Swian retorna ao Mundial de MX no GP da França

Por VipComm Comunicação | Foto por Divulgação | 01 de junho de 2011 - 19:16

O piloto oficial da equipe Honda / Mobil, Swian Zanoni, embarcará nesta quinta-feira, 2 de junho, para a França, local da quinta etapa do campeonato Mundial de Motocross MX1 / MX2 2011, que acontecerá neste final de semana, 4 e 5 de junho. Recuperado de uma lesão na mão direita, o mineiro retomou os treinos com a moto, a Honda CRF 250R, para participar das baterias da categoria MX2.

Em Indaiatuba, Swian deu algumas voltas na pista do Centro de Lazer Off-Road (anexo à Honda), onde foi realizada há duas semanas o Honda GP Brasil de Motocross, quarta etapa do Campeonato Mundial. O treino leve durou cerca de 40 minutos. “Os primeiros treinos após uma lesão são sempre importantes. Senti algumas dores, porém bem menores em relação às etapas de Glen Helen e Indaiatuba. Estou preparado para correr na França e espero ir bem”, coloca Swian.

Além das intensas sessões diárias de fisioterapia, Swian aproveitou a última semana, em que ficou afastado da moto, para fazer exercícios aeróbicos e hidroterapia. “Mesmo com a lesão na mão, fiz um trabalho bastante puxado na academia. Estou muito bem na parte física”, avalia.

Swian compete com o numeral 777 no Mundial de Motocross MX2

Swian compete com o numeral 777 no Mundial de Motocross MX2

O piloto teve uma pequena fratura na mão direita, no osso do segundo metacarpo. Em um treinamento às vésperas da terceira etapa do Mundial de Motocross, nos Estados Unidos, Swian sentiu fortes dores depois de escorregar na pista com a moto. Mesmo assim, ele disputou a prova de Glen Helen. A fratura só foi constatada durante o GP do Brasil.

Swian Zanoni integra o Projeto Internacional Honda Racing Brazil, ação inédita e pioneira da Honda que tem como objetivo dar oportunidade a um piloto brasileiro de disputar toda a temporada 2011 do Campeonato Mundial de Motocross. Para isso, foi firmada uma parceira com a equipe italiana Martin Racing que tem dado todo o apoio técnico e estrutural. A sede fica em Pádova, cidade onde Swian mora atualmente.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

flavio.itu sp disse:

Duvido muito que no final do campeonato mundiall de motocross o suain zanoni passa o hecton na soma geral o suian ja andou em tres corridas e ate agora nada nao mostrou pra que veu e o hecton e o jean em uma corrida so ja marcou os primeiros pontos no mundial vergonha vergonha total suian.
honda do brasil manda o suiam voltar e manda outro piloto pra la quando ele tiver 500% feito tava no ano passado manda ele de volta.
Mais desde entao torcida aqui para o suiam marcar seus primeiros pontinhos no campeonato.

Fernan disse:

Swian vai com Deus, de vaga para outro, tem uma molecada nova arrebentando nos campeonatos regionais, mas…a panela e a mesma
piloto deposi de venho……….nao tem jeito… a soluçao para o futuro e nas
criançadas de agora.

Betinho e bebe # 51 disse:

Swian torcemos por vc!, tem idade, saude, competencia, garra, trabalha forte .
tem todos pre requisitos para fazer um bom trabalho.boa sorte!!!!!

Dos seus amigos aqui do sul.

Paulo disse:

Swian, curta ao máximo essa oportunidade, porque se vc está ai tendo ela, é pq vc fez por MERECER. Então aproveite ao máximo, aprenda com os gringos, sabemos que vc não tem metade dos equipamentos deles, mas estar onde vc está já é uma grande vitória. SUCESSO !!!

Netto #94 disse:

galera em vez de critica, vamo começa apoia nossos pilotos pricipalmente os que sairam do brasil pra correr fora

gordo disse:

japoneis se toca larga mao de mundial,nos nao temos pilotos para competir , acorda japao .viu o exemplo do wellito . olha a quebradeira dos pilotos em indaiatuba acorda mosso. deixa os homen andar so aqui no brssil ok

Mersinho disse:

Swian ainda sente dor não da para entender essa honda o cara nao ta nem a metade do que andou no ano passado e ainda tao insistindo nele.
Swian leva o hecton na sua bagagem.
Swian ver se andar mais e para um pouco de bossa.

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly