Mundial de Motocross 2011 – 3ª etapa – Estados Unidos

Por Renato Dalzochio Jr. | Fotos por Divulgação | 16 de maio de 2011 - 23:34

Após um curto recesso, o campeonato Mundial de Motocross MX1 / MX2 2011 deu continuidade no último final de semana, com o terceiro GP da temporada, disputado no tradicional circuito de Glen Helen, nos Estados Unidos. Confira como foi o evento deste domingo, 15 de maio…

Categoria MX2
A primeira bateria da categoria MX2 largou pontualmente ao meio dia. E o alemão Ken Roczen, da equipe oficial KTM, dominou a bateria de ponta a ponta sem dar chance aos adversários, vencendo com tranquilidade. Na segunda bateria o jovem alemão repetiu a dose e dominou com facilidade novamente, só tendo a aproximação de Jeffrey Herlings no final da bateria, mas segurou a pressão e garantiu também o primeiro lugar no overall.

Kenny Roczen

Kenny Roczen

Zachary Osbourne

Zachary Osbourne

O jovem holandês Herlings, companheiro de equipe de Roczen, foi segundo nas duas baterias, garantindo também esta mesma posição no overall. Os britânicos Tommy Searle e Max Anstie, ambos de Kawasaki / Monster / Pro Circuit (Mitch Payton, dono da Pro Circuit estava em Glen Helen para dar apoio a equipe), foram respectivamente o terceiro e o quarto colocado.

Marvin Musquin

Marvin Musquin

Jeffrey Herlings

Jeffrey Herlings

Tommy fez um 5/3 e Anstie fez o inverso, um 3/5. O norte-americano Zach Osborne, da equipe Yamaha, completou os cinco primeiros. No campeonato, Roczen ampliou sua vantagem sobre Herlings para 14 pontos. Searle é o terceiro, Osborne o quarto, e Anstie fecha os cinco primeiros.

Gautier Paulin

Gautier Paulin

Harri Kullas

Harri Kullas

Resultado da terceira etapa do Mundial de Motocross MX2
1. Ken Roczen – KTM
2. Jeffrey Herlings – KTM
3. Tommy Searle – Kawasaki
4. Max Anstie – Kawasaki
5. Zach Osborne – Yamaha
6. Harri Kullas – Yamaha
7. Chris Charlier – Yamaha
8. Nic Aubin – KTM
9. Joel Roelants – KTM
10. Jordi Tixier – KTM

Classificação do Mundial de Motocross na categoria MX2 após três etapas
1. Ken Roczen – 144 pontos (2 vitórias)
2. Jeffrey Herlings – 130 (1 vitória)
3. Tommy Searle – 120
4. Zach Osborne – 90
5. Max Anstie – 87
6. Arnaud Tonus – 81
7. Gautier Paulin – 80
8. Harri Kullas – 74
9. Joel Roelants – 67
10. Chris Charlier – 62 pontos

Categoria MX1
Seguindo os passos de Roczen na MX2, na MX1 o belga Clement Desalle da equipe Teka Suzuki venceu as duas baterias da MX1, garantindo também o overall. O alemão Max Nagl, da equipe oficial KTM, foi o segundo, fazendo 3/2. O russo Evgeny Bobryshev, piloto da equipe oficial Honda completou o pódio na terceira posição com um 7/3.

Clement Desalle

Clement Desalle

Antonio Cairoli

Antonio Cairoli

Kevin Strijbos, conterrâneo e companheiro de equipe de Desalle foi o quarto, fazendo um 4/5, e o italiano Antônio Cairoli, da equipe oficial KTM, atual bicampeão da categoria, completou os cinco primeiros com um 2/11.

Christian Craig

Christian Craig

Maximilian Nagl

Maximilian Nagl

No campeonato, Desalle assumiu a liderança com 128 pontos contra 122 de Nagl. Com o resultado Desalle vai andar no GP do Brasil com o seu number plate com o fundo vermelho, que indica o líder do campeonato. Cairoli é o terceiro, o francês Steven Frossard o quarto, e o italiano David Phillippaerts fecha os cinco primeiros.

Largada MX1

Largada MX1

Steven Frossard

Steven Frossard

Resultado da terceira etapa do Mundial de Motocross MX1
1. Clement Desalle – Suzuki
2. Max Nagl – KTM
3. Evgeny Bobryshev – Honda
4. Kevin Strijbos – Suzuki
5. Antonio Cairoli – KTM
6. David Philippaerts – Yamaha
7. Rui Goncalves – Honda
8. Jonathan Barragan – Kawasaki
9. Antonie Boissiere – Yamaha
10. Christian Craig – Honda

Classificação do Mundial de Motocross na categoria MX1 após três etapas
1. Clement Desalle – 128 pontos (2 vitórias)
2. Max Nagl – 122
3. Antonio Cairoli – 104 (1 vitória)
4. Steven Frossard – 96
5. David Philippaerts – 91
6. Rui Goncalves – 89
7. Evgeny Bobryshev – 87
8. Jonathan Barragan – 78
9. Kevin Strijbos – 68
10. Davide Guarneri – 58 pontos

Swian Zanoni se superou no GP dos Estados Unidos

O piloto da equipe Honda / Mobil, Swian Zanoni, superou as dores no pulso direito e terminou na 23ª colocação a segunda bateria da MX2 da terceira etapa do campeonato Mundial de Motocross. A competição foi realizada neste domingo (15), na pista de Glen Helen, no Estado da Califórnia, Estados Unidos. Esta foi a segunda prova disputada pelo brasileiro que integra o Projeto Internacional Honda Racing Brazil.

Na primeira bateria, apesar de perder duas posições na volta inicial, Swian se recuperou na segunda e conseguiu se manter em 26º. Mesmo incomodado com a dor, o brasileiro se manteve na corrida e fechou o circuito em 28º. “A pista estava um pouco pesada, choveu durante o dia e isso complicou um pouco a corrida. Também senti dor no pulso, o que dificultou a minha volta e prejudicou um pouco o desempenho”, diz Swian.

Na segunda prova do dia, o brasileiro mostrou mais uma vez superação. Swian largou na 24ª colocação e sustentou a posição pelas três primeiras voltas. No decorrer da prova, o piloto sofreu uma pequena queda e na nona volta chegou ao 23º lugar, mantendo a posição até o final da corrida. “A pista estava melhor, mas esburacada. Foi um pouco mais fácil, apesar da largada ter sido bem embolada, o que atrapalhou um pouco. No final, consegui tirar um pouco da diferença e o preparo físico foi importante para manter a posição”, conta o piloto.

 

A cada etapa do Mundial Swian está adquirindo mais experiência

A cada etapa do Mundial Swian está adquirindo mais experiência

Swian mostra evolução a cada etapa do Mundial de Motocross e quer se recuperar da lesão no pulso para chegar bem na próxima etapa da competição, que será no Brasil, no próximo fim de semana, 21 e 22 de maio, em Indaiatuba, São Paulo. “A experiência de estar em um campeonato mundial está sendo muito boa. Sinto que estou melhorando a cada prova. Agora quero me recuperar dessa lesão e chegar 100% para correr em cada”, completa o mineiro.

Calendário do Mundial de Motocross MX1  / MX2 2011
4ª Etapa – 22 de maio – Brasil / Indaiatuba – São Paulo
5ª Etapa – 5 de junho – França / Saint Jean d’Angely
6ª Etapa – 12 de junho – Portugal / Agueda
7ª Etapa – 19 de junho – Espanha / La Baneza
8ª Etapa – 3 de julho – Suécia / Uddevalla
9ª Etapa – 10 de julho – Alemanha / Teutschenthal
10ª Etapa – 17 de julho – Lituânia / Kegums
11ª Etapa – 31 de julho – Bélgica / Lommel
12ª Etapa – 7 de agosto – República Tcheca / Loket
13ª Etapa – 21 de agosto – Inglaterra / Matterley Basin
14ª Etapa – 4 de setembro – Alemanha / Gaildorf
15ª Etapa – 11 de setembro – Itália / Fermo

Confira como foram as primeiras etapas do Mundial de Motocross MX1 / MX2 2011

2ª Etapa – 24 de abril – Valkenswaard / Holanda
1ª Etapa – 10 de abril – Sevlievo / Bulgária

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Marvin Musquin caiu. Alessi, Short e Villopoto não correram pois decidiram focar a abertura do AMA motocross que começa este sábado (dia 21).

e marvim muskim q aconteceu com ele? e mike alessi e andrews short ? e ryan villopoto num correu?

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly