Mais uma grande prova do Gaúcho de MX em Venâncio

Por Assessoria Imprensa FGM | Fotos por Bolivar Trindade | 30 de maio de 2011 - 9:33

A terceira etapa do campeonato Rinaldi Gaúcho de Motocross 2011, que aconteceu neste domingo em Venâncio Aires, cidade localizada entre os Vales do Taquari e Rio Pardo, confirmou a grande fase que o Motocross Gaúcho está atravessando.

Além de mais uma grande participação do público, na pista o que se viu foi uma competição de alto nível, com grandes nomes do Motocross mostrando muita habilidade.

A prova também marcou a estreia dos dois novos patrocinadores do Rinaldi Gaúcho de Motocross: a partir de agora as empresas Mobil Lubrificantes e Siverst Motopeças se juntam com a Pneus Rinaldi para serem os patrocinadores principais dos campeonatos do Rio Grande do Sul.

Largada da categoria MX2 em Venâncio Aires

Largada da categoria MX2 em Venâncio Aires

Confira agora como foram as provas e os principais destaques da terceira etapa do campeonato Rinaldi Gaúcho de Motocross disputadas neste domingo, 29 de maio na cidade de Venâncio Aires, a capital nacional do Chimarrão.

Categorias 50 A e B
Os pequenos pilotos do Estado não estão para brincadeira. Gabriel ‘Gaby’ Andrigo, que vem mostrando muita evolução a cada prova, venceu mais esta e mantém a liderança da categoria 50A. Mas ele teve que acelerar muito para vencer Pedro Miri, outro pilotinho que vem acelerando cada dia mais forte.

Locutor Márcio Frozza apresentando os pilotinhos das categorias 50

Locutor Márcio Frozza apresentando os pilotinhos das categorias 50

Pedrinho foi segundo na geral, mas ficou com o lugar mais alto do pódio na 50B. Ainda na categoria B o segundo colocado foi Bruno Schmidt, Lucas Moresco em terceiro, Murilo Natanael em quarto e Bernardo Picolli em quinto. Na categoria A, Bruno Xavier foi segundo com Garmichel Giehl em terceiro.

Pódio da categoria 50A do Gaúcho de MX em Venâncio Aires

Pódio da categoria 50A do Gaúcho de MX em Venâncio Aires

Pódio da categoria 50B do Gaúcho de MX em Venâncio Aires

Pódio da categoria 50B do Gaúcho de MX em Venâncio Aires

Categoria MX4
Uma das categorias que vem tendo um bom número de inscritos em todas as etapas é a MX4, para piloto com mais de 39 anos. Marcelo Agostini precisou de duas voltas para assumir a liderança da prova e vencer mais esta etapa. Marco ‘Milão’ Müller em prova bem regular garantiu a segunda posição. Carlos ‘Nazysta’ Kettermann teve que acelerar para concluir a prova em terceiro. Na quarta e quinta posições uma boa briga entre Luis Essvein e Fabiano Kubaski, quarto e quinto lugares respectivamente.

Pódio da categoria MX4 do Gaúcho de MX em Venâncio Aires

Pódio da categoria MX4 do Gaúcho de MX em Venâncio Aires

Categoria 65
Na largada quem despontou foi líder do campeonato Gabriel Della Flora, que a cada volta conseguia abrir vantagem para vencer de ponta a ponta e manter assim 100% de aproveitamento no campeonato. Felipe Migliorini venceu o duelo entre os Marauenses ficando com o segundo, a frente de Felipe Miri, o terceiro colocado. Vitor Gonçalves garantiu a quarta posição com Bernardo Piccoli em quinto.

Gabriel Della Flora vencedor da categoria 65

Gabriel Della Flora vencedor da categoria 65

Pódio da categoria 65 do Gaúcho de MX em Venâncio Aires

Pódio da categoria 65 do Gaúcho de MX em Venâncio Aires

Categoria MX3
Logo na largada algumas pessoas chegaram a perguntar se categoria que estava na pista era a MX1, tamanha a quantidade. e a tocada dos pilotos. Marcelo Agostini e Walter Tardim, simplesmente enlouqueceram a galera com uma disputa roda a roda durante toda bateria. No final Agostini levou a melhor e ficou com a primeira posição. Tardim acabou se conformando com o segundo lugar.

Marcelo Agostini vibrou com a vitória na categoria MX3

Marcelo Agostini vibrou com a vitória na categoria MX3

Frederico Andrigo, desde a largada mostrou que tem condições de andar na ponta da categoria, fechou em terceiro. Já Éder Antoniazzi em uma prova de recuperação realizou ultrapassagens espetaculares cruzou a bandeirada praticamente junto com Frederico na quarta posição. Carlos Kettermann completou o pódio na quinta posição.

Categoria 230
O piloto Fabiano Nestor dos Santos já é muito conhecido no Motocross gaúcho, pois já foi campeão das principais categorias. Mas ele é ainda mais conhecido em Venâncio Aires, pois é morador e representa a cidade no Motocross pelo Rio Grande do Sul afora. Na prova Fabianinho não teve dificuldades para vencer de ponta a ponta e comemorar mais uma vitória no mês, pois no dia 8 de maio ele foi o vencedor da categoria 230 na etapa gaúcha do campeonato Brasileiro de Motocross disputada em Carlos Barbosa. Vanderlei da Silva ‘Chico Loco’ foi segundo com Maurício Maritan em terceiro. Guilherme Zottis em uma tocada muito consistente foi quarto, com o líder do campeonato Adenilson Dorigon em quinto.

Fabiano dos Santos vencedor da categoria 230

Fabiano dos Santos vencedor da categoria 230

Pódio da categoria 230 do Gaúcho de MX em Venâncio Aires

Pódio da categoria 230 do Gaúcho de MX em Venâncio Aires

Categoria MX2
Marçal Müller não participou da categoria MX2 nas duas primeiras etapas, mas com o seu irmão Ariel lesionado, Marçal resolveu largar também na MX2 em Venâncio Aires, e que participação !! Ele assumiu a ponta logo na largada e venceu com boa vantagem para o segundo colocado, o caxiense Leonardo Sebben, que está na disputa pelo titulo da categoria. Douglas Finatto mostrou que está em forma, garantindo a terceira posição.

Marçal 'Massa' Müller vencedor da categoria MX2

Marçal 'Massa' Müller vencedor da categoria MX2

Pódio da categoria MX2 do Gaúcho de MX em Venâncio Aires

Pódio da categoria MX2 do Gaúcho de MX em Venâncio Aires

Matheus Basso ‘Tatu’ acelerou muito na busca de Finatto, mas teve que se contentar com a quarta posição. Leonardo Dambrós em prova de recuperação garantiu a quinta posição no pódio. A prova também tinha a participação do líder do campeonato João Pedro Pinho Ribeiro, que abandonou na quarta volta com o motor travado. Jethro Feula também largou na MX2 pela primeira vez no ano, mas não teve muita sorte com uma queda logo no inicio da prova.

Categoria Estreantes Importadas
Sem dúvida uma das categorias com maior participação de pilotos é a Estreantes Importadas, onde se pode ver muitos nomes novos, e também o surgimento de vários talentos. Foi uma disputa intensa entre cinco pilotos durante boa parte da prova. Na bandeirada final vitória de João Pedro Viecelli que comemorou muito sua primeira vitória na temporada. Moisés Lazarotto garantiu o segundo lugar no pódio, Lucas Kerschner foi o terceiro, com Cristiano Rasia em quarto e Fábio Imperatore em quinto.

Pódio da categoria Estreante Importada em Venâncio Aires

Pódio da categoria Estreante Importada em Venâncio Aires

Categoria MX1
A etapa de Venâncio Aires do Rinaldi Gaúcho de Motocross teve a presença ilustre de João Paulino da Silva ‘Marronzinho’, que mostra assim o grande prestigio do Motocross gaúcho, “Parabenizei pessoalmente o Jabuti pelo belo campeonato que esta fazendo aqui no Rio Grande do Sul. Sinto inveja da gauchada em ter um campeonato tão bem organizado”, estas foram as palavras do Marronzinho antes da prova.

Largada da categoria MX1 em Venâncio Aires

Largada da categoria MX1 em Venâncio Aires

Logo no inicio da bateria da categoria MX1, Marronzinho disparou na frente, com Douglas ‘Duda’ Parise na sua cola. Duda não percebeu o quanto Marcos Cordeiro estava próximo, e Cordeiro não deu bobeira, e em uma manobra muito rápida levou a melhor sobre Duda. Dai em diante o que se viu foi uma disputa alucinante entre os dois pilotos que pontuam no Gaúcho de Motocross, já que Marronzinho correu como convidado.

João Marronzinho vencedor da categoria MX1

João Marronzinho vencedor da categoria MX1

Pódio da categoria MX1 em Venâncio Aires

Pódio da categoria MX1 em Venâncio Aires

No final da prova Duda voltou a ultrapassar Cordeiro, e garantiu a segunda posição da prova e o primeiro lugar pelos pontos no campeonato. Marronzinho, que não tinha nada com a briga de Duda e Cordeiro, tratou de acelerar para comemorar com o público local uma grande vitória. Duda e Cordeiro fecharam em segundo e terceiro, com Marçal Müller estreando uma motocicleta KTM no Gaúcho de Motocross, foi quarto, com Jethro Feula em quinto.

Categorias Feminina A e B
O Rio Grande do Sul foi o Estado pioneiro na criação da categoria especifica para mulheres, e com o campeonato já tendo a categoria há mais de quatro anos, ele tem meninas que aceleram tanto quanto muitos homens no Motocross. Maiara Basso e Janaina Todeschini realmente estão em um nível superior as demais. Nesta etapa Janaina larga na frente e duela com Maiara durante quase toda a bateria.

Largada das categorias Femininas A e B em Venâncio Aires

Largada das categorias Femininas A e B em Venâncio Aires

Pódio da categoria Feminina A do Gaúcho de MX em Venâncio Aires

Pódio da categoria Feminina A do Gaúcho de MX em Venâncio Aires

Em uma bela manobra Maiara ganha a posição de Jana e conquista a sua terceira vitória na temporada mantendo assim 100% de aproveitamento em 2011, Janaina foi segunda com Fernanda Kubaski em terceiro, Mayreê Ribeiro ‘Gauchinha’ em quarto com Maria Eduarda Salomoni em quinto. Na categoria Feminina A a vencedora foi Carolina Zatt, com Joelma Peruchi em segundo.

Carolina Zatt corre no Gaúcho de Motocross Feminino B

Carolina Zatt corre no Gaúcho de Motocross Feminino B

Categoria Intermediária
O carioca Walter Tardim venceu a categoria intermediaria de ponta aponta. Disputas emocionantes aconteceram pela segunda posição da prova. Rodrigo Galiotto teve que trabalhar duro para conquistar a posição no final. Fabrício Ramazini em uma bela prova de recuperação conquistou a terceira posição na penúltima volta da prova. Marcelo Dahmer que fez a primeira curva na ponta mostrou que tem tocada, mas não tem preparo físico, foi quarto com Henrique Guaresi uma boa surpresa na quinta posição.

Largada das categorias Intermediária em Venâncio Aires

Largada das categorias Intermediária em Venâncio Aires

Walter Tardim vencedor da categoria Intermediária

Walter Tardim vencedor da categoria Intermediária

Categoria 85
A categoria que reúne as grandes promessas do esporte teve a segunda vitória do piloto Gustavo Roratto, da cidade de Santa Rosa, que assumiu a ponta da prova desde o início, para vencer sem dificuldades. O sananduvense Guilherme Zapanetti foi o segundo colocado, mostrando uma forte evolução e com a posição conquistada na prova deste domingo.

Largada da categoria 85 em Venâncio Aires

Largada da categoria 85 em Venâncio Aires

Gustavo Roratto foi o vencedor da categoria 85 em Venâncio Aires

Gustavo Roratto foi o vencedor da categoria 85 em Venâncio Aires

Com a segunda posição, Gui Zapanetti manteve a liderança do campeonato na categoria 85. Nas outras posições no pódio, festa para Andrio Sebben, o terceiro colocado, com Henrique Araújo em quarto, e Leonardo ‘Zanelinha’ Limberger fechando os cinco primeiros colocados.

Pódio da categoria 85 em Venâncio Aires

Pódio da categoria 85 em Venâncio Aires

Categoria MX Gold
“Está de tirar o fôlego !!” Estas eram as palavras do locutor Márcio Frozza quando narrava a bela disputa entre João Marronzinho e Duda Parise na MX Gold, a última corrida da programação do dia em Venâncio Aires. Estes dois pilotos realmente conduziram suas motocicletas com muita habilidade, com entortadas e trocas de traçados muito emocionantes.

Douglas 'Duda' Parise segundo colocado na categoria MX Gold

Douglas 'Duda' Parise segundo colocado na categoria MX Gold

Pódio da categoria MX Gold em Venâncio Aires

Pódio da categoria MX Gold em Venâncio Aires

Aos 14 minutos de prova Marronzinho assumiu a ponta para vencer também na MX Gold. Duda, pensando no campeonato, conformou-se com o segundo lugar. Marçal Müller mostrando que voltou bem, foi terceiro. Marcos Cordeiro em prova de muita consistência foi quarto, com Leonardo Sebben na quinta posição.

Clique aqui e confira os resultados completos da terceira etapa do Rinaldi Gaúcho de MX

Clique aqui e confira a classificação do Rinaldi Gaúcho de Motocross 2011 após três etapas

Clique aqui e confira as fotos dos boxes no sábado em Venâncio Aires

Próxima etapa do Rinaldi Gaúcho de Motocross
A Federação Gaúcha de Motociclismo – FGM, através de seu presidente Paulo Della Flora, informa que a quarta etapa do campeonato Rinaldi Gaúcho de Motocross 2011 foi confirmada para o dia 3 de julho, na cidade de Maratá, localizada no Vale do Caí. Data esta que havia sido agendada para Gramado, mas que teve que ser alterada :

“Tivemos que mudar a data de Maratá devido ao espaço que precisamos para concluir os trabalhos de pista, e como em Gramado, o Gramado Adventure foi cancelado, optamos por confirmar esta data para Maratá, liberando assim a data do dia 26 de junho para campeonatos regionais. Mas confirmo a realização de oito etapas em 2011, com uma nova data a ser agendada para a última etapa do Rinaldi Gaúcho de Motocross”, comentou Della Flora neste domingo.

A terceira etapa do campeonato Rinaldi Gaúcho de Motocross 2011 foi uma realização do Moto Clube de Venâncio Aires – MOCVA, com organização e supervisão da Federação Gaúcha de Motociclismo – FGM, e apoio da Prefeitura de Venâncio Aires, e promoção da Rádio Terra FM.

Patrocinadores do Rinaldi Gaúcho de Motocross
O campeonato Rinaldi Gaúcho de Motocross 2011 tem o patrocínio máster de Rinaldi, Siverst e Mobil, e copatrocínio de Impacto Motos, IMS Equipamentos e Bel Parts, e apoio de DG Rampas, Farover, Octano, SSul, Artemoto Troféus e Mecânica Zapanetti. A etapa de Venâncio Aires teve o apoio local da Prefeitura de Venâncio Aires.

Confira como foram as primeiras etapas do Rinaldi Gaúcho de MX 2011

2ª Etapa – 1º de maio – Três de Maio
1º Etapa – 13 de março – Marau

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Ricardo disse:

Eu acho uma falta de vergonha vcs ficarem reclamando! Eles podem ter se passado e vcs ficam, julgando, querem falar em peso e valores diferentes, vamo 1 vez na vida apoiar e dizer que o campeonato esta ficando show…. Eu acho que temos que pensar um pouco no esforço do pessoal da FGM, que na minha opiniao e de mts é o melhor do brasil!!! Por favor gente …

ederson disse:

Twitter: edermanus
na 230 fabiano ando sem mumeral mx3 61 tbem como comentaste o piloto mosquito tava com nr.laranja de pouca visibilidade e o punirao outros sem e nao o fez diferenca de poucos criterios e pesos e medidas dif.

PILOTO disse:

o 211 e o 701 realmente estavam sem o numeral dorsal como eu nos treinos cronometrados de sabado, as fotos sao de sabado, domingo entrei na pista com o numeral, acho que eles tambem, a prova realmente estava SHOWWW, espero que continue assim.

piloto disse:

bom dia pessoal.
a prova estava shouu todos de parabens…..
mas como toda prova sempre tem coisas eradas estamos aqui pra comentar o caso.
o piloto crespinho levou 30 segundos de puniçao por não estar com o numeral LEGIVEL nas costas .certo.
o piloto marcelo(211) e o crystiam (701) da intermediaria nen tinhan o numero nas costas .como vcs podem ver nas fotos acima.calera vamos tomar mais cuidado….
outro ponto que achei feio foi o pessoal da RINALDI bebendo, dansando e com som alto durante o sabado e domingo inteiro etrapalhando o sistema de som nos box . que ate o diretor de prova foi chamar a atenção deles. calera mais respeito …..

Paulo disse:

Showwww…. E nós aqui em SC nem começou o campeonato ainda…. Temos como data de abertura dias 11 e 12 de junho, mesma data e local do Brasileiro de MX.. Canelinha… Será ???? rsrsrs tá feia a coisa por aqui

Twitter: FISCHER
PARABENS AO JABOTI !!! PELA ORGANIZAÇÃO E O PRINCIPAL ( PONTUALIDADE ) VALEUUU FOI SHOWWWW !!!!

diego disse:

Shooowww, esta prova, não me venham com criticas, pois nunca vi tanto profissionalismo e empenho de uma federação. O Marronzinho mostrou por que deten tantos titulos.. parabens jorge pela rapidez, tambem não tinha visto isto na historia do motocross, noticia no sabado e ontem mesmo ja a matéria do gaucho no site da fgm, e piloto consagrado eolgiando, acho que temos que gritar ” viva o mx do RS

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly