Alemã busca quarto título no Mundial de MX Feminino

Por Thomaz Magalhães | Fotos por Divulgação | 30 de junho de 2011 - 9:34

Stephanie Laier nasceu em 1985, uma alemãzinha loirinha que aos cinco anos de idade fez a sua primeira corrida de moto. Aos três já havia corrido de bicicleta. Agora aos 25 anos a piloto oficial da KTM no Mundial de Motocross Feminino é a sensação das pistas. Está dominando o Mundial de Motocross FIM em busca do seu quarto título.

Mas vem de longe seu domínio no cenário do Motocross. Antes de ser tri-campeã Mundial no Mundial de Motocross Feminino 2005/2009/2010, Steffi Laier foi campeã também no WML (que depois se transformou em WMA e hoje é WMX) em 2003, o maior campeonato das Américas de Motocross Feminino.

Ela gosta de comida chinesa, de massa italiana, ouve rap, música pop e se diverte esquiando na água e pilotando kart. Nasceu em  Heidelberg e mora em Dielheim, na Alemanha. Tem 1,74 m de altura e pesa 68 quilos, a mais competente piloto de motocross da atualidade, favorita em todos os campeonatos que disputa. No mundial deste ano está numa acirradíssima contenda, especialmente com a italiana Chiara Fontanesi, da Yamaha, e a alemã Larissa Papenmeier, também da KTM.

Steffi é a favorita ao título do Mundial de Motocross Feminino 2011

Steffi é a favorita ao título do Mundial de Motocross Feminino 2011

Steffi Laier vem de duas vitórias seguidas no Mundial, em Castigilone de Lago na Itália e em Senkvice na Eslováquia, quinta etapa, onde já alcançou uma pequena folga de 9 pontos na classificação do campeonato. E larga de novo como favorita em Oreoha Vas, na Eslovênia, no próximo dia 17 de julho.

Antonio Cairoli e Steffi Laier são pilotos oficiais da KTM

Antonio Cairoli e Steffi Laier são pilotos oficiais da KTM

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly