Mundial de Motocross 2011 – 8ª etapa – Suécia

Por Renato Dalzochio Jr. | Fotos por Divulgação | 05 de julho de 2011 - 23:32

O Mundial de Motocross deu sequência na temporada 2011 no último final de semana, dias 2 e 3 de julho, com o GP de Uddevalla, na Suécia, válido pela oitava etapa do campeonato. Confira como foi…

Categoria MX1
Na largada da primeira bateria, o português Rui Gonçalves, da equipe oficial Honda, fez o holeshot e saiu na frente, seguido pelo italiano Antônio Cairoli da equipe oficial KTM, atual campeão da categoria. Cairoli caiu na segunda curva após a largada e voltou para a corrida na última posição.

Largada da primeira bateria da categoria MX1 na Suécia

Largada da primeira bateria da categoria MX1 na Suécia

Antonio Cairoli

Antonio Cairoli

Quem aproveitou para assumir a vice-liderança foi outro piloto oficial Honda, o russo Evgeny Bobryshev. O desconhecido Jimenz Campano aparecia na terceira posição. O francês Steven Frossard da equipe Monster Energy Yamaha era o quarto colocado. Passadas algumas voltas, Bobryshev e Frossard ultrapassaram Gonçalves e iniciaram a batalha pela liderança, rapidamente se distanciando dos demais.

Evgeny Bobryshev

Evgeny Bobryshev

Steven Frossard

Steven Frossard

Bobryshev se manteve bravamente na liderança, fazendo com que Frossard só conseguisse a ultrapassagem definitiva faltando duas voltas para o final. Ao final vitória de Frossard, com Bobryshev em segundo, o francês Xavier Boog da Kawasaki em terceiro, e o belga Ken de Dycker da Honda em quarto. Cairoli conseguiu se recuperar até a quinta posição. Na segunda bateria Frossard teve mais facilidade para vencer.

Rui Gonçalves

Rui Gonçalves

Pódio da categoria MX1 no GP da Suécia

Pódio da categoria MX1 no GP da Suécia

Ele fez o holeshot, saiu na frente e liderou de ponta a ponta, recebendo a bandeira quadriculada com seis segundos de vantagem sobre Cairoli. O italiano David Phillippaerts, companheiro de equipe de Frossard, foi o terceiro. Bobryshev finalizou em quarto e o belga Steve Ramon da equipe Teka Suzuki em quinto. No overall vitória de Frossard, com Bobryshev em segundo e Cairoli completando o pódio na terceira posição.

De Dycker finalizou em quarto e Ramon completou os cinco primeiros. No campeonato, Cairoli lidera com dez pontos de vantagem sobre o belga Clement Desalle da equipe Teka Suzuki (sétimo colocado no overall desta etapa). Frossard é o terceiro, o alemão Max Nagl, companheiro de equipe de Cairoli, o quarto, e Bobryshev fecha os cinco primeiros.

Resultado geral da oitava etapa do Mundial de Motocross na categoria MX1
1. Steven Frossard – 1/1
2. Evgeny Bobryshev – 2/4
3. Antonio Cairoli – 5/2
4. Ken de Dycker – 4/6
5. Steve Ramon – 6/5
6. Xavier Boog – 3/11
7. Clement Desalle – 8/7
8. David Philippaerts – 14/3
9. Rui Gonçalves – 9/8
10. Max Nagl – 7/10

Classificação do Mundial de Motocross na categoria MX1 após oito etapas
1. Antonio Cairoli – 322 pontos (2 vitórias)
2. Clement Desalle – 312 (3 vitórias)
3. Steven Frossard – 300 (2 vitórias)
4. Maximilian Nagl – 250
5. Evgeny Bobryshev – 244
6. David Philippaerts – 225 (1 vitória)
7. Rui Gonçalves – 217
8. Xavier Boog – 191
9. Steve Ramon – 180
10. Jonathan Barragan – 176 pontos

Categoria MX2
A categoria MX2 em Uddevalla foi dominada pelo líder do campeonato, o alemão Ken Roczen, da equipe oficial KTM. Na largada da primeira bateria, Roczen fez o holeshot, saiu na frente e liderou de ponta a ponta, recebendo a bandeira quadriculada com dez segundos de vantagem sobre o francês Gautier Paulin, da equipe Monster Energy Yamaha.

Largada da categoria MX2 no GP da Suécia

Largada da categoria MX2 no GP da Suécia

Jeffrey Herlings

Jeffrey Herlings

O holandês Jeffrey Herlings, companheiro de equipe de Roczen, finalizou em terceiro. O britânico Max Anstie, da equipe Monster Energy / Pro Circuit / CLS / Kawasaki, foi o quarto, e o belga Jeremy Van Horebeek, da equipe oficial KTM, o quinto.

Na segunda bateria Roczen repetiu o filme da primeira. Na largada fez o holeshot, saiu na frente e não olhou mais para trás, vencendo com 18 segundos de vantagem sobre Herlings, que nesta bateria finalizou em segundo.

Kenny Roczen

Kenny Roczen

Jeremy Van Horebeek

Jeremy Van Horebeek

Paulin foi o terceiro, o britânico Tommy Searle, da equipe Monster Energy / Pro Circuit / CLS / Kawasaki o quarto, e o seu conterrâneo e companheiro de equipe Max Anstie o quinto. No overall dobradinha, da equipe oficial KTM, com Roczen em primeiro e Herlings em segundo. Paulin completou o pódio na terceira posição. Anstie foi o quarto e Chris Charlier da Yamaha completou os cinco primeiros.

Nicolas Aubin

Nicolas Aubin

Pódio da categoria MX2 no GP da Suécia

Pódio da categoria MX2 no GP da Suécia

No campeonato a dobradinha da KTM continua. Roczen abriu 14 pontos de vantagem sobre Herlings. Searle é o terceiro, Paulin o quarto, e o norte-americano Zach Osborne da Yamaha fecha os cinco primeiros.

Resultado geral da oitava etapa do Mundial de Motocross na categoria MX2
1.  Ken Roczen – 1/1
2. Jeffrey Herlings – 3/2
3. Gautier Paulin – 2/3
4. Max Anstie – 4/5
5. Chris Charlier – 7/7
6. Arnaud Tonus – 6/8
7. Jeremy Van Horebeek – 5/9
8. Nicolas Aubin – 9/6
9. Zach Osborne – 11/10
10. Valentin Teillet – 10/12

Classificação do Mundial de Motocross na categoria MX2 após oito etapas
1. Ken Roczen – 351 pontos (4 vitórias)
2. Jeffrey Herlings – 337 (3 vitórias)
3. Tommy Searle – 286 (1 vitória)
4. Gautier Paulin – 276
5. Zach Osborne – 234
6. Arnaud Tonus – 225
7. Max Anstie – 201
8. Harri Kullas – 179
9. Nicolas Aubin – 178
10. Joel Roelants – 168 pontos

Calendário do Mundial de Motocross MX1  / MX2 2011
9ª Etapa – 10 de julho – Alemanha / Teutschenthal
10ª Etapa – 17 de julho – Lituânia / Kegums
11ª Etapa – 31 de julho – Bélgica / Lommel
12ª Etapa – 7 de agosto – República Tcheca / Loket
13ª Etapa – 21 de agosto – Inglaterra / Matterley Basin
14ª Etapa – 4 de setembro – Alemanha / Gaildorf
15ª Etapa – 11 de setembro – Itália / Fermo

Confira como foram as etapas anteriores do Mundial de Motocross MX1 / MX2 2011

7ª Etapa – 19 de junho – La Bañeza / Espanha
6ª Etapa – 12 de junho – Agueda / Portugal
5ª Etapa – 5 de junho – St. Jean d’Angely / França
4ª Etapa – 22 de maio – Indaiatuba / Brasil
3ª Etapa – 15 de maio – San Bernardino / Estados Unidos
2ª Etapa – 24 de abril – Valkenswaard / Holanda
1ª Etapa – 10 de abril – Sevlievo / Bulgária

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Fred disse:

E o swian sumiu.
O swian terminou em 26 porque ele vinha em 32 e 6 pilotos abandonaram a prova e swian terminou em 26 e nada de pontuar.
Enquanto isso o Hecton,Thales,Dudu e jean marcaram seus pontinhos no mundail e o swian ja andou em 5 etapas e ate agora nao marcou ponto forca ai swian vamos rumo a pontuacao no mundial.
Fred-Muriae mg

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly