Mundial de Motocross 2011 – 1ª etapa – Bulgária

Por Renato Dalzochio Jr. | Fotos por Geoff Meyer | 11 de abril de 2011 - 22:39

A temporada 2011 do campeonato Mundial de Motocross 2011 começou neste fim de semana, com o primeiro GP do ano em Sevlievo, na Bulgária. As duas categorias tiveram contrastes, prevalecendo o equilíbrio na MX1 e o domínio de um piloto na MX2. Confira como foi o evento deste domingo, 10 de abril na Bulgária…

Categoria MX1

Na primeira bateria o francês Steven Frossard foi perfeito. Largou na frente, não olhou pra trás, e não foi incomodado por ninguém durante toda a bateria, recebendo a bandeira quadriculada com tranquilidade. O belga Clement Desalle venceu o alemão Max Nagl na briga pela segunda posição, mas cruzou o salto de chegada quase 8 segundos atrás do líder.

Nagl se contentou com a terceira posição. Na sequência vieram o italiano David Phillippaerts em quarto, e o francês Davide Guarneri completando os cinco primeiros. Na segunda bateria, Frossard e Desalle protagonizaram uma bela disputa com o espanhol Jonathan Barragan.

O belga Ken de Dycker teve um péssimo início de temporada

O belga Ken de Dycker teve um péssimo início de temporada

Desalle mostra mais uma vez que tem potencial para brigar com Cairoli

Desalle mostra mais uma vez que tem potencial para brigar com Cairoli

O francês conseguiu se distanciar um pouco dos dois na primeira metade da corrida, mas faltando seis voltas para o final, deixou a roda traseira escorregar numa saída de curva, permitindo a ultrapassagem do belga e do espanhol. Desalle confirmou a vitória, e Frossard ainda conseguiu recuperar o segundo lugar, deixando Barragan se contentar com a terceira posição.

O russo Evgeny Bobryshev finalizou em quarto, e o português Rui Gonçalves completou os cinco primeiros. No overall, Desalle e Frossard empataram nos pontos já que fizeram resultados iguais, mas o belga levou a melhor, já que pelo regulamento, pesa mais o resultado da segunda bateria. Barragan completou o pódio em terceiro, Nagl foi o quarto, e Rui Gonçalves completou os cinco primeiros.

Frossard foi o grande nome do final de semana na MX1 na Bulgária

Frossard foi o grande nome do final de semana na MX1 na Bulgária

Foto dos pilotos na etapa de abertura de mais um Mundial de MX

Foto dos pilotos na etapa de abertura de mais um Mundial de MX

Como esta foi à primeira etapa, as mesmas posições se repetem na classificação do campeonato, sendo que cada bateria conta como uma etapa diferente. Pela soma dos pontos, Desalle e Frossard dividem a liderança com 47 pontos cada um. Na sequência, Barragan e Nagl tem 35 pontos cada um, e Gonçalves fecha os cinco primeiros com 29 pontos.

O italiano Antônio Cairoli, atual campeão da categoria, fez uma corrida muito abaixo de suas expectativas. Finalizou em sétimo na primeira bateria e na segunda, mesmo sentindo dores de um pequeno torção sofrida no joelho na primeira bateria, ainda conseguiu correr e finalizar em décimo, ficando com a nona posição no overall.

Resultado da primeira etapa do Mundial de Motocross MX1
1. Clement Desalle
2. Steven Frossard
3. Johathan Barragan
4. Max Nagl
5. Rui Gonçalves
6. Evgeny Bobryshev
7. Kevin Strijbos
8. Davide Guarneri
9. Antonio Cairoli
10. David Philippaerts
11. Xavier Boog
12. Steve Ramon
13. Anthony Boissieri
14. Shaun Simpson
15. Tanel Leok
16. Carlos Campano
17. Jason Dougan
18. Loic Leonce
19. Ken de Dicker
20. Günter Schimidinger

Classificação do Mundial de Motocross na categoria MX1 após uma etapa
1. Clement Desalle – 47 pontos
2. Steven Frossard – 47
3. Jonathan Barragan – 35
4. Max Nagl – 35
5. Rui Gonçalves – 29 pontos

Categoria MX2

Diferente do equilíbrio da MX1, na MX2 as duas baterias foram dominadas pelo mesmo piloto. Com o francês Marvin Musquin, atual campeão da categoria, iniciando uma nova fase da sua carreira na terra do tio Sam (irá correr o AMA Motocross na categoria 250 pela equipe oficial KTM), o jovem alemão Ken Roczen repetiu o filme nas duas baterias.

Roczen e Herlings da KTM são os nomes a serem batidos na MX2

Roczen e Herlings da KTM são os nomes a serem batidos na MX2

Kenny Roczen teve um começo de temporada perfeito

Kenny Roczen teve um começo de temporada perfeito

Largou na frente, não olhou pra trás, e não foi incomodado por ninguém nas duas corridas, em ambas recebendo a bandeira quadriculada com tranquilidade, liquidando a fatura também no overall. Ainda falando no overall, voltando dos EUA, o inglês Tommy Searle finalizou as duas baterias em segundo, garantindo esta mesma posição no overall. O holandês Jeffrey Herlings completou o pódio na terceira posição.

O francês Gautier Paulin foi o quarto, e o norte-americano Zach Osborne completou os cinco primeiros. Como na MX1, as mesmas posições do overall se repetem na classificação do campeonato. Roczen lidera com 50 pontos, seguido por Searle com 44, Herlings com 36, Paulin com 34 e Osborne fechando os cinco primeiros com 32 pontos.

Resultado da primeira etapa do Mundial de Motocross MX2
1. Kenny Roczen
2. Tommy Searle
3. Jeffrey Herlings
4. Gautier Paulin
5. Zachary Osborne
6. Jeremy van Horebeek
7. Arnaud Tonus
8. Max Anstie
9. Nicolas Aubin
10. Christophe Charlie
11. Alessandro Lupino
12. Joel Roelants
13. Glenn Coldenhoff
14. Harri Kullas
15. Matiss Karro
16. Pascal Rauchenecker
17 . Nick Triest
18. Jordi Tixier
19. Antonio Butron Oliva
20. Valentin Guillod

Classificação do Mundial de Motocross na categoria MX2 após uma etapa
1. Kenny Roczen – 50 pontos
2. Tommy Searle – 44
3. Jeffrey Herlings– 36
4. Gautier Paulin – 34
5. Zachary Osborne – 32 pontos

Calendário do Mundial de Motocross MX1/MX2 2011
2ª Etapa – 25 de abril – Holanda / Valkenswaard
3ª Etapa – 15 de maio – Estados Unidos / Glen Helen
4ª Etapa – 22 de maio – Brasil / Indaiatuba – São Paulo
5ª Etapa – 5 de junho – França / Saint Jean d’Angely
6ª Etapa – 12 de junho – Portugal / Agueda
7ª Etapa – 19 de junho – Espanha / La Baneza
8ª Etapa – 3 de julho – Suécia / Uddevalla
9ª Etapa – 10 de julho – Alemanha / Teutschenthal
10ª Etapa – 17 de julho – Lituânia / Kegums
11ª Etapa – 31 de julho – Bélgica / Lommel
12ª Etapa – 7 de agosto – República Tcheca / Loket
13ª Etapa – 21 de agosto – Inglaterra / Matterley Basin
14ª Etapa – 4 de setembro – Alemanha / Gaildorf
15ª Etapa – 11 de setembro – Itália / Fermo

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Djou disse:

Galera ta rolando este vídeo no youtube,
http://www.youtube.com/watch?v=cqkZf49R8PM
olhem que pista realmente animal.

E ai Jorge! ve se consegue os videos do mundial de motocross para nos leitores do seu site, tenho certeza que vai dar o maior ibope,alem de ser novidade, um abraço.

alvaro costa disse:

EAI ALGUEM SABE DOS INGRESSOS PRA ETAPA DE INDAIATUBA , DA IMPRESSAO Q NEM VAI TER DE TAO QUIETO Q TA .

Twitter: claudiodamata38
Se os brasileiros quiserem se impor na pista, vão ter que ficar mais espertos, de cara o Garcia sentiu na pele o que os gringos fazem com os iniciantes.
Eles não dão moleza. O negócio é ser rápido e muito esperto, pois tanto no AMA como no Mundial, não tem gente boba não.
Boa sorte para Zanoni !

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly