Foto Histórica Mundocross

Por Jorge Soares | Fotos por Arquivo Cássio Garcia | 22 de julho de 2011 - 9:07

As fotos históricas de hoje são de um ícone do Motocross brasileiro, que no início dos anos 90 ganhou o apelido de ‘Espetacular’. O seu estilo de pilotagem misturava técnica, garra e arrojo, o que lhe rendeu alguns títulos nacionais no Motocross e no Supercross. Estamos falando do catarinense Cássio Roberto Garcia, o Cássio ‘Espetacular’ Garcia. Confira o que Cássio ‘Espatacular’ Garcia escreveu sobre as fotos que ele mandou para o Mundocross.

Atualmente o ex-multi campeão de Motocross está exercendo a atividade profissional na área de vendas, trabalhando como vendedor de motos na Gambatto Motos em Chapecó, o mesmo da equipe Motomáquinas da qual Cássio correu nos anos de 89/90/91.

“Eu virei instrutor de pilotagem preventiva e defensiva da Honda e o meu foco atual é dar cursos e palestras em empresas, municípios e entidades para concientização da sociedade sobre o crescimento de acidentes com motocicletas em todo o Brasil. Isso é uma obra social e que me surgiu na cabeça depois que sofri o acidente com a minha Biz em 2007 quando fraturei as duas pernas em 12 lugares com multi fraturas, rompi a artéria femural, rompi o nervo ciático e os ligamentos do joelho direito e ainda corri o risco de ter uma perna amputada, ficando 25 dias na UTI. Hoje após 13 cirurgioas e graças ao meu bom Pai estou voltando a caminhar, nadar e ainda quem sabe possa um dia voltar a subir numa moto para curtição, não mais competir porque o estrago foi feio. Meu compromisso e objetivo, é também uma forma de ganhar dinheiro ajudando ao meio motociclistico e a sociedade sendo um multiplicador como instrutor”, comentou Cássio ao Mundocross.

Confira agora aqui na seção Foto Histórica Mundocross, algumas fotos da carreira do piloto catarinense Cássio Roberto Garcia, com a descrição do próprio ‘Espetacular’. Para quem quiser manter contato com o campeão, o seu MSN é : [email protected]

“Nesta foto abaixo a imagem da minha primeira corrida, que foi pelo campeonato Catarinense de Veloterra, lá em setembro de 1982 na cidade de Brusque. Eu tinha o apoio da Revenda Yamaha Aravel Motos, de Araranguá. Na foto estamos eu e o meu pai na largada. Dá para notar bem o amadorismo da época pela motocicleta, uma TT125, e pelos equipamentos, luva, camisa e meia de goleiro, botinhas de sair a noite, capacete de asfalto e sem viseira !!! Hehehe”

Meu pai e eu no Catarinense de Veloterra em Brusque

Meu pai e eu no Catarinense de Veloterra em Brusque

“Já nesta foto, que foi tirada em Gramado, no Hollywood Motocross de 1985, quando eu tinha 18 anos e corria pela Agrale / Ipiranga, e usava motos Cagiva 125 e Agrale WXT de fábrica. Nessa foto esta uma outra lenda do motociclismo sul-americano, e meu companheiro de equipe na época, o já falecido Nivanor Bernardi, o ‘Touro do Paraná’, o meu amigo Claudio Campos, e também meu pai, companheiro e amigo das pistas.”

Nivanor, Claudio Campos, meu pai e eu em Gramado

Nivanor, Claudio Campos, meu pai e eu em Gramado

“Essa foto foi tirada em 1991 em Canelinha, onde eu corria pela equipe Motomáquinas aqui de Chapecó e foi esse ano que venci meu primeiro campeonato Brasileiro de Motocross na categoria 125 e também foi quando ganhei o apelido de Cássio ‘Espetacular’ Garcia.”

Cássio em Canelinha quando conquistou seu primeiro título nacional

Cássio em Canelinha quando conquistou seu primeiro título nacional

“Esta é uma foto de quando fui piloto da equipe oficial Honda e retornei para as pistas na categoria MX3 e nesse ano, 2003, eu havia conquistado em Indaiatuba o meu bicampeonato da categoria, que foi o meu último título nacional.”

Cássio no ano em que conquistou seu último título nacional

Cássio no ano em que conquistou seu último título nacional

Um saudoso abraço a todos os leitores do Mundocross.

Cássio Garcia.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Cássio, talvez não te lembres mais de mim, mas chegamos a treinar juntos em Araranguá num lugar chamado Morro dos Conventos. Eu passei a correr mais no velocross com uma yzj 250, mas em 1984 sofrí um grave acidente de transito e tive que pindurar as “chuteiras”, no entanto, mesmo à distância torcia por voce que era dono de um telento indiscutível. Paz no coração e toda felicidade do mundo, guerreiros como voce fizeram por merecer. Ass. Tuco.

Cássio Garcia disse:

Twitter: cassio_garcia
Aos meus grandes amigos, fãs, e ao editor desta matéria Jorge Soares quero aqui registrar meus sinceros agradecimentos.
Me sinto emocionado e lisonjeado ao ler essa matéria bem editada; tal qual foram passadas as informações pela minha pessoa.Lendo a matéria, vendo as fotos, e os comentários me vem na cabeça todo o filme da minha vida no motocross. Foram muitos os momentos, a glórias, as amizades assim como tambem foram muitas as dificuldades e lesões que é normal para um esporte tão agressivo e que exige do piloto não só a técnica, como também muito arrojo, determinação e por muitas vezes ultrapassar os seus limites em busca da sua superação.
Sempre agrradeci muito a DEUS por ter me dado esse dom e também dado condições de desenvolve-lo com a minha dedicação e determinação no trabalho do meu dia a dia nesse esporte.
Hoje ele me deu outra vida e outras metas após o acidente: quero trabalhar em pról dos motociclistas, mostrando um pouco da minha história e falando que nem eu, um piloto com tanta experiência com as motos deixei de ser lesado no trânsito, por isso virei instrutor de pilotagem defensiva e preventiva no transito e quero trabalhar em pról da sociedade e dos motociclistas em geral sendo um multiplicador pela conscientização no trânsito.
Meus sinceros agradecimentos a todos vocês, Cássio Garcia.

Conheci o Cassio quando ele esteve aqui em Guarapari, fomos em um restaurante e meu filho Roger era muito pequeno e ficou em cima da mesa em um “bebe conforto”… rsss
Ele é um cara muito legal e me tornei um grande fa de sua carreira no MX.
Em 2003 o Roger, com 16 anos, começou a correr e assistimos varias vitórias do Cassio e a conquista do titulo de bi-campeão brasileiro da MX3.
Tenho certeza que assitir o Cassio correr foi uma grande escola para o Roger e muitos pilotos jovens da epoca.
E, pelas suas palavras, parece que ele continua com com a mesma garra e determinação de sempre.
Cassio, um grande abraço

Jorge Soares disse:

Twitter: mundocross
Oi Vanderlei !!

Meu, acho q foi transmissão de pensamento vc comentar aqui no Mundocross, pois neste sábado eu tava revendo uma Revista Dirt Action de 2004 e lá tem uma propaganda da VS Racing com o Moronguinho, meu eterno ídodo no Motocross.

Eu naum me lembrava mais daquela propaganda…..show de roda meu amigo.

Falowww

Jorge

Vanderlei Souza disse:

È com muito orgulho e satisfação ter ganho o Brasileiro MX3 com o Cassio Garcia, usando nossos produtos VSX(Aparelhos de Joelhos).
Te desejo muito sucesso neste novo trabalho, pois você sempre foi guerreiro.

Um Abraço.
Vanderlei Souza

Delcio Bier disse:

Tecnologia de ponta na primeira foto. He he
Quem viu o Cassio “Espetacular” Garcia no auge da carreira sabe porque o apelido “espetacular”. O cara andava muito. Bom saber que ele está bem, após o terrível acidente de trânsito que ele teve.

Abraço a todos
Delcio Bier

Rafael Abrahão disse:

muito legal!!! adoro relembrar a historia do nosso esporte no brasil! relembrar nao, eu nunca esqueci… haha

Cristiano 'Japa' - Torres disse:

Ultimo titulo foi em 2003 e nao 93!

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly