Confirmado: oficiais Honda no Brasileiro de MX

Por VipComm Comunicação | Fotos por Marcelo Franco | 04 de maio de 2011 - 18:11

Depois do site Mundocross ter noticiado ontem em primeira mão que os pilotos oficiais Honda iriam participar do Brasileiro de Motocross em Carlos Barbosa, a equipe oficial Honda / Mobil confirmou hoje, 4 de abril, a participação do piloto paranaense Leandro Silva e do catarinense João Paulino ‘Marronzinho’ na categoria MX1, e do também paranaense Jean Ramos na categoria MX2 na segunda etapa do campeonato Brasileiro de Motocross 2011, que será realizada no próximo fim de semana, 7 e 8 de maio no Motódromo Fabiano Audibert, na cidade serrana de Carlos Barbosa, no Rio Grande do Sul.

A continuidade da participação dos pilotos oficiais Honda nas demais etapas do Brasileiro dependerá do calendário, já que a estratégia está focada nos campeonatos Superliga Brasil de Motocross e Arena Cross, previsto para o próximo semestre, além do Honda GP Brasil de Motocross, válido pela quarta etapa do campeonato Mundial de Motocross, nos dias 21 e 22 de maio, em Indaiatuba, São Paulo.

A equipe Honda / Mobil chega ao Brasileiro de Motocross com bons resultados na segunda etapa da Superliga Brasil de Motocross. Leandro Silva venceu a etapa de Paulínia, São Paulo, e soma agora 92 pontos, o mesmo número do líder do campeonato na MX1. João Paulino ‘Marronzinho’ é o quarto na classificação geral. Já na MX2, Jean Ramos venceu a segunda bateria no interior paulista e também está em quarto na categoria.

Leandro Silva

Leandro Silva

Jean Carlo Ramos

Jean Carlo Ramos

João 'Marronzinho' da Silva Jr.

João 'Marronzinho' da Silva Jr.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Jackson #2 disse:

Que noticia boa,parabéns ao esporte brasileiro!!!Realmente o que vale é a presença dos pilotos na pista acelerando e opublico vibrando.Carlos Barbosa eu já estive la várias vezes e o povo antes mesmo do amanhecer do dia estão garantindo seus lugares nas arquibancadas e isso é o importante pro esporte Brasileiro,vamos esquecer Yasuda,Caravana e outros “calos” do motocross e prestigiar esse evento que promete ser um belo espetáculo.

Twitter: claudiodamata38
Depois que o Yasuda viu que o Leandro Silva tá conseguindo andar com o Balbi ele liberou.
Mas não pensem que ele é bonzinho não. Observem a inscrição do Swian no Mundial, lá aparece a CBM e não a Super Liga.
Porque Super Liga não tem representatividade superior a CBM.
A FIM ( Federação Internacional de Motociclismo) tem filiadas todas as confederações de cada país e a reconhecida pela FIM é a CBM,
É só entrarem no site oficial do Mundial que perceberão isto.

Portanto, sabendo disto, o Yasuda teve que dar o braço a torcer, pois se ele quer seus pilotos correndo no Nações em Setembro, eles terão que pontual no ranking da CBM para lutarem por uma vaga na delegação.

O que temos que lutar é para mudar a direção da CBM e colocar ex-pilotos ( competentes ) para gerirem isto lá.

Eu sugiro Marlon Olsen, Moronguinho, Roberto Boettcher, Reinaldo Selshost, entre tantos outros.

Agora, não poderia deixar de manifestar minha indignação para o formato das corridas desta Super Liga.
– Gate somente com 30 motos ( o correto para Motocross é 40 motos!)
– primeira bateria MX2 e MXPró somente com 20 minutos ( o correto são 30 minutos )
– E ter profissionalismo para divulgar o nome do piloto ( que não é patrocinado pela Honda ) quando vai ao pódio.

Aqui mesmo nesta Release acima, eles colocam: …Leandro Silva venceu a etapa de Paulínia, São Paulo, e soma agora 92 pontos, o mesmo número do líder do campeonato na MX1…. Oras !!! o líder do campeonato na MX1 tem nome, ele chama-se Balbi !!! qual o problema em colocar o nome do piloto ??
Esta falta de profissionalismo no Brasil que me incomoda! Olhem o AMA Supercross !! imagina se a Monster proibisse dos pilotos que são patrocinados pela Rockstar, Red Bull, DNA Energy Drink, etc etc não levarem seus energéticos ao pódio !!!
Mas lá tudo é profissional, agora aqui no Brasil a VIPCOMM não pode mencionar o nome do Balbi em suas releases…

Depois falam que não manipulam o esporte….

Ainda bem que a maioria do público que gosta de Motocross é mais esclarecida e não no mesmo nível da maiorias dos torcedores de futebol….

Voltando ao assunto do tempo da primeira bateria, quando teremos bons pilotos a disputarem de igual para igual lá fora, se ligas como estas quer fazer um Arenacrozão disfarçado de Motocross onde tempo de bateria é diferente uma da outra e gate com 30 motos somente….

Assim nunca teremos pilotos capazes de andar bem lá fora !!

jUNIOR disse:

Twitter: junior hotmail.com
KaKa…..Voce ta certim cara nacoes quando chegar perto vamos debater aqui.
Agora e dizer que o nosso brasileiro de motocross vai voltar como era antes.
E tomara que a super liga de motocross tbm melhore por que o brasil precisa desses dois campeonatos.

Kaka disse:

Galera…….. tudo ao seu tempo,,, porque falar do nações agora??? vamos curtir esse momento, em que os melhores pilotos do brasil vão disputar corridas,,, isso é o mais importante,,, Sejam bem vindos ao Brasileiro e em especial seja bem vindos ao Rio Grande do Sul,,, Parabéns a Honda pela atitude,,, e boa sorte a todos

Lucas disse:

O time dos nações ainda e cedo de definir mais marrom não tem vaga nesse time, W. Garcia anda muito mais, nem Leandro eu acho que deveria ir…

marcos disse:

pilotos dunas estão autorizados sim,estamos indo tbem.

Gerson Cruz disse:

Twitter: Luiz Da Cruz
Até que enfim seu yasuda teve bom senso,só porque a pro-tork gastou mais,havia ficado feio,tira seus pilotos do Brasileiro…

Douglas Gobbi disse:

O bicho vai pegar! Espero que se confirme por aí o time para o Nações. Leandro, Balbi, Marrom e Swian. Nada contra os outros pilotos, mas acredito que seja por aí.

Pedro H. #369 disse:

ATÉ QUE ENFIM !!!!
A HONDA teve bom senso para mandar o seus pilotos… Mas os satelites da Dunas (Rafael Faria, Andrews, etc…). Fiquei sabendo que a Dunas não autorizou seus pilotos…
Agora só falta a CBM fazer a sua parte na transmissão das corridas… Que Eu acho muito dificil…
Valew Yasuda….
Abrax. …
Pedro H. #369
Apiaí – SP

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly