ABPMX solicita ação da nova diretoria da CBM

Por Divulgação | 16 de agosto de 2011 - 20:57

No dia seguinte após participar da assembleia geral ordinária para a eleição da nova diretoria da Confederação Brasileira de Motociclismo – CBM, o presidente da Associação Brasileira de Pilotos de Motociclismo Esportivo – ABPMX, começou a se mobilizar solicitando ações imediatas por parte do presidente eleito, Firmo Henrique Alves, do Mato Grosso do Sul. A eleição da nova diretoria da CBM aconteceu na última sexta-feira, na cidade de Natal, no Rio Grande do Norte, quando Firmo venceu por 18 votos a um.

De acordo com Reinaldo Selhorst, presidente da ABPMX, Firmo foi eleito com a maioria absoluta de votos, e com isso agora ele tem a obrigação de fazer uma boa administração. “O presidente Firmo tem que cumprir o que ele prometeu em campanha, porque a Confederação Brasileira de Motociclismo hoje vem de uma administração desastrada e nós que confiamos nas suas propostas vamos cobrar trabalho e seriedade na sua gestão. Seremos enérgicos nas cobranças sobre as suspeitas de irregularidades da antiga gestão, e vamos cobrar uma investigação ampla e detalhada sobre as ações falhas do presidente deposto”, adiantou Selhorst.

Ainda segundo Reinaldo Selhorst, as cobranças também serão para que a CBM dê o apoio necessário as Federações, coisa que até aqui nenhum presidente que esteve a frente da entidade maior do motociclismo nacional, fez. O dirigente da ABPMX lembra também que os presidentes que passaram pela CBM sempre cobraram muito das Federações, que é quem dá o suporte a CBM na realização dos campeonatos brasileiros.

“O presidente Firmo Alves vai ter um acompanhamento mais direto das Federações em suas ações. Os mesmos parceiros que o elegeram, são os que irão cobrar uma boa administração. Até hoje as Federações foram quem fizeram quase tudo, e a CBM apenas se beneficiou destas ações. A partir e agora esperamos mudanças. Elegemos um presidente de nosso meio, com propostas que vão de encontro aos anseios dos demais representantes dos Estados, e vamos cobrar com rigor que seja feito um planejamento anual, que seja montado um departamento comercial e que as modalidades sejam tratadas com profissionalismo, respeito aos pilotos, aos patrocinadores e ao meio ambiente”, detalhou Reinaldo, mostrando que quer ver resultados.

Reinaldo Selhorst lembrou ainda que hoje existem meios viáveis e seguros de buscar recursos junto aos ministérios e secretárias em Brasília, desde que se faça com planejamento antecipado, caso contrário não se consegue nada. “Demos o voto para Firmo Alves ser o presidente e a liberdade de ele escolher os seus assessores sem interferimos na escolha. Agora vamos cobrar resultado, porque o motociclismo não pode mais perder tempo”, finalizou Selhorst.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Carlos B. Pismel disse:

Não entendi a matéria.
A ABPMX está cobrando da CBM atuação, mais a ABPMX não tem nada a ver com a CBM. A ABPMX tinha que cuidar dos pilotos e tratar de cumprir o que prometeu. Estamos no final de agosto e até hoje não temos nenhuma informação sobre a isenção de impostos para as motos, ta na cara que isto não vai sair e só é uma propaganda política.
As pessoas precisam cumprir o que prometem antes de cobrar dos outros.
Abraço.

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly