Estados Unidos anunciaram time para o Nações

Por Renato Dalzochio Jr. | Foto por Andrew Fredrickson | 13 de agosto de 2011 - 16:43

Os Estados Unidos anunciaram neste sábado, 13 de agosto, no circuito de Unadilla, em New Berlin, no Estado de New York, onde acontece a nona etapa AMA Motocross, a sua equipe para o Monster Energy FIM Motocross das Nações 2011, que será realizado nos dias 17 e 18 de setembro em Saint Jean d’Angely, na França.

Ryan Villopoto, líder do AMA Motocross na categoria 450, será o piloto na categoria MX1. Ryan Dungey, vice-líder no AMA Motocross na categoria 450, será o piloto na categoria Open, e Blake Baggett, que disputa o título do AMA Motocross 250 contra dois pilotos estrangeiros, será o piloto na categoria MX2.

Ryan Villopoto é piloto da equipe oficial Monster / Kawasaki, Blake Baggett é piloto da equipe semi-oficial Monster / Pro Circuit / Kawasaki, e Ryan Dungey é piloto da equipe oficial Rockstar / Makita / Suzuki.

Ryan Villopoto, Ryan Dungey e Blake Baggett

Ryan Villopoto, Ryan Dungey e Blake Baggett

Estados Unidos
Ryan Villopoto – MX1 – Kawasaki 450F
Blake Baggett – MX2 – Kawasaki 250F
Ryan Dungey – Open – Suzuki 450F
Chefe de equipe – Roger DeCoster

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Jorge Soares disse:

Twitter: mundocross
Olá Sidney !!

Naum, o James Stewart naum foi convocado para formar o time americano para o Motocross das Nações 2011.

Falowww

Jorge

Sidney Amorim #389 disse:

james stewart vai competir ?

Kleber disse:

Este comentário não foi incluído pelo fato do email informado não ser um email válido. Foi enviado um email para confirmação do autor do comentário e o email voltou como email inválido. Evite ter seus comentários excluídos informando corretamente seu nome completo e seu email.

Volney Lima disse:

Cleber, acho que o Alberto lhe deu uma resposta sensata, então só quero te dizer uma coisa, EU TENHO NOJO DE POLÍTICA E POLÍTICOS (em qualquer area), e é por atitudes mesquinhas que o motocross ainda não se tornou popular no Brasil tirando o futebol, como o voleybol; até Beach Soccer que surgiu bem depois do motocross, e hoje em dia já tem muito mais visibilidade do que o motocross!!! Quem perde somos todos, desde os fãs, chegando até os pilotos!!!

clebao disse:

Alberto, meus interreses sao somente esportivos e para nos e uma honra receber “o que resta” a superliga.
tivemos mais resentemente desde 2005 o catarinense ate 2009, mesmo
quase deficitario e quanto ao brasileiro sempre foi em canelinha.
tentamos por varias vezes trazer o brasileiro e inclusive tivemos depois de assinado para receber a final de 2008 ( se nao me engano ) a mesma acabou em curitiba por influencias politicas da fcm.
para concluir como tinha falado no comentario anterior tambem concordo que e errado proibir os pilotos apenas falei que pessoas como voce sao
ingenuas em nao levar em conta os interreses financeiros.
cleber todeschini

a superliga

Alberto Fernandes disse:

Haaa Cleber Todeschini… não vem vc defender a Honda, pois todos sabemos que teus interesses são outros, vc mais que ninguem tem que mesmo babar na Honda, senão vc não recebe etapa da Liga…. Agora te pergunto, Não foi dado opção dos pilotos usarem suas motos, seus patrocinadores????,,,,, pergunto mais??? nos anos que a Honda bancava o Nações ela “Honda” deu essa opção para outros pilotos que deveriam ter ido no Nações??? pois, se me recordo bem, em 2008 era pra ter ido para o Nações após a etapa de Coxim MS o Marron de Kawasaki e o Rodrigo Selhorst de KTM,,, o povo tem memoria curta mesmo, por isso que os politicos fazem a farra mesmo…..Então continua defendendo a Honda, senão não terá mais etapa da Liga ai em Chapecó,,,, ja que não tem Catarinense nem Brasileiro… é o que resta…..

TEAM USA… 2 pilotos da KAWASAKI MONSTER e 1 SUZUKI ROCKSTAR e cada um usando a sua moto e uniforme!! Afinal, nada mais justo que o piloto mostre seu patrocinador oficial, afinal, é ele que paga as contas do piloto o ano inteiro, e se vai para um grande evento como este, nada mais justo que mostre quem o fez capaz a estar ali.

E agora aqui no Brasil. Pergunto, quem está errado ? Pq a protork tá pagando as contas, mas ela é a patrocinadora oficial da CBM, e vimos que temos outros pilotos qualificados que são de outras equipes, eles poderiam usar a camisa dos seus patrocinadores oficiais ?

Marcelo Hübner disse:

Putz, gostei do palpite Murilooo
Mais um voto pra:
Na Open: Antonio Cairoli
Na MX2: Ken Roczen
Na MX1: Ryan Villopoto

Cleber Todeschini disse:

de novo esse papo do yasuda
mesmo todos nos nao concordando com
a proibicao temos que ser inteligentes e
ver que a equipe nao e da cbm e sim da pro-tork
entao nao tem como ser ingenuo e querer que a honda libere os pilotos
cleber todeschini

Murilo 'Gyn' P. Vieira disse:

Que time em. Pra disputar com esse baita time só se juntasse o italiano Antonio Cairoli, o alemao Ken Roczen e o belga Clement Desalle.
Meu palpite para o resultado do naçoes.
Na Open: Antonio Cairoli
Na MX2: Ken Roczen
Na MX1: Ryan Villopoto

Volney Lima disse:

Pra vcs verem, será que ouve veto lá!!!!! O tem USA vai com o que tem de melhor, sem interferência “dos Yasudas” da vida, que só pensam em sim mesmo. Qual será o dia em que estas figuras monstruosas vão deixar o interesse pessoal de lado e o Brasil levar uma seleção com os melhores em atividades???
Além de os Norte-Americano serem os melhores, ainda montam sua equipe com o que tem de TOP!!!

Fernando Mazzucco disse:

só a nata o decoster vai levar ,,,,,hahahahhaha,

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly