AMA Supercross 2011 – 17ª etapa – Las Vegas

Por Renato Dalzochio Jr. | Fotos por Steve Giberson | 10 de maio de 2011 - 7:42

A grande final do AMA Supercross 2011, disputada no último sábado, dia 7, no Sam Boy Stadium, em Las Vegas, teve tudo do bom e do melhor para encerrar o campeonato com chave de ouro. Com os títulos em aberto em todas as categorias e recorde de Main Events em uma etapa foi até mais do que era esperado em termos de emoção.

Equipe Monster / Kawasaki comemora título de Villopoto

Equipe Monster / Kawasaki comemora título de Villopoto

Foram disputadas em Las Vegas, a última etapa das categorias Supercross Lites costa Leste, última etapa da categoria Supercross Lites costa Oeste, desafio Leste/Oeste e a grande decisão do título da principal categoria do campeonato, a Supercross. Confira agora como foi o evento deste sábado, 7 de maio…

Categoria Supercross Lites Leste

O primeiro Main Event da noite foi o da categoria Supercross Lites costa Leste. Blake Baggett, da equipe semi-oficial Monster / Pro Circuit / Kawasaki ficou com a vitória. Ryan Sipes, da equipe oficial DNA Shred Stixs / Star Racing / Yamaha, foi o segundo, e Justin Barcia da equipe semi-oficial Geico Powersports / Honda completou o pódio na terceira posição.

Largada do Main Event da categoria SX Lites Leste

Largada do Main Event da categoria SX Lites Leste

Companheiro de equipe de Baggett, o canadense Dean Wilson foi o quarto, com o irmão de James Stewart, Malcom Stewart da equipe privada Suzuki City completando os cinco primeiros. Justin Barcia já tinha uma grande vantagem de pontos antes desta final, e o único que poderia estragar sua festa era Wilson.

Blake Baggett

Blake Baggett

O terceiro lugar, logo a frente do piloto da Kawasaki, serviu apenas para confirmar sua superioridade durante todo o campeonato e garantir o título com 22 pontos de vantagem. Sipes finalizou em terceiro e Baggett em quarto. Companheiro de equipe de Barcia, Blake Wharton fechou os cinco primeiros.

Barcia, Baggett e Sipes no pódio da Lites Leste em Las Vegas

Barcia, Baggett e Sipes no pódio da Lites Leste em Las Vegas

Barcia com a placa de número 1 do AMA SX Lites Leste 2011

Barcia com a placa de número 1 do AMA SX Lites Leste 2011

Resultado da nona etapa da categoria Supercross Lites costa Leste
1. Blake Baggett (Kawasaki)
2. Ryan Sipes (Yamaha)
3. Justin Barcia (Honda)
4. Dean Wilson (Kawasaki)
5. Malcolm Stewart (Suzuki)
6. Matt Lemoine (Kawasaki)
7. Lance Vincent (Honda)
8. Hunter Hewitt (Suzuki)
9. Les Smith (Honda)
10. Justin Sipes (Kawasaki)
11. Chris Gosselaar (Suzuki)
12. Taylor Futrell (Honda)
13. Levi Kilbarger (Honda)
14. Tyler Bright (Honda)
15. AJ Catanzaro (Honda)
16. Johnny Moore (Honda)
17. Killy Rusk (KTM)
18. Ricky Renner (KTM)
19. Brad Ripple (Honda)
20. Gannon Audette (Yamaha)

Classificação categoria Supercross Lites costa Leste após nove etapas
1. Justin Barcia – 205 pontos (3 vitórias)
2. Dean Wilson – 183 (3 vitórias)
3. Ryan Sipes – 163 (1 vitória)
4. Blake Baggett – 159 (2 vitórias)
5. Blake Wharton – 125
6. Matt Lemoine – 120
7. Malcolm Stewart – 89
8. Lance Vincent – 83
9. PJ Larsen – 80
10. Hunter Hewitt – 80 pontos

Categoria Supercross Lites Oeste

Na Supercross Lites costa Oeste, Broc Tickle da equipe semi oficial Monster / Pro Circuit / Kawasaki tinha dois pontos de vantagem sobre Elic Tomac da equipe semi-oficial Geico Powersports / Honda. Mesmo com a vitória do alemão Ken Roczen, da equipe oficial KTM, que estava aproveitando a folga do calendário do Mundial de Motocross para competir nos Estados Unidos, Tickle finalizou em segundo e Tomac em quarto.

Largada do Main Event da categoria SX Lites Oeste

Largada do Main Event da categoria SX Lites Oeste

Este resultado deu o título ao piloto da Kawasaki com seis pontos de vantagem sobre o piloto da Honda. Kyle Cunningham da equipe oficial DNA Shred Stixs / Star Racing / Yamaha, ficou com o último degrau do pódio, e Cole Seely da equipe semi-oficial Troy Lee Designs / Lucas Oil / Honda, completou os cinco primeiros.

Disputa acirrada na categoria SX Lites Oeste em Vegas

Disputa acirrada na categoria SX Lites Oeste em Vegas

Voltando a falar da classificação final do campeonato, Josh Hansen, companheiro de equipe de Tickle, finalizou em terceiro, Seely em quarto, e Ryan Morais da equipe semi-oficial Rockstar Energy Drink / Suzuki fechou os cinco primeiros.

Cunningham, Roczen e Tickle no pódio da Lites Oeste em Las Vegas

Cunningham, Roczen e Tickle no pódio da Lites Oeste em Las Vegas

Tickle com a placa de número 1 do AMA SX Lites Oeste 2011

Tickle com a placa de número 1 do AMA SX Lites Oeste 2011

Resultado da nona etapa da categoria Supercross Lites costa Oeste
1. Ken Roczen (KTM)
2. Broc Tickle (Kawasaki)
3. Kyle Cunningham (Yamaha)
4. Eli Tomac (Honda)
5. Cole Seely (Honda)
6. Tyla Rattray (Kawasaki)
7. Ryan Morais (Suzuki)
8. Travis Baker (Honda)
9. Martin Davalos (Suzuki)
10. Josh Hansen (Kawasaki)
11. Bruce Rutherford (Kawasaki)
12. Nick Paluzzi (Yamaha)
13. Jake Canada (Kawasaki)
14. Ben Evans (Kawasaki)
15. Casey Hinson (KTM)
16. Dakota Tedder (Kawasaki)
17. Landen Powell (KTM)
18. Tommy Weeck (Honda)
19. Gared Steinke (Yamaha)
20. Topher Ingalls (Honda)

Classificação categoria Supercross Lites costa Oeste após nove etapas
1. Broc Tickle – 187 pontos (1 vitória)
2. Eli Tomac – 181 (2 vitórias)
3. Josh Hansen – 162 (3 vitórias)
4. Cole Seely – 147 (2 vitórias)
5. Ryan Morais – 138
6. Ken Roczen – 130 (1 vitória)
7. Tyla Rattray – 126
8. Kyle Cunningham – 125
9. Martin Davalos – 107
10. Ben Evans – 75 pontos

Shootout Supercross Lites Leste / Oeste

Com os títulos decididos, faltava apenas o desafio dos melhores da costa Leste contra os melhores da costa Oeste. Na largada, Justin Barcia fez o holeshot e saiu na frente, mas antes de completar a primeira volta sofreu um tombo. Ryan Sipes herdou a liderança, e permaneceu nela até a bandeira quadriculada.

Seely foi o segundo e Roczen completou o pódio na terceira posição. Wilson finalizou em quarto, e o equatoriano Martín Davalos da equipe semi-oficial Rockstar Energy Drink / Suzuki completou os cinco primeiros. Os campeões de 2011, Tickle e Barcia foram respectivamente o 10º e 16º colocados.

Resultado Shootout  Supercross Lites Leste/Oeste
1. Ryan Sipes (Yamaha)
2. Cole Seely (Honda)
3. Ken Roczen (KTM)
4. Dean Wilson (Kawasaki)
5. Martin Davalos (Suzuki)
6. Eli Tomac (Honda)
7. Kyle Cunningham (Yamaha)
8. Lance Vincent (Honda)
9. Travis Baker (Honda)
10. Broc Tickle (Kawasaki)
11. Tyla Rattray (Kawasaki)
12. Blake Baggett (Kawasaki)
13. Nick Paluzzi (Yamaha)
14. Matt Lemoine (Kawasaki)
15. Ryan Morais (Suzuki)
16. Justin Barcia (Honda)
17. Les Smith (Honda)
18. Malcolm Stewart (Suzuki)
19. Jake Canada (Kawasaki)
20. Hunter Hewitt (Suzuki)

Categoria Supercross

Quatro pilotos alinharam no gate com chances matemáticas de conquistar o título, mas destes, três precisavam de muito azar do líder da tabela para conseguirem reverter à situação. Ryan Villopoto, da equipe oficial Monster Energy / Kawasaki, tinha nove pontos de vantagem sobre o australiano Chad Reed, da equipe privada Two Two Motorsports, e doze sobre o até então atual campeão Ryan Dungey, da equipe oficial Rockstar / Makita / Suzuki.

James Stewart, da equipe oficial San Manuel / Yamaha, ainda tinha chances remotas, mas 23 pontos atrás do líder, simplesmente precisava de um milagre para conseguir reverter a situação. Na largada do Main Event, Mike Alessi, piloto da equipe oficial KTM, e Kevin Windham, da equipe semi-oficial Geico Powersports / Honda, dividiram a reta, mas na primeira curva, Windham leva a melhor e assumiu a liderança.

Kevin Windham

Kevin Windham

Ao final da primeira volta, Windham liderava, com Stewart em segundo, Villopoto em terceiro, Alessi em quarto, Reed em quinto e Dungey em sexto. Na quarta volta, Stewart e Windham andavam lado a lado, brigando pela liderança. Stewart conseguiu a ultrapassagem, mas na sétima volta cometeu um erro e cai na sessão de costelas, e Windham acabou atropelando a moto de Stewart e foi para o chão também.

Os dois acabaram precisando de ajuda para sair da pista e abandonaram a corrida. Stewart e Windham se mostraram claramente chateados do lado de fora da pista. Adivinha quem aproveitou para assumir a liderança ? Villopoto !! Reed vinha na sequência em segundo, com Dungey em terceiro, Davi Millsaps da equipe oficial Muscle Milk / Toyota / Yamaha em quarto e Chris Blose, da equipe semi-oficial Dodge / Hart & Huntington / Kawasaki em quinto.

Jake Weimer

Jake Weimer

Na décima segunda volta, Reed ultrapassou Villopoto, recebeu o troco, mas retomou a liderança antes do final daquela volta. Com o australiano na frente, Villopoto também não oferece resistência para Dungey, que lhe ultrapassa na volta seguinte, na curva oval que passava do lado de fora do Sam Boy Stadium.

O piloto da Kawasaki sabia que mesmo se Reed vencesse, podia chegar até em quinto lugar que mesmo assim seria campeão. A partir daí Villopoto apenas administrou a terceira posição, perdendo cada vez mais contato com Dungey e Reed. Na 16ª volta, com a pista ficando um pouco escorregadia, Dungey começou a reduzir a distância para Reed, que ficou ainda menor a três volta do fim, quando os dois encontraram retardatários pelo caminho.

Ryan Dungey

Ryan Dungey

Dungey continuou perseguindo Reed na última volta, chegando a ficar apenas 300 milésimos de segundos atrás, porém o australiano recuperou bravamente a pequena, mas confortável vantagem que tinha adquirido voltas antes, e garantiu sua segunda vitória no campeonato. Dungey finalizou em segundo, e com o terceiro e último degrau do pódio, Villopoto garantiu o primeiro título de sua carreira no Mundial e no AMA Supercross.

“Fica aqui o meu grande obrigado aos fãs. Eu me sinto totalmente abençoado nesta temporada. Parabéns ao Ryan Villopoto por ganhar o campeonato. Ele tinha o maior número de vitórias nesta temporada e tem o meu respeito pela forma como ele voltou este ano depois daquele acidente horrível no ano passado”, disse Reed.

“Não tenho palavras para agradecer a todos da equipe Monster Energy / Kaswasaki. Eles acreditaram em mim. No início do ano contratei Aldon Baker para ser o meu treinador físico e provavelmente esta foi à melhor decisão que tomei na minha carreira. Meu preparo físico tem melhorado muito. Somos uma boa equipe. Foi uma dura batalha. Hoje não me preocupei com o Chad e o Dungey. Deixei eles passarem porque a partir daí precisava apenas administrar minha corrida para garantir o título”, disse Villopoto.

Villopoto, Reed e Dungey no pódio da categoria SX em Las Vegas

Villopoto, Reed e Dungey no pódio da categoria SX em Las Vegas

Villopoto com a placa de número 1 do AMA Supercross 2011

Villopoto com a placa de número 1 do AMA Supercross 2011

Na classificação final do campeonato, Villopoto finalizou com apenas quatro pontos de vantagem sobre Reed. Dungey finalizou em terceiro, Stewart em quarto, e o lesionado Trey Canard, piloto da equipe oficial Red Bull / Honda Racing fechou os cinco primeiros.

Resultado da Heat 1 da categoria Supercross
1. James Stewart
2. Jake Weimer
3. Davi Millsaps
4. Chad Reed
5. Kyle Regal
6. Mike Alessi
7. Tye Simmonds
8. Weston Peick
9. Michael Byrne

Resultado da Heat 2 da categoria Supercross
1. Ryan Villopoto
2. Ryan Dungey
3. Justin Brayton
4. Austin Stroupe
5. Kevin Windham
6. Tommy Hahn
7. Nick Wey
8. Tyler Bowers
9. Robert Kiniry

Resultado da Last Chance da categoria Supercross
1. Andrew Short
2. Chris Blose

Resultado da décima sétima etapa da categoria Supercross
1. Chad Reed (Honda)
2. Ryan Dungey (Suzuki)
3. Ryan Villopoto (Kawasaki)
4. Chris Blose (Kawasaki)
5. Andrew Short (KTM)
6. Jake Weimer (Kawasaki)
7. Austin Stroupe (Yamaha)
8. Nick Wey (Yamaha)
9. Kyle Regal (Yamaha)
10. Tye Simmonds (KTM)
11. Tyler Bowers (Kawasaki)
12. Weston Peick (Yamaha)
13. Davi Millsaps (Yamaha)
14. Michael Byrne (Suzuki)
15. James Stewart (Yamaha)
16. Kevin Windham (Honda)
17. Tommy Hahn (Yamaha)
18. Mike Alessi (KTM)
19. Justin Brayton (Yamaha)
20. Robert Kiniry (Kawasaki)

Classificação categoria Supercross após dezessete etapas
1. Ryan Villopoto – 338 pontos (6 vitórias)
2. Chad Reed – 334 (2 vitórias)
3. Ryan Dungey – 328 (1 vitória)
4. James Stewart 301 (5 vitórias)
5. Trey Canard – 255 (3 vitórias)
6. Andrew Short – 230
7. Kevin Windham – 207
8. Davi Millsaps – 180
9. Justin Brayton – 155
10. Nick Wey – 152 pontos

Confira como foram as etapas anteriores do AMA Supercross 2011

16ª Etapa – 30 de abril – Salt Lake City / Utah
15ª Etapa – 16 de abril – Seattle / Washington
14ª Etapa – 9 de abril – St. Louis / Missouri
13ª Etapa – 2 de abril – Arlington / Texas
12ª Etapa – 26 de março – Toronto / Canadá
11ª Etapa – 19 de março – Jacksonville / Flórida
10ª Etapa – 12 de março – Indianápolis / Indiana
9ª Etapa – 5 de março – Daytona / Flórida
8ª Etapa – 26 de fevereiro – Atlanta / Geórgia
7ª Etapa – 19 de fevereiro – San Diego / Califórnia
6ª Etapa – 12 de fevereiro – Houston / Texas
5ª Etapa – 5 de fevereiro – Anaheim2 / Califórnia
4ª Etapa – 29 de janeiro – Oakland / Califórnia
3ª Etapa – 22 de janeiro – Los Angeles / Califórnia
2ª Etapa – 15 de janeiro – Phoenix / Arizona
1ª Etapa – 8 de janeiro – Anaheim / Califórnia

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Ale disse:

bora pra fora galera!

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly