismo e MZ Sports, com apoio da Secretaria de Esportes do Governo do Paraná.

Ingressos
Os ingressos para a etapa de Foz do Iguaçu do Brasileiro de Motocross começarão a ser vendidos neste final desta semana nos seguintes locais: Motec/Honda, Picos Motos, Tass Motos, Moto Peças Alto Paraná, V Max Motos, GB Motos, João Motoka Motos, Giga Racing no Paraguai e Foz Tintas. Confira abaixo os valores do ingressos para a etapa de Foz. Uma novidade é o ingresso com direito a credencial de acesso aos boxes, algo já praticado há muito tempo no AMA Motocross e AMA Supercross.

Antecipado – para os dias 2 e 3 de abril R$15,00
Para o dia 2 de abril (no local) – R$5,00
Para o dia 3 de abril (no local) – R$15,00
Credencial de box com camiseta exclusiva – válida para 2 e 3 de abril – R$40,00

Clique aqui para conferir o regulamento do Pro Tork Brasileiro de Motocross 2011

Inscrições antecipadas
As inscrições antecipadas para a etapa de Foz, e com desconto, para a prova já estão abertas no site oficial da CBM. Clique aqui para fazer a sua

Calendário do Brasileiro de Motocross 2011
1ª Etapa – 3 de abril – Foz do Iguaçu / Paraná
2ª Etapa – 8 de maio – Carlos Barbosa / Rio Grande do Sul
3ª Etapa – 12 de junho – Canelinha / Santa Catarina
4ª Etapa – 17 de julho – Local a definir / Rio de Janeiro
5ª Etapa – 21 de agosto – Anchieta / Espírito Santo
6ª Etapa – 25 de setembro – Aracaju / Sergipe
7ª Etapa – 29 de outubro – Siqueira Campos / Paraná

Compartilhe este conteúdo

Comentários

marquisoel disse:

eu tenho 30 anos parei de andar ,andei todos os finais de semana possiveis durante 10anos ,antes disso nunca tinha tido contato com motocross ,hoje parei de andar mas o motocross corre nas minhas veias,gente vamos acreditar no nosso esporte ele e lindo mas espectativae menos critica.MOTOCROSS,MOTOCROSS,MOTOCROSS,MOTOCROSS.MOTOCROSS,MOTOCROSS,pra sempre motocross

paulo moraes disse:

se essa notiçia da honda realmente for verdade ja evoluiu muito do ano passado pra esse ano.

Carlos disse:

Pessoal a grande novidade, que a Honda liberou os pilotos satelites para se quiserem fazer o campeonato Brasileiro, a informação é que os oficiais nesta etapa não iram, porque não chegou as pçs especiais, suspensão etc…mas para as proximas tem bastante chance de aparecerem! vamos torcer para que varios satelites faça o campeonato! acabou a a proibiçao!!!

Fernando disse:

E caros leitores,, não se iludam mais uma vez com promessas em ano eleitoral,,,, é sim,,,, esse ano é de eleição da CBM,,, vai aparecer um monte gente com VACINAS pra tudo,, com promessas mirabolantes, digasse de passagem que algumas tem prazo ,,,ou melhor… tinha prazo de 45 dias pra acontecer,,, e muitas outras,,,, presidentes de federações que naõ conseguem organizar nem um campeonato em seu Estado, e dizem ter a solução para o Brasil…. ex,, Firmo MS,,( e naõ adianta dizer que fez uma etapa do Mundial,,pois se tivesse competencia daria continuidade, e não deixaria o local virar lixão), é um caso,, mas tem muitos outros,,,, alias,, o que o Brasil ta cheio não é de presidentes de federações, mas sim de Politicos,,,, mas como dizem a maioria,,,, com dinheiro se faz tudo,, e não importa da onde venha,,,

Leo lopes disse:

Gente, vamos nos unir todos e tentar fazer do motocross , que e o que todos amamos um mega evento, e todos vamos ganhar. Tentar unir Honda superliga e cbm , e fazer um mega campeonato com doze etapas, pode ate serem organizadas 6 etapas por cada um, com um descarte . Vamos nos unir pra ficarmos maiores . deixem as rixas de lado o motocross e maior e deve estar assima de qualquer interesse ou briga. Motocross e o que vale .
Abc a todos

Fernando disse:

Olha Jorge !!!
A minha atividade é como qualquer outra imagina, ou seja visar lucro sim,,,, a final quem “diz” que não visa é instituição de caridade… mas assima de tudo tenho respeito pelo esporte,,,, a minha pergunta é … A Pro Tork tem??? a Honda tem??? se elas tem…. entao porque nao divulgam abertamente o porque por ex, que a HOnda saiu fora do Campeonato em 2010??? e a Pro Tork pior ainda… saiu fora, em 2009, por um escandalo de Caminhoes que até hoje não foi bem explicado,, e em 2010 viu um brecha uma oportunidade deixada pela Honda,, e voltou ao campeonato como se nada tivesse acontecido,,, sendo que o presidente da CBM é o mesmo…. Podem defender a Pro Tork disso ou aquilo, dizer que o dinheiro da Pro Tork é o que manda atualmente no |Brasileiro,, algo em torno de 1 milhão como vc Jorge citou,,, mas pra min esse tipo de atitude, continua sendo de uma firma de fundo de quintal,,, me desculpe, pelas palavras, mas não se pode passar simplesmente uma borracha no passado, sem que as cabeças principalmente da CBM mudem….

moacir disse:

caros amigos ja perdi o tezáo pelo campeonato brasileiro como diz aquele ditado tudo que e bom acaba infelizmente acabou graças a cbm ……………

Kleber Lisboa disse:

o q ñ tá no texto é a inscrição subsidiada anunciada pela Pro Tork, q pros pilotos q usarem os equipamentos da marca estaraum isentos dos valor da inscrição.

como vai c?
o piloto paga a inscrição e quando mostrar na pista q está com os equipamento da Tork receberá o dinheiro de volta, ou ñ faz o depósito da inscrição?

Jorge Soares disse:

Twitter: mundocross
Oi Marquisoel, vc tem razão, um campeonato tem q ser visto como um ‘empreendimento’, como um negócio, q tem dar lucro prá quem organiza, prá quem patrocina, prá quem participa, prá quem patrocina os pilotos e prá quem assiste.

E naum se faz um campeonato como o Brasileiro de Motocross, sem dinheiro, e quem investe o dinheiro quer retorno. Ou alguém aqui acha q uma empresa promotora vai organizar um campeonato e prá ela estará tudo bem se der lucro ou se der prejuízo ??!!??

Falowww

Jorge

Jorge Soares disse:

Twitter: mundocross
Bom vamos por partes como diria Jack hehehe

As explicações aqui abaixo são para tentar sanar as dúvidas do texto.

Jesus, se vc acompanhou o Brasileiro de Motocross 2010, vc pode ver q existem sim novidades, como : Categoria MX4, as categorias coincidentes dos Estaduais serem disputadas juntas com o Brasileiro, sendo q nos Estaduais estas categorias contarão como uma etapa a mais, a venda de ingressos q daum direito aos boxes e uma q naum está destacada no texto, mas é o fato do Brasileiro de Motocross abrir em uma nova cidade, depois de ter tido a abertura por 11 anos em Indaiatuba e em Siqueira em 2010.

Silas, a informação da etapa de Anchieta no ES, está no site RH41, q é o site oficial do Motocross Capixaba.

Jou, o Marcão falou q vaum colocar areia, é p q a terra lá é vermelha e quando aquilo fica duro, fica um asfalto mesmo hehehe E naum se pode confundir areia, com terra !!! Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa.

E Fernando, naum sei a tua atividade profissional, mas te pergunto. Se vc tem uma empresa q patrocina o Brasileiro de Motocross e vc investe neste campeonato 1 milhão de reais vc vai ficar na sua, calado e sem dar opinião nenhuma ?

Tem muito empresário q naum investe 200 reais num anúncio por achar q naum dará p retorno q ele ‘acha’ q deveria ter !!!! Eu concordo com vc q a 230 naum é moto para andar no Brasileiro de MX, mas a Pro Tork e a Rinaldi tem como foco os clientes das 230 e aí olhando por este prisma, nada mais justo q eles solicitarem a manutenção desta categoria.

E quanto ao número de participantes, como muitos campeonato Estaduais tem a categoria 230, o gate irá melhorar neste ano.

Pessoal, vamos deixar rolar a primeira etapa para daí se fazer uma avaliação do que melhorou e o que naum melhorou, blz.

Falowww

Jorge

paulo disse:

A novidade e o presidente da cbm encher mais os bolsos

marquisoel disse:

claro que e comercial voces acham que o esporte vive de que,sem interesse nao a patrocinio,nos somos torcedores nao podemos confudir as coisas,pois em nosso dia a dia o enteresse tambem e comercial ou estou errado

marquisoel disse:

gente vamos apoiar, o capeonato esta evoluindo sim sei disso eu acompanho esse capeonato a 11 anos e sei oque estou falando

Fernando disse:

haaaaaaaa como sou bobo,,,, tinha esquecido,,, que quando era a |Honda que mandava no campeonato tinha que ter essa categoria por causa das vendas das 230,,,,,,,,,,,,,,, e agora como é a Pro Tork a toda poderosa do campeonato,, tem que ter essa b… de categoria porquye a Pro Tork fabrica peças pra essa geringonça……….. tudo comercial,,, esporte nada…

Fernando disse:

Vou repetir o meu texto,,para mostras que não existe NOVIDADE NENHUMA e SIM RETROCESSO.
Achei que, apesar de toda a bagunça que esta este esporte, poderiamos começar a melhora-lo,,, mas vão insistir no ERRO, de continuar com a categoria 230,,, não é moto pra Motocross… não é moto para pistas de motocross…. não tem pilotos que encaram o brasileiro… vai se repetir tudo de novo,,, 10-12 motos por etapa,,, 3 ou 4 pilotos fazendo todo o campeonato….. é uma pena , que a CBM não pense em evoluir…. a Honda não manda mais no campeonato, para obrigar a ter essa categoria…. sem palavras para falar o quanto somos provincianos..

alex disse:

da pra notar o cartaz é uma bosta nao muda nada . rsrsrsr klkkk

Jou disse:

Até que enfim deram um passo a frente…areia na pista…
chega de pista asfaltada e pedras…

SILAS SOUZA disse:

jorge essa etapa de Anchieta ES ta confirmada????

abrss..

Jesus disse:

Poderia me dizer QUAL e a novidade INFORMADA ??

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly